ANTI-HELMÍNTICOS

551 visualizações

Publicada em

Trabalho Acadêmico

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
551
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
18
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

ANTI-HELMÍNTICOS

  1. 1. Tema: Anti-Helmínticos
  2. 2. INFECÇÕES HELMÍNTICAS:  As infecções humanas causadas por helmintos (vermes) produzem problemas médicos significativos, não apenas em países em desenvolvimento com climas tropicais, mas também em países altamente industrializados com climas mais temperados. Embora sua prevalência seja mais alta em algumas regiões do mundo, os helmintos não tem limites geográficos e são levados por seus hospedeiros (humanos parasitados) por todo o mundo;  O ciclo de vida dos helmintos em geral é complexo e tem um papel fundamental na disseminação do organismo e sua infecção nos seres humanos;  Os helmintos são divididos em três grupos: nematódeos (vermes redondos), trematódeos (vermes achatados) e os cestoides (platelmintos, tênias);  Alguns dos helmintos são potencialmente perigosos, como algumas larvas de tênias que habitam tecidos. 2
  3. 3. O CICLO DE VIDA HELMÍNTICO É FORTEMENTEO CICLO DE VIDA HELMÍNTICO É FORTEMENTE DEPENDENTE DOS SEGUINTES FATORES:DEPENDENTE DOS SEGUINTES FATORES:  Coordenação neuromuscular para os movimentos de alimentação do verme e para a manutenção de um local favorável ao verme dentro do hospedeiro;  Metabolismo de carboidratos como fonte de energia, com a glicose como substrato primário; e  Integridade dos microtúbulos, pois a postura dos ovos, o desenvolvimento larvar, o transporte de glicose e a atividade enzimática e secreção são prejudicados quando os microtúbulos são modificados. 3
  4. 4. CICLO DE VIDA DOS ESQUISTOSSOMOSCICLO DE VIDA DOS ESQUISTOSSOMOS 4
  5. 5. CICLO DE VIDA DA SOLITÁRIACICLO DE VIDA DA SOLITÁRIA 5
  6. 6. MECANISMO DE AÇÃO DAS PRINCIPAIS DROGAS ANTI-MECANISMO DE AÇÃO DAS PRINCIPAIS DROGAS ANTI- HELMÍNTICAS:HELMÍNTICAS: As estratégias para uso de drogas no tratamento de infecções helmínticas difere muito da empregada no tratamento de infecções bacterianas e por fungos; A maioria das drogas anti-helmínticas é direcionada para o estágio adulto não proliferativo do organismo, enquanto nas bactérias e fungos os alvos são as células jovens, em crescimento. 6
  7. 7. LOCAIS E MECANISMOS DE AÇÃO DOS PRINCIPAISLOCAIS E MECANISMOS DE AÇÃO DOS PRINCIPAIS ANTI-HELMÍNTICOS:ANTI-HELMÍNTICOS: DROGADROGA LOCAL DE AÇÃOLOCAL DE AÇÃO EFEITO FISIOLÓGICOEFEITO FISIOLÓGICO MECANISMO MOLECULARMECANISMO MOLECULAR MebendazolMebendazol TiabendazolTiabendazol Microtúbulos citoplasmáticos nas célulasMicrotúbulos citoplasmáticos nas células intestinais e de tegumento dosintestinais e de tegumento dos nematódeos.nematódeos. Inibe a secreção de proteínas e oInibe a secreção de proteínas e o transporte de glicose.transporte de glicose. Liga-se ao receptor de colchicinaLiga-se ao receptor de colchicina nos dímeros de tubulina.nos dímeros de tubulina. PraziquantelPraziquantel Tegumento e músculo.Tegumento e músculo. Contrai o músculo; rompe o tegumentoContrai o músculo; rompe o tegumento que atrai anticorpos fagocíticos.que atrai anticorpos fagocíticos. Alteração na permeabilidade daAlteração na permeabilidade da membrana; sinergismo com omembrana; sinergismo com o sistema do hospedeiro.sistema do hospedeiro. Pamoato de pirantelPamoato de pirantel Sinapse colinérgica nas célulasSinapse colinérgica nas células musculares de nematódeos.musculares de nematódeos. Contração das células musculares.Contração das células musculares. Liga-se a receptores colinérgicos.Liga-se a receptores colinérgicos. IvermectinaIvermectina Útero de Onchocerca volvulus fêmea.Útero de Onchocerca volvulus fêmea. Bloqueia a liberação de microfilárias.Bloqueia a liberação de microfilárias. Desconhecido.Desconhecido. DietilcarbamazinaDietilcarbamazina Superfície de microfilárias.Superfície de microfilárias. Expõe antígenos na superfície que ligamExpõe antígenos na superfície que ligam anticorpos e atraem fagócitos.anticorpos e atraem fagócitos. Desconhecido.Desconhecido. MetrifonatoMetrifonato Sinapse colinérgica.Sinapse colinérgica. Causa paralisia flácida dos músculos.Causa paralisia flácida dos músculos. Inibe acetilcolinesterase.Inibe acetilcolinesterase. NiclosamidaNiclosamida Mitocôndrias.Mitocôndrias. Paralisia gradual dos músculos.Paralisia gradual dos músculos. Desacopla fosforização anaeróbica.Desacopla fosforização anaeróbica. SuraminaSuramina Parece alterar as células que revestem oParece alterar as células que revestem o tubo intestinal.tubo intestinal. Pode bloquear a absorção do tuboPode bloquear a absorção do tubo intestinal.intestinal. Inibe muitas enzimas, incluindo asInibe muitas enzimas, incluindo as desidrogenases, diidrofolato-desidrogenases, diidrofolato- redutase, proteína-cinases.redutase, proteína-cinases. OxamniquinaOxamniquina Nenhum local particular.Nenhum local particular. Redução na síntese de proteínas seguidaRedução na síntese de proteínas seguida de degeneração do tegumento.de degeneração do tegumento. Alquila o DNA do parasita.Alquila o DNA do parasita. 7
  8. 8. FARMACOCINÉTICA:FARMACOCINÉTICA: FÁRMACO ADMINISTRAÇÃO ABSORÇÃO T½ (H) DISPOSIÇÃO Dietilcarbamazina Oral Rápida 9-13 50% é eliminado inalterado por mecanismos renais. 50% é metabolizado. Ivermectina Oral Rápida 28 Metabolizado Niclosamida Oral Fraca - - Mebendazol Oral Fraca (5% - 10%), mas aumentada por alimento; biodisponibilidade de apenas 22% (primeira passagem) 0,9 – 1,1 ou 2 – 5 em outros estudos Metabolizado – primeira passagem. Albendazol Oral Boa - Metabolizado – metabólitos ativos. Praziquantel Oral Rápida (80%) 4 Metabolizado (90%) primeira passagem. Tiabendazol Oral Fraca - Metabolizado, eliminado inalterado por mecanismos renais. Oxamniquina Oral Rápida 1-2 Metabolizado Metrifonato Oral Rápida 1,5 - 3 Metabolizado (metabólitos ativos) Suramina EV Fraca 36 - 49 Eliminado inalterado por mecanismos renais, bile. Pamoato de pirantel Oral Fraca - Eliminado inalterado por mecanismos renais (10%-20%), fezes. 8
  9. 9. RELAÇÃO ENTRE MECANISMOS DE AÇÃORELAÇÃO ENTRE MECANISMOS DE AÇÃO E RESPOSTAS CLÍNICAS:E RESPOSTAS CLÍNICAS: 9
  10. 10. Anti-helmínticos para infecções Intestinais porAnti-helmínticos para infecções Intestinais por Nematódeos.Nematódeos. Muitos nematódeos residem como adultos dentro do tubo intestinal. Os exemplosMuitos nematódeos residem como adultos dentro do tubo intestinal. Os exemplos sãosão Ascaris lumbricoidesAscaris lumbricoides (nematelminto),(nematelminto), Enterobius vermicularisEnterobius vermicularis (oxiúro),(oxiúro), NecatorNecator americanusamericanus comcom Ancylostoma duodenaleAncylostoma duodenale (nematódeos),(nematódeos), Strongyloides stercoralisStrongyloides stercoralis,, Trichinella spiralisTrichinella spiralis ee Trichuris trichiuraTrichuris trichiura (tricocéfalo). O anti-helmíntico usado para tratar(tricocéfalo). O anti-helmíntico usado para tratar estes nematelmintos intestinais é o mebendazol, com exceção das infecções deestes nematelmintos intestinais é o mebendazol, com exceção das infecções de StrongyloidesStrongyloides, para os quais é recomendado o tiabendazol, embora o mebendazol, para os quais é recomendado o tiabendazol, embora o mebendazol possa ser adequado. A droga atua lentamente nestes helmintos e, portanto, apossa ser adequado. A droga atua lentamente nestes helmintos e, portanto, a eliminação do parasita do tubo intestinal pode levar 3 dias após um curso de terapia.eliminação do parasita do tubo intestinal pode levar 3 dias após um curso de terapia. O pamoato de pirantel também é extremamente eficaz contra os principaisO pamoato de pirantel também é extremamente eficaz contra os principais nematódeos intestinais e não é prontamente absorvido pelo intestino. Um análogo,nematódeos intestinais e não é prontamente absorvido pelo intestino. Um análogo, oxantel, é usado em associação com o pirantel para fornecer uma terapia eficaz para osoxantel, é usado em associação com o pirantel para fornecer uma terapia eficaz para os três principais nematódeos transmitidos pelo solo:três principais nematódeos transmitidos pelo solo: AscarisAscaris, os nematódeos e os, os nematódeos e os tricocéfalostricocéfalos TrichurisTrichuris.. 10
  11. 11. Anti-helmínticos para Infecções Intestinais Extra intestinais porAnti-helmínticos para Infecções Intestinais Extra intestinais por NematódeosNematódeos As infecções por nematódeos adultos nos tecidos são chamadas filarioses, e as larvas que sãoAs infecções por nematódeos adultos nos tecidos são chamadas filarioses, e as larvas que são liberadas são chamadas microfilárias.liberadas são chamadas microfilárias. As microfilárias liberadas por O. volvulus fêmeas podem ser destruídas pela dietilcarbamazina,As microfilárias liberadas por O. volvulus fêmeas podem ser destruídas pela dietilcarbamazina, mas a destruição aumenta uma condição patológica na pele (reação de Mazzoti) e olhos.mas a destruição aumenta uma condição patológica na pele (reação de Mazzoti) e olhos. O ivermectina em uma única dose pode eliminar as microfilárias por até 6 meses.O ivermectina em uma única dose pode eliminar as microfilárias por até 6 meses. AA Wuchereria brancroftiWuchereria brancrofti e as espécies Brugia são nematódeos filariais que residem nos linfonodos,e as espécies Brugia são nematódeos filariais que residem nos linfonodos, causando linfedema das extremidades (elefantíase). Múltiplas doses de dietilcarbamazina eliminamcausando linfedema das extremidades (elefantíase). Múltiplas doses de dietilcarbamazina eliminam alguns dos parasitas adultos e a maioria das microfilarias circulantes além do parasita Loa que residealguns dos parasitas adultos e a maioria das microfilarias circulantes além do parasita Loa que reside nos tecidos subcutâneos.nos tecidos subcutâneos. As larvas liberadas porAs larvas liberadas por Strongyloides stercolarisStrongyloides stercolaris podem causar graves danos ao revestimento dopodem causar graves danos ao revestimento do tubo digestivo, e nos paciente com depressão do sistema imune mediada por células as larvas podemtubo digestivo, e nos paciente com depressão do sistema imune mediada por células as larvas podem invadir muitos sistemas orgânicos e causar morte.invadir muitos sistemas orgânicos e causar morte. O tiabendazol deve ser usado paraO tiabendazol deve ser usado para triquinosetriquinose e larvae larva migransmigrans visceral, e o tiabendazol evisceral, e o tiabendazol e mebendazol podem ser considerados paramebendazol podem ser considerados para S. stercoralisS. stercoralis ou larvaou larva migrans cutânea.migrans cutânea. 11
  12. 12. Anti-helmínticos para Infecções porAnti-helmínticos para Infecções por CestoidesCestoides As infecções de tênias adultas são predominantemente não-sintomáticas. Parasitas tais comoAs infecções de tênias adultas são predominantemente não-sintomáticas. Parasitas tais como Taenia saginataTaenia saginata (de carne bovina),(de carne bovina), T. soliumT. solium (de carne de porco),(de carne de porco), Diphyllobothrium latumDiphyllobothrium latum (tênias de(tênias de peixes), que causam deficiências de vitamina B12, epeixes), que causam deficiências de vitamina B12, e Hymenolepsis nanaHymenolepsis nana vivem dentro do tubovivem dentro do tubo intestinal humano e podem ser facilmente eliminadas com praziquantel ou niclosamida.intestinal humano e podem ser facilmente eliminadas com praziquantel ou niclosamida. O problema de algumas infecções por cestoides surge quando as formas larvares residem em umO problema de algumas infecções por cestoides surge quando as formas larvares residem em um órgão.. Se o ser humano ingere os ovos deórgão.. Se o ser humano ingere os ovos de T. soliumT. solium, as larvas de tênias de carne de porco invadem, as larvas de tênias de carne de porco invadem vários órgãos. A resposta patogênica (chamada devários órgãos. A resposta patogênica (chamada de cisticercosecisticercose) depende do órgão invadido, sendo) depende do órgão invadido, sendo os efeitos mais graves associados a larvas que invadem o SNC. O praziquantel elimina eficazmente aos efeitos mais graves associados a larvas que invadem o SNC. O praziquantel elimina eficazmente a cisticercose. Entretanto, a morte dos vermes causa entrada de leucócitos e edema cerebral. Oscisticercose. Entretanto, a morte dos vermes causa entrada de leucócitos e edema cerebral. Os pacientes devem ser tratados com esteroides (prednisona ou dexametasona) antes e durante apacientes devem ser tratados com esteroides (prednisona ou dexametasona) antes e durante a terapia.terapia. Se os pacientes humanos consumirem os ovos de têniasSe os pacientes humanos consumirem os ovos de tênias EchinococcusEchinococcus granulosusgranulosus ouou EE.. multilocularismultilocularis, a infecção resultante pode ser fatal, especialmente com a ingestão de, a infecção resultante pode ser fatal, especialmente com a ingestão de E. multilocularisE. multilocularis.. As larvas dos ovos migram principalmente para o fígado ou pulmão onde formam pequenos cistos,As larvas dos ovos migram principalmente para o fígado ou pulmão onde formam pequenos cistos, que podem aumentar de tamanho. O tratamento com mebendazol dá resultado marginais, mas oque podem aumentar de tamanho. O tratamento com mebendazol dá resultado marginais, mas o albendazol é eficaz.albendazol é eficaz. 12
  13. 13. Anti-helmínticos para Infecções porAnti-helmínticos para Infecções por TrematódeosTrematódeos De grande importância médica e econômica são os esquistossomos, ou trematódeos sanguíneos, das espécies Schistosoma mansoni, S. japonicum e S. haematobium. Embora o oxamniquina e o metrifonato sejam usados para controlar a esquistossomose, o praziquantel tornou-se a droga de escolha. 13
  14. 14. EFEITOS COLATERAIS, PROBLEMAS CLÍNICOS E TOXICIDADE: 14
  15. 15. DietilcarbamazinaDietilcarbamazina  Infecções porInfecções por Brugia malayiBrugia malayi ee Wuchereria bancroftiWuchereria bancrofti - Dor de cabeça,- Dor de cabeça, fraqueza, dores nas articulações, náuseas e vômitos. Em pacientesfraqueza, dores nas articulações, náuseas e vômitos. Em pacientes muito infectados, os efeitos podem incluir pequenas reações localizadasmuito infectados, os efeitos podem incluir pequenas reações localizadas de dor, sensibilidade e inflamação na virilha e coxas, especialmente nasde dor, sensibilidade e inflamação na virilha e coxas, especialmente nas infecções por Brugia (organismos que habitam principalmente linfáticos).infecções por Brugia (organismos que habitam principalmente linfáticos).  Infecções porInfecções por LoaLoa – Coceira dentro de minutos após a dose é seguida– Coceira dentro de minutos após a dose é seguida de leve exantema papular e hiperpirexia, taquicardia e dor de cabeça.de leve exantema papular e hiperpirexia, taquicardia e dor de cabeça.  Infecções porInfecções por Onchocerca volvulusOnchocerca volvulus – prurido intenso e exantema– prurido intenso e exantema papular, crescimento dos linfonodos inguinais, coriorretinite e atrofia dopapular, crescimento dos linfonodos inguinais, coriorretinite e atrofia do nervo óptico.nervo óptico. 15
  16. 16. IvermectinaIvermectina  Similar porém mas branda do que a dietilcarbamazina em infecções por Onchocerca volvulus;  O prurido é menos proeminente;  Sem efeitos oculares adversos. 16
  17. 17. NiclosamidaNiclosamida  Mal-estar;Mal-estar;  Febre;Febre;  Desconforto ou dor abdominal e prurido.Desconforto ou dor abdominal e prurido.  Contraindicado durante a gestação;Contraindicado durante a gestação;  Com altas doses, observa-se alopecia e neutropenia reversíveis.Com altas doses, observa-se alopecia e neutropenia reversíveis. MebendazolMebendazol 17
  18. 18. TiabendazolTiabendazol  Induz anorexia;  Náuseas;  Vômitos;  Tontura;  Pode produzir uma grave hepatite alérgica quando usada por mais de 2 dias, como é necessário nas infecções intensas do intestino delgado. 18
  19. 19. PraziquantelPraziquantel  Desconforto abdominal;Desconforto abdominal;  Dor de cabeça;Dor de cabeça;  Tontura;Tontura;  Manifestações cutâneasManifestações cutâneas  Tontura branda;Tontura branda;  Sonolência.Sonolência. OxamniquinaOxamniquina MetrifonatoMetrifonato  Vertigem branda;Vertigem branda;  Cólicas;Cólicas;  Prostração e náuseas;Prostração e náuseas; 19
  20. 20. SuraminaSuramina  Erupções papulares;  Parestesias;  Fotofobia;  Lacrimejamento;  Hiperestesias das palmas das mãos e das solas dos pés;  Edema palpebral. 20
  21. 21. Novas Direções.Novas Direções. Triclabendazol um benzamidazol que é altamente seletivo para trematódeos, tem sido empregado com sucesso usando-se uma única dose no controle de infecções de Paragominus na América do Sul. A aplicação de uma única dose é muito significativa para os programas de saúde pública, pois a presente droga de escolha, o praziquantel, requer doses por vários dias. 21
  22. 22. FIM 22

×