01 Aula4 Op Manha

1.714 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.714
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
34
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
55
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

01 Aula4 Op Manha

  1. 1. Definições metodológicas de Opinião Pública Parte 2 Opinião Pública e Propaganda Professor mestre Artur Araujo (araujofamilia@gmail.com) Walter Lippman (1889-1974)
  2. 2. Lembretes para a classe <ul><li>Faremos hoje o sorteio das apresentações (1/9) </li></ul><ul><li>Estamos a 14 dias da entrega dos relatórios dos seminários (15/9) </li></ul>
  3. 3. Recapitulando... Pierre Bourdieu (1930-2002)
  4. 4. A ressalva de Lippman <ul><li>Walter Lippmann é bem crítico ao tema ao dizer que em um sistema como o nosso os cidadãos não têm que ser interessados, bem informados e dispostos a tratar de todos os assuntos da vida pública com a mesma dedicação que cuidam de seus problemas privados. </li></ul>Walter Lippman (1889-1974)
  5. 5. As definições de Opinião Pública e seus problemas -1 O processo de formação da opinião pública não é sempre racional. Julgamento social ou consciência comunitária sobre questão de interesse geral, após discussão racional. Limite Tipo de definição
  6. 6. As definições de Opinião Pública e seus problemas -2 Elitiza o sujeito da opinião pública. Não existem critérios objetivos para definir quem sejam os &quot;moralmente superiores&quot;. Sentimentos sobre qualquer assunto entre grupo dos mais informados, inteligentes e moralmente superiores da sociedade Limite Tipo de definição
  7. 7. As definições de Opinião Pública e seus problemas -3 Restringe mais uma vez o sujeito da opinião pública. Quando o grupo envolvido é secundário, sem intermediações, sem contato direto com a fonte. Limite Tipo de definição
  8. 8. As definições de Opinião Pública e seus problemas -4 Limita os fenômenos a assuntos públicos importantes desconsiderando aqueles que podem vir a ser importantes. Atitudes, sentimentos e idéias de um grande número de pessoas sobre um assunto público importante. Limite Tipo de definição
  9. 9. As definições de Opinião Pública e seus problemas -5 Não lida com as freqüentes situações de conflito. Opinião que, embora não necessariamente consensual, seja majoritariamente aceita. Limite Tipo de definição
  10. 10. As definições de Opinião Pública e seus problemas -6 Número e intensidade qualificam, e não definem, opinião pública. Opinião pública é um composto de número e intensidade de opiniões. Limite Tipo de definição
  11. 11. As definições de Opinião Pública e seus problemas -6 Opera um reducionismo, pois associa a opinião pública ao momento da entrevista. Reações e afirmações definidas em uma situação de entrevista. Limite Tipo de definição
  12. 12. As definições de Opinião Pública e seus problemas -7 Restringe o sujeito e os temas da opinião pública. Opiniões das pessoas que o governo acha por bem conhecer e seguir. Limite Tipo de definição
  13. 13. A proposta de Harwood L. Childs e a crítica <ul><li>Childs define opinião pública como &quot;coleção de (quaisquer) opiniões individuais&quot;. </li></ul><ul><li>Childs, ao tentar resolver um problema - a limitação que várias definições impõem à opinião pública - acaba criando outro, pois propõe uma definição extremamente genérica que, a rigor, não define nada. </li></ul>
  14. 14. A proposta de Harwood L. Childs e a crítica <ul><li>No limite, a opinião de um casal sobre um determinado sapato poderia ser interpretada como um fenômeno de. opinião pública, na medida em que se trata de uma &quot;coleção de opiniões individuais&quot;. </li></ul>
  15. 15. Pesquisas: 3 dimensões <ul><li>O senso comum associa mais freqüentemente a idéia de opinião pública aos resultados das pesquisas. </li></ul><ul><li>Bernard Manin descreve as 3 dimensões básicas no debate entre críticos e defensores das pesquisas, mostrando que elas correspondem às diferenças essenciais de conceituação da opinião pública. </li></ul>Bernard Manin
  16. 16. A 1ª crítica de Manin: diferenças <ul><li>A primeira dimensão relaciona-se ao tipo de público que pode ser o ator da opinião pública. A opinião de alguns (efeito two step flow) pesa mais que a de outros. </li></ul>Bernard Manin
  17. 17. A 1ª crítica de Manin: réplica <ul><li>Os defensores das pesquisas rebatem dizendo que com o advento do sufrágio universal cada voto vale um voto, independentemente da qualificação do eleitor. </li></ul>Bernard Manin
  18. 18. Minoria silenciosa Maioria barulhenta <ul><li>Em termos de organização, influência e informação, os comícios do PT em 1989 e 1994 foram muito mais ruidosos, organizados e concorridos do que os de seus adversários, mas nem por isso o candidato petista venceu seus concorrentes. </li></ul>Bernard Manin
  19. 19. A 2ª crítica de Manin: razão (?) <ul><li>A segunda vertente das críticas centra-se na idéia de que as pesquisas estariam medindo algo completamente diferente das definições históricas de opinião pública, localizadas no final do século XVIII e começo do século XIX. </li></ul>Bernard Manin
  20. 20. A 2ª crítica de Manin <ul><li>Naquele contexto, a opinião pública era encarada como base de legitimação da democracia (contratualismo) e o requisito básico para tal seria a existência de uma deliberação racional, exprimindo um interesse geral resultante. </li></ul>Bernard Manin
  21. 21. Habermas... e Kant <ul><li>Habermas, um dos expoentes dessa vertente, coloca a opinião pública, tal como aparece atualmente, como parte do que ele considera uma deterioração da rede comunicativa. Para Habermas as pesquisas medem &quot;opiniões comuns&quot; mas não &quot;opinião pública&quot;. </li></ul>Bernard Manin
  22. 22. A 3ª crítica de Manin: espontaneidade <ul><li>A terceira dimensão da polêmica usa como ideal de opinião pública aquela que se origine de uma discussão espontânea entre atores livres de influências externas e que serviria de base para a vida democrática. </li></ul>Bernard Manin
  23. 23. A 3ª crítica de Manin: espontaneidade <ul><li>Considera-se aí a questão da imposição de problemáticas aos entrevistados, que se estivessem livres da pressão não escolheriam aqueles temas para opinar. </li></ul>Bernard Manin
  24. 24. A proposta de Manin <ul><li>Parte dos problemas da definição de opinião pública são realmente conseqüência de sua identificação com as pesquisas: o peso de cada indivíduo, a espontaneidade, a deliberação. </li></ul>Bernard Manin
  25. 25. A proposta de Manin <ul><li>O autor propõe conceber a opinião pública levando em conta a sua pluralidade. Segundo essa idéia, não existe uma, mas várias maneiras de identificar os fenômenos de opinião pública. </li></ul>Bernard Manin
  26. 26. OP para o debate público <ul><li>Opinião pública deve se originar do debate público, ou seja, de um processo de discussão coletiva, implícito ou explícito. </li></ul>Bernard Manin
  27. 27. Debate público: diferença com Habermas <ul><li>A diferença entre esse requisito e a idéia de &quot;discussão pública&quot; usada por Habermas é que não impomos &quot;a priori&quot; um tipo de racionalidade ao debate, nem esquecemos que concretamente falando, numa sociedade de massas as discussões podem se dar de maneiras difusas e muito complexas, sem que fiquem explicitadas. </li></ul>Bernard Manin
  28. 28. A forma do debate: expressão pública <ul><li>Um segundo elemento do conceito diz respeito à sua forma. Trata-se da necessidade de que haja expressão pública da opinião, pois isso seria um pré-requisito ao debate. </li></ul>Bernard Manin
  29. 29. A importância das pesquisas <ul><li>Daí a importância das pesquisas, pois elas são capazes de expressar aspectos latentes do conjunto dos pensamentos individuais e, portanto, da própria sociedade. </li></ul>Bernard Manin
  30. 30. A expressão pública do debate <ul><li>Talvez possamos dizer que as pesquisas são uma das formas em que a deliberação 'ocorre hoje em dia, funcionando como veículos de troca de informações sobre temas que já estão sendo discutidos e pensados por alguns grupos ou pessoas, mas que nem por isso são totalmente estranhos aos outros. </li></ul>Bernard Manin
  31. 31. Tema da próxima aula: <ul><li>Lasswell e a teoria da bala mágica: a propaganda pode tudo? </li></ul>
  32. 32. Sorteio de grupos <ul><li>Vamos agora fazer o sorteio dos grupos de pesquisa </li></ul>

×