Sujeito.
Classificação do sujeito 
• O sujeito das orações da língua portuguesa 
pode ser determinado ou indeterminado. 
Existem ai...
Sujeito inderteminado 
• Sujeito indeterminado – Ocorre quando não conseguimos determinar quem praticou a ação 
de fato. O...
Sujeito oculto 
também chamado de sujeito elíptico ou desinencial, é 
determinado pela desinência verbal e não aparece 
ex...
Sujeito simples. 
• possui apenas um núcleo e este vem exposto. 
• Exemplos: 
- Deus é perfeito! 
-A cegueira lhe torturav...
Sujeito composto 
É representado por mais de um núcleo, como 
vimos acima. Lembre-se que o sujeito sempre 
está ligado à a...
Oração sem sujeito ou sujeito 
inexistente 
• Algumas orações não possuem sujeito, somente predicado, o qual é formado por...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Língua Portuguesa - Sujeitos

557 visualizações

Publicada em

Língua Portuguesa - Sujeitos

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
557
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Língua Portuguesa - Sujeitos

  1. 1. Sujeito.
  2. 2. Classificação do sujeito • O sujeito das orações da língua portuguesa pode ser determinado ou indeterminado. Existem ainda as orações sem sujeito.
  3. 3. Sujeito inderteminado • Sujeito indeterminado – Ocorre quando não conseguimos determinar quem praticou a ação de fato. O sujeito existe, mas não conseguimos identificá-lo. Pode aparecer em duas situações: 1. O verbo aparece na terceira pessoa do plural dentro de um contexto, ou seja, de uma situação em que não foi citado o agente da ação anteriormente. Observe a diferença: Armazenaram a comida em um depósito. (Alguém praticou a ação de armazenar, mas não se sabe quem.) Os alunos fizeram a campanha de doação de alimentos. Então, armazenaram a comida em um depósito na escola. (É possível identificar quem praticou a ação de armazenar: os alunos). 2. O verbo aparece na terceira pessoa do singular e é acompanhado pelo pronome “se” como índice de indeterminação do sujeito, logo, a oração não possuirá objeto direto. Precisa-se de voluntários no hospital. • Aluga-se apartamento neste condomínio. Come-se muito bem nesta cidade. •
  4. 4. Sujeito oculto também chamado de sujeito elíptico ou desinencial, é determinado pela desinência verbal e não aparece explícito na frase. Dá-se por isso o nome de sujeito implícito. • Exemplos: • - Estamos sempre alertas para com os aumentos abusivos de preços. (sujeito: nós) - Quero que meus pais cheguem de viagem o mais rápido possível. (sujeito: eu) - Os pais terminaram a reunião. Foram embora logo em seguida. (sujeito: os pais - oculto apenas na segunda frase)
  5. 5. Sujeito simples. • possui apenas um núcleo e este vem exposto. • Exemplos: - Deus é perfeito! -A cegueira lhe torturava os últimos dias de vida. -A turma já foi embora. -Os dois gostaram do filme. -Alguém gostaria de ler o texto: -O falar muito às vezes causa problemas. -Os ensaios de hoje foram muito cansativos.
  6. 6. Sujeito composto É representado por mais de um núcleo, como vimos acima. Lembre-se que o sujeito sempre está ligado à ação praticada: exemplos: - Ana e Leo gostam um do outro. - As novelas e propagandas não acrescentam nada à vida. -Eu e ele não queremos você chorando mais! -As uvas, os morangos e os mamões estão maduros demais!
  7. 7. Oração sem sujeito ou sujeito inexistente • Algumas orações não possuem sujeito, somente predicado, o qual é formado por um verbo impessoal. Mas o que é verbo impessoal? A definição é justamente a que foi dada acima, ou seja, verbos impessoais são aqueles que não possuem um sujeito. Estes surgem na terceira pessoa do plural, com exceção do verbo ser (É uma hora da tarde). Nas orações com sujeito inexistente, a mensagem passada é focada no verbo e na informação contida nele. São verbos impessoais: a) Os que indicam fenômenos da natureza: amanhecer, chover, escurecer, esquentar, gear, nevar, relampejar, ventar. 1. Choveu esta noite como a muito não acontecia. 2. Esquentou um pouco agora. 3. Escureceu. b) Os que indicam tempo decorrido ou fenômenos meteorológicos: ser, estar, fazer e haver. 1. São duas horas. 2. Está cedo! 3. Faz frio durante a noite e quando amanhece no mês de maio. 4. Há muito tempo não fazia tanto frio assim. c) O verbo haver no sentido de existir ou acontecer. 1. Havia muita gente no concurso ontem. 2. Houve poucas inscrições, por isso foram prorrogadas. 3. Houve um caso assim na minha cidade, tudo acabou bem!

×