Paradigmas e Níveis de Análise das RI UNICURITIBA Curso de Relações Internacionais Teoria das Relações Internacionais I Pr...
Os três paradigmas das RI <ul><li>Viotti e Kauppi  resumem as TRI mais conhecidas através de três imagens, ou paradigmas: ...
Realismo <ul><li>Estados são os principais atores das RIs: demais atores (ONGs, Multinacionais e OIs) sempre vinculam-se a...
Pluralismo <ul><ul><li>Atores não-estatais são importantes. </li></ul></ul><ul><ul><li>Estado não é ator unitário (grupos ...
Globalismo <ul><ul><li>Contexto global: ênfase na estrutura do sistema internacional. </li></ul></ul><ul><ul><li>Perspecti...
 
Níveis de análise em Relações Internacionais
Exemplo 1:  A Guerra das Malvinas
<ul><li>Guerra das Malvinas </li></ul><ul><li>A Guerra das Malvinas, ou Guerra das Falklands,  foi o conflito ocorrido ent...
Pergunta: Quais foram as causas da Guerra das Malvinas (VD)? <ul><li>Hipótese 1 (Pluralismo) </li></ul><ul><li>A ditadura ...
Pergunta: Quais foram as causas da Guerra das Malvinas (VD)? <ul><li>Hipótese 2 (Realismo) </li></ul><ul><li>O Estado é es...
Pergunta: Quais foram as causas da Guerra das Malvinas (VD)? <ul><li>Hipótese 3 (Globalismo) </li></ul><ul><li>As elites a...
Exemplo 2:  A Guerra do Iraque (2003)
Guerra do Iraque (2003) <ul><li>A Guerra do Iraque foi um conflito que começou em 20 de março de 2003 com a invasão do Ira...
Possíveis explanações para a invasão do Iraque pelos EUA em 2003 por nível de análise <ul><li>Nível Individual </li></ul><...
Possíveis explanações para a invasão do Iraque pelos EUA em 2003 por nível de análise <ul><li>Nível de Estado </li></ul><u...
Possíveis explanações para a invasão do Iraque pelos EUA em 2003 por nível de análise <ul><li>Nível Sistêmico (Sistema int...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

3 paradigmas e níveis de análise (cap 2 gilberto sarfati + cap 3 mingst p51 55)

8.529 visualizações

Publicada em

0 comentários
7 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
8.529
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
11
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
85
Comentários
0
Gostaram
7
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

3 paradigmas e níveis de análise (cap 2 gilberto sarfati + cap 3 mingst p51 55)

  1. 1. Paradigmas e Níveis de Análise das RI UNICURITIBA Curso de Relações Internacionais Teoria das Relações Internacionais I Professor Rafael Pons Reis
  2. 2. Os três paradigmas das RI <ul><li>Viotti e Kauppi resumem as TRI mais conhecidas através de três imagens, ou paradigmas: Realismo, Pluralismo e Globalismo. </li></ul><ul><li>Paradigmas são como “guarda chuvas” (agrupamentos) teóricos que abrigam teorias com determinadas características em comum. </li></ul><ul><li>Os paradigmas têm caráter didático, ao possibilitar a identificação de uma estrutura adequada para explicar as diversas teorias usadas pelos acadêmicos. </li></ul><ul><li>Paradigmas não são teorias. </li></ul>
  3. 3. Realismo <ul><li>Estados são os principais atores das RIs: demais atores (ONGs, Multinacionais e OIs) sempre vinculam-se ao Estado. </li></ul><ul><li>Estados são a unidade básica de análise. </li></ul><ul><li>Estados são atores unitários. </li></ul><ul><li>Estados são atores racionais: verificam as oportunidades e selecionam estratégias dentre um menu de possibilidades; visam a maximização de benefícios, ou minimizam os custos. </li></ul><ul><li>Centralidade nos assuntos de hard politics : a segurança nacional é o assunto mais importante. </li></ul>
  4. 4. Pluralismo <ul><ul><li>Atores não-estatais são importantes. </li></ul></ul><ul><ul><li>Estado não é ator unitário (grupos de interesse, burocracias...) </li></ul></ul><ul><li>A noção de Estados como ator racional não é útil: o processo de tomada de decisão decorre de choques entre diversos atores em uma sociedade. </li></ul><ul><ul><li>Os temas e agendas das relações internacionais são amplas e variadas: energia, meio-ambiente, direitos humanos, crise econômica... </li></ul></ul>
  5. 5. Globalismo <ul><ul><li>Contexto global: ênfase na estrutura do sistema internacional. </li></ul></ul><ul><ul><li>Perspectiva histórica das RI: sistema internacional capitalista. </li></ul></ul><ul><ul><li>Mecanismos de dominação entre os Estados, classes e elites para a compreensão do comportamento dos Estados. </li></ul></ul><ul><ul><li>Importância dos fatores econômicos: conflito entre economias avançadas (países do Norte) e economia subdesenvolvidas ou em desenvolvimento (países do Sul). </li></ul></ul>
  6. 7. Níveis de análise em Relações Internacionais
  7. 8. Exemplo 1: A Guerra das Malvinas
  8. 9. <ul><li>Guerra das Malvinas </li></ul><ul><li>A Guerra das Malvinas, ou Guerra das Falklands, foi o conflito ocorrido entre março e junho de 1982 entre o Reino Unido e a Argentina. Foi deflagrado pela invasão das Ilhas Falkland pelas Forças Armadas argentinas por ordem da junta militar que detinha o poder naquele momento. No fim, as ilhas continuaram sob domínio britânico, de acordo com a vontade expressa de seus habitantes. A derrota militar abalou severamente a aceitação popular da junta militar argentina, que deixou o poder pouco tempo depois. </li></ul>
  9. 10. Pergunta: Quais foram as causas da Guerra das Malvinas (VD)? <ul><li>Hipótese 1 (Pluralismo) </li></ul><ul><li>A ditadura militar (ausência de democracia liberal) tinha uma pretensão expansionista acentuada pela crise econômica, o que motivou a tentativa do controle da ilha. </li></ul>
  10. 11. Pergunta: Quais foram as causas da Guerra das Malvinas (VD)? <ul><li>Hipótese 2 (Realismo) </li></ul><ul><li>O Estado é essencialmente egoísta. A Argentina sempre considerou as Malvinas como seu território usurpado e, portanto, resolveu retomá-lo. </li></ul>
  11. 12. Pergunta: Quais foram as causas da Guerra das Malvinas (VD)? <ul><li>Hipótese 3 (Globalismo) </li></ul><ul><li>As elites argentinas refletidas na ditadura militar enfrentavam uma dura crise econômica que revelava o caráter periférico de sua economia. Com o intuito de manter-se no poder, a ditadura militar buscou o caminho da guerra. </li></ul>
  12. 13. Exemplo 2: A Guerra do Iraque (2003)
  13. 14. Guerra do Iraque (2003) <ul><li>A Guerra do Iraque foi um conflito que começou em 20 de março de 2003 com a invasão do Iraque, por uma coalizão militar multinacional liderada pelos EUA, e foi encerrado a 18 de agosto de 2010. </li></ul>
  14. 15. Possíveis explanações para a invasão do Iraque pelos EUA em 2003 por nível de análise <ul><li>Nível Individual </li></ul><ul><li>Saddam Hussein era um líder ruim que cometia atrocidades contra seu próprio povo e desafiava o Ocidente. </li></ul><ul><li>Saddam Hussein era irracional, senão teria capitulado diante da capacidade superior da coalizão EUA – Grã-Bretanha. </li></ul><ul><li>George W. Bush e seus conselheiros já visavam a Saddam Hussein e ao Iraque desde o final da década de 1990. </li></ul>
  15. 16. Possíveis explanações para a invasão do Iraque pelos EUA em 2003 por nível de análise <ul><li>Nível de Estado </li></ul><ul><li>Os Estados Unidos devem proteger sua segurança nacional, e as armas de destruição em massa do Iraque ameaçavam a segurança dos Estados Unidos. </li></ul><ul><li>Expulsar o talibã do Afeganistão foi apenas o primeiro passo na guerra contra o terrorismo; o Iraque, um conhecido partidário do terrorismo, foi o segundo. </li></ul><ul><li>Os EUA devem garantir um suprimento estável de petróleo, e o Iraque possui a segunda maior reserva do mundo. </li></ul><ul><li>Os EUA não devem permitir que Estados que apóiam o terrorismo ou grupos de terroristas tenham acesso a armas de destruição. </li></ul>
  16. 17. Possíveis explanações para a invasão do Iraque pelos EUA em 2003 por nível de análise <ul><li>Nível Sistêmico (Sistema internacional) </li></ul><ul><li>As Resoluções da ONU condenando o Iraque tinham de ser impostas de modo a manter a legitimidade da ONU. </li></ul><ul><li>Um sistema internacional unipolar está em posição privilegiada para reagir a ameaças percebidas à estabilidade do sistema, e a invasão dos Estados Unidos foi uma manifestação disso. </li></ul><ul><li>Há um imperativo moral internacional de intervenção humanitária – depor líderes ruins e instalar regimes democráticos. </li></ul>

×