Pós Graduação em Bibliotecas Escolares
Aplicações e Práticas Web 2.0
na Biblioteca Escolar
Docente: Doutor Lino Oliveira
C...
Ferramenta Web 2.0 selecionada:
Blogue
Leituras Ativas e
Reativas
Leituras ativas e reativas
Contexto da criação do blogue
Leituras Ativas e Reativas
O Atendendo a que o contexto nacional é bastante favorável para a...
“O que aprendemos com prazer, nunca
esquecemos.” Marcel Marcier
Escolhemos o blogue como ferramenta
WEB2.0, porque potenci...
Escolha fundamentada das plataformas e dos componentes usados
É uma ferramenta:
O gratuita;
O simples;
O colaborativa;
O a...
Ferramentas Web utilizadas
O www.Blogger.com
O www.youtube.com
O www.Voki.com
O www.fodey.com
O www.drive.Google.com
O www...
Distribuição das tarefas
O Administração deste sítio da web pelas duas
administradoras do blogue;
O Criação conjunta de pe...
Objetivos das estratégias
seguidas
O A disponibilização destas técnicas, na nossa atividade docente
e no contexto de uma b...
Facilidades e dificuldades
sentidas
Facilidades:
O facilidade de utilização da plataforma e sua
gestão;
O maior liberdade ...
Conclusão
Acreditamos que o futuro da educação está na
capacidade das escolas promoverem a inovação em
si mesmas todos os ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Leituras Ativas e Reativas

659 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
659
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
458
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Leituras Ativas e Reativas

  1. 1. Pós Graduação em Bibliotecas Escolares Aplicações e Práticas Web 2.0 na Biblioteca Escolar Docente: Doutor Lino Oliveira Constituição do grupo: Carla Teixeira, n.º 19130179 e Ema Paula Nunes, n.º 19130180
  2. 2. Ferramenta Web 2.0 selecionada: Blogue Leituras Ativas e Reativas
  3. 3. Leituras ativas e reativas
  4. 4. Contexto da criação do blogue Leituras Ativas e Reativas O Atendendo a que o contexto nacional é bastante favorável para a utilização de ferramentas digitais, no que concerne aos recursos disponibilizados na sala de aula e Biblioteca Escolar, procuramos desenvolver um blogue — LEITURAS ATIVAS E REATIVAS — , para ser utilizado no âmbito da disciplina de Português, no ensino básico e secundário. O Assim, de forma lúdica-pedagógica e utilizando alguns recursos apelativos que a Web 2.0 possibilita pelo seu impacto visual, produção e divulgação de informação, pretendemos centrar a atenção dos alunos para a assimilação do conteúdo programático “Teatro e Gil Vicente”, sobretudo para aqueles com pouca propensão para o estudo. O É também primordial, neste projeto, que os discentes, nativos digitais, e demais comunidade educativa, sejam capazes de interagir e de produzir informação em rede, de forma criativa e assertiva.
  5. 5. “O que aprendemos com prazer, nunca esquecemos.” Marcel Marcier Escolhemos o blogue como ferramenta WEB2.0, porque potencia a assimilação de quatro competências que devemos desenvolver para o séc. XXI: O criatividade; O espírito crítico; O colaboração; O comunicação.
  6. 6. Escolha fundamentada das plataformas e dos componentes usados É uma ferramenta: O gratuita; O simples; O colaborativa; O atrativa; O que possibilita a organização e criação de informação; O que disponibiliza ferramentas úteis no contexto de ensino-aprendizagem; O que permite gerir e editar conteúdos com a frequência que se deseja e duma forma fácil, sem requerer conhecimentos sólidos de programação, webdesign ou HTML; O que promove a interação direta com os leitores do blogue e, consequentemente, a troca de ideias e acesso a novos conteúdos. A partir do momento em que se cria o blogue, o administrador tornar-se-á parte da extensa rede compreendida por Blogosfera, isto é, toda a comunidade que produz, disponibiliza conteúdos e lê blogues; O que possibilita a divulgação do Blogue na Blogosfera e na Web, através dos motores de busca, e contribuirá para a angariação de novos leitores e divulgação constante das ideias, projetos e opiniões.
  7. 7. Ferramentas Web utilizadas O www.Blogger.com O www.youtube.com O www.Voki.com O www.fodey.com O www.drive.Google.com O www.maps.google.pt O www.guif.com.br O www.slideshare.ne
  8. 8. Distribuição das tarefas O Administração deste sítio da web pelas duas administradoras do blogue; O Criação conjunta de perfis em diversas ferramentas web2.0; O Publicação equilibrada de mensagens pelas duas administradoras do blogue.
  9. 9. Objetivos das estratégias seguidas O A disponibilização destas técnicas, na nossa atividade docente e no contexto de uma biblioteca escolar, ajudarão o processo de ensino aprendizagem a ser mais dinâmico, criativo, existindo atividades práticas, nas quais os discentes interajam, pois quando se está motivado para aprender algo, pode fazer-se muito mais e em menos tempo. Pretendemos, por isso, que os resultados sejam positivos e que daí surja a assimilação de conhecimentos e consequentemente a progressão. O Este blogue permite também que, enquanto administradoras, consigamos explorar o máximo possível das ferramentas utilizadas. O Possibilita a distribuição equitativa das tarefas. O Proporciona a elaboração de um projeto credível e viável.
  10. 10. Facilidades e dificuldades sentidas Facilidades: O facilidade de utilização da plataforma e sua gestão; O maior liberdade na gestão do tempo; O versatilidade das ferramentas. Dificuldades: O alguma retração inicial no uso e seleção das ferramentas a incorporar no blogue; O constrangimento perante a escolha dos vários esquemas oferecidos pela ferramenta; O escassez de tempo para executarmos uma tarefa tão aliciante.
  11. 11. Conclusão Acreditamos que o futuro da educação está na capacidade das escolas promoverem a inovação em si mesmas todos os dias. A criação deste blogue foi um dos modos encontrados, e inserido nos conteúdos programáticos, para homenagearmos uma figura emblemática do teatro português, Gil Vicente, cujas origens remontam à cidade de Guimarães e, com isso, levar os alunos a sentirem orgulho pelo seu património. Vila do Conde, 28 de março de 2014

×