o que é doença e por que
eu cuido de gente?
A Doença (do latim dolentia,
padecimento) designa em medicina e
outras ciência...
estudos comprovam
ajudarm, cuidar e servir o outro nos faz mais
felizes...nos faz estar em contato com nossa
missão e prop...
inteligência emocional
o autoconhecimento como caminho para
alcançar mudanças significativas em nossa vida
vencendo mitos
o autoconhecimento como caminho para
alcançar mudanças significativas em nossa vida
nossos pais, nossa criação
homens não choram
casar com um homem rico
mulheres não podem falar alto
chefes são egoístas
emp...
mitos e bullying
familiar, social
não sei vender, não sei negociar
odeio política
não quero me meter
o problema é do “outr...
o inconsciente coletivo e os
contos de fadas
branca de neve, o poder da madrasta e a espera pelo príncipe
rapunzel, o isol...
como isto influencia nossa
maneira de ver o trabalho e
a vida? (BURNOUT)
medo, sobrecarga, ansiedade, stress
dúvida
culpa, ...
a peste emocional
Wilhelm Reich
Formou-se em 1922
Inicia seus trabalhos com o tratamento de pacientes com
distúrbios menta...
a peste emocional
A busca do poder sempre esteve presente
nas relações humanas, em todos os setores
da vida, família, trab...
nossa infância
base de nossa vida adulta
nossas escolhas
nos constróem
nosso autoconhecimento
nos redefine
nossas metas
nos movem para a mudança objetiva
Entendendo a psiquê
!
Primeira teoria do aparelho psíquico
- Ano: 1900
- Freud apresenta no livro A interpretação dos sonh...
Inconsciente
Exprime o conjunto de conteúdos não presentes no campo
atual da consciência.
!
Conteúdos reprimidos que podem...
Pré-consciente
Sistema onde permanece os conteúdos acessíveis a
consciência.
!
É aquilo que não está no momento presente n...
Consciente
Sistema do aparelho psíquico que recebe informações do
mundo interior e exterior ao mesmo tempo.
!
No conscient...
Segunda teoria do aparelho
psíquico
Freud remodela a teoria entre os anos 1920 e 1923 e
introduz os conceitos de id, ego e...
Segunda teoria do aparelho
psíquico
Ego - sistema que estabelece o equilíbrio entre as
exigências do id e do superego.
!
É...
Segunda teoria do aparelho
psíquico
Ego - funções básicas:
!
Percepção, memória, sentimentos, pensamento.
!
Superego - ori...
Mudando padrões
Reconhecendo os mecanismos
de defesa
Recalque - Suprime partes da realidade.
!
O recalque é o mais radical...
Freud e os recalques
!
- A resistência se manifestava sob a forma de falha de
memória ou da incapacidade de falar sobre o ...
Mudando padrões
Formação reativa: o ego procura afastar o
desejo que vai em determinada direção, e assim
o indivíduo tem u...
Mudando padrões
Regressão: o indivíduo retorna a etapas
anteriores do seu desenvolvimento.
Exemplo: depois de passar tranq...
Mudando padrões
Projeção: é uma confluência de distorções do
mundo interno e externo.
O indivíduo projeta algo de si no mun...
Mudando padrões
Racionalização: o indivíduo constrói uma
argumentação super intelectual pra justificar
seus estados deforma...
Além destes...
Existem outros mecanismos de defesa e o uso
deles não é algo patológico, porém distorce a
realidade.
E é só...
A psicologia e suas “linhas”
Behaviorismo
Gestalt
Psicanálise
Freud - Lacan, Reich, Jung
Transpessoal
Etc...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Palestra Proferida no Sepat do Hospital Materno Infantil de Joinville

367 visualizações

Publicada em

Palestra Proferida no Sepat do Hospital Materno Infantil de Joinville

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
367
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Palestra Proferida no Sepat do Hospital Materno Infantil de Joinville

  1. 1. o que é doença e por que eu cuido de gente? A Doença (do latim dolentia, padecimento) designa em medicina e outras ciências da saúde um distúrbio das funções de um órgão, da psiqué ou do organismocomo um todo que está associado a sinais e sintomas específicos.
  2. 2. estudos comprovam ajudarm, cuidar e servir o outro nos faz mais felizes...nos faz estar em contato com nossa missão e propósito de vida...
  3. 3. inteligência emocional o autoconhecimento como caminho para alcançar mudanças significativas em nossa vida
  4. 4. vencendo mitos o autoconhecimento como caminho para alcançar mudanças significativas em nossa vida
  5. 5. nossos pais, nossa criação homens não choram casar com um homem rico mulheres não podem falar alto chefes são egoístas empresas sugam pessoas não posso mostrar quem sou, senão as pessoas não vão gostar de mim
  6. 6. mitos e bullying familiar, social não sei vender, não sei negociar odeio política não quero me meter o problema é do “outro”, não meu eu, sozinho não posso mudar nada, então... se eu falar a verdade perderei o negócio sou incompetente, burro, não consigo
  7. 7. o inconsciente coletivo e os contos de fadas branca de neve, o poder da madrasta e a espera pelo príncipe rapunzel, o isolamento e a espera pelo salvamento cinderela, o sapato como marca de sedução e a espera pelo príncipe chapeuzinho vermelho, a falta de referencial e discernimento para enxergar que é um LOBO MAU a bela adormecida, a espera pelo príncipe a bela e a fera, a tolerância com a grosseria, beijando um “sapo” para esperar que vire príncipe peter pan, uma infantilidade que NUNCA acaba
  8. 8. como isto influencia nossa maneira de ver o trabalho e a vida? (BURNOUT) medo, sobrecarga, ansiedade, stress dúvida culpa, frustração depressão infantilidade | imaturidade falta de autoconhecimento
  9. 9. a peste emocional Wilhelm Reich Formou-se em 1922 Inicia seus trabalhos com o tratamento de pacientes com distúrbios mentais, na Universidade Neurológica e Psiquiátrica, junto a Paul Schilder. Inclui no tratamento técnicas de hipnose e de psicoterapia. Em 1924, faz sua pós-graduação, sendo membro integrante da sociedade psicanalítica de Viena, até 1930.
  10. 10. a peste emocional A busca do poder sempre esteve presente nas relações humanas, em todos os setores da vida, família, trabalho, estudos. ! A estas pessoas que desejam o mal e sentem prazer no sofrimento alheio, Reich designou como pessoas acometidas da “peste emocional”. ! Ou seja, como estas pessoas não conseguem se destacar por esforço próprio e são coadjuvantes da sua vida, não ocupam o lugar de “atores principais”; elas querem se promover por meio da destruição do outro.
  11. 11. nossa infância base de nossa vida adulta
  12. 12. nossas escolhas nos constróem
  13. 13. nosso autoconhecimento nos redefine
  14. 14. nossas metas nos movem para a mudança objetiva
  15. 15. Entendendo a psiquê ! Primeira teoria do aparelho psíquico - Ano: 1900 - Freud apresenta no livro A interpretação dos sonhos, a primeira concepção sobre a estrutura e o funcionamento da personalidade. 3 instâncias psíquicas: -Inconsciente -Pré-consciente -Consciente
  16. 16. Inconsciente Exprime o conjunto de conteúdos não presentes no campo atual da consciência. ! Conteúdos reprimidos que podem ter sido um dia conscientes, ou são essencialmente inconscientes. ! O inconsciente é um sistema do aparelho psíquico regido por leis próprias de funcionamento. Por exemplo: ele é atemporal, ou seja, nele não existem noções de passado ou presente.
  17. 17. Pré-consciente Sistema onde permanece os conteúdos acessíveis a consciência. ! É aquilo que não está no momento presente na consciência, mas no momento seguinte pode estar. !
  18. 18. Consciente Sistema do aparelho psíquico que recebe informações do mundo interior e exterior ao mesmo tempo. ! No consciente destacamos o fenômeno da percepção, principalmente a percepção do mundo exterior, a atenção, o raciocínio.
  19. 19. Segunda teoria do aparelho psíquico Freud remodela a teoria entre os anos 1920 e 1923 e introduz os conceitos de id, ego e superego. ! Id - reservatório de energia psíquica, é onde se “localizam” as pulsões: a de vida e a de morte. ! As características atribuídas ao sistema insconsciente, na primeira teoria, são, nesta teoria, atribuídas ao id. ! Ele é regido pelo princípio do prazer. ! !
  20. 20. Segunda teoria do aparelho psíquico Ego - sistema que estabelece o equilíbrio entre as exigências do id e do superego. ! É ele que procura “dar conta” dos interesses do indivíduo. ! É regido pelo princípio da realidade, que, com o princípio do prazer, rege o funcionamento psíquico. ! Age como regulador pra equilibrar a “luta” do princípio do prazer versus necessidades da realidade. ! Neste sentido, a busca pelo prazer pode ser uma fuga do desprazer.
  21. 21. Segunda teoria do aparelho psíquico Ego - funções básicas: ! Percepção, memória, sentimentos, pensamento. ! Superego - origina-se com o complexo de Édipo, a partir da internalização das proibições, dos limites e da autoridade. ! A moral e os ideais são funções do superego. ! O conteúdo do superego refere-se a exigências sociais e culturais. ! Nesta luta do quero, mas não posso, surge a culpa.
  22. 22. Mudando padrões Reconhecendo os mecanismos de defesa Recalque - Suprime partes da realidade. ! O recalque é o mais radical dos mecanismos de defesa.
  23. 23. Freud e os recalques ! - A resistência se manifestava sob a forma de falha de memória ou da incapacidade de falar sobre o tema sugerido. ! - Essa resistência foi entendida como uma defesa que mantinha fora da consciência a ideia ameaçadora. Defesa – Censura exercida pelo ego sobre a ideia que desperta vergonha e dor. !
  24. 24. Mudando padrões Formação reativa: o ego procura afastar o desejo que vai em determinada direção, e assim o indivíduo tem uma atitude oposta ao desejo. Ex: atitudes exageradas de ternura ou superproteção escondem o oposto, ou seja, um desejo agressivo intenso. !
  25. 25. Mudando padrões Regressão: o indivíduo retorna a etapas anteriores do seu desenvolvimento. Exemplo: depois de passar tranquilamente por uma situação muito difícil, a pessoa se apavora com uma pequena barata, mas, de fato, ela não vê só uma barata na barata.
  26. 26. Mudando padrões Projeção: é uma confluência de distorções do mundo interno e externo. O indivíduo projeta algo de si no mundo externo e não percebe que aquilo é algo seu. Um exemplo: o jovem que critica os amigos por serem competitivos, mas ele mesmo o é.
  27. 27. Mudando padrões Racionalização: o indivíduo constrói uma argumentação super intelectual pra justificar seus estados deformados de consciência. Exemplo: justificativas ideológicas para os impulsos destrutivos causados numa guerra ou no preconceito.
  28. 28. Além destes... Existem outros mecanismos de defesa e o uso deles não é algo patológico, porém distorce a realidade. E é só no seu desvendamento (autoconhecimento) que poderemos superar estas distorções da falsa consciência. Só assim poderemos ver a realidade como ela é.
  29. 29. A psicologia e suas “linhas” Behaviorismo Gestalt Psicanálise Freud - Lacan, Reich, Jung Transpessoal Etc...

×