História da China - Resumo

1.831 visualizações

Publicada em

Alguns dados e informações sobre a China

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.831
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

História da China - Resumo

  1. 1. CHINA, HISTORIA DA CHINA DADOS PRINCIPAIS ÁREA: 9.536.499 km² CAPITAL: Pequim POPULAÇÃO: 1.336.718.015 (estimativa julho de 2011) MOEDA: Iuan NOME OFICIAL: REPÚBLICA POPULAR DA CHINA ( Zhonghua Renmin Gongheguo ). NACIONALIDADE: chinesa DATA NACIONAL: 1 e 2 de outubro (Dia da Pátria, Proclamação da República Popular da China). DIVISÃO ADMINISTRATIVA: 22 províncias, 5 regiões especiais (Hong Kong e Macau), 5 regiões autônomas e 4 municipalidades. GOVERNO: Estado Unipartidário PRESIDENTE: Xi Jinping GEOGRAFIA DA CHINA: MAPA DA CHINA LOCALIZAÇÃO: leste da Ásia FUSO HORÁRIO: + 11 horas em relação à Brasília CLIMA DA CHINA : de montanha (O e SO), árido frio (N, NO e centro), de monção (litoral S) CIDADES DA CHINA (PRINCIPAIS): Xangai, Pequim (Beijing), Tianjin; Shenyang, Wuhan, Guangzou (Cantão), Nanquim REGIÃO ESPECIAL ADMINISTRATIVA: Hong Kong COMPOSIÇÃO DA POPULAÇÃO: chineses han 92%, grupos étnicos minoritários 7,5% (chuans, manchus, uigures, huis, yis, duias, tibetanos, mongóis, miaos, puyis, dongues, iaos, coreanos, bais, hanis, cazaques, dais, lis), outros 0,5% (dados de 1990). IDIOMAS: mandarim (principal), dialetos regionais (principais: min, vu, cantonês). RELIGIÕES: sem religião (40,2%), crenças populares chinesas (28,9%), budismo (8,5%), ateísmo (8%), cristianismo (8,5%), crenças tradicionais (4,4%), islamismo (1,5%) - dados do ano de 2005. DENSIDADE DEMOGRÁFICA: 140,1 hab./km2 (estimativa 2011) CRESCIMENTO DEMOGRÁFICO: 0,493% por ano (estimativa 2011) TAXA DE ANALFABETISMO: 7,8% (dados de 2008). RENDA PER CAPITA: US$ 9.100 (estimativa 2012). IDH: 0,699 (Pnud 2012) - médio ECONOMIA DA CHINA: Produtos Agrícolas: arroz, batata-doce, trigo, milho, soja, cana-de-açúcar, tabaco, algodão em pluma, batata, juta, legumes e verduras. Pecuária: eqüinos, bovinos, búfalos, camelos, suínos, ovinos, caprinos, aves Mineração: carvão, petróleo, chumbo, minério de ferro, enxofre, zinco, bauxita, asfalto natural, estanho, fosforito. Indústria: têxtil (algodão), materiais de construção (cimento), siderúrgica (aço), equipamentos eletrônicos. PIB: US$ 8,28 trilhões ou 51,93 trilhões de iuanes (2012) crescimento de 7,8% em 2012 - incluíndo Hong Kong e Macau. Exportações (2012): US$ 2,05 trilhão Importações (2012): US$ 1,81 trilhão
  2. 2. HISTÓRIA DA CHINA A história da China está registrada em documentos que datam do século XVI a.C. em diante e que demonstram ser aquele país uma das civilizações mais antigas do mundo com existência contínua. Os estudiosos entendem que a civilização chinesa surgiu em cidades- estados no vale dório. O ano 221 a.C. costuma ser referido como o momento em que a China foi unificada na forma de um grande reino ou império, apesar de já haver vários estados e dinastias antes disso. As dinastias sucessivas desenvolveram sistemas de controle burocrático que permitiriam ao imperador chinês administrar o vasto território que viria a ser conhecido como a China. A fundação do que hoje se chama a civilização chinesa é marcada pela imposição forçada de um sistema de escrita comum, pela dinastia Qin no século III a.C., e pelo desenvolvimento de uma ideologia estatal baseada no confucionismo, no século II a.C. Politicamente, a China, alternou períodos de unidade e fragmentação, sendo conquistada algumas vezes por potências externas, algumas das quais terminaram assimiladas pela população chinesa. Influências culturais e políticas de diversas partes da Ásia, e mais tarde algumas da Europa levadas por ondas sucessivas de imigrantes, fundiram-se para criar a imagem da atual cultura chinesa. A história da China é complicada e densa. Trata-se de uma cultura milenar que já vivenciou centenas de acontecimentos. É preciso emendar a tudo isso a questão territorial, visto que a China é um império de enormes dimensões (onde estão englobados diversos povos e civilizações). China, em seu idioma nativo, significa literalmente Tien Hia (aquilo que está sob o céu). Curioso é o fato do povo chinês contar sua história em ciclos de 60 anos, uma vez que o povo ocidental tem por hábito narrar seus fatos históricos utilizando séculos ou décadas. Na verdade, estes ciclos chineses correspondem aos ciclos de 12 anos (signos do zodíaco chinês) multiplicados pelos 5 elementos. Na China já foram encontradas evidências de vida datadas de 250.000 anos aproximadamente e as primeiras referências históricas são muito antigas. Isto tem sido confirmado pela grande quantidade de restos arqueológicos e vestígios encontrados nas últimas décadas. Por sua vez, tais restos demonstraram a presença de antigos palácios, tumbas de príncipes, reis e imperadores. As dinastias são um dos elementos mais importantes na estrutura histórica deste país que estendeu, de maneira notável, sua influência e poder. A primeira dinastia conhecida foi a Xia, que chegou a governar a China desde o século XXI ao século XVI a.C. Existiu, também, uma dinastia chamada Han (associada à evolução da linguagem chinesa e ao seu sistema de escrita baseado nos caracteres), que promoveu o pensamento de Confúcio e começaram, dessa forma, a aparecer os primeiros funcionários que administraram a China durante séculos. O papel foi inventado na China e muito contribuiu para a educação. As dinastias marcaram fortes períodos de sua história, algumas ficaram conhecidas por incrementar a economia, outras por instaurar períodos de maior repressão. Durante muito tempo, o norte da China esteve dominado pelos bárbaros. O sul tinha ficado bem dividido em diversas regiões. Um general do exército Qin Shi Huang Di, primeiro imperador chinês (desde 247 até 221 a.C.), conseguiu iniciar o processo de reunificação do país, depois de muitas lutas sangrentas e conflitos políticos da época. Nos anos que se seguiram, seus filhos continuaram a reunificar o que, hoje, conhecemos como China. A rota da seda foi criada, pois a seda chinesa foi um dos materiais mais apreciados e comprados no mundo todo. A tendência a acreditar nas coisas metafísicas é tão antiga quanto a história do país. Assim, os chineses entendiam os desastres naturais como um sinal divino, aliás, alguns imperadores e governantes decidiam alterar suas políticas e decisões quando acontecia um terremoto ou alguma catástrofe qualquer, pois encaravam tais fatos como uma advertência das “esferas superiores”. A China foi um país rico durante muito tempo, tinha a seu dispor portos e mercados muito importantes que, além de tudo, eram estratégicos para o desenvolvimento de todo o continente asiático, incluindo os países vizinhos.
  3. 3. MAPA DA CHINA BANDEIRA DA CHINA
  4. 4. INTRODUÇÃO Nesse Trabalho podemos aprender um pouco da historia da china, Com um território de grande extensão, um passado historicamente rico, uma bela arquitetura e uma população de aproximadamente 1,3 bilhões de habitantes, a China possui também uma importante diversidade cultural, e um grande crescimento na economia que atrai olhares do mundo todo. Datada como uma das mais antigas civilizações do mundo, a China passou por diversas transformações de âmbito social, político, econômico e cultural até chegar ao estado por nós hoje conhecido. Os primeiros relatos sobre a China de que se tem notícia estão datados entre 2.500 e 2.000 A.C. e fazem referência às regiões norte e central do atual território chinês. Contando com uma história tão extensa, a civilização chinesa também é marcada por um intenso processo de migração e pela incorporação de outras civilizações. Seu sistema de crenças, filosofia, escrita e organização política são algumas das características que fazem da China uma cultura bastante peculiar. A partir daí, podemos entender o porquê das diferenças entre o povo chinês e, principalmente, a civilização ocidental.
  5. 5. CONCLUSÃO Com esse trabalho concluímos que, a China é hoje uma das maiores potências mundiais e vem se desenvolvendo cada vez mais, o que nos leva a acreditar que ela pode se tornar a maior potência mundial. Atualmente, este país mescla a cultura tradicional com a modernidade. A China aparece desde cedo na história das civilizações humanas a organizar-se enquanto nação (ainda que a identidade nacional chinesa seja complexa), demonstrando um pioneirismo notável em áreas como a arte e a ciência, ultrapassando largamente, na altura, o resto do mundo. A civilização chinesa é muito antiga, assim como sua organização social, essa estruturação proporcionou o surgimento de diferentes culturas e religiões e foi responsável também pelo invento de grandes instrumentos. Além de possui a maior população do mundo, atualmente a China é um dos países que mais cresce no mundo, no contexto econômico, industrial, financeiro, está prestes a se tornar uma potência mundial.

×