Transmedia storytelling como ferramenta de marketing

866 visualizações

Publicada em

Apresentação utilizada no workshop realizado pela Antropolab no Canto206 durante a Social Media Week SP 2014.
Para contato, acesse http://www.antropolab.com.br

Publicada em: Marketing
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
866
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
32
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • porque a forma de comprar produtos/serviços mudou
    Porque há múltiplos e onipresentes canais de comunicação
  • Sabendo que era preciso algo mais para vender produtos ou serviços, empresas com ofertas de alto valor agregado já utilizavam a estratégia de contar histórias utilizando:

    Valores, necessidades e desejos compartilhados
    Apelo visual
    Apelo auditivo
    Desejo de compartilhamento
    Compreensão mais rápida
    Resposta emocional e impulsiva
    Desejo de interação
    Roteiro, atores/atrizes e diretores de cinema.
    Filme: youtube. Le Film Chanel N° 5


  • Storytelling – contação de histórias, sempre existiu.
    E hoje é utilizado pelas empresas como uma...
  • Provocar os participantes, com a questão: o que foi diferente na forma como essa história foi contada?
    Objetivo: chegar a resposta do uso de diferentes formas de comunicação e plataformas para comunicar.
  • Quando o usuário faz sua (boa) propaganda. Grande nível de envolvimento participação do usuário/consumidor proporcionando COAUTORIA

    Ex1: Concurso Melisseiras et Circenses
    No lançamento da coleção Melissa et Circense, a Grandene lança o concurso cultural “Melisseiras et Circenses”, no qual para ganhar os 37 pares da coleção, a lover tinha que mandar um vídeo com uma performance circense que seria votado pelo público.

    Ex2: My Calvins
    A marca se apropriou das “selfie” e pediu que famosos e anônimos mostrem o elástico de suas roupas íntimas nas redes sociais.
    A campanha faz um releitura de uma tradicional propaganda da marca dos anos 1980, em que Brooke Shields deixava o elástico de sua calcinha CK à mostra.

    Ex3: Paçoquita Cremosa
    Uma prosaica pasta de amendoim virou fenômeno nas redes sociais. Lançada em julho, a Paçoquita Cremosa, versão em pasta da tradicional paçoquinha de amendoim, conquistou uma legião de fãs.Mas não é fácil achar Paçoquita Cremosa nos supermercados. Com um empurrãozinho da equipe de marketing da indústria de doces Santa Helena, que produz o alimento, o desafio de encontrá-lo virou uma espécie de caça ao tesouro. 
    A iguaria é vendida em potes de 180 gramas, que têm preço sugerido de 5,99 reais. Mas a lei da oferta e da procura tem inflacionado esse preço. Na loja online Doces Malu, cada pote custa 7,30 reais. No site MercadoLivre, o preço sobe para incríveis 20 reais. 
    Um empresário de Porto Alegre, encontrou uma paçoquita cremosa, e fez um unboxing (prática de desembalar o produto e publicar o passo-a-passo) no twitter. As interações são hilárias e podem gerar muitos insights para a marca.



  • Partindo da narrativa colaborativa desenvolvida por nós apreenda:
    1) Léxico gustativo
    2) Léxico olfativo
    3) Tato
    Relate para seu grupo sua experiência pessoal e relendo nossa história coletiva vamos sugerir juntos :
    Uma ideia de produto/serviço
  • Agrupamento de perspectivas sobre uma mesma questão dentro de categorias representadas por chapéus coloridos
  • Transmedia storytelling como ferramenta de marketing

    1. 1. Quem somos www.antropolab.com.br Segue aí, me add e dá muitos lilkes ;D @antropolab @antropolab_br antropolab /antropolab
    2. 2. Muito prazer! Escreva uma ÚNICA palavra que te represente: # PRÁTICA # CRIATIVA
    3. 3. #eusouassim
    4. 4. A forma de nos comunicarmos mudou. Não basta passar uma informação é importante proporcionar experiências...
    5. 5. A empresa mais perto do cliente
    6. 6. Novos posicionamentos de marca
    7. 7. Uma poderosa conversação global começou.... Cluetrain Manifesto, 1999 Christopher Locke, Doc Searls, David Weinberger @cafulcura
    8. 8. Mercados são conversações. Qual a Moeda? As Conversas. Conversas são nossas Moedas na Contemporaneidade. @cafulcura
    9. 9. Storytelling e o poder de contar histórias
    10. 10. Sabendo que era preciso algo mais para vender produtos ou serviços, empresas com ofertas de alto valor agregado já utilizavam a estratégia de contar histórias utilizando: • Valores, necessidades e desejos compartilhados • Apelo visual • Apelo auditivo • Desejo de compartilhamento • Compreensão mais rápida • Resposta emocional e impulsiva • Desejo de interação vídeo: Le Film – Chanel n. 5 http://www.youtube.com/watch?v=0hcaaKhGL00
    11. 11. Storytelling como • Ferramenta de BRANDING • Forma de incluir os valores da sua empresa na história • Deve ser instigante, envolvente e colaborativa • Utiliza técnicas inovadoras – diferentes plataformas / narrativas colaborativas
    12. 12. • Democratização das ferramentas • Interatividade todos somos histórias • Narradores • Personagens • Ouvintes testemunhais • Jogadores
    13. 13. Storytellyng é construir uma história que possua um fio narrativo CLÍMAX ATENÇÃO TEMPORALIDADE
    14. 14. Em outros tempos, distante desse, ele dançou gafieira e beijou pernas cabeludas. Mas, hoje vive empoeirado no canto esquerdo do armário velho que foi da avó da prima de alguém que ninguém sabe quem foi propriamente. Um dia, uma moça de cheiro doce e batom rosado passou o dedo sobre sua manga fluida e foi, num rompante que o vestido sussurrou: - “Me transforma. Eu quero ser...”
    15. 15. Algumas pessoas preferem contar sua vida de uma forma diferente...
    16. 16. vídeo: Narrativas Transmedia http://www.youtube.com/watch?v=bz3auW2RWuc
    17. 17. O que é transmedia? É contar uma história em partes e em várias plataformas diferentes, com cada parte sendo um todo e o todo sendo a soma de todas as partes. Ou seja, em cada plataforma a narrativa tem sentido mas se feito um panorama de todas as plataformas que abordam a mesma narrativa, faz mais sentido ainda.
    18. 18. Benefícios para minha marca • Ampliação da audiência • Interatividade em níveis diversos • Participação do público/usuário • Alcance (de viewers e de consumidores) • Possibilidade (canais de comunicação) • Oportunidades • Formas de retorno do investimento • Fomenta a participação da audiência • Manutenção de interesse • Ganho de tempo
    19. 19. Transmedia Storytelling como ferramenta de marketing
    20. 20. vídeo: Decoded http://www.youtube.com/watch?v=k5776HPNeHA
    21. 21. #comofaz
    22. 22. REGRAS DE OURO: • Fazer escolhas sempre considerando a melhor EXPERIÊNCIA (a mais valiosa) para o usuário/consumidor. • Não perder de vista que a história é o ingrediente fundamental para o envolvimento necessário. • Criar, na narrativa, os pontos de entrada da participação do usuário/consumidor (considerando a peculiaridade de cada canal de interatividade).
    23. 23. ASPECTOS IMPORTANTES: • Saber a história que você deseja contar (Qual o objetivo final) • Incluir os valores da marca na história • Saber contá-la de forma múltipla e complementar em diversos canais de comunicação • Dominar as várias plataformas
    24. 24. LOVERS vendedores testemunhais ombudsman consultores de varejo EFEITOS
    25. 25. CASES
    26. 26. LÉXICO GUSTATIVO | LÉXICO OLFATIVO | TATO
    27. 27. Chapéu VERMELHO: Olhe para a situação de um jeito emocional. O que seus sentimentos dizem sobre esse produto/serviço? Chapéu VERDE: Olhe objetivamente. Quais são as características desse produto/serviço? Chapéu AMARELO: Adote uma perspectiva positiva. Quais elementos inovadores/legais desse produto/serviço? Chapéu PRETO: Adote uma perspectiva negativa. Quais elementos complicadores para execução/uso desse produto/serviço?
    28. 28. Cada FITA corresponde a uma CANAL. Desenvolva uma ideia para comunicar nosso produto/serviço utilizando seu canal correspondente.
    29. 29. Agora vamos integrar os canais transversalmente
    30. 30. Morreu de quê? Se sufocou com palavras que nunca disse.
    31. 31. QUAL HISTÓRIA SUA MARCA PRECISA CONTAR ?
    32. 32. MUITO OBRIGADA!

    ×