A borboleta e o cavalinho

129 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
129
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A borboleta e o cavalinho

  1. 1. A BORBOLETA E OA BORBOLETA E OCAVALINHOCAVALINHO
  2. 2. Esta é a história de duascriaturas de Deus queviviam numa florestadistante há muitos anosatrás.Eram elas, um cavalinho euma borboleta
  3. 3. Na verdade,não tinham praticamente nada emcomum,mas em certo momento de suasvidas seaproximaram e criaram um elo.A borboleta era livre,voava por todos os cantos daflorestaenfeitando a paisagem.
  4. 4. Nele, certa vez,foi colocado um cabresto poralguémque visitou a floresta e apartir daí sua liberdade foicerceada.A borboleta, no entanto,embora tivesse a amizade demuitos
  5. 5. Gostava de fazer companhia aocavalinho,agradava-lhe ficar ao seu lado enão era por pena, era porcompanheirismo, afeição,dedicação e carinho.Assim, todos os dias, ia visitá-lo eláchegando levava sempre um coice,depois então um sorriso.
  6. 6. Entre um e outro ela optava poresquecero coice e guardar dentro do seucoração o sorriso.Sempre o cavalinho insistia com aborboleta que lhe ajudasse acarregar o seu cabresto por causadoseu enorme peso.
  7. 7. Ela, muito carinhosamente,tentava de todas as formasajudá-lo,mas isso nem sempre era possívelpor serela uma criaturinha tão frágil.Os anos se passaram e numamanhã de verão a borboleta nãoapareceu paravisitar o seu companheiro.
  8. 8. Ele nem percebeu,preocupado que ainda estavaem selivrar do cabresto.E vieram outras manhãs e maisoutrase milhares de outras,até que chegou o inverno e ocavalinho
  9. 9. Resolveu então sair do seucanto e procurar por ela.Caminhou por toda a florestaa observar cada cantinho ondeela poderia ter seescondido e não a encontrou.Cansado se deitou embaixo deuma árvore.
  10. 10. Logo em seguida um elefantese aproximou e lhe perguntouquem era ele e o que faziapor ali.-Eu sou o cavalinho docabresto e estou a procura deuma borboleta que sumiu.- Ah, é você então o famosocavalinho?- Famoso, eu?
  11. 11. - É que eu tive uma grandeamiga que me disse quetambém era sua amiga efalavamuito bem de você.Mas afinal,qual borboleta que você estáprocurando?
  12. 12. - É uma borboleta colorida,alegre,que sobrevoa a floresta todos osdias visitando todos os animaisamigos.- Nossa,mas era justamente dela que euestava falando.Não ficou sabendo?Ela morreu e já faz muito
  13. 13. - Morreu? Como foi isso?- Dizem que ela conhecia,aqui na floresta, umcavalinho,assim como você e todos osdias quando ela ia visitá-lo,ele dava-lhe um coice.
  14. 14. Ela sempre voltava com marcas horríveis etodos perguntavam a ela quem havia feitoaquilo,
  15. 15. Insistíamos muito para saber quemera o autor daquela malvadeza eela respondia que só ia falar dasvisitas boas que tinha feitonaquelamanhã e era aí que ela falava comamaior alegria de você.
  16. 16. Nesse momento ocavalinho já estavaderramandomuitas lágrimas detristeza e dearrependimento.- Não chore meu amigo,sei o quanto você deveestar sofrendo.
  17. 17. Ela sempre me disse quevocê era um grande amigo,mas entenda,foram tantos os coices queela recebeudesse outro cavalinho,que ela acabou perdendo asasinhas,depois ficou muito doente,triste e sucumbiu e morreu.
  18. 18. - E ela não mandou mechamar nos seus últimosdias?- Não, todos os animais dafloresta quiseramlhe avisar, mas ela disse oseguinte:
  19. 19.  "Não perturbem meuamigo com coisaspequenas,ele tem um grandeproblema que eu nuncapude ajudá-lo a resolver.
  20. 20. Carrega no seu dorsoum cabresto,então será cansativodemais pra ele vir atéaqui."
  21. 21. Você pode até aceitar oscoices que lhe deremquando eles vieremacompanhados de beijos,mas em algum momento dasua vida,as feridas que eles vão lhecausar,não serão mais possíveis deserem cicatrizadas.
  22. 22. Quanto ao cabresto quevocê tiver que carregardurante a sua existência,não culpe ninguém porisso,afinal muitas vezes,foi você mesmo que ocolocou no seu dorso, OUPERMITIU QUE FOSSE
  23. 23. “Espero que você possa aceitaras coisas como elas são...Sem pensar que tudo conspiracontra você...Porque parte de nós éentendimento... a outra parte éaprendizado...
  24. 24. Que você possa ter forças paravencer todos os seus medos...Que no final possa alcançartodos os seus objetivos...Que tudo aquilo que você vê eescuta possa lhe trazerconhecimento....
  25. 25. Que essa escola possa ser longae feliz...pois parte de nós é o quevivemos, a outra parte é o queesperamos...
  26. 26. Que durante a sua vida vocêpossa construir sentimentosverdadeiros....
  27. 27.  Que você possa aceitar que sóquem soube da sombra, podesaber da luz...”
  28. 28. Para ser feliz não existePara ser feliz não existepoção mágica.poção mágica.É preciso somente que tenhaÉ preciso somente que tenhaa alma limpa e desprovida dea alma limpa e desprovida demágoas e rancores.mágoas e rancores.
  29. 29. Quanto mais tempo ficarmosQuanto mais tempo ficarmosremoendo as dores maisremoendo as dores maistempo levaremos paratempo levaremos paracicatrizar as feridas.cicatrizar as feridas.
  30. 30. Estamos aqui de passagem.Estamos aqui de passagem.Nada trouxemos e nadaNada trouxemos e nadalevaremos.levaremos.Cada um é livre para cumprirCada um é livre para cumprira sua missão...a sua missão...
  31. 31. Agradeço, Senhor, osAgradeço, Senhor, osverdadeiros amigos, mesmoverdadeiros amigos, mesmoimperfeitos e limitados!imperfeitos e limitados!
  32. 32. Muitas vezes decepciono-me,Muitas vezes decepciono-me,esquecida(o) de que sou euesquecida(o) de que sou euquem erra quando espero delesquem erra quando espero delesuma perfeição e um perfeitouma perfeição e um perfeitoamor o qual somente Vós possuiamor o qual somente Vós possuie mesmo aqueles que Vos amame mesmo aqueles que Vos amamverdadeiramente, são falhos,verdadeiramente, são falhos,porque são humanos.porque são humanos.
  33. 33. Agradeço, Senhor, pela suaAgradeço, Senhor, pela suacompaixão, pela sua graça,compaixão, pela sua graça,pela sua bondade, que estãopela sua bondade, que estãosempre presentes, sustentando-sempre presentes, sustentando-me nos momentos maisme nos momentos maisdifíceis.difíceis.
  34. 34. Agradeço, Senhor, pelaAgradeço, Senhor, pelapessoa que sou.pessoa que sou.E QUE MEUS AMIGOS(AS)PERDOEM-ME POR SERIMPERFEITO(A)Que Assim Seja....

×