Projecto educativo 2009--_2013[1]

521 visualizações

Publicada em

Projecto Educativo do Agrupamento de Escolas de Alcácer do Sal

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
521
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Projecto educativo 2009--_2013[1]

  1. 1. Agrupamento de Escolas de Alcácer do Sal“Uma Escola para a Cidadania” 2009/2013
  2. 2. Agrupamento de Escolas de Alcácer do Sal“A principal meta da educação é criar homens que sejam capazes defazer coisas novas, não simplesmente repetir o que as outras gerações jáfizeram, Homens que sejam criadores, inventores, descobridores.A segunda meta da educação é formar mentes que estejam em condiçõesde criticar, verificar e não aceitar tudo o que a elas se propõe.” Jean Piaget Quadriénio 2009/2013 -2-
  3. 3. Agrupamento de Escolas de Alcácer do Sal ÍndiceIntrodução................................................................................................................ 41. Princípios orientadores do Projecto Educativo.................................................... 6 1.1. Objectivos/ Finalidades......................................................................... 72. Modelo Organizativo do Agrupamento de Escolas de Alcácer do Sal.................................................................................... 83. Modelo de Administração e Gestão.................................................................... 9 3.1. Conselho Geral..................................................................................... 9 3.2. Direcção Executiva.............................................................................. 9 3.3. Conselho Pedagógico.......................................................................... 10 3.4. Conselho Administrativo...................................................................... 10 3.5. Organograma........................................................................................ 114. Agrupamento de Escolas, Contexto e Caracterização.......................................... 12 4.1. Caracterização....................................................................................... 12 4.1.1. Alunos..................................................................................... 15 4.1.2. Agregado familiar dos alunos................................................. 20 4.1.3. Pessoal docente...................................................................... 22 4.1.4. Pessoal não docente................................................................ 225. Constituição de Turmas………………………………………………………… 23 5.1 Critérios para a Constituição de Turmas na Educação Pré- escolar 5.2 Critérios para a Constituição de Turmas no 1.º Ciclo do Ensino Básico 5.3 Critérios para a Constituição de Turmas no 2.º e 3.º Ciclos 5.4 Critérios para a Constituição de Turmas que integram alunos com NEE6. Problemática do Agrupamento............................................................................. 267. Resolução............................................................................................................ 28 7.1. Plano e Estrutura de Acção................................................................... 44 7.1.1. Projectos................................................................................. 44 7.1.2. Plano Anual de Actividades................................................... 44 7.1.3. Parcerias................................................................................. 45 7.1.4. Gestão Curricular e Ofertas Educativas................................. 45 7.1.5. Plano de Formação................................................................. 478. Avaliação............................................................................................................. 48 8.1. Avaliação do Processos......................................................................... 48 8.2. Avaliação dos Intervenientes................................................................ 49 8.2.1. Avaliação do Pessoal Docente............................................... 49 8.2.2. Avaliação do Pessoal não Docente........................................ 50 8.3. Avaliação dos Destinatários.................................................................. 51 Quadriénio 2009/2013 -3-
  4. 4. Agrupamento de Escolas de Alcácer do SalIntrodução O Projecto Educativo é um dos instrumentos de gestão e administração dasescolas não superiores estabelecido pela legislação em vigor. Trata-se de um documentoque visa consagrar a orientação educativa da Escola, elaborado e aprovado pelos órgãosde gestão e administração para um horizonte temporal de quatro anos, no qual seexplicitam os princípios, os valores, as metas e as estratégias para que a instituição emcausa cumpra a sua função.A Lei de Bases do Sistema Educativo, orientada pelos princípios consagrados naConstituição da República Portuguesa, estipula que a acção educativa deverá promovero desenvolvimento da personalidade do aluno; a aquisição de hábitos intelectuais etécnicas de trabalho; o conhecimento científico, técnico, humanista, histórico e estético;a habilitação para o exercício de actividades profissionais; a formação para o respeitopela pluralidade linguística e cultural de todos os povos; a preparação para participaractivamente na vida social e cultural da comunidade; a formação para a paz, acooperação e a solidariedade entre os povos e, finalmente, respeitar os direitos eliberdades fundamentais no exercício da tolerância e no respeito pelos princípiosdemocráticos.A Escola hoje em dia é concebida como uma instância educativa que complementa aacção educativa da família, contribuindo para o pleno desenvolvimento dapersonalidade, promovendo a formação integral de todos os cidadãos.É nesta perspectiva que o Projecto Educativo do Agrupamento de Escolas de Alcácer doSal se assume como um instrumento que projecta a acção educativa no sentido defavorecer o desenvolvimento e enriquecimento das dimensões bio-psíquicas, sociais,culturais e éticas dos alunos. Deverá ainda capacitá-los para a leitura e interpretação darealidade, com atitudes críticas e criativas e formá-los para que, com a sua acção pessoale solidária, sejam capazes de colaborar na transformação da sociedade e na construçãode um mundo mais humano.Naturalmente que se torna necessário quebrar com rotinas e hábitos instalados e,perspectivar o futuro na base de conhecimentos adquiridos, deixando, no entanto, Quadriénio 2009/2013 -4-
  5. 5. Agrupamento de Escolas de Alcácer do Salespaço e plasticidade suficiente para uma concretização e uma adaptação aos novosdesafios que diariamente aparecem.Este Projecto Educativo pretende ser um documento orientador, vivido e vivenciado,que identifique as grandes linhas orientadoras e que defina o caminho consubstanciadono Plano Anual de Actividades, no Plano Curricular de Agrupamento, no RegulamentoInterno e expressas na proposta de candidatura do director, em 23 de Abril de 2009. Quadriénio 2009/2013 -5-
  6. 6. Agrupamento de Escolas de Alcácer do Sal1. Princípios orientadores do Projecto Educativo A Escola, hoje, assume-se como um espaço privilegiado de Educação para acidadania, desenvolvendo a sua prática no sentido da formação integral do ser humano,através do pleno desenvolvimento da personalidade, da formação do carácter, daconstrução reflexiva dos valores espirituais, estéticos, morais e humanos. É ainda suafunção assegurar que esta formação inter-relacione saberes, valorize de igual forma osaber fazer e o saber ser, e onde a teoria e a prática se complementem na promoção dosucesso educativo de cada indivíduo.Devem orientar este projecto os seguintes aspectos:- O enquadramento legal para que este projecto esteja em consonância com aspolíticas educativas actuais numa concepção ecológica e sistémica de educação;- A procura de estratégias diferenciadas de ensino de modo a favorecer asaprendizagens e a aquisição de competências;- A promoção e desenvolvimento de processos de interacção e negociação onde serãodefinidas metas, conteúdos e estratégias;- A criação de climas relacionais que permitam veicular a comunicação e informaçãopromovendo o debate de ideias;- A promoção da participação, da mobilização e articulação entre os diferentesintervenientes;- A coerência e articulação constante entre a educação Pré-Escolar e os 1º, 2º e 3ºCiclos do Ensino Básico;- A gestão reflectida e reflexiva dos saberes, das culturas e das experiências de formaa serem uma mais valia em todo o processo pedagógico;- A avaliação de forma sistemática para que se constitua activamente como uminstrumento de trabalho. Quadriénio 2009/2013 -6-
  7. 7. Agrupamento de Escolas de Alcácer do Sal1.1. Objectivos/Finalidades No sentido de orientar a operacionalização dos princípios orientadores doProjecto Educativo, definiram-se os seguintes objectivos:- Proporcionar oportunidades de formação diversificadas, com vista à formação globaldos jovens, complementando aprendizagens curriculares;- Proporcionar os meios para que todas as crianças/jovens tenham um desenvolvimentoglobal e um crescimento harmonioso num espaço de liberdade;- Adoptar medidas de reforço educativo para todos os alunos que delas necessitem;- Responsabilizar toda a Escola, individual e colectivamente, pelo respeito de normas eregulamentos democraticamente definidos, garantindo o seu cumprimento;- Desenvolver e promover a relação escola/meio através da dinamização de projectosque envolvam a participação dos vários intervenientes no processo educativo;- Disponibilizar recursos pedagógicos visando a minoração de desigualdades de origemsocial;- Privilegiar o diálogo e a participação de todos os membros da comunidade educativa,mantendo conjuntamente um clima de responsabilidade que motive para o trabalho;- Promover uma liderança de proximidade motivando o pessoal docente e não docente;- Promover a circulação de informação dentro da Escola e desta para o exterior;- Fomentar a qualidade de vida na Escola através do incremento das relações inter-pessoais e da dinamização do trabalho em equipa;- Promover valores de cidadania numa perspectiva da formação integral dos alunos;- Rentabilizar espaços físicos e equipamentos (biblioteca, laboratórios e salas deinformática), melhorando-os e mantendo-os actualizados;- Promover o gosto pela prática regular de actividades físicas;- Promover hábitos de leitura;- Promover hábitos de saúde e estilos de vida saudável;- Promover a formação contínua do pessoal docente e não docente;- Promover o gosto pela Matemática. Quadriénio 2009/2013 -7-
  8. 8. Agrupamento de Escolas de Alcácer do Sal2. Modelo organizativo do Agrupamento de Escolas de Alcácer do Sal Fazer parte de uma comunidade educativa implica colaboração harmoniosa paraque realizemos em comum as acções educativas para as quais nos propusemos. Com aparticipação efectiva de todos, pretendemos que haja um enriquecimento do trabalho decada um, através do reconhecimento das diferenças, da disponibilização dascompetências e das mestrias de todos. Pretende-se ainda que as mais-valias que advêmdo trabalho realizado em grupo, a assunção das responsabilidades e a participação activanos diferentes órgãos, aceitando uma posição de aprendizagem e crescimentopermanente, possam contribuir para que o processo educativo seja construído de formaresponsabilizada e coerente.O modelo organizativo do Agrupamento de Escolas de Alcácer do Sal definido a partirdos normativos em vigor e em função do estabelecido no Projecto Educativo, ProjectoCurricular, Regulamento Interno do mesmo e na proposta de candidatura do director,coloca nos seus órgãos e estruturas pedagógicas: Conselho Pedagógico, DepartamentosCurriculares, Conselhos de Docentes, Coordenação de Ano e Ciclo e Coordenação deProjectos, a responsabilidade pela definição, continuidade e avaliação dos princípios,dos critérios e das práticas a seguir na acção educativa nas Escolas e Jardins-de-infânciaque o compõem.Cada uma das Estruturas de Orientação Educativa acima referidas define os modos defuncionamento, as competências da estrutura e do seu coordenador através deRegimentos Internos, os quais respeitam uma matriz comum, no propósito deuniformizar procedimentos regimentais no interior do Agrupamento. Quadriénio 2009/2013 -8-
  9. 9. Agrupamento de Escolas de Alcácer do Sal3. Modelo de Administração e Gestão De acordo com os princípios de autonomia e gestão escolar, a Escola comocentro das políticas educativas de uma comunidade tem que se organizar de forma aconstituir-se como uma mais-valia para a resolução dos problemas, dotando osindivíduos de competências que lhes permitam enfrentar os desafios do dia a dia.O modelo de Administração e Gestão deste Agrupamento foi organizado emconformidade com os normativos em vigor.São órgãos de Administração e Gestão do Agrupamento os seguintes:3.1. Conselho Geral, órgão de participação e representação da comunidade educativa,na qual, se afigura como relevante a representação na área da saúde e do emprego eformação, por serem vectores com relevo no Projecto Educativo do Agrupamento;Composição do Conselho Geral- Director do Agrupamento;- Presidente do Conselho Geral;- Representantes do Pessoal Docente (oito);- Representantes do Pessoal Não Docente (dois);- Representantes do Município (três);- Representantes dos Pais e Encarregados de Educação (seis);- Representantes das Actividades de Carácter Cultural, Artístico, Científico,Ambiental e Económico (dois membros cooptados).3.2. Direcção Executiva, é o órgão de administração e gestão do Agrupamento nasáreas pedagógica, cultural, administrativa e financeira, assegurada por uma equipaexecutiva, constituída por um Director, um subdirector, dois adjuntos e uma assessoriatécnico - pedagógica, criando desta forma condições que permitam a representatividadee a articulação entre os vários ciclos.Composição da Direcção Executiva- Director;- Subdirector (um)- Adjuntos (dois)- Assessoria Técnico – pedagógica (um) Quadriénio 2009/2013 -9-
  10. 10. Agrupamento de Escolas de Alcácer do Sal3.3. Conselho Pedagógico, órgão de coordenação e orientação educativa, privilegia arepresentatividade e diversidade disciplinar, o que lhe confere maior eficácia nodesempenho das suas competências, facilitando a articulação curricular e o maior rigorcientífico às opções tomadas.Composição do Conselho Pedagógico:- Coordenador do Pré-Escolar;- Coordenador do 1º Ciclo;- Coordenador dos Directores de Turma (2º e 3º ciclos);- Coordenador do Departamento de Línguas;- Coordenador do Departamento de Ciências Sociais e Humanas;- Coordenador do Departamento de Matemática e Ciências Experimentais;- Coordenador do Departamento de Expressões;- Coordenador da Biblioteca / Centro de Recursos;- Coordenador dos Projectos Desenvolvimento na Escola;- Representante da Associação de Pais e Encarregados de Educação (dois);- Representante do Pessoal Não Docente;- Representante do Município;- Representante dos Serviços especializados de Apoio Educativo;- Director do Agrupamento.3.4. Conselho Administrativo, delibera em matéria administrativa/financeira da escolaassegurando as respostas às necessidades da forma equitativa, permitindo a execução detodos os projectos em desenvolvimento no Agrupamento que concorrem para obtençãodas metas definidas no Projecto Educativo, dentro dos limites orçamentais previamenteestabelecidos.Composição do Conselho administrativo- Director do Agrupamento, que preside- Subdirector ou adjunto- Chefe de Serviços de Administração Escolar, ou alguém que o substitua.As estruturas de orientação educativa, foram definidas tendo em conta asparticularidades e especificidades da comunidade educativa, a dispersão geográfica dosestabelecimentos que fazem parte do Agrupamento e ainda de modo a permitir umamelhor articulação com a Direcção Executiva e com o Conselho Pedagógico. Aestruturação de Administração e Gestão está de acordo com o organograma que sesegue: Quadriénio 2009/2013 - 10 -
  11. 11. Conselho Geral Direcção Conselho Conselho Executiva Pedagógico Administrativo Director/ Rep. dos Pais e EE Presidente ( Pré e 1.º Ciclo) Coordenador da Rep. dos Pais e EE Oferta Educativa/ ( 2.º e 3.º Ciclo) Projectos Representante do Representante do Pessoal Não Município Coordenadora da Departamentos Biblioteca/ Centro de Curriculares Recursos Departamento do Departamento do 1.º Departamento de Departamento de Departamento de Departamento de Pré-Escolar Ciclo Línguas Ciências Sociais Matemática e Expressões e Humanas Ciências Coordenador do Pré- Coordenador do 1.º Coordenador do Coordenador do Coordenador do Coordenador do Escolar Ciclo Departamento Departamento Departamento Departamento Conselho de Conselho de Docentes Grupo de Língua Grupo de História Grupo de Docentes do Pré- do1.º Ciclo Portuguesa /HGP Matemática Grupo de Educação Escolar Física e Desporto Grupo dos 1.º e 2.º Grupo de Inglês Grupo de Geografia Grupo de Ciências anos Físico-Químicas Grupo de Educação Musical Grupo dos 3.º e 4.º Grupo de Francês Grupo de EMRC Grupo de Ciências anos Naturais Grupo de EVT Grupo de EV Grupo de TIC Grupo de Educação Especial Coordenador dos Directores de Turma Conselho deDirectores de Turma dos 2.º e 3.º Ciclos
  12. 12. Agrupamento de Escolas de Alcácer do Sal4. Agrupamento de Escolas, Contexto e Caracterização 4.1 Caracterização O Agrupamento de Escolas de Alcácer do Sal localiza-se no concelho deAlcácer do Sal que faz parte do distrito de Setúbal, inclui-se na área da DirecçãoRegional de Educação do Alentejo, sedeada em Évora, na sub-região do AlentejoLitoral e integra todos os estabelecimentos de ensino básico do Concelho de Alcácer doSal, exceptuando os estabelecimentos da freguesia do Torrão. Do Agrupamento deEscolas de Alcácer do Sal fazem parte: os Jardins-de-infância da rede pública; os Pólosde Educação Pré-Escolar Itinerante; as Escolas do 1º Ciclo com Jardins-de-infância; asEscolas de 1º Ciclo e a Escola de 2º e 3º Ciclos.Alcácer do Sal é o segundo concelho mais extenso do país (1479,94Km2) e divide-se emseis freguesias: Santa Maria do Castelo, Santiago, Santa Susana, Comporta, SãoMartinho e Torrão (ver Mapa 1). Tomando como referência os Censos 2001, dos seus14 287 habitantes, 12,9% são jovens (com menos de 15 anos), 65,1% são adultos e 22%são idosos (mais de 65 anos). A densidade populacional concelhia é muito reduzida,aproximadamente de 10 habitantes/Km2, valor inferior ao do Alentejo (19habitantes/Km2) e ao de Portugal (107 habitantes/Km2). Cerca de 60% dos habitantesresidem na sede concelhia – Alcácer do Sal, a única cidade existente no concelho. Mapa 1 – Mapa do Concelho de Alcácer do Sal, por Freguesias Quadriénio 2009/2013 - 12 -
  13. 13. Agrupamento de Escolas de Alcácer do Sal Embora Alcácer do Sal se inclua no litoral alentejano, paradoxalmente,apresenta características de interioridade, como por exemplo, a fraca densidadepopulacional, o envelhecimento da população, a polarização da sede concelhia e opredomínio de actividades económicas do sector primário (agricultura e pecuária). Aposição geográfica do Concelho, próxima do litoral, a pouco mais de 30 Km e a 90 Kmdo centro da Área Metropolitana de Lisboa, confere-lhe no entanto um grande potencialde desenvolvimento, com destaque para os sectores turístico e industrial, é pois, umconcelho rico em recursos de cariz cultural, histórico, patrimonial, paisagístico e social.De acordo com os dados fornecidos pela Câmara Municipal de Alcácer do Sal, napopulação activa do concelho de Alcácer do Sal o grupo denominado por TrabalhadoresNão Qualificados é aquele que apresenta uma percentagem mais elevada, cerca de 26%.Segue-se o grupo de Operários e Artífices e Trabalhadores Similares, integrando 18%da população activa. O grupo do Pessoal dos Serviços e Vendedores detém 15% dosindivíduos. Na totalidade, estes 3 grupos, representam cerca de 59% da populaçãoactiva.Representando 32% da população activa do Concelho, encontram-se os grupos:Quadros Superiores da Administração Pública, Dirigentes e Quadros Superiores deEmpresas, Pessoal Administrativo e Similares, Agricultores e TrabalhadoresQualificados da Agricultura e Pescas e Operadores de Instalações e Máquinas eTrabalhadores da Montagem.Na análise dos dados que se apresentam no Quadro 1 – C o mp a r a ç ã o d o s n í v e i s d ee ns i n o d a p o p u l a ç ã o e m 2 0 0 1 poder-se-á referir que a população analfabeta esem qualificação académica, no concelho de Alcácer do Sal com valores percentuais de22,6%, apresenta níveis mais reduzidos em comparação com a média Nacional, a qualse situa em 26,3%, ou mesmo a do Alentejo com 31,9%. Relativamente ao número deindivíduos que completaram os diferentes níveis do ensino básico, verificamos que seregista um valor muito elevado ao nível do 1º ciclo (39,1%) comparativamente aosníveis de 2º e 3º ciclo (com 10,7% e 9,7% respectivamente). Ao nível do ensinosecundário a taxa do Concelho (12,5%) é superior à taxa Nacional (11%) e do Alentejo(9,4%). A percentagem de indivíduos que detém a habilitação académica de EnsinoMédio e Superior (5,4%) é inferior às taxas Nacionais (7,2%), mas superior às taxas doAlentejo (4,9%). Quadriénio 2009/2013 - 13 -
  14. 14. Agrupamento de Escolas de Alcácer do Sal Quadro 1 – Comparação dos níveis de ensino da população em 2001 Taxa Taxa Alentejo Taxa Alcácer Taxa Portugal Alentejo (%) (%) Litoral (%) do Sal (%) Analfabetos 1184207 11.4 90731 20,2 10406 22,8 2674 18,7 Sem Qualificação 1548047 14.9 157230 11,7 22804 10,4 562 3,9 Académica 1º Ciclo 2882955 27,8 221173 28,5 28760 28,8 5589 39,1 2º Ciclo 1430146 13,8 98170 12,6 12510 12,5 1528 10,7 3º Ciclo 1426255 13,8 98265 12,7 12990 13 1390 9,7 Ensino 1143448 11 73013 9,4 8669 8,7 1780 12,5 Secundário Ensino 66965 0,6 3332 0,4 307 0,3 35 0,3 Médio Ensino 674094 6,6 34671 4,5 3530 3,5 729 5,1 Superior Total 10356117 100 776585 100 99976 100 14287 100 Fonte: INE – Indicadores Demográficos 1991 e 2001 – Câmara Municipal de Alcácer do Sal Observando o Quadro – 2 sobre os dados de 2004, que retrata a distribuição da população do Concelho de Alcácer do Sal, segundo a Qualificação Académica por Freguesias, podemos constatar os níveis muito elevados de Analfabetos e indivíduos sem Qualificação Académica nas Freguesias de Comporta (19,1% e 16,1%), S. Martinho (30,4% e 12,8%) e Stª Susana (26,2% e 16,4%). É de referir ainda que o nível de escolaridade básica, nestas freguesias, regista valores elevados ao nível do 1º ciclo (Comporta - 33,5%; S. Martinho - 32,2%; e, Stª Susana - 37%). Quadro 2 – Distribuição da população do Concelho de Alcácer do Sal segundo a Qualificação Académica Santa Maria Santa São % % Santiago % Torrão % % Comporta % Total % do Susana Martinho CasteloAnalfabetos 680 16 131 26,2 830 17,1 604 21,9 171 30,4 258 19,1 2674 18,7Semqualificação 767 17,9 82 16,4 705 14,5 458 16,6 72 12,8 217 16,1 2301 16Académica1º Ciclo 1288 30,2 186 37 1522 31,4 874 32 181 32,2 451 33,5 4502 312º Ciclo 593 13,9 36 7,2 508 10,5 344 12,5 75 13,4 186 14 1742 12,93º Ciclo 527 12,3 30 6 631 13 294 10,7 45 8 161 12 1688 11,8Ensino 300 7 28 5,6 452 9,3 144 5 15 2,7 57 4 996 6,9SecundárioEnsino Médio 7 0,2 0 0 17 0,4 2 0,1 1 0,2 3 0,2 30 0,2Ensino 106 2,5 8 1,6 185 3,8 38 1,4 2 0,3 15 1,1 354 2,5SuperiorTotal 4268 100 501 100 4850 100 2758 100 562 100 1348 100 14287 100 Fonte: O País em Número, 2004 – Câmara Municipal de Alcácer do Sal Quadriénio 2009/2013 - 14 -
  15. 15. Agrupamento de Escolas de Alcácer do Sal Das três Freguesias referidas anteriormente, importa realçar que a população da Freguesia de Comporta é a que regista menor número de população idosa, pelo que os níveis de baixa escolaridade atingem a faixa da população adulta em idade activa. (ver Quadro 3) Quadro 3 – População Residente em 2001 por Freguesia População residente em População residente em 2001 – População residente em 2001 – Freguesia Comporta Freguesia S. Martinho 2001 – Freguesia Stª Susana Idosos Ido so s Idosos Adultos Adulto s Adultos Jovens Jovens Jovens6 00 4 00 200 0 0 200 4 00 600 200 150 100 50 0 0 50 100 150 200 150 100 50 0 0 50 100 150 Homens Mulheres Homens Mulheres Homens Mulheres Fonte: Câmara Municipal de Alcácer do Sal Pela análise dos dados acima referidos, poder-se-á inferir que, a população escolar que frequenta as escolas constituintes do Agrupamento é oriunda, maioritariamente, de meios sócio-familiares de baixo património académico, onde o saber fazer profissional, como forma primordial de sustento, surge com maior acuidade em detrimento do saber escolástico, provocando, por consequência a desvalorização da escola e da sua função, bem como a desmotivação, absentismo, abandono escolar, insucesso escolar nos alunos, entre outros fenómenos, como a seguir se irão referir. 4.1.Caracterização 4.1.1.Os alunos Pré-escolar A cobertura do concelho ao nível da Educação Pré – escolar é quase total, sendo assegurada não só pelo Agrupamento mas também por Instituições Particulares de Solidariedade Social e pela Segurança Social. A cidade de Alcácer do Sal dispõe de cinco (5) salas de Educação Pré-escolar, cuja capacidade máxima é de cento e vinte e cinco (125) crianças. Quadriénio 2009/2013 - 15 -
  16. 16. Agrupamento de Escolas de Alcácer do SalA E.B1/JI de Alcácer do Sal também possui três (3) salas de Jardim-de-Infância, noedifício do Morgadinho, e trabalha de forma integrada com a valência de 1º Ciclo. Asua capacidade máxima é de vinte e cinco (25) crianças por sala, encontrando-se asturmas constituídas com crianças entre os três e os cinco anos de idade. Estes Jardins-de-Infância dispõem de espaços de sala de aula adequados, bem equipados, usufruindoainda, de um espaço de biblioteca, um pequeno ginásio e espaço exterior bem arranjadoe equipado. As crianças que o frequentam não são só provenientes da cidade de Alcácerdo Sal, mas também de outras zonas do Concelho, cujos pais tem aqui o seu local detrabalho.A E.B1/JI de Carrasqueira situada na localidade Carrasqueira, a cerca de 25 Km da sededo Concelho, ocupando um edifício novo, adaptado para a função educativa, possui umasala para Jardim-de-Infância, com capacidade para vinte e cinco (25) alunos entre ostrês e os cinco anos, dando resposta, até ao momento, às necessidades locais.O CEPE da Palma (Centro Educativo Pré-Escolar) é a resposta existente na aldeia dePalma, ao nível da Educação Pré-Escolar. Funciona a tempo inteiro numa sala devolutada escola do 1º Ciclo, e responde de forma adequada às necessidades da Comunidade.O Pólo de Educação Pré-escolar Itinerante (EPEI) denominado, Arêz /Albergaria dáresposta às crianças das localidades supracitadas funcionando apenas na localidade deAlbergaria (as crianças de localidade de Arêz são transportadas para Albergaria). Avalência funciona num espaço adaptado, sem muitas condições, mas com equipamentoadequado.O Pólo de Educação Pré-escolar Itinerante denominado, EPEI de Stª Susana/Montevildá resposta às crianças das duas localidades supracitadas, também esta resposta é atempo parcial, pois só uma educadora exerce nos dois locais. Funcionam em salas deaula das antigas escolas do 1º Ciclo, em edifícios de Plano Centenário, com oequipamento adequado, mas com espaço exterior sem qualquer arranjo ou equipamento,no caso específico de Santa Susana. As crianças são provenientes de StªSusana/Montevil e de montes limítrofes. Quadriénio 2009/2013 - 16 -
  17. 17. Agrupamento de Escolas de Alcácer do Sal1.º Ciclo Relativamente ao 1º ciclo verifica-se actualmente o fenómeno da deslocação dosalunos, originado pelo recente encerramento das escolas com reduzido número dediscentes. Nos estabelecimentos ainda em funcionamento verificam-se grandesassimetrias ao nível das condições, do número de alunos e dos recursos existentes; umaescola de grandes dimensões, uma escola de média dimensão e as restantes de pequenadimensão.A EB1 nº1 de Alcácer do Sal, situada na sede do Concelho, é a maior escola do 1ºCiclo. A tipologia é de Plano Centenário, com três edifícios, 12 salas, sendo 9 salas deaula do primeiro ciclo, duas salas para a Educação Pré – escolar e uma BibliotecaEscolar. Dispõe ainda de um edifício onde funciona a cantina escolar, um polidesportivodescoberto e um espaço exterior ajardinado, com equipamento em mau estado deconservação. Foram recuperados dois espaços, nos pátios traseiros aos edifícios, parafuncionamento da sala de Professores e atelier de expressões.Nesta escola funcionam 9 turmas, do 1º ao 4º ano de escolaridade. Os alunos que afrequentam são residentes na cidade, em bairros limítrofes (11%) e ainda, alunosprovenientes das localidades distantes da sede do concelho (13%), onde se verificaramencerramento dos edifícios escolares. A sua população escolar é da ordem das duascentenas e abrange uma grande diversidade de situações específicas, as quais exigemrespostas diferenciadas. Grande parte dos alunos (80%) utiliza a cantina escolar(almoços comparticipados pela Autarquia).Existe outra escola de 1º Ciclo situada na sede do concelho, a EB1/JI de Alcácer do Sal.Este estabelecimento de educação e ensino está dividido em dois edifícios, situados embairros diferentes: no bairro dos Açougues, que funciona num edifício PlanoCentenário, com 2 salas de aula e uma Biblioteca Escolar, instalada num espaçoadaptado – um dos pátios cobertos; no bairro do Morgadinho, edifício tipologia P3, comtrês salas de Jardim-de-infância, duas salas de 1º Ciclo, uma Biblioteca Escolar, umginásio e uma sala de informática. O espaço exterior está devidamente equipado.Nesta escola funcionam 4 turmas do 1º ao 4º ano do 1º Ciclo do Ensino Básicofrequentadas por cerca de 100 crianças residentes nesta cidade. Os alunos desteestabelecimento frequentam o refeitório da escola sede do Agrupamento ao abrigo doprograma de generalização de fornecimento de refeições escolares. Quadriénio 2009/2013 - 17 -
  18. 18. Agrupamento de Escolas de Alcácer do SalNum dos bairros limítrofes da cidade, Bº de S. João, funciona a EB1 de OlivalQueimado. Este estabelecimento de tipologia Plano Centenário adaptado possui trêssalas de aula, uma Biblioteca, uma sala de professores e um gabinete de terapia. Oespaço exterior é ajardinado mas sem equipamento.Esta escola acolhe os alunos de dois bairros com características muito específicas ondeo nível socio-económico e cultural das famílias é baixo, sendo evidente, em algunsagregados familiares, problemas a vários níveis (relacionamentos conflituosos,problemas de alcoolismo, toxicodependência, desemprego…). Algumas das famíliascom graves carências económicas são beneficiárias do Rendimento Social deReinserção.No ano lectivo 2007/2008 esta escola foi receptora dos alunos provenientes daslocalidades de Arez e Vale de Guizo cuja escola encerrou pelo reduzido número dealunos.Na EB1 de Olival Queimado funcionam 3 turmas com alunos do 1º ao 4º ano deescolaridade, num total aproximado de 60 alunos sendo alguns transportados de outraslocalidades. Os alunos utilizam o refeitório da escola sede do Agrupamento e sãoacompanhados diariamente nesta deslocação.A 32 km de Alcácer situa-se a localidade de Comporta caracterizando-se por ser umcentro piscatório, em que as famílias organizam a vida de acordo com oscondicionalismos desta actividade. É um meio socio-económico e cultural pobre, ondese regista presentemente um desenvolvimento ao nível turístico.Nesta localidade funciona a EB1 de Comporta, instalada num edifício adaptado aoensino, com 2 salas de aula, 1 sala de biblioteca, uma sala de expressões e informática euma cantina escolar. O espaço exterior é ajardinado com algum equipamento lúdico.Esta escola recebe alunos de localidades próximas: Possanco, Torre e Cambado, queutilizam transporte da Junta de Freguesia da Comporta, um total de 23%. Todos osalunos almoçam na cantina escolar.A E.B1/JI de Carrasqueira situada na localidade Carrasqueira, a 25Km da sede doconcelho, ocupando um edifício novo, adaptado para a função educativa. Como já foireferido anteriormente a escola possui para além de uma sala para Jardim-de-infância,duas salas de 1º Ciclo. Este estabelecimento dispõe ainda de uma sala de Biblioteca, Quadriénio 2009/2013 - 18 -
  19. 19. Agrupamento de Escolas de Alcácer do Saluma sala de professores e uma cantina escolar. O espaço exterior está equipado comalgum material lúdico. Todos os alunos almoçam na cantina escolar.Em Palma, localidade situada a 15km de Alcácer do Sal, fica a EB1 de Palma, escola detipologia Plano Centenário, com 2 salas de aula. Numa sala funciona o 1º ciclo e naoutra o CEPE de Palma. Nesta escola foi adaptado um espaço para cantina escolar.O espaço exterior possui algum equipamento lúdico. Frequentam este estabelecimentoas crianças residentes em Palma e as que habitam em Monte Novo, Monte NovoEstação e Quinta do Ouvidor. Numa só turma estão integrados todos os alunos dosdiferentes anos de escolaridade do 1º Ciclo do Ensino Básico.Na Aldeia de Casebres a 20 Km de Alcácer do Sal, funciona a EB1 de Casebres numedifício Plano Centenário. Nesta escola funciona actualmente uma só turma compostapor cerca de 16 alunos, onde estão integrados alunos dos diferentes anos de escolaridadedo 1º Ciclo do Ensino Básico. Os alunos são provenientes da aldeia e de monteslimítrofes, deslocando-se diariamente por meios próprios. De uma forma geral asfamiliares possuem fracos rendimentos económicos, baixo nível académico e cultural.Grande parte dos alunos é abrangida pelo escalão A B dos Auxílios Económicos; todosos alunos utilizam o refeitório da Associação de Creche, Jardim-de-Infância e Centro deDia de Casebres.2.º e 3.º Ciclos A escola EB2,3 Pedro Nunes, serve uma população estudantil de cerca de 540alunos, oriundos da cidade de Alcácer do Sal e das várias povoações e freguesias doconcelho e até de concelhos limítrofes. O facto de ser a escola que recebe os alunosdeste nível de ensino, da maioria das freguesias do Concelho, obriga a que 50% dosestudantes percorram distâncias da ordem das dezenas de quilómetros (encontrando-seas localidades mais distantes, Comporta a 32 Km, Barrancão a 30Km e Casebres a20Km) para poderem frequentar as aulas, ocupando diariamente um tempo considerávelnas deslocações, facto que, muitas vezes se reflecte no seu aproveitamento escolar.As alterações do ritmo de vida a que estão sujeitas as crianças que se deslocam, trazemconsigo novos processos de socialização, nomeadamente: (i) uma integração num outromeio ambiente e consequentemente a adaptação a novas organizações escolares; (ii)grandes períodos de tempo afastados da família, relacionando-se com outros Quadriénio 2009/2013 - 19 -
  20. 20. Agrupamento de Escolas de Alcácer do Salparceiros/grupos; estes são factores que, por vezes, contribuem para as dificuldades deadaptação ao novo ambiente escolar, resultando em absentismo, desinteresse edesmotivação, factos que interferem no rendimento escolar destes alunos.Esta escola lecciona o 2º Ciclo a aproximadamente 215 alunos, distribuídos por 10turmas de currículo normal, o 3º Ciclo com cerca de 325 alunos distribuídos por 13turmas de currículo normal, três turmas de Curso de Educação Formação (CEF) e umaturma PIEF – Programa Integrado de Educação Formação, de 2.º e 3.º ciclos. Os alunostransportados de outras localidades são cerca de 50%; almoçam diariamente na cantinaescolar 36%; são abrangidos pelos Auxílios Económicos 23% no escalão A e 4 % noescalão B.4.1.2. Agregado Familiar dos Alunos Relativamente aos agregados familiares dos alunos matriculados e registados noPrograma de Alunos (fonte desta informação), poder-se-á dizer que o nível dehabilitação académica dos pais, (leia-se sexo masculino) em valores percentuais decerca de 60% possui a escolaridade até ao 2º Ciclo, contra os 51% das mães; enquantoestas têm níveis de escolaridade superiores aos primeiros (44%), entre o 3º Ciclo e alicenciatura, tendo eles a mesma habilitação, apenas 30%. Gráfico - 1 Habilitações académicas dos pais dos alunos do Agrupamento 35,0% 30% 30% 29% 30,0% 25,0% 21% 20,0% 17% 17% pais 15,0% 12% 12% mães 10% 10% 10,0% 5% 5% 5,0% 0,7% 0,5% 1%0% 0%0% 0,0% ad e lo lo cl o io el ra do do ic ic ci ár ar tu ra ci ri d ºC ºC º nd ch ia t he la 1. 2. 3. cu Ba nc es n co Se ce M co es Li es m D SeFonte – Gráfico adaptado do programa de Gestão de Alunos JPM Quadriénio 2009/2013 - 20 -
  21. 21. Agrupamento de Escolas de Alcácer do SalAo ser analisado o tipo de profissões ou mesmo os níveis de empregabilidade dos pais eencarregados de educação (PEE), poder-se-á dizer que a maior taxa de emprego é dospais com 85%, contra os 68% das mães, e que apenas 3% dos pais estão em situação dedesemprego, contra 15% das mães que estão desempregadas e 12% que são domésticas. Gráfico – 2 Situação profissional dos pais dos alunos do Agrupamento 90% 85% 80% 68% 70% 60% 50% pais 40% mães 30% 20% 15% 12% 12% 10% 3% 5% 0% 0% 0% 0% o o as a ad ad ic os id eg eg t ád ec pr pr és m nh om or co m em ef -E es D R es 1 3- 4- D -d o 2 çã t ua Si 5-Fonte – Gráfico adaptado do programa de Gestão de Alunos JPMQuanto às profissões dir-se-á que para os homens, por ordem decrescente, têm umaactividade profissional em áreas como a construção civil, agricultura, condutores,indústria e mecânica; ocupando cerca de 55% destes indivíduos; se se acrescentar aovalor anterior 13% de indivíduos que não têm profissão ou têm uma profissãodesconhecida, resta-nos apenas pouco mais um quarto (1/4) com outras profissões.Também neste indicador social o fenómeno tem um registo diferente para as mulheres.Assim, as principais actividades profissionais são, por ordem decrescente:vendedoras/comércio/restauração, técnicas administrativas/contabilidade, trabalhadorasagriculturas, trabalhadoras dos serviços de limpeza e pessoal auxiliar da educação,representando um número aproximado de 56,5%. Se a este valor for acrescentado onúmero de mulheres que não têm uma profissão definida (22%) ou se desconhece a Quadriénio 2009/2013 - 21 -
  22. 22. Agrupamento de Escolas de Alcácer do Sal mesma (6%) o valor total situa-se nos 84,5%; sendo aqui o espaço para outras profissões ainda menor. Gráfico - 3 Profissões dos Pais do Agrupamento 25% 20% 15% 10% 5% Pai Mãe 0% s l os e s io ai s as es vi iro s ão za ça ad úd e te s çã o re s sã o a ár st sc or ci ic aç pe an li d ta do id es re ut ão he ân ur ur bi sa en ca i li ga of is ec pe en ec lim oc du nh pr /flo s nd uç ta s eg ta de e - M vo Pr o m as da o tr ng s/ m re s o S on s -D a 15 A d sc -E ul s -C ns r/ e ai o/ rv iç os /c co 13 rd s, em de 1 íc re 4 co io tr i ci se iç os ni lia ze -S o a gr do da p er us er s rv tiv éc xi ui 17 sã ha es su d om do Se ra -T u -J is es al or in /c s ist 12 al A 16 of or ab s re s es re s do m pr ad Tr ad co or al ad so 8- lh lh ni do do es 1 ba 3 - ba Té c ha ed ha so os -P ra ra al nd al es ic 6- ab Ve ab -P cn 14 -T -T Tr Tr Té 2 5 8- 10 7 - 9- 11Fonte – Gráfico adaptado do programa de Gestão de Alunos JPM 4.1.3. Pessoal Docente No Agrupamento de Escolas de Alcácer do Sal exercem funções cerca de 105 Docentes. Saliente-se que a maior parte do corpo docente entrou em funções no Agrupamento no presente ano lectivo (2009/2010). É ainda de salientar que o número de docentes contratados, em comparação com os anteriores anos lectivos, é muito significativo registando-se ainda que a maioria é residente em localidades distantes do concelho de Alcácer do Sal, o que obriga a deslocações diárias. 4.1.4. Pessoal não Docente O Pessoal não Docente em exercício de funções em todo o Agrupamento caracteriza-se por ser, na sua maioria, do sexo feminino (90%), pertencerem ao quadro do Agrupamento (72,5%), com idades compreendidas entre os 41 e 50 anos (37%) e entre os 51 e 60 anos (33%). Quadriénio 2009/2013 - 22 -
  23. 23. Agrupamento de Escolas de Alcácer do SalExiste, por isso, um corpo não docente estável que permanece há mais de 11 anos nomesmo local de trabalho, na categoria profissional que desempenha actualmente.De uma forma geral são funcionários dedicados e cumpridores das suas funções que seesforçam por desempenhá-las correctamente. Há que referir, no entanto, que asexigências que hoje são colocadas, diariamente aos funcionários no que respeita aoacompanhamento dos alunos e ao apoio à actividade lectiva, são demasiado exigentespara pessoas que não dispõem de uma formação profissional específica. Também ofacto de alguns elementos já se encontrarem numa idade em que os problemas de saúdese manifestam com frequência, não permite uma disponibilidade a cem por cento.5. CONSTITUIÇÃO DE TURMAS A organização das turmas será feita sempre por um grupo de trabalho constituídopara o efeito e nomeado pelo Director, depois de concluídas as matrículas quedecorrerão durante a última reunião com os encarregados de educação. Neste processo participarão professores dos três ciclos do Ensino Básico eprofessores dos Serviços Especializados de Apoio Educativo do Agrupamento que terãoem consideração as directrizes aprovadas pelo Conselho Pedagógico. 5.1 Critérios para a Constituição das Turmas na Educação Pré-escolar Na Educação Pré-escolar o grupo proporciona o contexto imediato de interacçãosocial que constitui a base do processo educativo. Assim a composição etária do grupodeve depender de uma opção pedagógica, tendo em conta os benefícios que podemadvir de um grupo com idades próximas ou diversas. Salienta-se a importância da interacção entre crianças em diferentes etapas dedesenvolvimento e com saberes diversos, como facilitadora do desenvolvimento e dasaprendizagens. Devem ser tidas em conta, também, as condições do Jardim de Infância, no querespeita à existência de uma ou mais salas no mesmo estabelecimento. Quadriénio 2009/2013 - 23 -
  24. 24. Agrupamento de Escolas de Alcácer do Sal 5.2 Critérios para a Constituição das Turmas no 1.º Ciclo do Ensino Básico A constituição de turmas rege-se pelo disposto no Despacho nº 14026/2007sendo de salientar que: - É obrigatória a matrícula no 1º ciclo para os alunos que completem 6 anos de idade, até 16 de Setembro. - No acto da matrícula ou renovação da mesma o Encarregado de Educação deverá indicar por ordem de preferência 5 Estabelecimentos de Ensino, tendo em conta: a. a proximidade da área de residência; b. a proximidade do local onde os Pais/Encarregados de Educação exercem a actividade profissional dos; c. o percurso sequencial do aluno; d. as vagas existentes em cada escola. - Os alunos que completem os 6 anos de idade entre 16 de Setembro e 31 de Dezembro, são autorizados a efectuar o pedido de matrícula com requerimento dos Encarregados de Educação; - As turmas do 1º Ciclo são constituídas por 24 alunos, não podendo ultrapassar esse número limite; - Nas Escolas de lugar único, com mais de 2 anos de escolaridade, as turmas são constituídas por 18 alunos; - Nas Escolas com mais de 1 lugar, que incluam alunos de mais de 2 anos de escolaridade, são constituídas por 22 alunos; - Não poderão ser constituídas turmas apenas com alunos em situação de retenção; - A título excepcional, as turmas com número inferior ou superior ao estabelecido anteriormente carecem de autorização de autorização especial por parte do órgão com competência para o efeito.5.3 Critérios para a Constituição das Turmas nos 2.º e 3.º Ciclos do Ensino Básico - A constituição das turmas reger-se-á, em todos os anos de escolaridade, por um critério de heterogeneidade, ou seja, distribuição equitativa pelos dois sexos, sempre que possível; - O máximo de alunos por turma não deverá ultrapassar 28 e o mínimo de 24, exceptuando-se o caso das que integram alunos com Necessidades Educativas Quadriénio 2009/2013 - 24 -
  25. 25. Agrupamento de Escolas de Alcácer do Sal Especiais – NEE -, num máximo de 2 alunos por turma, em que o total de alunos não poderá ultrapassar os 20; - Se nada houver registado em contrário, será assegurada a continuidade da turma no mesmo Ciclo; - No 5.º ano de escolaridade devem manter-se os grupos/turmas, respeitando-se as indicações dos professores titulares de turma do 4.º ano; - Integrar nas mesmas turmas os alunos condicionados por questões de transporte, respeitando-se a origem dos mesmos; - Considerar o definido em Conselho de Turma, e devidamente registado nas actas elaboradas no final do ano lectivo, quanto à possibilidade de “mobilidade” de alunos; - Considerar as solicitações formuladas pelos pais e encarregados de educação, em tempo útil, desde que devidamente fundamentadas, em função dos critérios definidos pelo Conselho Pedagógico. 5.4. Critérios para a Constituição de Turmas que integram Alunos com NEE A constituição de turmas com alunos com NEE deverá ter em consideração onúmero de alunos definido no Decreto-Lei n.º3/2008, de 7 de Janeiro. As turmasconstituídas não poderão comportar mais do que dois alunos nestas condições. Os alunos incluídos na mesma turma, deverão apresentar característicassemelhantes sendo que os seus processos deverão ser analisados pelos ServiçosEspecializados de Apoio Educativo do Agrupamento que definirão, segundo as suascaracterísticas, a turma em que os mesmos deverão ser incluídos. Para os alunos do 5º ano de escolaridade, o grupo responsável pela constituiçãode turmas deverá ter em consideração toda a informação proveniente do 1º ciclo doensino básico, uma vez que o grupo turma já vem constituído e, salvo orientações emcontrário, deverá ser mantido. Quadriénio 2009/2013 - 25 -
  26. 26. Agrupamento de Escolas de Alcácer do Sal6. Problemática do Agrupamento Com base na análise de alguns documentos de âmbito interno e externo,nomeadamente: a Auto-Avaliação Interna da Escola; Provas de Aferição; ExamesNacionais; Avaliação Externa feita pela Inspecção-Geral da Educação; Contributo paraa construção do Projecto Educativo; O envolvimento parental no processo ensino-aprendizagem; e, tendo em conta ainda o contexto socio-económico em que a Escola seinsere, foram eleitos um conjunto de problemas, os quais constituem, por si, um desafioà cooperação, à partilha e à união de esforços entre todos os componentes dacomunidade educativa, no propósito da atenuação ou mesmo da anulação dos mesmos,a saber: - Insucesso escolar; - Absentismo/assiduidade e abandono escolar; - (In) Disciplina; - Envolvimento da comunidade educativa; - Saúde alimentar, física, ambiental e emocional.Relativamente ao Insucesso Escolar poder-se-á dizer que o fenómeno tem expressãodiferente nos diferentes ciclos, tomando como referência os últimos dois anos lectivos(2007-2008 e 2008-2009). Assim, e quanto ao 1º ciclo, as taxas de insucesso baixaramem 5,4%, situando-se no ano transacto (2008/09) em 2,2%.Relativamente ao 2º Ciclo, as taxas de insucesso têm vindo igualmente a baixar,situando-se em 6,2%, no ano 2008-2009.Quanto ao 3º ciclo, verificou-se a maior taxa de insucesso comparativamente aos 1º e 2ºciclos, tendo baixado apenas de 13,1% para 13,0%.O absentismo e o abandono escolar constituem igualmente um problema para acomunidade educativa; porquanto, os níveis de faltas injustificadas às aulas, comreflexo na avaliação final de ano, é elevado, indiciando a pouca motivação, interesse eresponsabilidade por parte dos alunos.O abandono escolar verifica-se nos alunos com idade inferior a 16 anos e integrados naescolaridade obrigatória, os quais não são impedidos da frequência às aulas, mesmo quetenham ultrapassado o limite máximo de faltas, e por isso, optam por abandonar a Quadriénio 2009/2013 - 26 -
  27. 27. Agrupamento de Escolas de Alcácer do Salescola. No ano lectivo de 2008/2009 não se registou qualquer abandono da escolaridadeobrigatória uma vez que muitos alunos em risco de abandono foram sendoencaminhados para as diferentes ofertas educativas.A exclusão por faltas abrange os alunos com idade superior a 16 anos e queultrapassaram o limite de faltas, numa ou em várias disciplinas, ficando impedidos defrequentar a escola. No ano lectivo 2008/2009 foram excluídos por faltas quatro (4)alunos e seis (6) anularam matrícula.Relativamente à problemática de (In) Disciplina poder-se-á dizer que a mesma, merecea preocupação e intervenção da comunidade educativa, porquanto se verificamfrequentemente comportamentos incorrectos, por parte dos alunos, nas mais diversassituações, e com diferentes intervenientes. Não podemos ainda falar de “Violência” masas ocorrências registadas indiciam que existem casos pontuais de comportamentosgraves de indisciplina; no entanto o maior número de ocorrências registadas revelam ofalta do cumprimento das regras estabelecidas. Estas situações levam a que sejamaplicadas as medidas disciplinares previstas no estatuto do aluno.Outra das problemáticas diagnosticadas foi o pouco Envolvimento da ComunidadeEducativa, particularmente ao nível dos Pais e Encarregados de Educação (PEE) dosalunos do 2º e 3º Ciclos. Os PEE do Pré-escolar e 1º Ciclo, participam maisassiduamente em reuniões de pais e/ou de turma e no atendimento individualizado.Contudo a sua participação, nas estruturas representativas dos Pais e Encarregados deEducação (Associação de Pais), é pouco significativa.Saúde alimentar, física, ambiental e emocional – O facto de registarmos na nossacomunidade educativa problemas de estrutura física e comportamentos desajustados aonível da alimentação, postura corporal e estados emocionais, foi razão para elegermosesta temática como prioritária e ser pilar para o projecto integrador das práticaseducativas, intitulado “Estilos de Vida Saudável”. Há a salientar que tem sido aplicadoo Programa Fitnessgram o que nos tem permitido detectar alunos que se encontrem forada zona saudável e que prontamente são observados. Quadriénio 2009/2013 - 27 -
  28. 28. Agrupamento de Escolas de Alcácer do Sal7. Resolução A identificação dos problemas referidos orienta-nos para a definição deobjectivos que se pretendem atingir, de modo a que cada um destes desafios possa serultrapassado; mas também nos direcciona para a definição da respectivaoperacionalização, isto é, medidas a tomar para prevenir ou resolver os problemasdetectados e, por último, para a inventariação dos recursos que serão necessáriosafectar. Quadriénio 2009/2013 - 28 -
  29. 29. Agrupamento de Escolas de Alcácer do Sal Problemática: Insucesso Escolar Objectivos Formas de Operacionalização Recursos Destinatários: Alunos do Agrupamento Baixar a taxa de insucesso escolar ao nível do - Construção e implementação de Projectos Curriculares de Turma - Sala de estudo; Agrupamento em dois pontos percentuais, por ano que contemplem estratégias diversas, de acordo com os lectivo; diagnósticos efectuados, orientados para a consecução das - Biblioteca escolar; aprendizagens dos alunos e para o seu sucesso educativo; - Plataforma Moodle; Reduzir os factores de insucesso; - Criação de equipas multidisciplinares para a elaboração e - Conselhos de Turma, aplicação, com maior rigor, dos planos de recuperação, de Ano e acompanhamento e desenvolvimento; Departamentos Valorizar os factores de sucesso; Curriculares; - Acompanhamento de forma personalizada, do tipo tutoria, alguns alunos sinalizados. - Centro de Recursos; Melhorar a integração e participação dos alunos; - Colocação, à disposição dos alunos, de materiais, espaços e - Clubes; orientações que lhes permitam superar as suas dificuldades; Aplicar os princípios da “Escola Inclusiva” para alunos com Necessidades Educativas Especiais; - Criação de espaços físicos e temporais para a articulação entre o professor titular de turma/director de turma, o professor e outros técnicos de educação especial/apoio educativo, no sentido de uma Manter atitudes que contribuam para a construção intervenção precoce relativamente ao diagnóstico e ao da auto-estima e das expectativas dos alunos; encaminhamento das situações problemáticas detectadas; Quadriénio 2009/2013 - 29 -
  30. 30. Agrupamento de Escolas de Alcácer do Sal Problemática: Insucesso EscolarObjectivos Formas de Operacionalização Recursos - Promoção da articulação entre ciclos tendo em vista a uniformização de critérios na definição das aprendizagens essenciais e na harmonização dos currículos e a planificação das actividades; - Ateliers; - Promoção de actividades que incrementem as relações escola- - Reprografia; meio; - Laboratórios; - Reflexão sistemática acerca dos problemas existentes no Agrupamento, no sentido de contribuir para a (re) construção do - Instalações sucesso educativo; Desportivas; - Responsabilização dos Encarregados de Educação pelo - Equipamentos acompanhamento e participação no processo de aprendizagem dos informáticos; seus educandos, nomeadamente, através da comunicação estabelecida com o director/titular de turma e da sua participação - Equipamento áudio, nos respectivos órgãos de decisão do Agrupamento; visual e multimédia. - Desenvolvimento de ofertas educativas diversificadas e alternativas, tendo em conta a população escolar (Cursos de Educação e Formação, Programa Integrado de Educação e Formação e Percursos Curriculares Alternativos); - Aconselhamento e indicação destes alunos para participação em actividades de apoio ao estudo; - Promoção da distinção do mérito escolar e desportivo, tentando parcerias que sustentem a atribuição de prémios; Quadriénio 2009/2013 - 30 -
  31. 31. Agrupamento de Escolas de Alcácer do Sal Problemática: Insucesso EscolarObjectivos Formas de Operacionalização Recursos - Promoção de exposições temáticas e de divulgação dos trabalhos realizados por alunos; - Desenvolvimento e participação em projectos do interesse dos alunos para que se sintam mais motivados para as aprendizagens e ao mesmo tempo, que contactem com outras culturas e aumentem o seu património cultural; - Continuação do funcionamento da Unidade de Multideficiência e melhoramento do serviço prestado; - Promoção de acções de formação/workshop no âmbito da diferenciação pedagógica; - Dinamização das bibliotecas escolares; - Rentabilização dos recursos humanos e utilizar as horas de CNL – Componente não Lectiva, RCL – Redução da Componente Lectiva e Desp. no apoio aos alunos. Quadriénio 2009/2013 - 31 -
  32. 32. Agrupamento de Escolas de Alcácer do Sal Problemática: Absentismo/Assiduidade e Abandono Escolar Objectivos Formas de Operacionalização Recursos Destinatários: Alunos do Agrupamento Diminuir as taxas de absentismo e aumentar a - Promoção de momentos de análise e apropriação das normas assiduidade e cinco pontos percentuais, em cada estabelecidas no Estatuto do aluno do Ensino Básico e Secundário, no - Director de ano lectivo; sentido da sua aplicação e cumprimento; turma/professor titular; Diminuir a taxa de abandono escolar; - Fornecimento, aos alunos, de informação actualizada sobre oferta educativa e consequente orientação profissional; - Conselho de turma; Garantir aos alunos, em qualquer situação, os princípios da equidade e justiça; - Motivação dos alunos para a frequência dos diferentes clubes, bibliotecas e actividades no âmbito do desporto escolar; - Família; Promover a segurança e bem-estar de toda a comunidade educativa; - Promoção de actividades curriculares e extra – curriculares motivadoras, significativas, socializadoras e integradoras de interesses - Clubes, projectos; e saberes dos alunos; - Orientação das actividades educativas no sentido da aquisição e - Biblioteca, ateliers; desenvolvimento de conhecimentos, capacidades e competências, atendendo às características individuais dos alunos; - Plataforma Moodle - Informação sistemática e de forma mais célere, aos pais e encarregados de educação, sobre a assiduidade, aproveitamento e comportamento dos alunos; - Criação de planos de intervenção junto das famílias para a sua motivação e implicação no processo de prosseguimento de estudos; Quadriénio 2009/2013 - 32 -
  33. 33. Agrupamento de Escolas de Alcácer do Sal Problemática: Absentismo/Assiduidade e Abandono EscolarObjectivos Formas de Operacionalização Recursos - Estabelecimento de novas formas de comunicação entre a Escola e - Centro de Recursos; a família, de modo a articular de forma célere e eficaz as estratégias definidas; - Reprografia; - Intervenção junto das entidades competentes para o estabelecimento de parcerias de modo a que a oferta educativa seja o mais diversificada possível; - Laboratórios; - Promoção e divulgação dos cursos EFA pelas Juntas de Freguesia do Agrupamento; -Instalações Desportivas; - Responsabilização de toda a comunidade educativa pelo percurso dos alunos, através de protocolos. -Equipamentos informáticos; - Equipamento áudio, visual e multimédia Quadriénio 2009/2013 - 33 -
  34. 34. Agrupamento de Escolas de Alcácer do Sal Problemática: (In) Disciplina Objectivos Formas de Operacionalização Recursos Destinatários: Alunos do Agrupamento; Pais e Encarregados - Corpo de Educação docente Promover a apropriação consciente das regras de - Promoção de debates temáticos, para os alunos, sobre convivência e respeito social, nos diferentes contextos; comportamentos desajustados que ocorrem com maior frequência - Pessoal privilegiando a área curricular não disciplinar de Formação Cívica não docente para o trabalho de consciencialização de regras e normas de Fazer cumprir as normas de funcionamento funcionamento; - Corpo estabelecidas no Regulamento Interno; - Dinamização de Assembleias de Turma a realizar periodicamente discente com o objectivo de debater as questões da indisciplina em contexto Melhorar o ambiente de trabalho na sala de aula; de sala de aula e restante espaço escolar; - Serviços de - Definição clara das normas e regras de convivência bem como na Psicologia e Orientação Diminuir os factores de indisciplina fora da sala de definição de mecanismos de actuação. Estas devem ser resumidas aula; numa folha fornecida aos alunos, funcionários e docentes e afixada em vários locais. Estas normas devem abranger vários pontos, desde as entradas e saídas da escola e da sala de aula, ao - Gabinete comportamento em intervalos, corredores, sanitários e refeitório; do aluno - Criação do GID – Gabinete de intervenção disciplinar: resolução de problemas disciplinares em sala de aula (no caso do aluno estar a causar distúrbios na sala de aula será enviado a este gabinete onde encontrará um docente que intervém na situação - Observatório da ficando o aluno neste gabinete até ao final da aula desenvolvendo disciplina uma actividade inerente à mesma); Quadriénio 2009/2013 - 34 -

×