Fins e príncípios da Educação

1.513 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.513
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
17
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
46
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Fins e príncípios da Educação

  1. 1. Educação: principais definições e conceitos, seus fins e papel na sociedade ocidental contemporânea.
  2. 2.  A ideia aqui neste PPT é aprofundar, com vistas ao concurso de Caxias, o que no edital aparece como ‘’ Educação: principais definições e conceitos, seus fins e papel na sociedade ocidental contemporânea’’.  Para tanto, precisamos elucidar algumas questões que acabam por definir e preencher esta questão.  A primeira destas questões é propriamente a definição do conceito de Educação, posteriormente o que são e quais são os conceitos que traremos aqui, para então entendermos o papel da educação(diante destes conceitos e destas concepções) na sociedade.  No conjunto de lâminas também colocamos como os princípios e fins aparecem na LDB.  Ou seja, em última análise quem irá definir o modus vivendi desta Educação são as identificações com estes elementos. Educação: principais definições e conceitos, seus fins e papel na sociedade ocidental contemporânea. Educação: principais definições e conceitos, seus fins e papel na sociedade ocidental contemporânea.
  3. 3. Algumas definições, por alguns atores importantes. A Educação é a prática mais humana, considerando-se a profundidade e a amplitude de sua influência na existência dos homens. Desde o surgimento do homem, é prática fundamental da espécie, distinguindo o modo de ser animal de existir dos demais seres vivos. (GADOTTI, 1977. p.11)
  4. 4. O estudo das raízes históricas da educação contemporânea nos mostra a estreita relação entre a mesma e a consciência que o homem tem de si mesmo, consciência esta que se modifica de época para época, de lugar para lugar, de acordo com um modelo ideal de homem e de sociedade. (SAVIANI, 1991, p.55) Algumas definições, por alguns atores importantes.
  5. 5. No sentido mais amplo, educação é um processo de atuação de uma comunidade sobre o desenvolvimento do indivíduo a fim de que ele possa atuar em uma sociedade pronta para a busca da aceitação dos objetivos coletivos. Para tal educação, devemos considerar o homem no plano físico e intelectual consciente das possibilidades e limitações, capaz de compreender e refletir sobre a realidade do mundo que o cerca, devendo considerar seu papel de transformação social como uma sociedade que supere nos dias atuais a economia e a política, buscando solidariedade entre as pessoas, respeitando as diferenças individuais de cada um. Educação: principais definições e conceitos, seus fins e papel na sociedade ocidental contemporânea.
  6. 6. Educação: principais definições e conceitos, seus fins e papel na sociedade ocidental contemporânea. Educação (do latim educations) no sentido formal é todo o processo contínuo de formação e ensino aprendizagem que faz parte do currículo dos estabelecimentos oficializados de ensino, sejam eles públicos ou privados. No Brasil, de acordo com a Lei de Diretrizes e Bases, a Educação divide-se em dois níveis, a educação básica e o ensino superior. A educação básica compreende a Educação Infantil, o Ensino Fundamental e o Ensino Médio. A educação nacional remete para o grupo de órgãos que fazem a gestão do ensino público e fiscalização do ensino particular.
  7. 7. Educação: principais definições e conceitos, seus fins e papel na sociedade ocidental contemporânea. Oportuno entender este passo à passo.  1º Entender as relações recíprocas entre educação e sociedade, caracterizando os paradigmas que têm dado sustentação às práticas pedagógicas vigentes nas instituições de ensino.  2º Analisar as exigências e desafios a serem enfrentados pela educação e por suas instituições na sociedade contemporânea, onde, em conformidade com os avanços das forças produtivas, o conhecimento passa a constituir-se como ponto estratégico para o desenvolvimento econômico e social.  3º As reflexões desenvolvidas, apontam para a necessidade de que sejam repensados criticamente o papel social da educação e as finalidades da escola na sociedade globalizada, tendo em vista a emancipação dos indivíduos e a democratização da sociedade.
  8. 8.  São muitos os desafios da Escola no mundo contemporâneo. Cabe o destaque de dois destes desafios [...]  1º a necessidade de construir outro ‘modelo de Escola’. Continuamos fechados num modelo de Escola inventado no final do século XIX e que já não serve para enfrentar os desafios do mundo contemporâneo: escolas voltadas para dentro dos quatro muros, currículos rígidos, professores fechados no interior das salas de aula, horários escolares desajustados, organização tradicional das turmas e dos ciclos de ensino etc. Defendo, por isso, que é necessário repensar os modos de organização do trabalho escolar, desde a estrutura física das escolas até a lógica curricular das disciplinas e dos programas, desde as formas de agrupamento e de acompanhamento dos alunos até as modalidades de recrutamento e de contratação dos professores. Temos de reinventar a Escola se quisermos que ela cumpra um papel relevante nas sociedades do século XXI.  2º A importância de nunca renunciar ao conhecimento e à cultura. Quando se fala de ‘educação permanente’ (e, pior ainda, de ‘educação e formação ao longo da vida’), há, por vezes, uma tendência para valorizar certas competências técnicas ou instrumentais em detrimento do conhecimento, da ciência e da cultura. Fala-se do ‘aprender a aprender’, das capacidades de atualização e de procura autônoma do saber, das competências informáticas e outras. Tudo isto é verdade e deve ser tido em conta. Mas estas aprendizagens não se fazem no ‘vazio’. Por isso, não nos devemos vergar às modas instrumentais e temos de manter uma grande atenção aos conhecimentos e às disciplinas que formam os nossos alunos (NÔVOA, unidade 1, p. 6-7)
  9. 9. Fins e papel na sociedade O Binômio; Papel da escola no capitalismo e as exigências do mercado; esta simples questão nos coloca diante do que pode ser apontado, como um dos maiores paradigmas da educação contemporânea, que é o papel da escola na sociedade de consumo. O que irá determinar forma de ser pedagógica desta escola. Formação Técnica Aligeirada X Formação Intelectual, ou seja, o que está em jogo é a Emancipação dos indivíduos e a democratização da sociedade x A escola, como ponto estratégico para o desenvolvimento econômico e social A definição deste imbróglio é que vai, dentre outras questões, trazer a baila e legitimar a tal da Meritocracia na educação. O que é efetivamente a meritocracia ? Quais os seus desdobramentos? A quem ela serve ?
  10. 10.  E por fim;  Não menos oportuno, seria importante observar a própria LDB e compreendê-la, e na medida que ampliamos esta compreensão entenderíamos dentro deste cenário extremamente amplo, ao menos, qual a intencionalidade da legislação brasileira.  Esta compreensão pode, em última análise, dar pistas do entendimento oficial que hipoteticamente pode vir a ser explorado no concurso. Daí nós colocarmos na última lâmina a parte em que o referido tema aparece no corpo de lei. Educação: principais definições e conceitos, seus fins e papel na sociedade ocidental contemporânea.
  11. 11. Art. 3º O ensino será ministrado com base nos seguintes princípios: I - igualdade de condições para o acesso e permanência na escola; II - liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar a cultura, o pensamento, a arte e o saber; III - pluralismo de ideias e de concepções pedagógicas; IV - respeito à liberdade e apreço à tolerância; V - coexistência de instituições públicas e privadas de ensino; VI - gratuidade do ensino público em estabelecimentos oficiais; VII - valorização do profissional da educação escolar; VIII - gestão democrática do ensino público, na forma desta Lei e da legislação dos sistemas de ensino; IX - garantia de padrão de qualidade; X - valorização da experiência extra-escolar; XI - vinculação entre a educação escolar, o trabalho e as práticas sociais. XII - consideração com a diversidade étnico-racial. (Incluído pela Lei nº 12.796, de 2013) Título II

×