Ortomolecular e Teste Bdort

1.616 visualizações

Publicada em

A Medicina Ortomolecular associado com Medicina Oriental é uma poderosa ferramenta médica para a saúde, qualidade de vida e medicina preventiva

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.616
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ortomolecular e Teste Bdort

  1. 1. MEDICINA ORTOMOLECULAR BDORT Tsutomu Higashi MD. Pesquisador em Ortomolecular http://www.ortomoleculardrhigashi.med.br
  2. 2. FREE RADICAL THEORY OF AGING DENHAM HARMAN, M.D. ,PH.D. (1954)  Aging occurs as cells are permanently damaged by continual attacks from chemical particles known as free radicals.
  3. 3. PROF. LINUS PAULING DUAS VEZES AGRACIADO PREMIO NOBEL
  4. 4. III- NÍVEL CLÍNICO Digestão, absorção e desequilíbrio microbiológico. Desequilíbrio de detox e biotransformação. Desequilíbrio de óxido – redução e mitocondriopatia. Desequilíbrio imunológico e inflamatórios. Desequilíbrio estrutural da função de membrana celular para sistema músculo esquelético. 4Dr. Tsutomu Higashi BDORT E ORTOMOLECULAR
  5. 5. MALHA DE INTERCONEXÃO DAS RAIZES DAS ALTERAÇÕES FUNCIONAIS DESEQUILÍBRIO INFLAMATÓRIO IMUNE ESTADO GASTROINTESTINAL ESTRUTURA MÚSCULO ESQUELÉTICO MENTE,ESPÍRITO, EMOÇÃO E COMUNIDADE HORMÔNIO E NEUROTRANSMISSORES DETOXIFICAÇÃO PRODUÇÃO DA ENERGIA E STRESS OXIDATIVO FATOR MEIO AMBIENTE Text Book. Medicina Funcional 2005. David S. Jone Editor 1 2 3 4 5 6 8 7 Dr. Tsutomu Higashi
  6. 6. DESEQUILÍBRIO NUTRICIONAL DETOX ALTERADA STRESS OXIDATIVA DEFICIÊNCIA IMUNOLÓGICA E INFLAMATÓRIA DISFUNÇÃO INTESTINAL DESEQUILÍBRIO HORMONAL ASPECTOS QUE ENVOLVEM DOENÇAS CRÔNICASASPECTOS QUE ENVOLVEM DOENÇAS CRÔNICAS
  7. 7. 7 GENOMA REGULAÇÃO SNPs DIAITA PROTEÔMICA TRIADES DAS ENFERMIDADES EX: CARDIOVASCULAR CEREBROVASCULAR CÂNCER ARTROSE OSTEOPOROSE COLITES ALERGIAS ASMAS ORGANISMO: DETOX MEIO AMBIENTE: AR COMIDA ÁGUA CONTACTO IRRADIAÇÃO Dr. Tsutomu HigashiBDORT E ORTOMOLECULAR
  8. 8. 1. Doenças Cardiacas 36.4% 2. Cancer 22.3% 3. Cerebro Vascular 7.1% ADR’s Adverse Drugs Reaction?? 4. Acidentes 4.6% 5. Doenças Pulmonares 3.6% 6. Pneumonias,Gripes 3.3% 7. Diabetes 1.8% 8. Suicidios 1.5% 9. Doenças Hepaticas 1.2% 10. Atero escleroses 1.1% 11. Outros 3.4% Ele é muito jovem para contrair cancer. Temos esperança que resistira a quimio e radiaçao 10 Causas que lideram a morte nos U.S.A Cancer afetara 30 % de todos os americanos e 80 % deles falecerao. Exceptuando morte acidental, Cancer é a primeira causa de mortalidade Infantil.
  9. 9. 9 8 das 10 causas de morte estão relacionadas com Erro Nutricional: 1. Doença do Coração 36.4% 2. Câncer 22.3% 3. Doença CV 7.1% ADR’s?? 4. Acidentes 4.6% 5. Doença Pulmonar 3.6% 6. Pneumonia, Gripe 3.3% 7. Diabete 1.8% 8. Suicidios 1.5% 9. Doença Hepática 1.2% 10. Arterosclerose 1.1% 11. Outras Causas 3.4% We can all be thankful for the miracle of bypass. I don’t think that I could pay my mortgage without it. Dr. Tsutomu HigashiBDORT E ORTOMOLECULAR
  10. 10. 10 Dr. Tsutomu Higashi COMO O ALIMENTO, AMBIENTE TÓXICO E OXIDAÇÃO (RL) AFETAM A EXPRESSÃO GENÉTICA ALIMENTOS, NUTRIENTES E MEIO AMBIENTE EX: AGROTÓXITOS GENE CODIFICADO EM DNA CROMOSSOMAL FUNÇÃO DO FENÓTIPO INDIVIDUAL (DOENÇAS) EXPRESSÃO DE ALGUMAS CARACTERÍSTICAS GENÉTICAS
  11. 11. COMO O ALIMENTO, AMBIENTE TÓXICO E OXIDAÇÃO (RADICAL LIVRE) AFETAM A EXPRESSÃO GENÉTICA SUPLEMENTO NUTRICIONAL + ALIMENTO FUNCIONAL MEIO AMBIENTE EX: AGROTÓXICOS (Radical Livre) NFK-Beta GENE CODIFICADO EM DNA CROMOSSOMAL (GENÓTIPO) FUNÇÃO DO (FENÓTIPO) INDIVIDUAL (DOENÇAS) EXPRESSÃO DE ALGUMAS CARACTERÍSTICAS GENÉTICAS Dr. Tsutomu Higashi
  12. 12. NUTRIGENOMICA MODULAÇÃO DE NF K BETA •TANACETUN PARTHENUM •ARNICA FLOS •POLIFENOL - BLACK TEA •EPIGALO CATEQUINA •EXTRATO DE HOPS (LUPULO) BREMMER HENRIDI – J.PHARMAC AND PHARMACOL 2002, S 4: 453-472
  13. 13. Dr. Tsutomu Higashi
  14. 14. NUTRIGENOMICO, NUTRIPROTEOMICO: FUNÇÃO CELULAR E ENFERMIDADE HUMANA Expressão genética do genoma Enzima Polimerase RNA Transcrição do Código Genético Modulação de Nutrientes NÚCLEO 30.000 Gene NÚCLEO Gene Enzima Polimerase RNA Expressão genética de Polimorfismo Nucleotídeo Simples (SNP) Polimorfismo Genético Citoplasma Citoplasma Deficiência de Nutrientes ↑Nutrientes (Vit D, Zinco e Selênio) Proteínas Proteínas Modulação de Nutrientes Modulação de Nutrientes Ribossomos Ribossomos Proteômicos Proteômicos Metabolomico Metabolomico Proteínas Alteradas Função Celular Comprometida Fadiga, Dor e outras enfermidades funcionais Resultado da saúde (fenótipo)100.000 Proteínas Função Celular mRNA mRNA (↓Toxidade)
  15. 15. 15 POLIMORFISMO NUCLEOTÍDEOS SIMPLES Dr. Tsutomu Higashi 8
  16. 16. QUESTAO CHAVE Quais são as causas primarias de doenças coronarianas
  17. 17. GORDURAS SÃO BOAS OU MÁS? Ingestão de gordura tem um impacto direto sob nossa condição corporal em funçao e integridade da membrana celular hormonios e mensageiros celular. LINHAÇA
  18. 18. 20 TH1 PROINFLAMATÓRIA TNF ADESÃO DAS MOLÉCULAS IL1 PG2 – ARTICULAÇÃO – ENDOTÉLIO IL2, IL3, IL6,INTERFERON,PGF2 ÓRGÃO ESPECÍFICO: ESCLEROSE MÚLTIPLA TIREOIDITE DE HASHIMOTO GRAVE’S OPHTHALMOPATHY SINDROME DE SJOGREN DIABETES MELLITUS TIPO 1 DOENÇA DE CRHON’S ARTRITE REUMATOIDE ABORTO RECORRENTE INEX. ANEMIA APLASTICA IL4, IL6,IL10,IL5 AUTOIMUNE: ANTICORPO SERICO. LUPUS SISTÉMICO MIASTENIA GRAVES FADIGA CRÔNICA DERMATITE ATOPICA BRONQUITE ASMÁTICA LEPRA LESHIMANIA PURPURA TROMBOSTOPÊNICA BRONQUITE ASMÁTICA ANEMIA HEMOLITICA TH1 TH2 MAIOR COMPLEXO HISTOCOMPATIBILIDADE (GENE) TH2 ANTIINFLAMATÓRIA Dependem de nutrientes, vitaminas, sais minerais e meio ambiente. LINFÓCITOS MACRÓFAGOS (THO) Dr. Tsutomu Higashi BDORT E ORTOMOLECULAR 35
  19. 19. CIS ÁCIDO LINOLEICO (LA) CAMINHO METABOLICO DE ÁCIDOS GRAXOS E ESSENCIAIS OMEGA 6 (Ac. Graxos) Ex: Óleo de canola, milho, soja, açafrão e girassol) OMEGA 3 (Ac. Graxos) Ex: óleo de semente de linhaça, soja e canola. Excesso de gordura trans, insulina excesso, deficiência, de Zn e Mg -6 contribui p/ desaturase. 6 DESATURASE ÁCIDO GAMA LINOLEICO (GLA) ELONGASE AC. ALFA LINOLENICO (LNA) AC. EICOTETRANOICO ÁCIDO DI-HOMO GAMA LINOLENICO Ex: leite materno 5 desaturase (Atividade pobre em humanos) AA principal fonte alimentar ÁCIDO ARAQUIDONICO(AA) Ex: gordura animal PROSTAGLANDINA E 1 (PG1) Séries 1 da Prostaglandinas •Vaso dilatado •Prevenção Agregação Plaquetaria •Diminui Pressão Arterial •Inibe síntese de Colesterol •Inibe Inflamação PROSTAGLANDINA E 2 (PG2) Séries 2 da Prostaglandinas (PGD – PGI 2 – PGG 2- PGA 2 Ativados pelo COX 1 e COX 2 Aumenta dor, inflamação vaso constrição 6 desaturase Elongase ÁC. EICOTETRANOICO 5 desaturase AC. EICOPENTANOICO (EPA) Ex: óleo de peixe •Inibe efeito cascata de Ac. Araquidonico Diminuindo atividade desaturase •Previne coagulação. LIPOOXIGENASES Elongase PROSTAGLANDINA E3 (PG3) Séries 3 de Prostaglandinas •PGH 3 •PGI 3 •TXB 3 (Antiflamatório) 4 desaturaseCrise aguda de doença inflamatória Bloqueio Series 2 Prostaglandinas AC. DOCOSAHEXANOICO (DHA) Ex: óleo e peixe Desenvolve cérebro e olhos em crianças Leucotrienos (LT) Inflamação + Constrição INIBE
  20. 20. “Nos E.U.A a prostata é o mais comum local de cancer 317,000 novos casos em 1996 é a segunda causa de mortalidade no homem.” Jonathon Wright; Maximize Vitality and Potency; pg 155. Oleo de omega 6 Oleo de omega 3 Rose D, Connolly J. Dieta gordurosa ac. Graxos e cancer de prostata. Lipids. 1992; 27:798-803 Peixe e oleo de linhaça
  21. 21. 23 Câncer de Próstata Reductase Testosterona 5 Hidroxi testosterona Aromatase Moduladores VIT E Bioflavonóide (Quercetina e etc.) SAW PALMETO,LICOPENOEstradiol 4 Hidroxiestrona (Cancerígena) Oxidação Inibi 3-4- Quinonas Curcumina + Selênio + Cisteína Potencial Cancerígeno 4 metoxiestrona Pesticidas Inibem Catecol Metil Transfererase (COMT) Vit E, VIT C, Beta Caroteno, Selênio, Curcumina, Cisteína e Chá Verde. 5 Excretado Estrógenos Eqüina Dr. Tsutomu HigashiBDORT E ORTOMOLECULAR Amastrazole-1x semana ZINCO
  22. 22. 24 Programa de “4R”: Fase de tratamento clínico para recuperação intestinal 1-Remover resíduos tóxicos e bactérias 2- Recolocar Enzimas Digestivas e HCL 4- Reparar com dieta hipoalérgica e nutrientes adequados 3- Reinocular Bífidobactérias, Lactobacilus e Fos RECUPERAÇÃO DO APARELHO DIGESTIVO E O CAMINHO PARA A CURA DAS ENFERMIDADES Dr. Tsutomu Higashi BDORT E ORTOMOLECULAR
  23. 23. 25 VAZAMENTO DA MUCOSA INTESTINAL CAUSADO PELAS TOXINAS EXÓGENAS (Ex: Agrotóxicos) TÓXICOS Dr. Tsutomu HigashiBDORT E ORTOMOLECULAR
  24. 24. Isquemia de Reperfusão – Radicais livres Situações Clínicas  Coronáriopatias  Acidente vascular isquêmico  Artrose  Insuficiência vascular periférico  etc. PROGRESSÃO DE ATEROSCLEROSE TROMBO + INFLAMAÇÃO INICIAL - JOVEM PCR-U PAI Integrina Colesterol Normal 60% dos casos
  25. 25. Séries 1,3 PGs vs Séries 2 PG Dissolvente de sangue, Anti-coagulante Anti-Inflamatório, fluidificante de membrana celular Pro-Coagulante Inflamatório, rigidez de membrana Celular.
  26. 26. Linhaça 50% Nozes 5 -20% Canola 10% Peixe de agua fria A maioria dos oleos nos alimentos pertencea Carne vermelha, lacteos e frutos do mar pertence a Omega 6 PG 1 Series Acido Araquidonico PG 2 Series Omega 3 PG 3 Series
  27. 27. PG2 >> PG1, PG3 OCl- PG1, PG3 Maior que PG2 Inflamação Crônica
  28. 28. Moléculas inflamatórias são moduladas quando PG2 é neutralizado por PG1 e PG3 PG1,PG3 OCl- PG= Prostaglandina PG1 e PG3= Antiinflamatório PG2= Inflamatório
  29. 29. 31 Inibidores de Cascata de Ácido Araquidônico (Moduladores de Inflamação) Membrana celular-fosfolipideos Fosfolipase A2 Acido Araquidônico Fitoterapia Vit E Quercetina Glicyrrhiza (Licoricorce) Curcumina Corticóide Ciclooxigenase-1 Fitoterapia E.P.A. EPA/DNA Zingiber Off Curcumina Salix Nigra Indometacina Aspirina Ibuprofeno Sulfasalazine Acetoaminofen (fraca) 5- Lipoxigenase Quercetina Vit E EPA Curcumina Allium cepa Allium Sativa Boswellia Serrata Sulfasalazine Protaglandina Serie 2 Tromboxane A2 B2 Série 4 Leucotrienos Ciclooxigenase-2 12- Lipoxigenase Utilizado na clínica * * * * * * * * * * * Dr. Tsutomu Higashi
  30. 30. LISTA DE SUBSTÂNCIAS INIBIDORAS DE MOLÉCULAS INFLAMATÓRIAS NA CASCATA DE AC. ARAQUIDONICO ENZIMAS INIBIDOR NUTRICIONAL INIBIDOR BOTANICA INIBIDOR SINTÉTICO FOSFOLIPASE A2 VITAMINA E QUERCETINA ALCAÇUZ TURMÉRICO CORTICOESTEROIDES CICLOXIGENASE EPA DHA GINGER TURMÉRICO SALGUEIRO PRETO ANTIFLAMATÓRIO NÃO ESTERÓIDE (INDOMETACINA, ASPIRINA,IBUPROFENO, SULFASALAZINA), ACETOAMINOFEN LIPOXIGENASE QUERCETINA VITAMINA E EPA TURMÉRICO CEBOLA ALHO BROSWELLIA SULFASALAZINA
  31. 31. TELOMEROS
  32. 32. Gênese dos Radical Livre : exposições tóxicas (exógenas e endógenas) INFECÇÃO •VIRUS -BACTERIAS •MICROORGANISMOS •FUNGOS •PARASITAS •EXOTOXINAS •ENDOTOXINAS FÍSICO •HIPOXIA •ATIVIDADE MUSCULAR •INFLAMAÇÃO – LESÃO •CIRURGIA - TRAUMA XENOBIÓTICOS •PRODUTOS INDUSTRIAIS •(ADITIVOS E RESÍDUOS •QUÍMICOS), PESTICIDAS, •VOCS, CIGARROS, •POLUENTES •AMBIENTAIS, ÁGUAS, AR E COMIDAS CONTAMINADAS NUTRICIONAL •ÁLCOOL, •ÁCIDOS GRAXOS ESSENCIAIS •TRANS ALIMENTOS COM TEOR DE ANTIOXIDANTE. •ALTO ÍNDICE GLICÊMICO
  33. 33. 35Água Oxigênio DNA nuclear danificado Membrana celular danificada DNA mitocondrial danificado Energia Catalase Núcleo Cromossomo Peróxido de Hidrogênio Glicose Mitocôndria Membrana Celular RADICAL DE OXIGÊNIO= RADICAL LIVRE (SUPERÓXIDO) COM ELÉTRON NÃO-PAREADO (MANCHA ESCURA) RADICAL LIVRE : TÓXICO INTERMEDIÁRIO Oxigênio 97 % 3% SOD Dr. Tsutomu HigashiBDORT E ORTOMOLECULAR
  34. 34. + - - - - - - spin spin Orbital com estabilidade Elétrons pareados + - - - - - Orbital na estável Elétrons não-pareados (Radical Livre) - O que é RADICAL LIVRE ?
  35. 35. INTRODUÇÃO – FISIOLOGIA (R.L) REAÇÃO 1 O2 Mitocondria  85 a 90% forma ATP. Restante 10 a 15%  oxigenases e oxidases. Finalmente: Citocromoxidase desloca 4 elétron para cada citocromo reduzido. O2 + 4 elétrons + 4 H+  2H2O + Energia
  36. 36. O2 - + O2 - + 2H + Super Óxido Desmutase (SOD) 2)Fisiologia de RADICAL LIVRE de oxigênio (ROS) Formação de ATP Mitocôndria do Sistema Citocromoxidase: Reação Tetravalente O2 + 4 H+ + Ee- 2H2O - 98% - NADH, FADH, Ubiquinona Reação Univalente O2 + e O2 - - Radical Livre - 2% - Resíduos 2.2- Radical Livre – Peróxido de Hidrogênio (H2O2) H2O2 + O2 - Radical Livre 2.1- Radical Livre – Super Óxido (O-2) 1º 2º
  37. 37. FISIOLOGIA (R.L) REAÇÃO 2 - FORMAÇÃO DE SUPERÓXIDOS O2 – tem tendência de receber elétrons. O2 + e O2 Superóxido
  38. 38. FISIOLOGIA (R.L) REAÇÃO 3 - FORMAÇÃO DE PERÓXIDO DE HIDROGÊNIO H2O2 é maior precursor de Radicais Livres
  39. 39. Mineral AGE RDA/Al* UL Zinc Infants (0-6 mo) 2 mg/d* 4mg/d Infants (7-12 mo) 3 mg/d 5mg/d Children (1-3 y) 3 mg/d 7mg/d Children (4-8 y) 5 mg/d 12 mg/d Children (9-13 y) 8 mg/d 23mg/d Males (14-18 y) 11 mg/d 34 mg/d Males (>19 y) 11 mg/d 40 mg/d Females (14-18 y) 9 mg/d 34 mg/d Females (> 19Y) 8 mg/d 40 mg/d Pregnancy (<18 y) 12mg/d 34 mg/d Pregnancy ( >18y) 11 mg/d 40 mg/d Lactation (<18 y) 13 mg/d 34 mg/d Lactation (>18y) 12 mg/d 40 mg/d
  40. 40. Fisiologia de RADICAL LIVRE de oxigênio (ROS) 2.3- Radical Livre – Neutralização do Peróxido de Hidrogênio (H2O2) e Formação de RL OH- I – H2O2 + 2GSH 2GS + 2H2O II – H2O2 Catalase 2H2O + O2 III – H2O2 + FE2 FE3 + -OH+ OH- (Radical Livre Tóxico) Reação de Fenton IV- O-+ Fe3 O2+ Fe2 Fe2 + H2O2 Fe2 + -OH+ OH- (Radical Livre Tóxico) Reação de Haber Weiss
  41. 41. FISIOLOGIA (R.L) REAÇÃO 4 – REAÇÃO DE CATALASE Catalase
  42. 42. FISIOLOGIA (R.L) REAÇÃO 8 – REAÇÃO GLUTATION PEROXIDASE Glutation = Glicina + Glutamina + Cisteina Objetivo = Eliminar H2O2 GRX (Reduzida) (Oxidada)
  43. 43. FISIOLOGIA (R.L) REAÇÃO 5 – REAÇÃO DE FENTON Quando H2O2 recebe mais um elétron e um ion hidrogênio forma: OH- Quando H2O2 reage com ion ferro ou cobre  chama-se “reação de Fenton”.
  44. 44. FISIOLOGIA (R.L) REAÇÃO 6 – REAÇÃO DE HABER WEISS
  45. 45. REAÇÃO DE PEROXIDAÇÃO LÍPÍDICA Cascata de reação que explica ateroesclerose e envelhecimento. (Radical lipídico de Carbono) (Peróxido Lipídico) (Hidroxiperóxido lipídico) (perpetua a reação)
  46. 46. ATEROSCLEROSIS
  47. 47. FISIOLOGIA (R.L) REAÇÃO 7 – FORMAÇÃO DE PERÓXIDO NITRITO Peróxido Nitrito é tóxico para os neurônios Óxido Nítrico sintetase
  48. 48. Argini na No Sintetasa NO- Fator de relajamento endoterial. +O 2 Peroxido Nitroso Fator de constricción Vascular
  49. 49. RADICAL LIVRE ESPECIAL – A OXIGÊNIO SINGLET Próton Horário Anti horário Elétrons Normal Próton Elétrons Singlet Mesmo sentido Condições Patológicas • Aids • Septicemia
  50. 50. REAÇÃO DE INFLAMAÇÃO (BURST RESPIRATÓRIA) Ataque de Bactérias, fungos ou vírus. 1ª reação: Neutrófilos  MPO(Mieloperoxidose) 2ª reação: NADPH  NHD + NHDP + 2H++ 2O- 2 NAPH 3ª reação: 2O- 2 + 2H  H2O2 + O2 4ª reação: H2O2 + Fe2  Fe3 + OH- + OH
  51. 51. INFLAMAÇÃO - CONT 5ª reação: H2O2 +Cl  OH- + HOCl MPO Aciclo Hipoclorito 6ª reação: HOCl + H2O2  H2O + Cl- + O- 2 MPO 7ª reação: HOCl + NH3  H2O + NH2Cl Monocloroamina 8ª Final: Hipoclorito = HOCl Monocloroamina = NH2Cl Bactericidas Viricidas
  52. 52. Hipoclorito (Ocl-) (Branqueador) é um poderoso agente oxidante designado para destruir a membrana da bacteria invasora . OCl- OCl-
  53. 53. REAÇÃO DE ISQUEMIA E REPERFUSÃOReaçãodeIsquemia ATP ADP AMP Adenosina Inosina Hipoxantina Xantina Desidrogenase Ca++ intracelular Xantina Oxidase Acido úrico (normalment Reperfusão OBS: Em coração e articulações
  54. 54. QuímicaMoléculas Superoxido O - 2 Enzima Antioxid SOD-MN Superoxido O - 2 SOD CO ZN Peroxido de hidrogênio H O 2 2 Catalasa G L P X G L P X - OH - COOH Peroxido Lipidico Radical Hidroxilo
  55. 55. RADICAIS LIVRES (FISIOLOGIA) Radicais Livres Precursor es Oxidantes endógeno s antioxidant es Radicais Superoxid o -------------- -- SOD, Mn, Zn e Cu Vit C, Acido alfa Lipoico Zn, Cu e Mn Peroxido Catalase Selênio
  56. 56. RADICAIS LIVRES (FISIOLOGIA) Radicais Livres Precursor es Oxidantes endógeno s antioxidant es Radical Hidroxila -------------- -- -------------- -- Agentes Quelantes Manitol Vit C Vit E DMSO
  57. 57. RADICAIS LIVRES (FISIOLOGIA) Radicais Livres Precursors Antioxidant es Endógenas Antioxidant es Peróxido Lipídico ----------------- - Glutation Peroxidase Selênio Cisteina Pignogenol Vit E Selênio Cisteina L Metionina Resveratrol (trans) Oxigênio singlet ----------------- - Betacaroten o Vit C
  58. 58. 60 AO NUTRIENTES ENZIMAS RLAO NUTRIENTES ENZIMAS STRESS OXIDATIVO (DESEQUILÍBRIO) RL NORMAL (EQUILÍBRIO) Dr. Tsutomu Higashi STRESS OXIDATIVO BDORT E ORTOMOLECULAR
  59. 59. INTERVENÇÃO NUTRICIONAL EM DOENÇAS MITOCONDRIAIS COMPLEXO IV COMPLEXO II COMPLEXO I COMPLEXO III COMPLEXO V Produção ATP CITOCROMO C Mg+Zn Coenzima Q10 Coenzima Q10 Succinato VIT K3(Menandione) VIT K (Filoquinona) VIT C B3 - NADH NAD + succinato fumarato/ Ácido Málico Espaço Intermembrana Membrana Mitocôndrial Interna Neurotransmissores Dr. Tsutomu Higashi
  60. 60. 62 Sangue Pâncreas Cérebro Coração Olho Fígado Colon Rim Músculo Esquelético ATP DNA Nuclear DNA Mitocondrial Subunidades OXIDAÇÃO E ALTERAÇÃO MITOCONDRIAL Núcleo do DNA Ouvido Interno (Perda de audição) Fosforilação Oxidativa Dr. Tsutomu HigashiBDORT E ORTOMOLECULAR
  61. 61. MITOCONDRIOPATIAS T.C.A. COEZQ 10 ATP RADICAL L I V R E CH2CH=CCH2 CH3 H 10 O CH3O CH3O O CH3 FÓRMULA MOLECULAR COEZ Q 10 Neurotransmissores Dr. Tsutomu Higashi Coez Q 10  120mg/dia diminui 45% da mortalidade. Mol. Cell Biochem 2003. Ellis et All 360mg/dia melhora parcial do Parkinsom 1200 mg/dia melhora atividade motora do Parkinsom Shuts Arch Neurology 2002
  62. 62. PRC Inflamación H. Pilory Clamidia Macrofagos (leucotrienos) Herpes
  63. 63. BASE TERAPÉUTICA COM ANTIOXIDANTE (SINERGISMO ) INICIADOR DE RADICAL LIVRE (Radiação, Drogas e Alteração da atividade enzimática orgânica) Capturação Direta Enzimas Antioxidantes (Superoxido Dismutase requer Zinco, Cobre e Manganês) Capturado por Ascorbato Vitamina C Radical Ascorbil Radical Tocoferol 2O*2+2H H2O2 + O2 Glutation Peroxidase Selênio H2O2+2GSH 2H2O+GSSG Cisteína Glutation (GSH) Glutation Disulfito (GSSG) Glutation Redutase Vitamina B2 Carotenóides Tocoferol Vitamina E Bioflavanóide Quercetina Rutina Hesperidina Ginko Biloba Picnogenol
  64. 64. ANTIOXIDANTE BÁSICO  VITAMINA C SINERGISMO BIOFLAVONÓIDES  VITAMINA E SINERGISMO  BETA CAROTENO  COBRE COFATORES PARA FORMAR SUPERÓXIDO DISMUTASE  ZINCO  MANGANÊS  SELÊNIO COFATORES PARA FORMAR GLUTATION PEROXIDASE  CISTEÍNA (N Acetil)  VITAMINA B2 Neurotransmissores Dr. Tsutomu Higashi
  65. 65. Mineral AGE RDA/Al* UL Copper Infants(0-12 mo) 200-220 mcg/d* Nd Children (1-3 y) 340 mcg/d 1000 mcg/d Children (4-8 y) 440 mcg/d 3000 mcg/d Children (9-13 y) 700 mcg/d 5000 mcg/d Adolescents(14-18 y) 890 mcg/d 8000 mcg/d Adults (>19 y) 900 mcg)d 10.000 mcg/d Pregnancy (<18 y) 1000 msg/d 8000 mcg/d Pregnancy (>18 y) 1000 mcg/d 10000 mcg/d Lactation (<18y) 1300mcg/d 8000 mcg/d Lactation (> 18 y) 1300 mcg/d 10000 mcg/d
  66. 66. Mineral AGE RDA/Al* UL Manganese Infants (0-6 mo) 0.003 mg/d* Nd Infants (7- 12 mo) 0.6 mg/d* Nd Children (1-8 y) 1.2-1.5 mg/d* 2-3 mg/d Children (9-13 y) 1.6-1.9 mg/d* 6 mg/d Males (14-18 y) 2.2 mg/d* 9 mg/d Males (>19 y) 2.2 – 2.3 mg/d* 11 mg/d Females (14-18 y) 1.6 mg/d* 9mg/d Females (>19 y) 1.8 mg/d* 11 mg/d Pregnancy(<18y) 2.0 mg/d* 9 mg/d Pregnancy(>18 y) 2.0 mg/d* 11mg/d Lactation (<18 y) 2.6 mg/d* 9 mg/d Lactation (<18 y) 2.6 mg/d* 11 mg/d
  67. 67. Mineral AGE RDA/Al* UL Silenium Infants (0-6 mo) 15 mcg/d* 45 mcg/d Infants (7-12 mo) 20mcg/d* 60 mcg/d Children (1-3 y) 20 mcg/d 90mcg/d Children (4-8 y) 30mcg/d 150 mcg/d Children (9-13 y) 40 mcg/d 280 mcg/d Adolecents (14-18 y) 55 mcg/d 400 mcg/d Adults (>19y) 55 mcg/d 400 mcg/d Pregnancy 60 mcg/d 400 mcg/d Lactation 70 mcg/d 400 mcg/d
  68. 68. Xenobióticos + Freqüentes + químicas Metais Tóxicos Agrotóxicos Alumínio Chumbo Mercúrio Cadmio Conservantes/ Corantes Hábitos Poeiras (urbana) Asbestos Atrazina 24D Bifenil Clorado Paraquat Dioxinas Sulfitos Tartrazina Yellow Cotinina Tetrahidrocarbinol (maconha) Benzolegnine (cocaína) Toxinas Químicas Bisfenol (PVC)
  69. 69. Mineral AGE RDA/Al* UL Chromium Infants (0-6 mo) 0.2 mcg/d* Nd Infants (7-12 mo) 5.5 mcg/d* Nd Children (1-3 y) 11 mcg/d* Nd Children (4-8 y) 15 mcg/d* Nd Males (9-18 y) 25mcg/d* Nd Males(19-50 y) 35mcg/d* Nd Males (>50 y) 30mcg/d* Nd Females (9-18 y) 21 mcg/d* Nd Females (19-50 y) 25mcg/d* Nd Females (>50 y) 20mcg/d* nd Pregnancy (<18 y) 29 mcg/d* nd Pregnancy(>18 y) 29mcg/d* Nd Lactation (<18 y) 44 mcg/d* Nd Lactation (>18 y) 45 mcg/d* nd
  70. 70. 72 COMO ACRESCENTAR ACIDO LIPÓICO INDICAÇÃO QUANDO TEM OXIDAÇÃO VASCULAR E SISTEMA NERVOSO INTENSO EX: NEUROPATIA DIABÉTICA, STRESS OXIDATIVO HEPÁTICA (GAMA GT ELEVADO) ÚNICA PRECAUÇÃO QUALIDADE SORO FISIOLÓGICO, ISTO É, CHOQUE PIROGÉNICO 1.º Soro EDTA DE CÁLCIO 15% 10 ML- 1,5g SULFATO DE MAGNÉSIO 10% 5 ML- 0,5g VITAMINA C 5ML – 1g COMPLEXO B 1 A - 2 ML SORO FISIOLÓGICO -100 ML Endovenoso administrado de 15 a 20 minutos 1 à 2 vezes por semana. 2.º Soro SORO SOROLÓGICO – 100 ML ACIDO LIPÓICO - 600 mg/24 ML (P1= 12 ml/ P2 = 24ml ) 11
  71. 71. HOOCCH2 CH2COOH NCH2CH2N HOOCCH2 CH2COOH NaOOCCH2 CH2COONa CH2-CH2 EDTA DE CÁLCIO – QUELANTE DE METAL TÓXICO N N Ca CH2 CH2 C O O C O O EDTA Ca, Na2EDTA VANÁDIO +3 FERRO +3 MERCÚRIO +2 TITÂNIO + 3 COBRE +2 NIQUEL +2 CHUMBO +2 TITÂNIO +4 CÁDMIO +2 ZINCO +2 COBALTO +2 ALUMINIO +3 FERRO +2 MANGANÊS +2 VANADIO +2 SEQUÊNCIA DE QUELAÇÃO DE ACORDO COM VALENCIA CATIÔNICA Neurotransmissores Dr. Tsutomu Higashi
  72. 72. A média do sistema circulatório consiste acima de 60.000 milhas de vasos sangüíneos. 1 milha = 1.609 metros
  73. 73. COMO QUELAR? Quelar= Agarrar EDTA DE CÁLCIO 15% 10 ML- 1,5g SULFATO DE MAGNÉSIO 10% 5 ML- 0,5g VITAMINA C 5ML – 1g COMPLEXO B 1 A - 2 ML SORO FISIOLÓGICO -100 ML ENDOVENOSO ADMINISTRADO DE 15 A 20 MINUTOS 1 À 2 VEZES POR SEMANA. Objetivo: Quelar Metais Tóxicos e Optimizar MICROCIRCULAÇÃO ÚNICA PRECAUÇÃO QUALIDADE SORO FISIOLÓGICO, ISTO É, CHOQUE PIROGÉNICO Neurotransmissores Dr. Tsutomu Higashi
  74. 74. PADRÕES USADOS NA CLÍNICA P1 P2 P3 P4 LECITINA (SOJA, OVO) 5 G DE LECITINA = 1G COLINA COLINA 0,5 g 1g 1,5g 3g ACETIL L CARNITINA (AGROTÓXICO) 100 mg 200 mg 400 mg 800mg ZINCO (MNDA RECEPTOR) 10 mg 20 mg 30 mg 50 mg MAGNÉSIO (MNDA RECEPTOR) 100 mg 200 mg 400 mg 600mg OROTATO DE LÍTIO (MNDA RECEPTOR) 50mg 100mg 200mg 400mg FOSFATIDILSERINA 50mg 100mg 200mg 400mg GINKO BILOBA 40mg 80mg 160mg 320mg GINSENG SIBERIANO 100mg 200mg 300mg 400mg QIAN CENG TAN (HUPERZIA SERRATA) 50mcg 100mcg 200mcg 300mcg ÁCIDO LIPÓICO 10mg 20mg 40mg 80mg DHEA (SUB-LINGUAL) 5 mg 10mg 20mg 40mg ESTRADIOL (TRANSDÉRMICO) 0,1mg 0,2 mg 0,3 mg 0,5 mg TESTOSTERONA BÁSICA (TRASNDÉRMICO) 2 mg 4 mg 8 mg 15mg PROGESTERONA NATURAL (TRASNDÉRMICO) 5 mg 10 mg 15 mg 25mg ÓLEO DE LINHAÇA 0,5 g 1g 2g 3g OMEGA 3 1g 2g 3g 4g Dr. Tsutomu HigashiNeurotransmissores Estratégia do uso do nutriente para evitar neurodegeneração
  75. 75. MEDICAMENTOS NATURAIS USADOS PARA REDUÇÃO DE COLESTEROL PADRÃO USADOS NA CLÍNICA P1 P2 P3 P4 Monascus Purpureus 1 cp= 350 mg 2cp 3cp 4cp 6 cp Policosanol 2,5 mg 5 mg 7,5 mg 10 mg Gugu lipídeos 50 mg 100 mg 200 mg 300 mg Ácido nicotínico (Metri) HDL 0,5g 1g 1,5 g 2g Vastatina Não indicamos porque extrai Ubiquinona da célula (ATP) Dr. Tsutomu HigashiNeurotransmissores
  76. 76. PREVENÇÃO DE ENXAQUECA (MIGRÂNEA)= DISTÚRBIO ELETROQUIMICO E VASCULAR PADRÕES USADOS NA CLÍNICA P1 P2 P3 P4 Beta bloqueador (Atenolol) 10 mg 20 mg 30 mg 50mg Antidepressivos Tricíclicos (Nortriptilina) 10 mg 20 mg 30 mg 40mg Antagonista de canal de cálcio (Flunarizina) 1 mg 2mg 3mg 4mg Baseado na Experiência pessoal Cefaleátra prof.º Dr. Abouch Valenty Krymchantowski (UFRJ) Neurotransmissores Dr. Tsutomu Higashi
  77. 77. CASUÍSTICA N.º 1 Paciente: Z. Idade: 54 anos Profissão: Agropecuário Q.P: Tonturas, sinusite crônica, constipação intestinal crônica, dificuldade de administrar negócio (não consegue discernir a prioridade). Há 2 anos que faz tratamento multidisciplinar das seguintes especialidades: Gastro, Neuro, Cárdio, Otorrino, Clinico geral. MARCADORES BIOQUÍMICOS DATA 28/09/04 13/10/04 09/11/04 06/12/04 13/05/2005 Integrina 34 27 12 6 28 PCR-U 35 31 22 10 13 Serotonina 26 27 29 30 22 Dopamina 31 33 34 35 18 GABA 29 19 29 30 22 Acetil Colina 470 450 500 500 410 Beta Amilóide 11 11 11 0,1 11 Malonil Aldeído 4 4 2 NR 3 Hidroxila 4 3 2 2 2 8-0H-Dg 7 7 3 2 4 Coez Q10 10 pg Ac. Glutâmico 5mg
  78. 78. SUMMARY TABLE OF THE DIETARY RECOMMENDED INTAKES (DRIs) FOR MINERALS
  79. 79. Mineral AGE RDA/Al* UL Calcium Infants ( 0 - 12 mo) 210-270 mg/d- Nd Children (1-8 y) 500-800 mg/d* 2500 mg/d Children (9-18 y) 1300 mg/d* 2500mg/d Adults (19-50 y) 1000 mg/d* 2500mg/d Adults (>50 y) 1200 mg/d* 2500 mg/d Pregnancy(<18 y) 1300 mg/d* 2500 mg/d Pregnancy (>18y) 1000 mg/d* 2500 mg/d Lactation (<18 y) 1300 mg/d* 2500 mg/d
  80. 80. Mineral AGE RDA/Al* UL Phosphorus Infants ( 0 - 12 mo) 100-275 mg/d* Nd Children (1-8 y) 460-500 mg/d 3000 mg/d Children (9-18 y) 1250 mg/d 4000 mg/d Adults (>19 y) 700 mg/d 4000 mg/d Pregnancy(<18 y) 1250 mg/d 3500 mg/d Pregnancy(>18 y) 700 mg/d 3500 mg/d Lactation (<18 y) 1250 mg/d 4000 mg/d Lactation (>18 y) 700 mg/d 4000 mg/d
  81. 81. Mineral AGE RDA/Al* UL Iodine Infants ( 0 - 12 mo) 110-130 mcg/d* Nd Children (1-8 y) 90 mcg/d 200-300 mcg/d Children (9-13 y) 120 mcg/d 600 mcg/d Adolescents (14-18 y) 150 mcg/d 9000mcg/d Adults(>19y) 150 mcg/d 1100 mcg/d Pregnancy (<18 y) 220 mcg/d 900 mcg/d Pregnancy (>18y) 220 mcg/d 1100/mcg/d Lactation (<18 y) 290 mcg/d 900 mcg/d Lactation (>18y) 290 mcg/d 1100 mcg/d
  82. 82. Mineral AGE RDA/Al* UL Iron Infants (0-6 mo) 0.27 mg/d* 40 mg/d Infants (7/12 mo) 11 mg/d 40 mg/d Children (1-3 y) 7 mg/d 40 mg/d Children (4-8 y) 10 mg/d 40 mg/d Children (9-13 y) 8 mg/d 40 mg/d Males (14-18 y) 11 mg/d 45 mg/d Males (>19 y) 8 mg/d 45 mg/d Females (14-18 y) 15 mg/d 45 mg/d Females (19-50 y) 18 mg/d 45 mg/d Females (>50 y) 8 mg/d* 45 mg/d Pregnancy 27 mg/d 45 mg/d Lactation (<18 y) 10mg/d 45mg/d Lactation (>18 y) 9mg/d 45 mg/d
  83. 83. Mineral AGE RDA/Al* UL Molybdenum Infants (0-12 mo) 2-3 mcg/d* Nd Children (1-3 y) 17 mcg/d 300 mcg/d Children (4-8 y) 22 mcg/d 600 mcg/d Children (9-13 y) 34 mcg/d 1100 mcg/d Adolescents (14-18 y) 43 mcg/d 1700 mcg/d Adults (>19 y) 45 mcg/d 2000 mcg/d Pregnancy (<18 y) 50 mcg/d 1700 mcg/d Pregnancy (> 18 y) 50 mcg/d 2000 mcg/d Lactation (<18 y) 50 mcg/d 1700 mcg/d Lactation (>18 y) 50 mcg/d 2000 mcg/d
  84. 84. Mineral AGE RDA/Al* UL Baron Infants (0-12 mo) Nd Nd Children (1-3 y) Nd 3 mg/d Children (4-8 y) Nd 6mg/d Children (9-13 y) Nd 11 mg/d Adolescents (14-18 y) Nd 17 mg/d Adults (>18 y) Nd 20 mg/d Pregnancy (<18 y) Nd 17 mg/d Pregnancy (>18 y) Nd 20 mg/d Lactation (<18 y) Nd 17 mg/d Lactation (>18 y) Nd 20 mg/d
  85. 85. Mineral AGE RDA/Al* UL Vanadium Infants (0-12 mo) Nd Nd Children (1- 18 y) Nd Nd Adulots 9>19 y) Nd 1.8 mg/d Pregnancy Nd Nd Lactation Nd nd
  86. 86. SANGUE NORMAL HLB
  87. 87. HLB
  88. 88. FIBRINOGENIOS COAQULACÍON MONOMEROS FIBRINA RL SOLUBLE INSOLUBE EXPLICAÇÃO HLB
  89. 89. OBRIGADO POR TER ME ESCUTADO ATÉ O FIM. http://www.ortomoleculardrhigashi.med.br

×