O Golfinho Roaz
Trabalho realizado:
Sala dos Golfinhos
http://guardioesdosoceanos.blospot.pt/
Roazes-corvineiros, os golfinhos do Sado
Principais Características:
Os golfinhos são animais de sangue quente cuja temper...
Os golfinhos que encontramos no estuário do Sado, pelas águas da Arrábida ou pela costa da Galé, pertencem a
uma espécie q...
Tamanho
O tamanho de um golfinho adulto pode atingir cerca de 4 metros e o seu peso médio é de 500kg.
Reprodução
A gravide...
Alimentação
Para além da Corvina, os Roazes Corvineiros alimentam-se de vários moluscos, crustáceos e peixes, como
enguias...
Organização Social
Como animais gregários que são, os golfinhos vivem em comunidades sociais com um grande
sentido de inte...
Nós os golfinhos visitamos a sala das Tartarugas e fomos ensinar coisas sobre os
golfinhos roazes.
-Os golfinhos têm uma narina na parte de cima da cabeça para respirarem. Afonso Rocha
-Os golfinhos atacam os tubarões, sa...
Golfinho roaz trabalho_final
Golfinho roaz trabalho_final
Golfinho roaz trabalho_final
Golfinho roaz trabalho_final
Golfinho roaz trabalho_final
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Golfinho roaz trabalho_final

2.112 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.112
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
157
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Golfinho roaz trabalho_final

  1. 1. O Golfinho Roaz Trabalho realizado: Sala dos Golfinhos http://guardioesdosoceanos.blospot.pt/
  2. 2. Roazes-corvineiros, os golfinhos do Sado Principais Características: Os golfinhos são animais de sangue quente cuja temperatura é estável e ronda os 36°C . Contrariamente aos peixes, os golfinhos não respiram o oxigénio da água tendo, por isso, necessidade de emergir para respirar, podendo suportar até cerca de 15 minutos sem respirar. Os golfinhos respiram através de um orifício chamado espiráculo que se situa por cima da cabeça. É por este que entra e sai o ar que vai para os pulmões. Os golfinhos não se afogam, podem sim ficar asfixiados (como a respiração é voluntária, eles têm que controlar a abertura do espiráculo, ao ficarem debaixo de água presos em redes não abrem o espiráculo e podem morrer mas por falta de ar) Ao contrário dos mamíferos terrestres, os golfinhos têm de ter cuidados com a sua respiração, ou seja, abrir o espiráculo à superfície para respirar e fechá-lo quando voltam a mergulhar. Tudo isto explica a maneira curiosa como dormem. Fazem-no com o cérebro dividido em 2 hemisférios, adormecendo um de cada vez para se manterem alerta e conscientes da sua respiração. De outra forma poderiam afogar-se.
  3. 3. Os golfinhos que encontramos no estuário do Sado, pelas águas da Arrábida ou pela costa da Galé, pertencem a uma espécie que ocorre em quase todos os mares do mundo. É o golfinho-roaz ou roaz-corvineiro e é o mais típico dos golfinhos aquele que, habitualmente, se encontra nos jardins zoológicos ou que aparece na televisão. Este nome de Roazes Corvineiros, é um nome que lhes foi dado pelos pescadores locais, pelo facto dos golfinhos lhes roerem as redes na tentativa de lhes roubarem os peixes presos nas suas malhas. Se roem, são Roazes, e assim lhes ficou o nome. Corvineiros porque um dos seus alimentos preferidos é a corvina, um peixe que tem por hábito vir desovar e desenvolver-se no estuário, até á idade de voltar ao mar. O estuário do Sado alberga uma população de golfinhos-roazes com cerca de 29 indivíduos, a única população de golfinhos residente em Portugal. No estuário do Tejo, continuam a ser avistados, esporadicamente, grupos de golfinhos-roazes que vivem no Oceano e que, por vezes, entram no estuário em busca de alimento; estes golfinhos não são os do Sado.
  4. 4. Tamanho O tamanho de um golfinho adulto pode atingir cerca de 4 metros e o seu peso médio é de 500kg. Reprodução A gravidez dos golfinhos dura aproximadamente 12 meses, após os quais nasce apenas uma cria pesando cerca de 10 kg e medindo entre 0,8 metro e 1,2 metro. O intervalo de procriação situa-se entre os 7-10 anos, altura em que a fêmea está suficientemente madura em termos sexuais. Contudo estes valores variam pois existem registos de procriação de um golfinho-fêmea com 4 anos de idade. A época de acasalamento situa-se entre Abril-Outubro.
  5. 5. Alimentação Para além da Corvina, os Roazes Corvineiros alimentam-se de vários moluscos, crustáceos e peixes, como enguias, lulas, robalos, solhas, sardinhas entre outros. O choco é, sem dúvida, um dos pitéus preferidos dos roazes que dividem este alimento com as gaivotas, visto que os roazes apenas ingerem as cabeças do choco, já que o resto fá-los engasgar. Todos os dias, a busca de alimento é constante pois cada roaz come cerca de 20 kg de alimento! Organização Social Como animais gregários que são, os golfinhos vivem em comunidades sociais com um grande sentido de interdependência. A empatia é um dos fundamentos das sociedades dos golfinhos, cada indivíduo possui um conhecimento intuitivo do outro, o que permite sentir e partilhar as suas emoções. Daí que se revele uma forte solidariedade para com o outro. Por norma, esta é muito útil entre outras coisas na proteção contra predadores, assistência na procura de alimento e ajuda na criação dos filhotes. As comunidades são estruturadas em 3 grupos principais, que se subdividem esporadicamente, são eles: • O grupo das fêmeas acompanhadas das crias; • O grupo dos adolescentes; • E numerosas coligações de machos adultos; in http://www.nautur.com/info/ver_pagina.php?id=9&tab=seccoes, disponível em 29 de maio de 2013
  6. 6. Organização Social Como animais gregários que são, os golfinhos vivem em comunidades sociais com um grande sentido de interdependência. A empatia é um dos fundamentos das sociedades dos golfinhos, cada indivíduo possui um conhecimento intuitivo do outro, o que permite sentir e partilhar as suas emoções. Daí que se revele uma forte solidariedade para com o outro. Por norma, esta é muito útil entre outras coisas na proteção contra predadores, assistência na procura de alimento e ajuda na criação dos filhotes. As comunidades são estruturadas em 3 grupos principais, que se subdividem esporadicamente, são eles: • O grupo das fêmeas acompanhadas das crias; • O grupo dos adolescentes; • E numerosas coligações de machos adultos; FONTE: http://www.nautur.com/info/ver_pagina.php?id=9&tab=seccoes
  7. 7. Nós os golfinhos visitamos a sala das Tartarugas e fomos ensinar coisas sobre os golfinhos roazes.
  8. 8. -Os golfinhos têm uma narina na parte de cima da cabeça para respirarem. Afonso Rocha -Os golfinhos atacam os tubarões, salvam pessoas e são muito amigos das pessoas. Ana Luísa -Os golfinhos são amigos das pessoas. Aprendemos que eles têm uma narina em cima da cabeça que se chama respiradouro. Eles são fofinhos e salvam pessoa. Quando veem um tubarão, atacam-no. André -Aprendi que os golfinhos bebés medem mais ou menos 1 metro. Bruna -Os golfinhos são inteligentes. Inês Monteiro -Os golfinhos pesam mais ou menos 500 Kg. Isis -Aprendi que os golfinhos pesam cerca de 500 kg e que são um bocadinho maiores do que as pessoas. Lara -A mamã golfinho, quando o filho golfinho nasce, atira o leite ao filho e ele põe-se de cabeça para cima para apanhar o leite. Leonor -Eu aprendi que os golfinhos conseguem ter a capacidade de pôr uma parte do corpo a descansar enquanto a outra ficar acordada. Maria -Os golfinhos não têm lábios. Matilde Siquet -Os golfinhos são inteligentes e são muito amigos dos humanos. Matilde Pinto -Os golfinhos comem trutas e, quando são grandes, medem mais ou menos 4 metros. Miguel Santos -Os golfinhos mandam o leite para a boca dos bebés esguichando-o porque não têm lábios. Afonso Moreira -Os golfinhos são inteligentes e nunca dormem porque uma parte do seu cérebro fica sempre acordada e a outra metade fica a descansar. Rodrigo Trindade -Os golfinhos brincam com as pessoas. Rodrigo Monforte - Aprendi que os golfinhos ajudam pessoas. Tomás Barbosa Este fantástico animal…

×