Origem Blues

9.281 visualizações

Publicada em

Publicada em: Diversão e humor
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
9.281
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.043
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
69
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Origem Blues

  1. 1. ORIGEM E HISTÓRIA DO BLUES Nascido nas colheitas de algodão ao longo do delta do Rio Mississipi, nos Estados Unidos, este gênero musical é a expressão melancolia. Não à toa, bebidas e amores desfeitos são temas constantes. Inicialmente, o blues tinha como principal função aliviar o duro trabalho imposto aos escravos. Os primeiros relatos em termo de "blues" aparece datam de 1862. A origem do termo é incerta, mas seu significado mais próximos é sem dúvida o equivalente ao que conhecemos como "fossa". Ele podia ser ouvido tanto nas plantações quanto nas senzalas. Vem Daí algumas de suas características marcantes, como o canto rude e melancólico. Diferentemente do jazz, que sofreu influências da música européia, o blues soube se manter "cru" ao longo dos anos. O nascimento do blues deve-se a uma série de factores culturais e sociais. Com um fim de guerra civil americana e consequente liberação dos escravos, os negros se dispersaram e em alguns casos se tornaram agricultores de suas próprias terras . O que antes era entoado em coro como "worksongs"(canções de trabalho) deu lugar a um cultivador solitário, guiando sua mula ou puxando seu arado e improvisando cantos. Mas nem todos se tornaram agricultores. Muitos migraram para a cidade e levaram para lá esta forma de canto que se desenvolveu nos campos. O aparecimento deste novo proletariado teve como consequência directa a grande procura por divertimentos: lojas de bebidas sala de jogos, casa de prostituição - locais onde a música dava a tónica . Foi por esta época que começou a surgir a figura do "songster" ou o cantador. Não raramente cego ou aleijado, ele passava de vila em vila cantando seus problemas com a lei, a falta de emprego ou lamentando a mulher que o deixara. Misto de vagabundo com artista, ele costumava trocar suas histórias por comida, um lugar para dormir ou uma garrafa de uísque. O cantor tocava também um instrumento para marcar o ritmo e fazer dançar.Este instrumento, porém tinha de ser do
  2. 2. tipo que ele pudesse carregar em suas peregrinações. Inicialmente a preferência era banjo e violino. Gradualmente, estes instrumentos foram substituídos por uma guitarra leve, prática e barata, muito mais completa que o violino e muito mais prática que o banjo. Enquanto o negro americano tentava se adaptar a condição de liberto, ele sofria com a forte segregação racial cada vez mais evidente. Um de seu consolos se tornou o pastor negro que adaptava as lições da bíblia a uma visão muito pessoal e voltada para a sua comunidade. Na igreja os negros tentavam transcender a dura realidade e entoavam cânticos que muito lembravam as worksongs.E foi assim que em algum lugar do século 20 do fazendeiro solitário entoando suas canções, do cantor itinerante disseminado suas baladas e do pregador inflamando seus fiéis com cânticos surgiu o blues. O Blues tem e já teve grandes mestres como B.B. King, Albert King, Stevie Ray Vaughan, Jimi Hendrix, Chuck Berry, etc. É impossível mencionar todos mas existem vários. Bluesmen que participaram da história do blues desde suas origens; Big Bill Broonzy (1893-1958) - Um dos primeiros artistas do blues clássico, foi o bluesman de maior sucesso nos anos 30. Sonny Boy Williamson (1899-1965) - Adotou o nome com a morte do primeiro Sonny Boy, e só emplacou por conta de seu talento na harmônica. Willie Dixon - Compositor cantor, baixista e guitarrista, foi talvez a figura mais importante na chamada era clássica do blues urbano de Chicago. Otis Spann (1930-70) - Pianista que, juntamente com Waters e LittleWalter, foi um dos criadores do blues de Chicago do pós-guerra. Muddy Waters (1915-83) - O maior artista do género entre a era clássica de Robert Johnson e a de B.B. King. Mestre da slide guitar, manteve a crueza do blues rural mesmo quando adoptou a guitarra eléctrica. Memphis Slim - Pianista que migrou do estilo R&B para o folk-blues,
  3. 3. com muito sucesso. Lowell Fulson - Figura de ligação entre o blues clássico e o R&B, guitarrista que alia tradição a novos estilos. John Lee Hooker - Um dos grandes intérpretes da onda revivalista dos anos 60,este guitarrista faz um blues bem tradicional com sua interpretação económica e irónica. Howlin' Wolf (1910-76) - O principal rival de Waters nos anos 50, seu jeito de gritar os blues fez escola e tornava sua performances inesquecíveis. Buddy Guy - Showman da guitarra revitalizou o género nos anos 60. Bo Diddley - Precursor da batida do rock, esse guitarrista faz um rhythm'n'blues cheio de suingue e animação. Bessie Smith (1894-1937) - A maior de todas as cantoras de blues, chamada a "Imperatriz do Blues", por suas interpretações sinceras e cheias de emoção.

×