Atuação do Biotecnólogo naAtuação do Biotecnólogo na
SaúdeSaúde
André Arantes
Angélica de Lima das Chagas
Prof(a): Ana Mar...
ProtozoosesProtozooses
PRINCIPAIS PARASITOSES QUE ACOMETEM O HOMEMPRINCIPAIS PARASITOSES QUE ACOMETEM O HOMEM
Doença de ch...
HelmintosesHelmintoses
PRINCIPAIS PARASITOSES QUE ACOMETEM O HOMEMPRINCIPAIS PARASITOSES QUE ACOMETEM O HOMEM
Esquistossom...
Pesquisas em novas formas de combate a parasitoses.
 Motivo: Parasitas e insetos resistentes aos fármacos e inseticidas
V...
VACINAS RECOMBINANTESVACINAS RECOMBINANTES
 È a vacina produzida por engenharia genética, .na qual o gene do
microorganis...
MaláriaMalária
 Ratos geneticamente modificados: utilizados para
produzir pequena parte do P. falciparum, no leite.
 Gen...
Vacinas: Ação no fígado
 Antígeno-recombinante da superfície do
parasita ou superfície da célula infectada
 DNA com info...
Vacinas: 1ª Geração
 Antígeno bruto (atenuação do
Leishmania spp): redução das lesões
Vacinas: 2ª Geração
 Estudos com a...
 Primeira vacina de combate à esquistossomose
 Proteína SM 14 é um antígeno clonado do Schistossoma mansoni
:fase de tes...
 Os parasitas
 Ciclo de vida complexo
 Projeto de genoma
 O grande problema
DIFIFULDADES NA PRODUÇÃO DE VACINASDIFIFUL...
TÉCNICASTÉCNICAS DE TRANSGENIA
 È o desenvolvimento de organismos geneticamente
modificados que dentre outras possibilida...
 Mosquito transgênico - do gênero Anopheles
incapazes de transmitir o parasita da malária
(EUA).
 Mosquito transgênico -...
 Fungo transgênico - Inserção de dois genes no fungo Metarhizium
anisopliae.
 Produz um anticorpo específico e o outro, ...
Pantoea agglomerans transgênica - produz uma imunotoxina que leva à
morte dos oocistos de Plasmodium falciparum
TÉCNICAS D...
 Identificar e isolar genes úteis
 Identificação e Clonagem
 CNTBio e Legislação de Biossegurança
 Recursos financeiro...
Produzidos por rota biotecnológica.
DNA recombinante
Anticorpos monoclonais.
Farmoquímicos,
Combinação de substâncias...
 Variedade de funções
 Peoxidase
 Fundação Oswaldo Cruz
COMO EVITAR PARASITOSESCOMO EVITAR PARASITOSES
CUIDADO COM OS ALIMENTOSCUIDADO COM OS ALIMENTOS
A interação de várias áreas de conhecimento, como foi
enfatizada neste trabalho, é de relevância e tem contribuído
para a ...
  
Reis C, et al; (2012) Complexo Industral da Saúde, Biotecnologia para saúde humana: Reis C, et al; (2012) Complexo Indu...
Obrigada!!Obrigada!!
Atuação do biotecnologo na saúde
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Atuação do biotecnologo na saúde

250 visualizações

Publicada em

Parasitoses e biotecnologia

Publicada em: Ciências
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
250
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Atuação do biotecnologo na saúde

  1. 1. Atuação do Biotecnólogo naAtuação do Biotecnólogo na SaúdeSaúde André Arantes Angélica de Lima das Chagas Prof(a): Ana Maria de Castro Prof(a): Marina Clare Vinaud Junho 2014
  2. 2. ProtozoosesProtozooses PRINCIPAIS PARASITOSES QUE ACOMETEM O HOMEMPRINCIPAIS PARASITOSES QUE ACOMETEM O HOMEM Doença de chagas: Agente etiológico: Trypanosoma cruzi Malária: Agente etiológico predominante no Brasil: Plasmodium falciparum Leishmaniose: Agente etiológico: Leishmania braziliensis Hemácias infectadas pelo Plasmodium falciparum Fonte: U.S. Centers for Disease Control and Prevention Trypanosoma cruzi presente no sangue de paciente Fonte: Bern et al., 2007
  3. 3. HelmintosesHelmintoses PRINCIPAIS PARASITOSES QUE ACOMETEM O HOMEMPRINCIPAIS PARASITOSES QUE ACOMETEM O HOMEM Esquistossomose: Agente etiológico: Schistosoma mansoni Filariose: Agente etiológico: Loa loa, Wuchereria bancrofti Teníase: Agente etiológico: Taenia solium e Taenia saginata Ascaridíase: Agente etiológico: Ascaris lumbricoides Fonte: Barsoum, et al., 2006 S. Mansoni Macho (maior) Fêmea (menor) Fonte: CDC image library Microscopia de L. Loa Microscopia de T. saginata Fonte: CDC image library
  4. 4. Pesquisas em novas formas de combate a parasitoses.  Motivo: Parasitas e insetos resistentes aos fármacos e inseticidas Várias técnicas que usam a biotecnologia na ajuda ao combate são:  Vacinas recombinantes  Transgenia  Produção de Biofármacos  Produção de Kits Diagnóstico BIOTECNOLOGIA NO COMBATE DE PARASITOSESBIOTECNOLOGIA NO COMBATE DE PARASITOSES
  5. 5. VACINAS RECOMBINANTESVACINAS RECOMBINANTES  È a vacina produzida por engenharia genética, .na qual o gene do microorganismo responsável pela produção do antígeno a ser utilizado para produção da vacina é introduzido em um outro microorganismo.  Antígenos Purificados.  Objetivo: Que o organismo vacinado crie anticorpos para aquele antígeno, impedindo sua manifestação.
  6. 6. MaláriaMalária  Ratos geneticamente modificados: utilizados para produzir pequena parte do P. falciparum, no leite.  Gene codificado para ser expresso nas glândulas mamarias.  A proteína é reconhecida como um antígeno estimulando produção de anticorpos contra agente estranho.  Vacina : previne que o parasita infecte, amadureça e se multiplique no fígado e que entre novamente na corrente sanguínea, atacando as hemácias. VACINAS RECOMBINANTESVACINAS RECOMBINANTES Fonte: Revista Istoé, Out. 2011
  7. 7. Vacinas: Ação no fígado  Antígeno-recombinante da superfície do parasita ou superfície da célula infectada  DNA com informação antigênica  Parasitos atenuados Vacinas: Ação no sangue  Redução de parasitas no sangue - antígenos na superfície de hemácias. Vacinas: Bloqueio de transmissão  Interrupção do ciclo de vida  Evitar transmissão para novos hospedeiros. Malária VACINAS RECOMBINANTESVACINAS RECOMBINANTES Esquema do bloqueio do ciclo de vida do Plasmodium com uso da vacina Fonte: The PATH Malaria Vaccine Initiative, 2007
  8. 8. Vacinas: 1ª Geração  Antígeno bruto (atenuação do Leishmania spp): redução das lesões Vacinas: 2ª Geração  Estudos com antígenos recombinantes. Vacinas: 3ª Geração  Codificação de genes do parasito  Estabilidade, baixo custo, imunização com DNA, expressão de antígenos nativos. resposta imune celular e humoral prolongada.Fonte: SaBios: Rev. Saúde e Biol., v.4, n.1, p.1-11, 2009 LeishmanioseLeishmaniose VACINAS RECOMBINANTESVACINAS RECOMBINANTES
  9. 9.  Primeira vacina de combate à esquistossomose  Proteína SM 14 é um antígeno clonado do Schistossoma mansoni :fase de testes para comercialização (OMS)  Recombinado por engenharia genetica.  Estimula a produção de anticorpos.  Técnica de DNA recombinante: isolamento do gene codificador da proteína SM 14.  Eficácia: 75 a 90% (coelhos e camundongos) Vacina Anti-helmíntico bivalente (Butantã/Fiocruz) EsquistossomoseEsquistossomose VACINAS RECOMBINANTESVACINAS RECOMBINANTES
  10. 10.  Os parasitas  Ciclo de vida complexo  Projeto de genoma  O grande problema DIFIFULDADES NA PRODUÇÃO DE VACINASDIFIFULDADES NA PRODUÇÃO DE VACINAS
  11. 11. TÉCNICASTÉCNICAS DE TRANSGENIA  È o desenvolvimento de organismos geneticamente modificados que dentre outras possibilidades, podem ser incapazes de transportar o agente da parasitose. I
  12. 12.  Mosquito transgênico - do gênero Anopheles incapazes de transmitir o parasita da malária (EUA).  Mosquito transgênico - com transgene que codifica um peptídeo (SM1): inibe o desenvolvimento do Plasmodium (Parceria Internacional e Brasileira). Fonte: Agência Fiocruz de Notícias TÉCNICAS DE TRANSGENIATÉCNICAS DE TRANSGENIA MaláriaMalária
  13. 13.  Fungo transgênico - Inserção de dois genes no fungo Metarhizium anisopliae.  Produz um anticorpo específico e o outro, uma toxina obtida de escorpiões.  Morte do Plasmodium falciparum e do Trypanosoma cruzi. Fonte: Frang et al., 2011 TÉCNICASTÉCNICAS DE TRANSGENIA Malária e ChagasMalária e Chagas Fonte: Frang et al., 2011
  14. 14. Pantoea agglomerans transgênica - produz uma imunotoxina que leva à morte dos oocistos de Plasmodium falciparum TÉCNICAS DE TRANSGENIATÉCNICAS DE TRANSGENIA MaláriaMalária
  15. 15.  Identificar e isolar genes úteis  Identificação e Clonagem  CNTBio e Legislação de Biossegurança  Recursos financeiro  A maior parte das parasitoses são consideras doenças negligenciada.
  16. 16. Produzidos por rota biotecnológica. DNA recombinante Anticorpos monoclonais. Farmoquímicos, Combinação de substâncias químicas. PRODUÇÃO DE BIOFÁRMACOSPRODUÇÃO DE BIOFÁRMACOS  Cultivo de células  Micro-organismos e sua modificação para produção de substancias em condições controladas.
  17. 17.  Variedade de funções  Peoxidase  Fundação Oswaldo Cruz
  18. 18. COMO EVITAR PARASITOSESCOMO EVITAR PARASITOSES
  19. 19. CUIDADO COM OS ALIMENTOSCUIDADO COM OS ALIMENTOS
  20. 20. A interação de várias áreas de conhecimento, como foi enfatizada neste trabalho, é de relevância e tem contribuído para a descoberta de novas tecnologias imunogênicas em parasitos, criando perspectivas de aplicação em saúde pública e na medicina. Podemos concluir que a atuação do biotecnologo é de extrema importância no combate as doenças parasitarias, podendo causar a erradicação ou diminuição dos casos registrados nas regiões mais pobres e distantes de centros médicos. Tendo tal importância no desenvolvimento de vacinas, kits e fármacos. Nos tornamos necessários no mercado devido a varias complicações como resistência, hospedeiros acidentais, ciclo silvestre, falta de saneamento básico etc. tudo isso torna um ambiente propicio a doenças parasitarias, assim, a biotecnologia com ênfase na saúde será crucial pra um futuro mais saudável vencendo as dificuldade que são encontradas nos tempos de hoje.
  21. 21.    Reis C, et al; (2012) Complexo Industral da Saúde, Biotecnologia para saúde humana: Reis C, et al; (2012) Complexo Industral da Saúde, Biotecnologia para saúde humana:  tecnologias, aplicações e inserção na indústria farmacêutica.tecnologias, aplicações e inserção na indústria farmacêutica. <http://polofriburgo.wordpress.com/arquivo/2011-2%C2%BA-semestre/palestras- mariategui-e-a-educacao-biotecnologia-no-combate-a-parasitoses.>  Acesso  em:  28  Jun 2014 Fang  W,  et  al.,  (2011).  Development  of  transgenic  fungi  that  kill  human  malaria Fang  W,  et  al.,  (2011).  Development  of  transgenic  fungi  that  kill  human  malaria  parasites in mosquitoes. parasites in mosquitoes. Science 331Science 331 (6020), 1074-7 (6020), 1074-7 Garcia,  E.  S.;  et  al.,  (2010) Garcia,  E.  S.;  et  al.,  (2010)  Immune  homeostasis  to  microorganisms  in  the  guts  of Immune  homeostasis  to  microorganisms  in  the  guts  of  triatomines (Reduviidae) - A Review. triatomines (Reduviidae) - A Review.   Mem Inst Oswaldo Cruz, Vol. 105(5): 605-610.Mem Inst Oswaldo Cruz, Vol. 105(5): 605-610. Bern,  C.;  et  al.,  (2007) Bern,  C.;  et  al.,  (2007)  Evaluation  and  Treatment  of  Chagas  Disease Evaluation  and  Treatment  of  Chagas  Disease  in  the  United in  the  United  States A Systematic Review. JAMA, Vol 298, No. 18.States A Systematic Review. JAMA, Vol 298, No. 18. The  RTS,S  Clinical  Trials  Partnership.  First  results  of  phase  3  trial  of  RTS,S/AS01 The  RTS,S  Clinical  Trials  Partnership.  First  results  of  phase  3  trial  of  RTS,S/AS01  malaria vaccine in African children. N Engl J Med 2011. malaria vaccine in African children. N Engl J Med 2011.  FangFang,,  W. et al.,  (2011) Development of Transgenic Fungi That Kill Human Malaria  W. et al.,  (2011) Development of Transgenic Fungi That Kill Human Malaria  Parasites in Mosquitoes. Parasites in Mosquitoes. Science. Vol. 331 no. 6020 pp. 1074-1077Science. Vol. 331 no. 6020 pp. 1074-1077 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICASREFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
  22. 22. Obrigada!!Obrigada!!

×