Real paço de mafra uma arquitectura de poder

2.595 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.595
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
40
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Real paço de mafra uma arquitectura de poder

  1. 1. Real Paço de Mafra Uma Arquitectura de Poder Maria Margarida Montenegro Maio 2009
  2. 2. O Real Paço de Mafra – Uma Arquitectura de Poder – D. João V e as razões da construção. – As principais influências. – As encomendas régias. – O Protocolo e as Artes Decorativas na encenação do Poder Régio .
  3. 3. <ul><li>As razões da construção </li></ul><ul><li>O Voto. </li></ul><ul><li>A afirmação de uma estratégia de centralização do poder. </li></ul><ul><li>O ouro do Brasil. </li></ul>
  4. 4. Busto de D. João V, Alessandro Giusti, séc. XVIII (2ª metade), PNM
  5. 5. Palácio Nacional de Mafra, 1717-1750
  6. 6. Palácio Nacional de Mafra (fachada)
  7. 7. Palácio Nacional de Mafra (planta do Piso Nobre)
  8. 8. <ul><li>As principais influências estrangeiras </li></ul><ul><li>D. João V e o exemplo do Rei Sol: uma corte à francesa. </li></ul><ul><li>Cerimonial religioso: o exemplo da capela papal (a sagração da basílica). </li></ul>
  9. 9. Fachada Basílica
  10. 10. Basílica -Zimbório
  11. 11. Sala da Benção, Palácio Nacional de Mafra
  12. 12. <ul><li>As Encomendas Régias </li></ul><ul><li>A Escultura – uma retórica da perfeição. </li></ul><ul><li>A Pintura – André Gonçalves e Vieira Lusitano. </li></ul><ul><li>A Colecção de Paramentos e Alfaias Litúrgicas. </li></ul><ul><li>A Colecção de Livros. </li></ul>
  13. 13. Modelos em Gesso para as Estátuas da Basílica – Mainni, c.1728
  14. 14. Estátuas da Basílica – S. Maria Salomé e S. Francisco de Bórgia
  15. 15. Imaculada Conceição , Giovanni Odazzi e N. Senhora do Livramento , Oliveira Bernardes
  16. 16. Porteira , Génova, c. 1730, PNM
  17. 17. Biblioteca
  18. 18. <ul><li>O Protocolo e as Artes Decorativas na encenação do Poder Real. </li></ul><ul><li>O quotidiano como espectáculo. </li></ul><ul><li>A hierarquização do Móvel de Assento. </li></ul><ul><li>O esplendor das Artes Decorativas. </li></ul>
  19. 19. Le Midy, Abraham Bosse, 1642, Paris, Bibliothèque Nationale
  20. 20. Lava Pés aos Pobres feito por D. João V, Guillaume Debrie, 1747, Colecção particular
  21. 21. Cadeira acharoada, séc. XVIII (início); Cadeira estofada, Biblioteca Joanina da Universidade de Coimbra. Séc. XVIII, (1ª metade)
  22. 22. Cadeira de sola, séc. XVIII, PVV; Cadeira de sola, sé. XVIII, PNM
  23. 23. Consola 1740-1750, Palácio Nacional de Queluz
  24. 24. Credência com espelho, séc. XVIII
  25. 25. Estante, Biblioteca Joanina da Universidade de Coimbra, séc. XVIII,
  26. 26. Miniatura, Castrioto, 1720, MNAA
  27. 27. Chocolateira, Manuel Correia, c.1720-1750, Col. Particular
  28. 28. Lavanda e gomil, séc. XVIII, FRESS
  29. 29. Aquecedor de cama com as Armas Reais de D. João V, séc. XVIII (1ª metade), PNM
  30. 30. Taça com pires, Companhia das Índias, serviço comemorativo do casamento de D. João V com D. Maria Ana de Áustria, c.1706, M.N.A.A.

×