Verbo

584 visualizações

Publicada em

Aula sobre verbos - morfologia

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
584
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Verbo

  1. 1. MORFOLOGIA Verbo
  2. 2. O que é verbo? São palavras que indicam ações, estados ou fenômenos, situando-os no tempo. Quanto à estrutura, os verbos são compostos pelo radical (a parte invariável e que normalmente se repete), terminação (a parte que é flexionada) e a vogal temática (que caracteriza a conjugação). São três as conjugações em língua portuguesa: 1ª Conjugação: verbos terminados em AR 2ª Conjugação: verbos terminados em ER 3ª Conjugação: verbos terminados em IR
  3. 3. CLASSIFICAÇÃO DOS VERBOS Regulares: quando flexionam-se de acordo com o paradigma da conjugação. ESTUDAR – eu estudo, tu estudas, ele estuda, nós estudamos, vós estudais, eles estudam Irregulares: quando não seguem o paradigma da conjugação. CABER – eu caibo, tu cabes, ele cabe, nós cabemos, vós cabeis, eles cabem MEDIR – eu meço, tu medes, ele mede, nós medimos, vós medis, eles medem Anômalos: quando sofrem modificação também no radical. SER – eu sou, tu és, ele é, nós somos, vós sois, eles são IR - eu vou, tu vais, ele vai, nós vamos, vós ides, eles vão Defectivos: quando não são conjugados em todas formas. FALIR – não possui 1ª, 2ª e 3ª pessoa do pres. do indicativo e pres. do subjuntivo. nós falimos, vós falis que eu
  4. 4. Abundantes: VERBOS ABUNDANTES são aqueles verbos irregulares que apresentam mais de uma forma de conjugação, ou seja, apresentam duas ou mais formas equivalentes para o mesmo tempo e pessoa. A incidência de verbos abundantes se dá especialmente na forma do particípio do verbo, pois temos dois tipos de particípio, um com a forma regular, ou seja, com as terminações ADO, IDO, ADA e IDA, e um com a forma irregular, ou seja, com terminações diferentes destas previstas.
  5. 5. Flexão do verbo
  6. 6. Flexão dos verbos Flexionam-se em número para concordar com o sujeito/substantivo que acompanham; em pessoa; em tempo; em modo e em voz. Quanto ao número podem ser: Singular e Plural. Quanto à pessoa podem ser: 1ª pessoa – a que fala 2ª pessoa – com quem se fala 3ª pessoa – de quem se fala
  7. 7. Flexão dos verbos Flexionam-se em tempo para indicar o momento em que ocorrem os fatos: O presente é usado para fatos que ocorrem no momento em que se fala, para fatos que ocorrem no dia-a-dia, para fatos que costumam ocorrer com certa freqüência. Ele escreve para um jornal local. Eu estudo português quase todos os dias. Usa-se o pretérito perfeito para indicar fatos passados, observados depois de concluídos. Ele escreveu para um jornal local sobre Aquecimento Global. Eu estudei francês o ano passado.
  8. 8. Flexão dos verbos Usa-se o pretérito imperfeito para indicar fatos não concluídos no momento em que se fala como também para falar de fatos que ocorriam com freqüência no passado. Ele estudava todos os dias e ainda escrevia para um jornal local. Usa-se o pretérito mais-que-perfeito para indicar fatos passados ocorridos anteriormente a outros fatos passados. Já escrevera muitos artigos polêmicos, quando ingressou no jornal local.
  9. 9. Flexão dos verbos Usa-se o futuro do presente para falar de fatos ainda não ocorridos, mas que ocorrerão depois que se fala. Ela estudará muito e será bem sucedida na profissão. Usa-se o futuro do pretérito para indicar fatos futuros que dependem de outros fatos . Ela trabalharia menos, se tivesse estudado mais. Eu estudaria francês, se tivesse mais tempo.
  10. 10. - O modo verbal indica de que forma o fato pode se realizar: Modo Indicativo para fato certo: Eu estudo, Nós escreveremos. Modo Subjuntivo para fato hipotético, desejo, dúvida: Se eles trabalhassem… Modo Imperativo para ordem, pedido: Trabalhem com afinco...Sejam estudiosos… - As vozes verbais indicam se o sujeito pratica ou recebe a ação. Voz ativa, quando o sujeito pratica a ação: O professor elogiou o aluno. Voz passiva, quando o sujeito recebe a ação: O aluno foi elogiado pelo professor… Voz reflexiva, quando o sujeito pratica e recebe a ação: O menino feriu-se.
  11. 11. Há ainda três formas nominais (quando o verbo se comporta semelhante a um substantivo, adjetivo ou advérbio, e até pode assumir o lugar de um destes). ● Infinitivo: é um modo impessoal. O modo impessoal, como o próprio nome diz, não carrega nenhuma marca de pessoa; ele não se conjuga. (Ex.: amar, ler, vir) ● Gerúndio: a principal característica do gerúndio é que ele indica uma ação contínua, que está, esteve ou estará em andamento, ou seja, um processo verbal não finalizado. (Ex:. Estive pensando no que você me falou. / Enquanto você não voltava, estava organizando nossas bagagens.) ● Particípio: a principal função do particípio é expressar uma ação concluída, terminada. (Ex.: A garota havia falado besteira no discurso.

×