Antropologia cultural

273 visualizações

Publicada em

Aula sobre antropologia cultural pensada para a 1ª série do ensino médio

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
273
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Antropologia cultural

  1. 1. ANTROPOLOGIA CULTURAL A S P E C T O S S O B R E E T N O C E N T R I S M O E C U L T U R A
  2. 2. MICHEL MONTAIGNE Foi um político, filosofo, pedagogo e escritor francês. Nas suas obras e, mais especificamente nos seus "Ensaios", analisou as instituições, as opiniões e os costumes, debruçando-se sobre os dogmas da sua época e tomando a generalidade da humanidade como objeto de estudo. É considerado um cético e humanista. Ele criticou a educação livresca, propondo um ensino voltado para a experiência e para a ação. Para ele, a educação deveria formar indivíduos aptos ao julgamento, ao discernimento moral e à vida prática
  3. 3. “(...) CADA QUAL DENOMINA BÁRBARO O COSTUME QUE NÃO PRATICA NA PRÓPRIA TERRA” M O N T A I G N E Etnocentrismo: Etno = do grego, significa povo; Centr = vem de centro; Imos = sufixo que designa prática de algo; Assim, significa a tendência de priorizar os valores da própria cultura ao analisar outras.
  4. 4. CONTRAPONTO  Relativismo Cultural É a postura segundo a qual se procura relativizar sua maneira de agir, pensar e sentir, e assim, colocar-se no lugar do outro. “Relativizar” significa estabelecer uma espécie de distanciamento ou estranhamento diante de seus valores, para conseguir compreender a lógica dos valores do outro. P.ex. Montaigne no Ensaio “Dos Canibais”.
  5. 5. RITUAL ANTROPOFÁGICO
  6. 6. CLAUDE LÉVI-STRAUSS Claude Lévi-Strauss (1908-2009) foi um dos mais importantes antropólogos do século XX. Ainda jovem, em 1934, veio ao Brasil e ajudou a fundar a Universidade de São Paulo (USP). Ele fez pesquisas em Mato Grosso com os povos indígenas Bororo e Kadiwéu, entre outros. Quatro anos depois, foi embora do nosso país e desenvolveu, posteriormente, uma das mais importantes correntes da Antropologia: o estruturalismo. Em 1952, a pedido da Unesco, ele escreveu um artigo chamado Raça e história, em que criticava, entre outros pontos, a ideia de raça e o etnocentrismo entre os povos.
  7. 7.  As culturas são como trens: - Caminham por vias diferentes; - Vemos melhor aquelas que caminham no mesmo sentido que a nossa. AS CULTURAS E OS TRENS
  8. 8. AS CULTURAS E O CAVALO  Segundo Lévi-Strauss, as culturas se desenvolvem de forma assemelhada com o movimento do cavalo no jogo de xadrez: - Elas não se movem, ou desenvolvem, de forma retilínea, mas aos saltos, cada uma de acordo com suas necessidades e sua lógica, seguindo seu próprio caminho de desenvolvimento.
  9. 9. PROF. JOÃO BIDOIA Aula desenvolvida para o 1º ano do ensino médio

×