Pina Bausch
Fluxus
Biografia
Philippine Bausch, mais conhecida como Pina Bausch nasceu em Solingen a 27
de

julho

de

1940

//

30

de

junh...
Técnica da autora
Cresceu

com

os

pais

num

restaurante,

onde

já

observava os movimentos dos corpos.

•

sentimentos...
Portefólio
“Masurca Fogo” EXPO 98

Contrastando com a
habitual austeridade das
produções da coreógrafa,
“Masurca Fogo” é u...
“Fur die Kinder“ (Splitter)
Venedig-2005
Aqui se (re)veem a invulgar convivência de corpos de várias
idades e capacidades ...
“Café Müller”
Esta peça espelha as experiências que a coreógrafa vivenciou durante a sua
infância no restaurante do seu pa...
“Lilies of the valley”
“Rite of Spring -Sacrificial Dance"
Esta obra redefiniu totalmente a perceção do público de
ballet com uma expressão artís...
"Orfeu e Eurídice"

Um fragmento da ópera que resulta da
associação da componente coreográfica com
a componente propriamen...
“Blaubart”
“Excerpt from Kontakthof”
“Nelken”
Webgrafia
Biografia de Pina Bausch; Disponível em
(http://pt.wikipedia.org/wiki/Pina_Bausch); Data de acesso: 6/12/13
Pina...
Inês Pinto Teixeira nº59216// Andreia Matos
nº58233//Sara Machado nº58349
UC: História das Artes Visuais e Contemporâneas
...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Pina bausch trabalho

724 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
724
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
69
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Pina bausch trabalho

  1. 1. Pina Bausch Fluxus
  2. 2. Biografia Philippine Bausch, mais conhecida como Pina Bausch nasceu em Solingen a 27 de julho de 1940 // 30 de junho de 2009. Foi coreógrafa, dançarina, professora de dança e diretora de ballet alemão. Ficou conhecida, principalmente, por contar histórias enquanto dançava, as suas coreografias eram baseadas nas experiências de vida dos bailarinos. Foi diretora da “Tanztheater Wuppertal”, localizada em Wuppertal. A companhia teve um grande repertório de peças originais e esta viaja regularmente por vários países, para demonstrar as várias performances. As suas peças mais emblemáticas são: “Café Müller”(peça de marcou toda a história da dança dos finais do séc. XX), "Orfeu” e Eurídice“ e “Rite of Spring”. Em 1998 produziu a peça “Masurca de Fogo” para a EXPO’98 em Lisboa.
  3. 3. Técnica da autora Cresceu com os pais num restaurante, onde já observava os movimentos dos corpos. • sentimentos humanos e ao amor. Várias das suas performances estão relacionadas com as cidades de todo o mundo, já que a coreógrafa retirava das suas viagens, ideias para o seu • Montagens aleatórias; • A sua dança estaria então sempre muito ligada aos Utilizava Repetição; • Realizava perguntas aos seus bailarinos; • Baseava-se associações livres de cena; nas histórias dos bailarinos; trabalho. • Relações entre o feminino e masculino que serviu de inspiração para Pedro Almodóvar, em cujo filme, “Fale com Ela”, Pina aparece numa bela sequência de dança. Os temas eram Humanos: • Recursos tecnológicos sofisticados; seus
  4. 4. Portefólio “Masurca Fogo” EXPO 98 Contrastando com a habitual austeridade das produções da coreógrafa, “Masurca Fogo” é um espetáculo cheio de cor, onde ritmos brasileiros e africanos vêm misturar-se livremente com o fado de Lisboa.
  5. 5. “Fur die Kinder“ (Splitter) Venedig-2005 Aqui se (re)veem a invulgar convivência de corpos de várias idades e capacidades expressivas distintas, a sedução explícita do espectador que se desconstrói através de gags inimagináveis e hilariantes, o virtuosismo balético transmutado numa perigosidade física que apela à solidariedade, as falas absurdas ditas com desconcertante seriedade, as sequências de conjunto, cujo lirismo minimalrepetitivo propulsiona uma encantatória catarse emotiva.
  6. 6. “Café Müller” Esta peça espelha as experiências que a coreógrafa vivenciou durante a sua infância no restaurante do seu pai. Carregado de uma carga emocional profunda e apresentada de forma minimalista, esta obra vive suspensa num movimento entre as diferentes personagens que deambulam num café deserto. Recordações, solidão, a ausência de profundidade no contacto, as relações, os encontros, os desencontros. Este é o retrato que Pina Bausch apresenta de uma Alemanha pós-guerra. As paredes cinzentas, escuras, cadeiras e mesas dispersas enquanto seis corpos gastos vagabundeiam um a um e contagiam no espaço o desamparo, a angustia, a raiva, derrubando e destruindo a ordem. Um movimento claustrofóbico e circular entre a violência e a apatia. É uma obra melancólica, sem esperança. Um lamento profundo. Arrebatadoramente triste. Mas de uma beleza única.
  7. 7. “Lilies of the valley”
  8. 8. “Rite of Spring -Sacrificial Dance" Esta obra redefiniu totalmente a perceção do público de ballet com uma expressão artística de harmonia e elegância. Este ballet polémico desafiou sentidos estéticos do público com os seus movimentos de dança e música estridente. Inspirou uma geração posterior de coreógrafos e inúmeros artistas de dança têm as suas próprias interpretações da peça.
  9. 9. "Orfeu e Eurídice" Um fragmento da ópera que resulta da associação da componente coreográfica com a componente propriamente operática. A sua construção narrativa foi inovadora, evitando os rebuscamentos anteriores da época barroca: os personagens são reduzidos a três (Orfeu, Eurídice e o deus Amor), o texto é simples e nobre, o coro desempenha a função fundamental em toda a trama e a ação da narrativa começa com Eurídice já morta.
  10. 10. “Blaubart”
  11. 11. “Excerpt from Kontakthof”
  12. 12. “Nelken”
  13. 13. Webgrafia Biografia de Pina Bausch; Disponível em (http://pt.wikipedia.org/wiki/Pina_Bausch); Data de acesso: 6/12/13 Pina Bausch; Disponível em (http://www.infopedia.pt/$pinabausch;jsessionid=U6iUyoh9nP7G-PcKPWOqyA__); Data de acesso:6/12/13 Peças de Pina Bausch; Disponível em (https://www.google.pt/search?q=Pina+Bausch+pe%C3%A7as&source=ln ms&tbm=isch&sa=X&ei=bzWmUsiKEs6S7AbytYGwCg&ved=0CAcQ_AUoAQ &biw=1024&bih=646 ; http://terrafirmept.blogspot.pt/2012/09/cafemuller-pina-bausch.html; http://www.dn.pt/inicio/interior.aspx?content_id=655582 ); Data de acesso:6/12/13
  14. 14. Inês Pinto Teixeira nº59216// Andreia Matos nº58233//Sara Machado nº58349 UC: História das Artes Visuais e Contemporâneas Curso: Comunicação e Multimédia Prof: Pedro Colaço do Rosário UCT/UTAD 2013

×