Protocolo

511 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
511
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Protocolo

  1. 1. Protocolo – “Comunicação com estrangeiros”Resumo Este trabalho tem por objectivo dar a conhecer alguns dos princípios quedevemos ter em conta quando nos deslocamos ao estrangeiro para uma reunião denegócios. Dei especial destaque a Macau pelas grandes diferenças culturais, sociais efamiliares que existe neste país.Abstract This work aims to make known some of the principles that we must take intoaccount when we travel abroad for a business meeting. Gave special prominence toMacao by major cultural, social and family that exists in this country.Palavras-chave Reunião; Comunicação; Estrangeiro; Protocolo; Mercado; Negócios; Empresas.Key-words Meeting: Communication; Abroad; Protocol; Market; Business; Enterprises.Introdução O mundo é um só mercado. Os brinquedos produzidos na China são vendidosem todo o planeta, os refrigerantes americanos têm uma aceitação global, o caféafricano é consumido por todos os povos, os automóveis alemães são conduzidos porpessoas de qualquer nacionalidade, os lacticínios da Nova Zelândia encontram-se àvenda em todos os países e o vinho português é apreciado nos 5 continentes. Assim,cada vez mais o mercado é o mundo. 1 Andreia Carvalho nº8103 – Comunicação Empresarial 3º Ano – Dezembro de 2010
  2. 2. A globalização e as novas tecnologias transformaram o vasto mundo numapequena aldeia, mas persistem distâncias, diferenças e dificuldades que é precisoultrapassar para se obterem os resultados desejados. Um desses problemas é o da língua.O inglês é a língua franca no mundo dos negócios. Claro que a comunicação é semprepossível entre pessoas que falam línguas diferentes, mais que não seja por intermédio deum intérprete. Para além da língua, existem outros problemas – problemas culturais –que persistem mesmo se as fronteiras entre os países são cada vez mais ténues. Cadapovo tem a sua maneira de ser, o seu modo de vida, os seus usos e costumes, os seusvalores e as suas convicções, a sua identidade cultural. E essa identidade condicionasempre a comunicação e a negociação entre pessoas oriundas de países diversos.Desenvolvimento Para que as reuniões de negócios internacionais tenham o devido sucesso e quese alcance o objectivo, que é fazer negócio, irei falar sobre o país do qual merece, a meuver, especial destaque, pelas grandes diferenças que têm em relação a Portugal. MacauCumprimentos Para além do ocidental aperto da mão, que se implantou bem entre os chineses,usa-se ainda o tradicional aceno com a cabeça.Não se deve dar abraços, beijinhos ou palmadinhas nas costas. Tal como na Chinacontinental, quanto menos contacto físico directo melhor.Fórmulas de tratamento Trata-se a pessoa pelo apelido ou pela sua designação na hierarquia familiar ouprofissional.Não deve perguntar pela saúde dos familiares. Os macaenses não gostam de verdevassada a sua «intimidade» e, além disso, são muito supersticiosos e dá azar falar dosfilhos em público, pois pode atrair a atenção dos espíritos maléficos e invejosos. Aliás, 2 Andreia Carvalho nº8103 – Comunicação Empresarial 3º Ano – Dezembro de 2010
  3. 3. não deve fazer muitas perguntas em público. Se, por exemplo, encontrar uma senhorasua conhecida com rosetas de lã azul (ou branca) no cabelo ou na lapela, isso quer dizerque está de luto por um parente próximo. Mas não se deve dar os pêsames nem deveperguntar nada. Ela dirá o que entender útil.Tabus Há coisas que nunca se devem oferecer pela carga simbólica que encerram. Porexemplo nunca se oferecem incensos e velas, porque estão associadas a velórios.As cores têm uma carga simbólica que convém conhecer: vermelho é alegria efelicidade, o branco significa luto, verde é cor positiva, azul – cobalto é de evitar,amarelo simboliza o ouro e a nobreza.Pontualidade Não é muito rigorosa mas é respeitada na vida social por representar o respeitopelo compromisso assumido com os seus anfitriões.Estratégias de negociação Os chineses acham mais civilizado dizer as coisas de uma forma indirecta –simbólica ou sugestiva – porque assim é mais fácil evitar a interferência de sentimentos.E, além disso, entre uma atitude e a resposta, há tempo para reflectir e ponderar ossignificados e consequências daquilo que foi dito.Em caso de conflito, os chineses consideram que não é lícito a ninguém encurralar umadversário num beco sem saída. Derrotado o adversário, há que facultar-lhe a retirada.Ou seja, os chineses não aceitam perder a face – mas também não gostam de fazerperder a face ao adversário.Ofertas Tudo o que se dá ou recebe deve ser segurado com as duas mãos.Os macaenses são jogadores compulsivos e os jogos do casino funcionam 24 horas pordia, por isso os presentes associados ao jogo são muito apreciados. 3 Andreia Carvalho nº8103 – Comunicação Empresarial 3º Ano – Dezembro de 2010
  4. 4. O número 8 é um número auspicioso (não foi por acaso que os Jogos Olímpicos dePequim começaram às 8h e 8 minutos da noite dia 8 do 8 de 2008).Hospitalidade Os macaenses só em casos muitos raros oferecem jantares em casa. Fazem-noapenas quando se trata de pessoas de grande intimidade e estima, e em ocasiões festivas.Em Macau deve servir os outros antes de se servir a si. Quando for convidado para umrestaurante pelo seu parceiro macaense não se espante se o montante da despesa foranunciado em voz alta, enquanto o seu anfitrião ufanamente saca da carteira para pagara conta. É para que toda a gente saiba que ele é generoso para com os convidados.Gorjetas No hotel, no bar e no restaurante não deve agradecer a quem lhe presta serviçomas deve dar gorjeta ou um presente. Por exemplo, num táxi pode oferecer um maço detabaco se o taxista for fumador.Existem alguns princípios que devemos ter em conta: 1. Antes de viajar devemo-nos informar dos usos e costumes dos interlocutores. Quanto mais informação se recolhe, mais fácil a comunicação se torna. 2. As primeiras impressões são as que perduram. Se vamos partir para uma reunião num sítio longínquo não nos devemos esquecer de que pode estar alguém à nossa espera no aeroporto. Não devemos usar roupa muito desportiva, até porque a mala pode-se perder e temos de permanecer com a roupa do corpo. 3. É fundamental eliminar as interferências da comunicação. Se não dominamos a língua dos parceiros devemos pedir um intér-prete. 4. É conveniente saber de antemão o estatuto da pessoa com quem vai lidar. Devemos procurar saber não apenas o nome e o cargo como também a importância que o interlocutor tem na hierarquia da respectiva empresa. 4 Andreia Carvalho nº8103 – Comunicação Empresarial 3º Ano – Dezembro de 2010
  5. 5. 5. É imprescindível dominar as técnicas de negociação. Cada mercado tem as suas regras e tentar entrar num mercado diferente sem conhecer as regras do jogo é muito perigoso. 6. É necessário persuadir sem impor. Algumas culturas são mais verbais do que outras. Devemos manter um espírito aberto e atento para se poder ceder no supérfluo e ganhar no essencial. 7. É preciso saber receber e ser recebido. Uma das artes mais difíceis de dominar na técnica de negociações internacionais é a da hospitalidade. Numas culturas a hospitalidade é aparentemente excessiva e noutras a hospitalidade é quase inexistente.ConclusãoA etiqueta é um código de comportamento que delineia as expectativas para ocomportamento social de acordo com as normas convencionais contemporâneas dentrode uma classe social ou grupo.Actualmente, as reuniões de negócios internacionais são importantes, especialmente nomundo corporativo em que as fronteiras diminuíram e as transacções internacionais seintensificaram e tornam manchetes todos os dias. Algumas pessoas adoram reuniões,enquanto outras pessoas as detestam.A Etiqueta Empresarial funciona como uma chave, visto que, pode fechar as portas dacomunicação pobre e de mal-entendidos e abrir as portas para relacionamentos denegócios bem sucedidosBibliografia  http://ibenp.wordpress.com/colunistas/alayde-santos/a-importancia-da-etiqueta- empresarial-e-internacional/ - última vez acedido dia 8 de Dezembro de 2010  http://protocolopt.blogspot.com/ - última vez acedido dia 8 de Dezembro de 2010  Sebenta de Protocolo do Instituto Superior Miguel Torga, cedida pelo Prof. Pedro Duarte 5 Andreia Carvalho nº8103 – Comunicação Empresarial 3º Ano – Dezembro de 2010

×