Composição química celular orgânica
CARBOIDRATOS Compostos orgânicos que tem a função de fornecer energia para as células. São formados por átomos de carbono,...
<ul><li>Oligossacarídeos </li></ul><ul><li>São formados pela união de 2 a 10 moléculas de monossacarídeos. Os dissacarídeo...
<ul><li>LIPÍDIOS </li></ul><ul><li>Compostos orgânicos formados por C, H e O. </li></ul><ul><li>Funções: </li></ul><ul><li...
<ul><li>PROTEÍNAS </li></ul><ul><li>Formadas por aminoácidos. Os aminoácidos são formados por: </li></ul><ul><li>1 átomo d...
<ul><li>Estrutura das proteínas </li></ul><ul><li>Primária </li></ul><ul><li>Sequência de aminoácidos unidos por ligações ...
<ul><li>Terciária </li></ul><ul><li>A proteína sofre maior grau de enrolamento, surgindo várias ligações químicas dos tipo...
<ul><li>Funções das proteínas </li></ul><ul><li>Estrutural:  participam da composição dos tecidos. Ex.: colágeno e querati...
ENZIMAS São proteínas especiais que estimulam a maioria das reações químicas do organismo. Atuam como  catalisadores bioló...
<ul><li>Características das enzimas </li></ul><ul><li>Não há gasto de enzima durante a reação; </li></ul><ul><li>Elas não ...
<ul><li>Fatores que modificam a ação enzimática </li></ul><ul><li>Concentração do substrato </li></ul><ul><li>À medida que...
<ul><li>Grau de acidez ou alcalinidade (pH) </li></ul><ul><li>Cada enzima possui um pH específico ideal para reagir.  </li...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Composição química celular orgânica

2.704 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Saúde e medicina
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.704
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
80
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Composição química celular orgânica

  1. 1. Composição química celular orgânica
  2. 2. CARBOIDRATOS Compostos orgânicos que tem a função de fornecer energia para as células. São formados por átomos de carbono, hidrogênio e oxigênio. Classificação dos carboidratos São classificados de acordo com o número de moléculas em sua constituição. <ul><li>Monossacarídeos ou oses </li></ul><ul><li>São formados por átomos de C, H e O na proporção 1:2:1, apresentando a fórmula geral (CH 2 O) n em que “n” representa o número de carbonos e pode variar de 3 a 7. </li></ul><ul><li>n = 3 tri ose </li></ul><ul><li>n = 4 tetr ose </li></ul><ul><li>n = 5 pent ose (Ex.: RNA e DNA) </li></ul><ul><li>n = 6 hex ose (Ex.: Glicose) </li></ul><ul><li>n = 7 hept ose </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Oligossacarídeos </li></ul><ul><li>São formados pela união de 2 a 10 moléculas de monossacarídeos. Os dissacarídeos são formados pela união de dois monossacarídeos. </li></ul><ul><li>Polissacarídeos </li></ul><ul><li>Formados pela união de mais de 10 moléculas de monossacarídeos. O amido é o polissacarídeo de reserva dos vegetais e o glicogênio dos animais. Celulose e quitina tem função estrutural, nos vegetais e animais, respectivamente. </li></ul>Dissacarídeos Unidades formadoras (monossacarídeos) Exemplo Sacarose Glicose Cana Lactose Glicose + galactose Leite Maltose Glicose + glicose Cereais
  4. 4. <ul><li>LIPÍDIOS </li></ul><ul><li>Compostos orgânicos formados por C, H e O. </li></ul><ul><li>Funções: </li></ul><ul><li>Reserva energética </li></ul><ul><li>Isolante térmico </li></ul><ul><li>Estrutural </li></ul><ul><li>Classificação: </li></ul><ul><li>Glicerídeos </li></ul><ul><li>Lipídios simples. Óleos (líquido) e gorduras (sólido). São formados pela união de um álcool, três carbonos, glicerol e três moléculas de ácidos graxos. </li></ul><ul><li>Fosfolipídios </li></ul><ul><li>Lipídios compostos, formados por ácido graxo, glicerol e o grupo fosfato. Formam a membrana plasmática das células. </li></ul><ul><li>Cerídeos </li></ul><ul><li>Lipídios simples, formado por um ácido graxo de cadeia longa e um álcool de cadeia longa. Ex.: cera das abelhas, revestimento de folhas e frutos. </li></ul><ul><li>Esteroides </li></ul><ul><li>Formado por ácidos graxos e por álcoois de cadeia cíclica, como o colesterol. Possuem importância metabólica na formação de hormônios esteroides e da bile. </li></ul><ul><li>Carotenoides </li></ul><ul><li>Pigmentos lipídicos de cor laranja ou vermelha encontrados nas células vegetais e animais herbívoros. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>PROTEÍNAS </li></ul><ul><li>Formadas por aminoácidos. Os aminoácidos são formados por: </li></ul><ul><li>1 átomo de carbono central </li></ul><ul><li>1 grupo amina (NH 2 ) </li></ul><ul><li>1 grupo carboxila (COOH) </li></ul><ul><li>1 hidrogênio </li></ul><ul><li>1 radical R </li></ul>Existem 20 aminoácidos, 9 essenciais (obtidos pela alimentação) e 11 naturais (produzidos pelo organismo). Os aminoácidos unem-se por ligações peptídicas (amina + carboxila). A variabilidade de proteínas existentes deve-se ao número, tipos e sequência da união dos aminoácidos.
  6. 6. <ul><li>Estrutura das proteínas </li></ul><ul><li>Primária </li></ul><ul><li>Sequência de aminoácidos unidos por ligações peptídicas. </li></ul><ul><li>Secundária </li></ul><ul><li>Dobras na cadeia em forma de uma espiral ( α -hélice) estabilizadas por pontes de hidrogênio. </li></ul>
  7. 7. <ul><li>Terciária </li></ul><ul><li>A proteína sofre maior grau de enrolamento, surgindo várias ligações químicas dos tipos pontes de hidrogênio e dissulfeto (S – S), para estabilizar o enrolamento. </li></ul><ul><li>Quaternária </li></ul><ul><li>Duas ou mais cadeias polipeptídicas associadas por pontes de hidrogênio. </li></ul>
  8. 8. <ul><li>Funções das proteínas </li></ul><ul><li>Estrutural: participam da composição dos tecidos. Ex.: colágeno e queratina; </li></ul><ul><li>Hormonal: formam diversos hormônios. Ex.: insulina; </li></ul><ul><li>Defesa: anticorpos são formados por proteínas.; </li></ul><ul><li>Energética: fonte de energia no metabolismo celular. Ex.: albumina; </li></ul><ul><li>Transporte de gases: transporte de O 2 e CO 2 no sangue. Ex.: hemoglobina; </li></ul><ul><li>Enzimática: as enzimas, substâncias de origem proteica, regulam as reações biológicas, aumentando a velocidade da reação química; </li></ul><ul><li>Contrátil: contração muscular. Ex.: actina e miosina. </li></ul><ul><li>Desnaturação das proteínas </li></ul><ul><li>Processo de alteração da forma da proteína. Pode acontecer em razão de: </li></ul><ul><li>Alta temperatura </li></ul><ul><li>Variações extremas de pH </li></ul>
  9. 9. ENZIMAS São proteínas especiais que estimulam a maioria das reações químicas do organismo. Atuam como catalisadores biológicos , diminuindo a energia gasta e aumentando a velocidade da reação. <ul><li>Energia de ativação (EA) </li></ul><ul><li>Energia necessária para ocorrer uma reação química entre duas substâncias orgânicas. </li></ul>
  10. 10. <ul><li>Características das enzimas </li></ul><ul><li>Não há gasto de enzima durante a reação; </li></ul><ul><li>Elas não modificam o produto final; </li></ul><ul><li>Cada enzima age apenas sobre um tipo de substrato; </li></ul><ul><li>Cada enzima possui um local específico onde o substrato se encaixa perfeitamente, chamado centro ou sítio ativo. </li></ul>
  11. 11. <ul><li>Fatores que modificam a ação enzimática </li></ul><ul><li>Concentração do substrato </li></ul><ul><li>À medida que se eleva a concentração do substrato, a velocidade da reação aumenta, até um limite máximo em que todas as enzimas se encontram com seus centros ativos ocupados. </li></ul><ul><li>Temperatura </li></ul><ul><li>A velocidade aumenta quando é aumentada a temperatura. Porém há uma temperatura ideal, onde a velocidade é máxima. Aumentando a temperatura além da ideal a enzima pode desnaturar, desorganizando a sua estrutura. </li></ul>
  12. 12. <ul><li>Grau de acidez ou alcalinidade (pH) </li></ul><ul><li>Cada enzima possui um pH específico ideal para reagir. </li></ul>Inibição da atividade enzimática Algumas enzimas têm sua atividade enzimática inibida por certas substâncias químicas. Essa inibição pode ser reversível ou irreversível.

×