1
Revista do
Stemmario Trivulziano
2ª Edição
Setembro de 2015. Edições Casa de Trivulzio-Galli
2
Sumário
Editorial..........................................................................................................
3
STEMMARIO TRIVULZIANO
S.A.S. o Príncipe Andre III Trivulzio-Galli, 14º Príncipe Titular de Mesolcina e do
Sacro Império ...
4
Editorial
Após a 1ª Edição da REVISTA DO STEMMARIO TRIVULZIANO não tivemos
dúvidas no sentido de que a única alternativa...
5
Sua Alteza Sereníssima o Príncipe Andre III Farnese Borromeo Prinz von Trivulzio-
Galli, 14º Príncipe de Trivulzio-Galli...
6
PUBLICAÇÕES DO ALMANACH DO STEMMARIO TRIVULZIANO:
Casa Grão-Ducal da Toscana
CARACTERÍSTICAS DA CASA IMPERIAL E REAL
SOB...
7
Sua Alteza Imperial e Real o Sereníssimo Grão-Duque da Toscana
BREVE HISTÓRICO
A Casa de Lorena chegou ao Trono do Grão-...
8
revolução que seguiu-se à derrota dos austríacos para os franceses e sardo-
piemonteses.
Em Julho, Leopoldo II, no exíli...
9
3a) LEOPOLDO II Giovanni Giuseppe Francesco Ferdinando Carlo de Lorena,
Grão-Duque da Toscana, Duque de Lorena, Príncipe...
10
4 Dec 1933 Clara Gröger (Güldenboden [Bogaczewo] 6 Oct 1894-
Berlingen, Switzerland 24 Jul 1978)
3c) Luise Antoinette M...
11
29 Apr 1941); m.Maria Plain bei Salzburg 7 May 1970
Barone Vittorio Manno (b.Cuneo, Italy 31 Jul 1938)
3e) LEOPOLD FRAN...
12
Ruperta (b.St.Gilgen 16 Sep 1950); m.(civ) St.Gilgen 13
Apr 1974 (rel) Salzburg 29 May 1974 Hans Walter
Nattermann, [by...
13
2g) Felix (b.2007), Conde de Habsburg-
Lorena;
3g) Georg (b.2009), Conde de Habsburg-
Lorena;
2f) Maximilian Karl Maria...
14
Sep 1983); n.Friedrichshafen 1 Aug 1928 (Philipp, Duke of
Württemberg (Stuttgart 14 Nov 1893-Ravensburg 15 Apr 1975)
Ra...
15
3f) Philipp Conde vonHabsburg-Lothringen
(b.Viena 14 Dec 1968); m.Bettina Drescher
(b.1975)
1g) a dau, b.2004
2e) Helvi...
16
5f) Elmerice Karoline Sidonie Elisabeth Conde
vonHabsburg-Lothringen (b.St.Veit an der Glan 6
Sep 1984)
2d) Ottmar von ...
17
6b) Maria Theresia Annunziata Giovanna Giuseppa Luisa Virginia Appolonia
Philomena (Florença 29 Jun 1836-Florença 5 Aug...
18
m.2d (morganatically) 1932 Alice Coburn (New York State 20 Jan
1894-New York 25 Aug 1960)
1e) Gabrielle Condessa vonHab...
19
3f) Peter Habsburg-Lothringen (b.Detroit 19 Feb
1959); m.1st Farmington Hills, Michigan 27 Jun
1981 (div 1985) Shari Re...
20
morganaticamente em segundas núpcias em North
Salem, New York 14 Aug 1999 Emmanuela (Nella)
Mlynarski (b.Afula, Israel ...
21
2e) Maria Immaculada Pia Condessa vonHabsburg
(b.Barcelona 3 Jul 1945); m.Great Falls, Virginia 18 Dec
1969 John Howard...
22
2g) Tara Maria Mariella (b.Amstetten 6 Feb
2000)
3g) Constantin Salvator Maria Raphael
Alexander (b.Amstetten 4 Jan 200...
23
Valerie Gfn Podstatzky-Lichtenstein (b.Grieskirchen 12
Jan 1967)
1f) Thaddäus Salvator (b.Viena 30 Mar 2001)
2f) Casimi...
24
Upper Austria 25 Feb 1983 Hildegard (Hilde) Maria
Jungmayr (b.Linz 6 Aug 1955)
1f) Valentin Salvator Markus Conde von
H...
25
5d) Theodor Salvator (Schloß Wallsee 9 Oct 1899-Amstetten 8
Apr 1978); m.Schloß Zeil 28 Jul 1926 Maria Theresa Condessa...
26
4g) Martin Conde von Habsburg (b.Feb
2011)
2f) Hedwig Walburga (b.Linz 31 Aug 1972);
m.Seitenstetten 9 Sep 1995 Georg F...
27
1e) Maria Valerie Christiane Elisabeth Clementine
Franziska Josepha Marcella Princesa von Altenburg
(b.Viena 16 Jan 193...
28
4e) Peter Friedrich Christian Clemens Maria Leopold
Joseph Matthäus Príncipe von Altenburg (Viena 18 Sep
1935-9 Dec 200...
29
5e) Christoph Theodor Johannes Leopold Joseph Maria
Vitalis Príncipe von Altenburg (Wallsee 28 Apr 1937-
Australia Aug ...
30
8e) Nikolaus Gottfried Salvator Maria Joseph Leopold
Johannes Vianney Príncipe von Altenburg (b.Ischl 22
May 1942); m.1...
31
5c) Albrecht Salvator Marie Joseph Ferdinand Karl Anton Johannes
Xaver Aloys Rainer Klemens Roman (Alt-Bunzlau 22 Nov 1...
32
5a) Maria Teresa Francesca Giuseppa Giovanna Benedicta (Viena 21 Mar 1801-
Turin 12 Jan 1855); m.Florença 30 Sep 1817 R...
33
A CASA CONDAL DE CASTELL
A Casa de Castell teve início em 1057 com Robbrath de Castello. O Condado de
Castell foi criad...
34
A CASA BARONAL VON FABER
A Casa Baronal teve seu início com 1862, quando Lothar Faber recebeu numerosas
medalhas e prêm...
35
A CASA CONDAL DE FABER-CASTELL
Filha mais velha e herdeira do Barão Wilhelm von Faber, a Baronesa Ottilie von
Faber (18...
36
Imagem do Castelo dos Condes de Faber-Castell. construído em 1903.
Próxima à mansão construída pelo Barão Lothar von Fa...
37
época determinou a sua culpa no processo e a fortuna de sua família passou para
seu filho Roland. O Conde Alexander con...
38
2a) Marie Gabrielle Hedwig Condessa von Faber-Castell (Stein 31 de agosto de
1900-Schloß Appelhof 26 de novembro de 198...
39
2c) Lothar Alexander Carl-Otto Lüder Conde von Faber-Castell
(b.Nürnberg 29 de março de 1960 ); m.Nürnberg 20 de novemb...
40
6b) Anton-Wolfgang Lothar Andreas Conde von Faber-Castell (b.Bamberg 07
de junho de 1941 ); m.1 st Las Vegas 16 de junh...
41
Ottilie, Baronesa von Faber, e seu marido Alexander Friedrich Lothar, Conde zu
Castell-Rüdenhausen, 1º Conde e Condessa...
42
Especial Heráldica: A diferenças nos usos das Coroas na Heráldica
Ibero-francesa e na Heráldica Centro-Eurpeia
Por Sua ...
43
Em países onde não havia um Estado centralizador forte, o conceito de
Soberania era totalmente diferente: era Soberano ...
44
- Rei;
- Eleitor;
- Grão-Duque/ Arquiduque;
- Duque;
- Príncipe;
- Marquês;
- Conde;
- Barão;
- Cavaleiro;
Nos demais p...
45
Em uma hipotética família Principesca com o título de Príncipes de YYX:
O Chefe da Casa: Recebia o título de Sua Alteza...
46
Nos demais países: Não haviam títulos a serem concedidos aos herdeiros
de um Nobre.
Assim os grandes Estados do Sacro I...
47
Títulos: Heráldica ibérica Heráldica Imperial
antiga
Heráldica Imperial
moderna
Imperador
Rei
Grão-Duque
Príncipe
Duque...
48
Brasão de Armas dos Príncipes zu Putbus,
que não eram Soberanos, mas por sua condição Principesca usam a Fürstenkrone, ...
49
Brasão dos mesmos Condes von Limburg-Stirum, onde os elementos de Soberania
(Coroa e elmos de ouro) foram omitidos.
Bra...
50
Peculiar é o caso dos Marqueses (Markgrafen) do Sacro Império Romano-
Germânico, uma vez que, seus títulos de Condes, e...
51
Haviam, contudo, Condes cuja condição de Nobreza lhes permitia utilizarem
elementos Principescos em suas Armas. Isso er...
52
O último Veto Imperial em um Conclave
Possuíam as três principais Monarquias da Europa – Áustria, Espanha e França – o
...
53
le sue difficoltà, vive tutto sommato tempi migliori rispetto al passato, potendo
godere di una libertà che per secoli ...
54
Durante il suo lungo pontificato, Leone XIII (1878-1903) era riuscito a districare il
cattolicesimo dalle secche dell’i...
55
Francesco Giuseppe – l’antico, desueto, ma ancora operante e in vigore diritto di
veto. La Santa Sede aveva fatto tropp...
56
Sia come sia, dal 4 agosto Sommo Pontefice fu Giuseppe Sarto – che prese il nome
di Pio X – e non Mariano Rampolla del ...
57
Alla fine dell’anno Pio X tornò sull’argomento con una seconda costituzione,
"Vacante sede apostolica" (25 dicembre 190...
58
Lado-a-lado mãe e filho: Elizabeth II: o último membro da Casa de Saxe-Coburg-
Gotha; Charles: o primeiro membro da Cas...
59
Como ocorre com todos os homens, o cromossomo "Y" de Charles foi-lhe passado
por seu pai, que é o Príncipe Philipp de O...
60
Armas da Casa de Oldenburgo-Scheswig-Holstein-Glücksburg
Os Oldenburgo-Scheswig-Holstein-Glücksburg apesar de serem con...
61
Armas Dinásticas dos Coburgo como Casa Real do Reino-Unido.
Porém esta mesma Monarquia, tão acostumada a ser vista como...
62
Armas dos Hannover, primeira Casa Real alemã a reinar sob o Reino-Unido, bem
como a mais duradoura
Após a morte de Ana ...
63
Verdadeiramente não se sabe quais mudanças aguardam a Monarquia Britânica
com sua nova Casa Real, apenas uma coisa é ce...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Revista do Stemmario Trivulziano 2ª Edição

2.141 visualizações

Publicada em

Esta 2ª edição da REVISTA DO STEMMARIO TRIVULZIANO representa uma nova fase na programação da Casa Principesca de Mesolcina-Hinterrhein, em busca de melhor servir a comunidade, principalmente aos grupos descendentes de italianos e suíços no Brasil e nas Américas no que tange a cultura, história e informações sobre os usos e costumes heráldicos, genealógicos e culturais da antiga Europa

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.141
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
853
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Revista do Stemmario Trivulziano 2ª Edição

  1. 1. 1 Revista do Stemmario Trivulziano 2ª Edição Setembro de 2015. Edições Casa de Trivulzio-Galli
  2. 2. 2 Sumário Editorial...........................................................................................................................................................4 PUBLICAÇÕES DO ALMANACH DO STEMMARIO TRIVULZIANO: Casa Grão-Ducal da Toscana............................................................................................................................................................6 CARACTERÍSTICAS DA CASA IMPERIAL E REAL...................................................................6 BREVE HISTÓRICO................................................................................................................................7 Genealogia da Casa Imperial e Real..............................................................................................8 Casa Condal de Faber-Castell............................................................................................................. 32 CHEFES DA CASA................................................................................................................................ 37 Barões von Faber........................................................................................................................... 37 Condes von Faber-Castell.......................................................................................................... 37 GENEALOGIA DA CASA CONDAL ........................................................................................... 37 Especial Heráldica: A diferenças nos usos das Coroas na Heráldica Ibero-francesa e na Heráldica Centro-Eurpeia............................................................................................................. 42 Quanto à Soberania:.......................................................................................................................... 43 Quanto Divisão da Nobreza:.......................................................................................................... 43 Quanto ao Rol dos Títulos:............................................................................................................. 43 Quanto ao título dados aos familiares do Nobre:................................................................ 44 O último Veto Imperial em um Conclave ..................................................................................... 52 A Nova Casa Real do Reino-Unido................................................................................................... 57
  3. 3. 3 STEMMARIO TRIVULZIANO S.A.S. o Príncipe Andre III Trivulzio-Galli, 14º Príncipe Titular de Mesolcina e do Sacro Império Romano-Germânico, Patrono do Stemmario. Membros Efetivos: - Juan Carlos Novo y Sañudo, Conde de Norantola, - Arturo Santoyo y Medina, Conde de Vicalvi, - Pedro-Jose Bartolome y Fuentes, Conde de Castaneda, - Oscar Jucá Neto, Conde de Anzone, - Fabiano Costa, Conde de Cebbia, - Ivair Antonio Canetelli de Oliveira, Barão da Guarda, Representantes: Na Espanha: Pedro-Jose Bartolome y Fuentes, Conde de Castaneda, No Brasil: Oscar Jucá Neto, Conde de Anzone, Em Portugal: Juan Carlos Novo y Sañudo, Conde de Norantola, Na Argentina: Gustavo Alejandro Taricco Calvo, II Conde de Tarichi-Galli, No México: Arturo Santoyo y Medina, Conde de Vicalvi, Contato: casademesolcina@gmail.com Site: casademesolcina.com ou http://trivulziano.blogspot.com/
  4. 4. 4 Editorial Após a 1ª Edição da REVISTA DO STEMMARIO TRIVULZIANO não tivemos dúvidas no sentido de que a única alternativa viável seria de continuarmos com a publicação periódica da Revista, uma vez que, a 1ª Edição foi um grande sucesso. Muitos estudiosos entraram em contato com o setor de publicações da Casa de Mesolcina, pedindo informações de como adquirir a Revista em formato impresso, ou mesmo quando seria lançada a 2ª Edição. Para a primeira pergunta não temos uma resposta, uma vez que a REVISTA DO STEMMARIO TRIVULZIANO foi pensada como uma Revista em formato digital, porém não se exclui a possibilidade, de no futuro, esta mesma ser lançada também no formato impresso. Quanto a segunda pergunta, que diz respeito a periodicidade da Revista, a resposta ainda está em fase de estudo, uma vez que ainda não sabemos, exatamente, qual seria a melhor frequência para a edição desta obra. Para esta, e para outras questões, entrem em contato com a Casa Principesca de Trivulzio-Galli e dê sua opinião, através do e-mail casademesolcina@gmail.com
  5. 5. 5 Sua Alteza Sereníssima o Príncipe Andre III Farnese Borromeo Prinz von Trivulzio- Galli, 14º Príncipe de Trivulzio-Galli, de Mesolcina, de Mesocco e do Sacro Império Romano-Germânico, Conde Imperial de Hinterrhein e Barão Imperial de Retegno e de Bettola, com os trajes de Grão-Mestre da Sacra Ordem Dinástica, Militar e Hospitalar da Milícia de Jesus Cristo e de Santa Maria Gloriosa. (Foto tomada durante Santa Missa de Investidura da Ordem, na Igreja Nossa Senhora do Brasil, São Paulo-SP)
  6. 6. 6 PUBLICAÇÕES DO ALMANACH DO STEMMARIO TRIVULZIANO: Casa Grão-Ducal da Toscana CARACTERÍSTICAS DA CASA IMPERIAL E REAL SOBRENOME: Lorena, ou Habsburgo-Lorena TÍTULOS: O Chefe da Casa Grão-Ducal recebe os títulos de Grão-Duque da Toscana, Duque de Lorena, Príncipe Eleitor de Salzburg, Grão-Duque de Wurzbug, Arquiduque da Áustria, Príncipe Real da Boêmia, da Galícia, Lodoméria e Ilíria. O Príncipe Herdeiro recebe os títulos de Grão-Príncipe da Toscana, Príncipe Herdeiro da Lorena, Grão-Duque Hereditário de Wurzbug, Arquiduque da Áustria, Príncipe Real da Boêmia, da Galícia, Lodoméria e Ilíria. Os demais membros recebem os títulos de Príncipes da Toscana, Príncipes de Lorena, Arquiduques da Áustria, Príncipes Reais da Boêmia, da Galícia, Lodoméria e Ilíria. TRATAMENTO: Os Membros da Casa recebem o tratamento de Altezas Imperiais & Reais. ATUAL CHEFE: Sua Alteza Imperial e Real o Arquiduque Sigismondo de Habsburgo-Lorena.
  7. 7. 7 Sua Alteza Imperial e Real o Sereníssimo Grão-Duque da Toscana BREVE HISTÓRICO A Casa de Lorena chegou ao Trono do Grão-Ducado da Toscana quando Sua Alteza o Duque Francisco III de Lorena. O Grão-Ducado da Toscana foi inicialmente governado pela Casa de Médici até sua extinção em 1737, quando foi herdado pelo Duque Francisco III Estevão de Lorena, genro do Sacri Imperador Carlos VI. Francisco Estevão, que tornou-se Sacro Imperador em 1745, governou a Toscana como Grão duque até sua morte em 1765, quando foi sucedido pelo seu filho mais jovem, Pedro Leopoldo de Habsburgo e de Lorena, que governou até 1790, quando retornou a Viena para suceder seu irmão como Imperador. Em 1786, o Grão-ducado tornou-se o primeiro Estado soberano a extinguir a pena de morte, influenciado pela obra Dos Delitos e das Penas de Cesare Beccaria (1764). Leopoldo I foi sucedido pelo seu filho mais jovem, Fernando III, que foi forçado a abdicar pelos franceses depois do Tratado de Aranjuez (1801), tornando-se em vez disso Eleitor de Salzburgo, e depois Grão-Duque de Würzburg, quando finalmente retomou o Grão-Ducado da Toscana. Fernando III foi restaurado ao Grão-Ducado, governando até sua morte em 1824. Seu filho, Leopoldo II, governou até abril de 1859, quando foi deposto pela
  8. 8. 8 revolução que seguiu-se à derrota dos austríacos para os franceses e sardo- piemonteses. Em Julho, Leopoldo II, no exílio em Viena, abdicou em favor de seu filho, Fernando IV, que nunca chegou a reinar. A Toscana estava sob administração sarda e Fernando foi formalmente deposto pelo governo de facto em 16 de agosto. Em dezembro de 1859, o Grão-Ducado oficialmente deixou de existir e foi unido aos Ducados de Módena e Parma para formar as Províncias Unidas da Itália Central, que foram ilegitimamente anexadas pelo Reino da Sardenha poucos meses depois, em março de 1860. A Casa Grão-Ducal da Toscana não é apenas um ramo da Casa da Áustria, uma vez que o Grão-Duque da Toscana é também o Chefe da Casa de Lorena, ou de Habsburgo-Lorena, enquanto o Arquiduque da Áustria é o Chefe da Casa de Habsburgo. Genealogia da Casa Imperial e Real Sua Alteza Imperial e Real o Grão-Duque FERNANDO III de Lorena, Grão-Duque da Toscana, Duque de Lorena, Príncipe Eleitor de Salzburg, Grão-Duque de Wurzbug, Arquiduque da Áustria, Príncipe Real da Boêmia, da Galícia, Lodoméria e Ilíria. 1a) Carolina Ferdinanda Theresia (Florença 2 Aug 1793-Viena 5 Jan 1802) 2a) Francesco Leopoldo (Florença 15 Dez 1794-Viena 18 Mar 1800)
  9. 9. 9 3a) LEOPOLDO II Giovanni Giuseppe Francesco Ferdinando Carlo de Lorena, Grão-Duque da Toscana, Duque de Lorena, Príncipe Eleitor de Salzburg, Grão-Duque de Wurzbug, Arquiduque da Áustria, Príncipe Real da Boêmia, da Galícia, Lodoméria e Ilíria., abdicou em favor de seu filho em 21 Jul 1859 (Florença 3 Oct 1797-Roma 29 Jan 1870); m.matrimônio, próximo a Dresden 28 Oct 1817 and in person at Florença 16 Nov 1817 Maria Anna Pss of Saxony (Dresden 15 Nov 1799-Pisa 24 Mar 1832); m.2d Naples 7 Jun 1833 Antonietta Pss of Bourbon-Two Sicilies (Palermo 19 Dec 1814-Orth 7 Nov 1898) 1b) Maria Carolina Augusta Elisabetha Vincentia Giovanna Giuseppa (Florença 19 Nov 1822-Florença 5 Oct 1841) 2b) Augusta Ferdinanda Luisa Maria Giovanna Giuseppa (Florença 1 Apr 1825-Munich 26 Apr 1864); m.Florença 15 Apr 1844 Luitpold Pr of Bavaria (Würzburg 12 Mar 1821-Munich 12 Dec 1912) 3b) Maria Maximiliana Thekla (Florença 9 Jan 1827-Florença 18 May 1834) 4b) Maria Isabella Annunziata Giovanna Giuseppa Umilta Appolonia Philomena Virginia Gabriela (Florença 21 May 1834-Bürgenstock nr Luzern 14 Jul 1901); m.Florença 10 Apr 1850 Francesco Pr of Bourbon-Two Sicilies, Cte di Trapani (Naples 13 Aug 1827-Paris 24 Sep 1892) 5b) FERDINANDO IV Salvatore Maria Giuseppe Giovanni Battista Francesco Lodovico Gonzaga Raffaele Ranerio Gennaro, Grão-Duque da Toscana, lost his throne 22 Mar 1860 when Tuscany was annexed to Italy (Florença 10 Jun 1835-Salzburg 17 Jan 1908); m.1st Dresden 24 Nov 1856 Anne Pss of Saxony (Dresden 4 Jan 1836-Naples 10 Feb 1859); m.2d Frohsdorf 11 Jan 1868 Alicia Pss of Bourbon-Parma (Parma 27 Dec 1849-Schwertberg 16 Jan 1935) 1c) Maria Antonietta Leopoldina Annunziata Anna Amalia Giuseppa Giovanna Immacolata Thekla (Florença 10 Jan 1858-Cannes 13 Apr 1883) 2c) Leopold Ferdinand Salvator Marie Joseph Johann Baptist Zenobius Rupprecht Ludwig Karl Jacob Vivian, renounced his titles 29 Dec 1902 and took the name Leopold Wölfling (Salzburg 2 Dec 1868- Berlin 4 Aug 1935); m.1st Veyrier, Switzerland 25 Jul 1903 (div 1907) Wilhelmine Abramovic (Ludenburg 1 May 1877-Geneva 17 May 1910); m.2d Zürich 26 Oct 1907 (div) Maria Ritter (Viena 4 Mar 1877-19__ [note: I had, from a source I cannot now find, death date of Berlin 21 Jul 1938; however, S. Lavallee points out that: "You have a precise date of death for Maria Ritter (21.07.1938). Woelfling, as we know, died in 1935. In his autobiography "From Archduke to Grocer," he actually mentions Maria Ritter's death in some type of institution during the mid-1920's. He was a bit of an eccentric, so _perhaps_ he was wrong."); m.3d Berlin
  10. 10. 10 4 Dec 1933 Clara Gröger (Güldenboden [Bogaczewo] 6 Oct 1894- Berlingen, Switzerland 24 Jul 1978) 3c) Luise Antoinette Maria Theresia Josepha Johanna Leopoldine Caroline Ferdinande Alice Ernestine, cr Condessa vonMontignoso 13 Jul 1903, and called herself Css d'Ysette from 1918 (Salzburg 2 Sep 1870- Ixelles 23 Mar 1947); m.1st Viena 21 Nov 1891 (div 1903) Crown Pr [later, King] Friedrich August of Saxony (Dresden 25 May 1865- Sibyllenort 18 Feb 1932); m.2d London 25 Sep 1907 Enrico Toselli (Florença 15 Mar 1883-Florença 15 Jan 1926) 4c) JOSEPH FERDINAND Salvator Maria Franz Leopold Anton Albert Johann Baptist Karl Ludwig Rupert Maria Auxilatrix (Salzburg 24 May 1872-Viena 25 Aug 1942); m.1st (morganatically) Maria Plain 2 May 1921 (div 1928) Rosa Kaltenbrunner (Linz 27 Feb 1878-Salzburg 9 Dec 1929); m.2d (morganatically) Viena 27 Jan 1929 Gertrud Tomanek, Edle von Beyerfels (Brünn 13 Apr 1902- Salzburg 15 Feb 1997) 1d) Claudia Maria Theresia von Habsburg-Lothringen Pss of Florença (b.Viena 6 Apr 1930) 2d) Maximilian Franz Joseph Karl Otto Heinrich von Habsburg-Lothringen Pr of Florença (b.Viena 17 Mar 1932); m.London 3 Sep 1961 DorisWilliams (b.Blundell Sands, Lancs 24 Dec 1929) 1e) Maria Camilla von Habsburg-Lothringen Pss of Florença (b.Wimbledon 29 May 1962) 5c) PETER FERDINAND Salvator Karl Ludwig Maria Joseph Leopold Anton Rupert Pius Pancraz (Salzburg 12 May 1874-St.Gilgen 8 Nov 1948); m.Cannes 8 Nov 1900 Maria Cristina Pss of Bourbon-Two Sicilies (Cannes 10 Apr 1877-St.Gilgen 4 Oct 1947) 1d) GOTTFRIED Maria Joseph Peter Ferdinand Hubert Anton Rupert Leopold Heinrich Ignaz Alfons (Linz 14 Mar 1902-Bad Ischl 21 Jan 1984); m.Sárvár (civ) 2 Aug 1938 (rel) 3 Aug 1938 Dorothea Pss of Bavaria (b.Schloß Leutstetten 25 May 1920) 1e) Elisabeth Maria Dorothea Josefa Theresia Ludmilla (b.Schloß Achberg 2 Oct 1939); m.Salzburg 28 Apr 1965 Friedrich Hubert Edler von Braun (b.Regensburg 26 Dec 1934) 2e) Alice Maria Christine Margarete Antoinetta Josefa Rosa Helene Adelgund Eleonore (b.Schloß Leutstetten
  11. 11. 11 29 Apr 1941); m.Maria Plain bei Salzburg 7 May 1970 Barone Vittorio Manno (b.Cuneo, Italy 31 Jul 1938) 3e) LEOPOLD FRANZ Peter Ferdinand Maria Joseph Gottfried Georg Karl Otto Rudolf Michael (b.Schloß Leutstetten 25 Oct 1942); m.1st (civ) St.Gilgen 19 Jun 1965 (rel) Menetou-Salon 28 Jul 1965 (div 1981) Laetitia de Belzunce-d'Arenberg (b.Broumana, Lebanon 2 Sep 1941); m.2d 18 Jun 1993 (div 1998) Marta Perez Valverde (b.San Salvador, El Salvador 13 Mar 1947); on this second marriage he renounced his rights as head of the Tuscan Habsburg branch in favor of his elder son 1f) SIGISMUND Otto Maria Josef Gottfried Heinrich Erik Leopold Ferdinand (b.Lausanne 21 Apr 1966); m.London 11 Sep 1999 Elyssa Edmonstone (b.Glasgow 11 Sep 1973) 1g) Leopold Amedeo Peter Ferdinand Archibald (b.Glasgow 9 May 2001), Grão- Príncipe da Toscana, Príncipe Herdeiro da Lorena, Grão-Duque Hereditário de Wurzbug, Arquiduque da Áustria, Príncipe Real da Boêmia, da Galícia, Lodoméria e Ilíria 2g) Tatyana Maria Theresia Laetitia Juliet (b.Livingston, Scotland 3 Mar 2003) 3g) Maximilian Stefano Sigismund William Bruce Erik Leopold (b.Livingston, Scotland 27 May 2004) 2f) Guntram Maria Josef (b.Montevideo 21 Jul 1967); m.Cuernavaca, Mexico 13 Apr 1996 (rel) 19 May 1996 Debora de Sola, cr Condessa vonHabsburg (b.San Salvador 21 Jan 1970) 1g) Anna Faustina Gräfin von Habsburg (b.28 Dec 2001) 2g) Tiziano Leopold Graf von Habsburg (b.Montevideo 24 Oct 2004) 4e) Maria Antoinette Christine Josefa Rosa Margaretha Pia Angela Theresia Gabriele Isabella Ludmilla Zita
  12. 12. 12 Ruperta (b.St.Gilgen 16 Sep 1950); m.(civ) St.Gilgen 13 Apr 1974 (rel) Salzburg 29 May 1974 Hans Walter Nattermann, [by adoption] Frhr von Proff zu Irnich (b.Munich 7 Mar 1938) 2d) Helena Marie Alice Christine Josefa Anna Margareta Madeleine Walburga Blandina Cäcilie Philomena Carmela Ignatia Rita de Cascia (Linz 30 Oct 1903-Tübingen 8 Sep 1924); m.Altshausen 24 Oct 1923 Duke Philipp of Württemberg (Stuttgart 14 Nov 1893- Ravensburg 15 Apr 1975) 3d) Georg Maria Rainer Joseph Peter Hubert Gottfried Eustach Rupert Ignaz (Parsch bei Salzburg 22 Aug 1905-Altshausen 21 Mar 1952); m.St.Gilgen 29 Apr 1936 Marie Valerie Condessa vonWaldburg-Zeil-Hohenems (Wallsee 28 Jun 1913-8 Jul 2011) 1e) Guntram Maria Georg Otto Joseph Peter Franz Leopold Karl Gabriel Walpurgis Ludwig (Schloß Weissenberg 19 Aug 1937-Wohlen-Aargau, Switzerland 21 Apr 1944) Ramo dos Condes von von Habsburg-Lorena (Ramo morganático) 2e) Radbot Ferdinand Maria Johann Georg Gottfried Otto Josef Anton Raphael Willibald Linus (b. Muri, Switzerland 23 Sep 1938); casado morganaricamente em Croutoy, França 31 Jul 1972 (rel) 4 Aug 1972 com Caroline Proust (b.Paris 3 May 1952) 1f) Leopold Karl Radbot Gregor Conde von Habsburg-Lorena (b.Viena 17 Jun 1973); m. Maria Saal 8 Jun 2002 Nina Lenhart-Backhaus (b.Graz 9 Sep 1975) 1g) Chiara Franziska Marie-Valerie (b.Viena 9 Mar 2004), Condessa de Habsburf-Lorena.
  13. 13. 13 2g) Felix (b.2007), Conde de Habsburg- Lorena; 3g) Georg (b.2009), Conde de Habsburg- Lorena; 2f) Maximilian Karl Maria Radbot Conde von Habsburg-Lorena (b.Viena 12 Aug 1976) 3f) Eleonore Katharina Caroline Marie Condessa von Habsburg-Lorena (b.Viena 6 Oct 1979); casa em 2005 com o Marquês Francesco Pelagello (b.1979) ____________________________________ fim do Ramo morganático 3e) Marie Christine Elisabeth Franziska Klementine Helene Rosa Josepha Agnes Walburga Michaela Notgera (Muri 8 Apr 1941-Wohlen 4 Jan 1942) 4e) Walburga Rosa Maria Christine Elisabeth Clementine Helene Caroline Ita Stephania Michaela Appollinaria (b.Muri 23 Jul 1942); m.Ettal, Upper Bavaria 30 Jan 1969 (rel) 17 Feb 1969 Carlos Tasso de Saxe-Coburgo e Braganca (b.Gmunden 16 Jul 1931; see Saxony) 5e) Verena Gertrud Marie Josepha Christine Elisabeth Georgine Walburga Paula Johanna Gabriele Aloysia (Muri 21 Jun 1944-Wohlen 5 Jan 1945) 6e) Johann (b.and d.Muri 27 Dec 1946) 7e) Katharina Maria Christina Josepha Clementine Elisabeth Walburga Theresia Gertrud Georgine Agnes Gabriele (b.Muri 24 Apr 1948); m.Cortona 22 May 1983 Roland Huber (b.Eggelsberg 26 Jun 1950) 8e) Agnes Maria Gertrud Elisabeth Josepha Pia Theresia Walburga Raphaela (b.Muri 20 Apr 1950); m.Salzburg 23 Sep 1976 (rel) 23 Oct 1976 Peter Frhr von Fürstenberg (b.Heppingen 31 Aug 1945) 9e) Georg Maria Otto Josef Leopold Philipp Michael Vitus Augustinus (b.Syrgenstein 28 Aug 1952) 4d) Rosa Maria Antonie Roberta Josepha Anna Walburga Carmela Ignazia Rita de Cascia (Parsch 22 Sep 1906-Friedrichshafen 17
  14. 14. 14 Sep 1983); n.Friedrichshafen 1 Aug 1928 (Philipp, Duke of Württemberg (Stuttgart 14 Nov 1893-Ravensburg 15 Apr 1975) Ramo dos Condes von von Habsburg-Lorena (Ramo morganático) 6c) Heinrich Ferdinand Salvator Maria Joseph Leopold Karl Ludwig Pius Albert Rupert Katharina von Rici (Salzburg 17 Aug 1878-Salzburg 21 May 1969); casado morganaticamente em Munich-Nymphenburg 29 Nov 1919 com Karolina Ludescher (Staudach, Tyrol 6 Dec 1883- Salzburg 25 Mar 1981) 1d) Heinrich Conde von Habsburg-Lothringen (Munich 17 Aug 1908-Mürzzuschlag 13 Jun 1968); m.St.Johann im Pongau 13 May 1939 Helvig Schütte (Copenhagen 10 Feb 1910-St.Andrä im Lavanttal, Styria 26 Mar 1990) 1e) Ulrich Ferdinand Gudmund Conde von Habsburg- Lothringen (b.Wolfsberg, Carinthia 3 Oct 1941); m.Pustritz im Lavinttal 29 Oct 1964 Friederika von Klinkowström (b.Viena 31 Mar 1942) 1f) Eugen Conde von Habsburg-Lothringen (b.Viena 31 Dec 1964); m.Lavanttal 27 May 1995 Gabriele Wetschnig (b.Wolfsberg 22 Mar 1969) 1g) Julia Maria (b.Leoben 6 Sep 1999) 2g) Sara (b.Leoben 6 Apr 2003) 2f) Klemens Conde von Habsburg-Lothringen (b.Viena 28 Aug 1967); m.Lavanttal 12 Oct 1996 Gislinde Angerer (b.8 Sep 1966) 1g) Anna-Lea Timna (b.Wolfsberg 7 Jul 1996) 2g) Benedikt Ferdinand Lenrad (b.Graz 12 Nov 2000)
  15. 15. 15 3f) Philipp Conde vonHabsburg-Lothringen (b.Viena 14 Dec 1968); m.Bettina Drescher (b.1975) 1g) a dau, b.2004 2e) Helvig Helle von Habsburg-Lothringen (b.Wolfsberg 29 Dec 1942); m.Salzburg 25 Aug 1972 (rel) St.Paul im Lavanttal 28 Oct 1972 Andreas Frhr Jordis von Lohausen (b.Graz 21 Sep 1940) 3e) Christoph Heinrich Conde vonHabsburg- Lothringen (b.Wolfsberg 22 Oct 1944); m.St.Martin bei Freudenberg 19 May 1973 Ebba von Mohrenschildt (b.Schloß Freudenberg 17 Dec 1949) 1f) Dominik Heinrich Reinhold Conde vonHabsburg- Lothringen (b.Klagenfurt 27 Feb 1974); m.Heidelberg 17 Feb 2007 (rel) St.Andrä im Lavanttal 5 May 2007 Pia Rittinghausen (b.Hamburg 10 Nov 1983) 1g) Pius Dominicus Leopold Maria Maximilian (b.27 Jul 2007) 2g) Hubertus (b.2009) 3g) MaximiliaMarie Annabelle Michaela Ebba Elisabeth (b.2011) 2f) Maximilian Christoph Conde vonHabsburg- Lothringen (b.Klagenfurt 9 Mar 1975); m.St.Andrä 5 May 2001 Michaela Bobner (b.Wolfsberg 7 Nov 1963) 1g) Timo von Habsburg-Lothringen, b.Wolfsberg 1 Jun 2000 2g) Matheo von Habsburg-Lothringen, b.Wolfsberg 9 May 2003 3f) Constantin Oktavian Conde von Habsburg- Lothringen (b.Klagenfurt 2 Dec 1976); m.St.Andrä 7 May 2005 Maria-Antonia Gall (b.Viena 13 Jan 1981) 4f) Ferdinand Karl Conde vonHabsburg- Lothringen (b.Klagenfurt 1 Feb 1980)
  16. 16. 16 5f) Elmerice Karoline Sidonie Elisabeth Conde vonHabsburg-Lothringen (b.St.Veit an der Glan 6 Sep 1984) 2d) Ottmar von Habsburg-Lothringen (Munich 7 Aug 1910- Salzburg 5 Feb 1988); m.Salzburg 19 Dec 1944 Helene Moser (Altenmarkt bei Salzburg 3 Jul 1920-Salzburg 27 Oct 1994) 1e) Ulrike Margarethe von Habsburg-Lothringen (b.Salzburg 29 Dec 1945); m.Salzburg 22 Nov 1969 (div 1997) Luitpold Príncipe von und zu Liechtenstein (b.Würzburg 11 Apr 1940) 2e) Elisabeth Maria von Habsburg-Lothringen (b.Salzburg 20 Jan 1948); m.Mariensee 10 Jul 1971 Stephan Schenker (b.Mariensee 8 Nov 1946) 3e) Albrecht Clemens Conde vonHabsburg-Lothringen (b.Salzburg 24 Oct 1951); m.Mondsee 18 Jul 1997 Birgit Guttenberg (b.Berndorf 14 May 1960) 1f) Clemens Roland (b.Salzburg 17 Jul 1992) 3d) Veronika Condessa vonHabsburg-Lothringen (Munich 15 Mar 1912-Salzburg 29 Jun 2001) _____________________________________ fim do Ramo morganático 7c) Anna Maria Theresia Ferdinanda Adelheid Leopolda Ludovika Antonia Franziska Germana Henriette Hedwig (Lindau 17 Oct 1879- Baden-Baden 30 May 1961); m.Salzburg 12 Feb 1901 Johannes Príncipe zu Hohenlohe-Bartenstein (Bartenstein 20 Aug 1863-Bartenstein 19 Aug 1921) 8c) Margareta Maria Albertine Alice Ferdinanda Ludovika Antonia Leopolda Roberta Henrika Theresia Eduarda (Salzburg 13 Oct 1881- Schwertberg 30 Apr 1965) 9c) Germana Maria Theresia Antonia Leopolda Ferdinanda Josepha Ludovika Carolina Ehrentraut Prota (Salzburg 11 Sep 1884- Schwertberg 3 Nov 1955) 10c) Agnes Maria Theresia Ferdinanda Alice Antonia Josepha Ludovika Anna Amalie Germana Emanuela (Salzburg 26 Mar 1891-Schwertberg 4 Oct 1945) 11c) Robert Ferdinand Salvator (Salzburg 15 Oct 1885-Salzburg 2 Aug 1895)
  17. 17. 17 6b) Maria Theresia Annunziata Giovanna Giuseppa Luisa Virginia Appolonia Philomena (Florença 29 Jun 1836-Florença 5 Aug 1838) 7b) Maria Cristina Annunziata Luisa Anna Giovanna Giuseppa Agatha Dorothea Philomena (Florença 5 Feb 1838-Florença 1 Sep 1849) 8b) Karl Salvator Maria Giuseppe Giovanni Battista Filippo Jacopo Gennaro Lodovico Gonzaga Raniero (Florença 30 Apr 1839-Viena 18 Jan 1892); m.Rome 19 Sep 1861 Immaculata Pss of Bourbon-Two Sicilies (Naples 14 Apr 1844-Viena 18 Feb 1899) 1c) Maria Theresia Antoinette Immakulata Josepha Ferdinanda Leopoldine Franziska Caroline Isabella Januaria Aloysia Christine Anna (Alt-Bunzlau 18 Sep 1862-Saybusch 10 May 1933); m.Viena 28 Feb 1886 Karl Stefan, Archduke of Austria (Groß-Seelowitz 5 Sep 1860- Saybusch 7 Apr 1933) 2c) Leopold Salvator Maria Joseph Ferdinand Franz von Assisi Karl Anton von Padua Johann Baptist Januarius Aloys Gonzaga Ranier Wenzel Gallus (Alt-Bunzlau, Bohemia 15 Oct 1863-Viena 4 Sep 1931); m.Frohsdorf 24 Oct 1889 Blanca Infanta of Spain (Graz 7 Sep 1868- Viareggio 25 Oct 1949) 1d) Maria de los Dolores Beatrix Carolina Blanca Leopoldina Margaretha Anna Josepha Pia Raphaela Michaela Sixta Stanislava Hieronyma Gregoria Georgia Cäcilia Carmino Barbara (Lemberg 5 May 1891-Viareggio 10 Apr 1974) 2d) Maria Immakulata Carolina Margarita Blanca Leopoldina Beatrix Anna Josepha Raphaela Michaela Stanislava Ignatia Hieronyma Carmino Katharina Petra Cäcilia (Lemberg 9 Sep 1892-Viareggio 3 Sep 1971); m.Rome 14 Jul 1932 Nobile Inigo Neri Serneri (Rome 22 Jul 1891-Viareggio 1 May 1950) 3d) Margarita Raineria Maria Antonia Blanca Leopoldina Beatrix Anna Josepha Raphaela Michaela Stanislava Ignatia Alix Cäcilia (Lemberg 8 May 1894-Rome 21 Jun 1986); m.Schloß Sonnberg 27 Nov 1937 Francesco Marchese Taliani di Marchio (Ascoli Piceno 22 Oct 1887- Rome 16 Mar 1968) 4d) Rainer Karl Leopold Blanka Anton Margarete Beatrix Peter Joseph Raphael Michael Ignaz Stephan (Zagreb 21 Nov 1895- Viena 25 May 1930) 5d) Leopold Maria Alphons Blanka Karl Anton Beatrix Michael Joseph Peter Ignatz, naturalized in the USA as Leopold Lorraine 1953 (Agram 30 Jan 1897-Mansfield, Connecticut 14 Mar 1958); m.1st (morganatically) Viena 12 Apr 1919 (div 1931) Dagmar Bss Nicolics-Podrinska (Agram 15 Jul 1898-Lausanne 15 Nov 1967);
  18. 18. 18 m.2d (morganatically) 1932 Alice Coburn (New York State 20 Jan 1894-New York 25 Aug 1960) 1e) Gabrielle Condessa vonHabsburg-Lothringen (b.Viena 15 May 1921); m.Aubonne, Switzerland 25 Sep 1948 (rel) 28 Sep 1948 (div 1958) Jan van der Mühll (Riehen nr Basel 17 Nov 1918-Porto Alegre, Brazil 22 Oct 1977) 6d) Maria Antonia Roberta Blanka Leopoldina Beatrix Margarita Karoline Josepha Raphaela Michaela Ignatia Aurelia (Zagreb 13 Jul 1899-Porto Alegre, Brazil 22 Oct 1977); m.1st Barcelona 16 Jul 1924 Ramon Orlandis y Villalonga (Palma de Majorca 24 Dec 1896-Palma de Majorca 10 Nov 1936); m.2d Montevideo, Uruguay 1942 Don Luis Perez Sucre (Buenos Aires 1899-Porto Alegre 1957) 7d) Anton Maria Franz Leopold Blanka Karl Joseph Ignaz Raphael Michael Margareta Nicetas (Viena 20 Mar 1901-Salzburg 22 Oct 1987); m.Sinaia 26 Jul 1931 (div 1954) Ileana Pss of Romania (Bucharest 5 Jan 1909-Ellwood City, Pennsylvania 21 Jan 1991) 1e) Stefan (Mödling, Austria 15 Aug 1932-Michigan 12 Nov 1998); m.(morganatically) Milton, Massachusetts 26 Aug 1954 Jerrine Soper (b.Boston 19 Jun 1931) 1f) Christopher Habsburg-Lothringen (b.Boston 26 Jan 1957); m.1st Mt. Tamalpais, California 2 May 1987 (div 1994) Elizabeth Blanchette [her stepfather's surname; her father's surname was Popejoy] (b.Peoria, Illinois 22 Jan 1967); m.2d Clarkston, Michigan 15 Oct 1994 (div 2001) Catherine Nastase Ripley (b.Pontiac, Michigan 5 Sep 1958) 1g) Saygan Genevieve Habsburg-Lothringen (b.Mill Valley, California 31 Oct 1987) 2g) Stefan Christopher Habsburg- Lothringen (b.Southfield, Michigan 19 Jan 1990) 3g) Maria Antonia Habsburg-Lothringen (b.Commerce, Michigan 1 Oct 1997) 2f) Ileana Habsburg-Lothringen (b.Detroit 4 Jan 1958); m.Farmington Hills 23 Jun 1979 David Snyder (b.Pontiac, Michigan 18 Nov 1956)
  19. 19. 19 3f) Peter Habsburg-Lothringen (b.Detroit 19 Feb 1959); m.1st Farmington Hills, Michigan 27 Jun 1981 (div 1985) Shari Reid(b.Highland Park, Michigan 1 Sep 1960); m.2d Union Lake, Michigan 17 Jun 1989 Lauren Klaus (b.Detroit 9 May 1956); they have three adopted children 4f) Constanza Habsburg-Lothringen (b.Detroit 2 Oct 1960); m.1st Franklin, Michigan 16 Jan 1987 (div 1995) Mark Matheson (b.Grosse Point 15 Feb 1958); m.2d Marietta GA 8 Nov 1997 Michael Dale Bain (b.Rockwood, Tennessee 4 Jan 1962) 5f) Anton Habsburg-Lothringen (b.Detroit 7 Nov 1964); m.Hiram, Ohio 5 Oct 1991 Ashley Byrd Carrell (Nashville, Tennessee 23 Aug 1966-24 Oct 2002) 2e) Marie Ileana (Mödling 18 Dec 1933-d.in air crash Rio de Janeiro 11 Jan 1959); m.Viena 7 Dec 1957 Jaroslav Gf Kottulinsky (Graz 3 Jan 1917-d.in air crash with his wife 11 Jan 1959) 3e) Alexandra (b.Sonnberg 21 May 1935); m.1st (civ) Mondsee 31 Aug 1962 (rel) Salzburg 3 Sep 1962 (div 1972, annulled 1973) Eugen Eberhard, Duke of Württemberg (b.Carlsruhe 2 Nov 1930); m.2d (civ) Mondsee 22 Aug 1973 (rel) Salzburg 29 Dec 1973 Viktor Frhr von Baillou (b.Viena 27 Jun 1931) Ramo dos Condes von von Habsburg-Lorena (Ramo morganático) 4e) Dominic (b.Sonnberg 4 Jul 1937); casado morganaticamente em primeiras núpcias em Houston 11 Jun 1960 (divorciado em 1999) Engel von Voss (Houston 31 Mar 1937-Viena 27 Sep 2010); casado
  20. 20. 20 morganaticamente em segundas núpcias em North Salem, New York 14 Aug 1999 Emmanuela (Nella) Mlynarski (b.Afula, Israel 14 Jan 1948) 1f) Sandor Conde vonHabsburg-Lothringen (b.Viena 13 Feb 1965); m.Berndorf 15 May 2000 (div 22 Dec 2009) Priska Vilcsek (b.Hofheim, Taunus 18 Mar 1959); m.2nd 2010 (rel) Viena 19 Nov 2011 Herta Öfferl 1g) Constantin Conde vonHabsburg-Lothringen (b.Viena 11 Jul 2000) 2f) Gregor Conde vonHabsburg-Lothringen (b.Viena 20 Nov 1968); m.Los Angeles 13 Aug 2011 Jacquelyn Frisco ________________________________ fim do Ramo morganático 5e) Maria Magdalena (b.Sonnberg 2 Oct 1939); m.Mondsee (civ) 27 Aug (rel) 29 Aug 1959 Hans Frhr von Holzhausen (b.Windischgarsten 1 Sep 1929) 6e) Elisabeth (b.Sonnberg 15 Jan 1942); m.Mondsee 3 Aug 1964 Friedrich Sandhofer (b.Salzburg 1 Aug 1934) 8d) Assunta Alice Ferdinandine Blanca Leopoldina Margaretha Beatrix Josepha Raphaela Michaela Philomena (Viena 10 Aug 1902-San Antonio TX 24 Jan 1993); m.Ouchy, nr Lausanne 17 Sep 1939 [16 Mar 1939?] (div 1950) Joseph Hopfinger (Boryslaw, Galicia 14 Apr 1905-Charleston, South Carolina 23 Aug 1992) 9d) Franz Josef Karl Leopold Blanka Adelgunde Ignatius Raphael Michael Vero (Viena 4 Feb 1905-Hernstein 9 May 1975); m.1st (morganatically) London 22 Jul 1937 (div) Maria Aloisa Baumer (Viena 30 Mar 1906-Viena 9 Mar 1987); m.2d (morganatically) Zürich 21 Jan 1962 Maria Elena Seunig, Cdsa de Basus (Triest 7 Sep 1925-Baden nr Viena 20 Aug 1994) 1e) Patricia Federica Maria Valeria Nella Condessa vonHabsburg (b.Viena 23 Apr 1963) 10d) Karl Pius Maria Adelgonde Blanka Leopold Ignaz Raphael Michael Salvator Kyrill Angelus Barbara (Viena 4 Dec 1909- Barcelona 24 Dec 1953); m.(morganatically) Viena 10 May 1938 (div 1950) Christa Satzger de Bálványos (Viena 4 Dec 1914-New York 26 Oct 2001) 1e) Alejandra Blanca Condessa vonHabsburg (b.Viareggio 20 Jan 1941); m.Barcelona 1 Feb 1960 Jose Riera y de Leyva (b.Almeria 13 Nov 1934)
  21. 21. 21 2e) Maria Immaculada Pia Condessa vonHabsburg (b.Barcelona 3 Jul 1945); m.Great Falls, Virginia 18 Dec 1969 John Howard Dobkin (b.Hartford, Connecticut 19 Feb 1942) 3c) Franz Salvator Maria Joseph Ferdinand Karl Leopold Anton von Padua Johann Baptist Januarius Aloys Gonzaga Rainer Benedikt Bernhard (Alt-Münster 21 Aug 1866-Viena 20 Apr 1939); m.1st Ischl 31 Jul 1890 Maria Valerie, Archdss of Austria (Ofen 22 Apr 1868-Schloß Wallsee 6 Sep 1924); m.2d (morganatically) Viena 28 Apr 1934 Melanie Princesa von Riesenfels (Seisenegg, Lower Austria 20 Sep 1898- Amstetten 10 Nov 1984) 1d) Elisabeth Franziska Marie Karoline Ignatia (Viena 27 Jan 1892-Schloß Syrgenstein 29 Jan 1930); m.Niederwallsee 19 Sep 1912 Georg Conde vonWaldburg-Zeil (Hohenems 7 Jan 1878- Schloß Syrgenstein 26 Oct 1955) 2d) Franz Karl Salvator Marie Joseph Ignaz (Lichtenegg 17 Feb 1893-Wallsee 10 Dec 1918) 3d) Hubert Salvator Rainer Maria Joseph Ignatius (Lichtenegg 30 Apr 1894-Schloß Persenbeug 24 Mar 1971); m.Anholt (civ) 25 Nov 1926 (rel) 26 Nov 1926 Rosemary Pss zu Salm-Salm (Potsdam 13 Apr 1904-Persenbeug 3 May 2001) 1e) Friedrich Salvator Franz Carl Rainer Gabriel Mathäus Vincentius Hubert Maria Joseph Ignatius (Viena 27 Nov 1927-Amstetten 26 Mar 1999); m.Viena (civ) 13 Jun 1955 (rel) 18 Jun 1955 Margarete Gfn Kálnoky von Köröspatak (b.Csicsó 13 May 1926) 1f) Leopold Salvator Hubert Maria Rainer Judas Thaddäus Alexander Maximilian Stephan Franziskus Pius Alois (b.Viena 16 Oct 1956) 2f) Marie Bernadette Christa Agnes Josepha Raphaela (b.Viena 10 Feb 1958); m.(civ) Salzburg 24 Jun 1983 (rel) Schloß Persenbeug 9 Jul 1983 Rupert Wolff (b.Salzburg 16 May 1957) 3f) Alexander Salvator Maria Joseph Raphael Pius (b.Viena 12 Apr 1959); m.Niederfladnitz 5 Jun 1993 Marie Gabriele Condessa vonWaldstein (b.Viena 14 Sep 1969) 1g) Annabella Maria Kofi Marielle (b.Viena 5 Sep 1997)
  22. 22. 22 2g) Tara Maria Mariella (b.Amstetten 6 Feb 2000) 3g) Constantin Salvator Maria Raphael Alexander (b.Amstetten 4 Jan 2002) 4g) Paul Salvator (b.Viena 4 Nov 2003) 4f) Katharina Mathilde Aloisia Maria Elisabeth Raphaela (b.Rorregg 1 Nov 1960); m.(civ) London 9 Apr 1988 (rel) Schloß Persenbeug 18 Jun 1988 Niall Brooks (b.Neuchâtel, Switzerland 7 Jan 1960) 2e) Agnes Christina Franziska Karoline Theresia Raphaela Johanna Magdalena Huberta Josepha Ignatia (Schloß Persenbeug 14 Dec 1928-Viena 31 Aug 2007); m.Schloß Persenbeug 17 Feb 1949 Karl Alfred Príncipe von und zu Liechtenstein (Frauenthal 16 Aug 1910- Hainburg 17 Nov 1985) 3e) Maria Margaretha Elisabeth Franziska Josepha Valeria Emanuela Michaela Philippa Rosa Huberta Ignatia (b.Viena 29 Jan 1930) 4e) Maria Ludovica (Marie Roland) Isabella Alfonsa Anna Thadea Ferdinanda Katharina Huberta Marie Josepha Ignatia (Schloß Persenbeug 31 Jan 1931-Viena 17 Apr 1999) 5e) Marie Adelheid (Alix) Theodora Antonia Bartholomea Leopolda Amalia Mathilde Markus d'Aviano Huberta Josepha Ignatia (b.Schloß Persenbeug 28 Jul 1933) 6e) Elisabeth Mathilde Karoline Alberta Jacobea Martina Helena Lucia Maria Josepha Huberta Ignatia (Schloß Persenbeug 18 Mar 1935-k.in a car crash at Ybbs 9 Oct 1998); m.Schloß Persenbeug 6 Jul 1959 Heinrich Príncipe von Auersperg (b.Ainödt 21 May 1931) 7e) Andreas Salvator Gabriel Gottfried Petrus Paulus Augustinus Severinus Maria Josephus Hubertus Ignatius (b.Schloß Persenbeug 28 Apr 1936); m.1st San Lorenzo de Escorial 22 Apr 1986 (div; annulled 2002) Maria Espinosa de los Monteros y Rosillo (b.Madrid 13 Jan 1953); m.2d 29 Jan 2001 (rel) Madrid 15 Feb 2003
  23. 23. 23 Valerie Gfn Podstatzky-Lichtenstein (b.Grieskirchen 12 Jan 1967) 1f) Thaddäus Salvator (b.Viena 30 Mar 2001) 2f) Casimir Salvator (b.Viena 27 Jul 2003) 3f) Alicia Beatrice Esperanza Rosemary Lydia Sofia Benedicta (b.Viena 15 Feb 2005) 8e) Josepha Hedwig Georgia Henrietta Barbara Agathe Stephana Mathia Koloman Maria Huberta Ignatia (b.Schloß Persenbeug 2 Sep 1937); m.Schloß Persenbeug 3 Sep 1969 Clemens Conde vonWaldstein-Wartenberg (Viena 17 Jun 1935- Horn 20 Apr 1996) 9e) Valerie Isabelle Marie Anna Alfonsa Desideria Brigitte Sophia Thomasia Huberta Josepha Ignatia (b.Viena 23 May 1941); m.(civ) Salem 23 Sep 1966 (rel) Schloß Persenbeug 30 Sep 1966 Maximilian, Margrave of Baden (b.Salem 3 Jul 1933) 10e) Marie Alberta Dominika Benedikta Dorothea Felicitas Beatrix Simon Josephat Huberta Josepha Ignatia (b.Schloß Persenbeug 1 Jun 1944); m.Schloß Persenbeug 10 May 1969 Alexander Frhr von Kottwitz- Erdödy (b.Göttingen 24 Sep 1943) Ramos dos Condes von von Habsburg (Ramos morganáticos) 11e) Markus Emanuel Salvator Franziskus de Paula Stanislaus Gregorius Josephat Florian Maria Joseph Hubert Ignatius (b.Schloß Persenbeug 2 Apr 1946); casado morganaticamente por casamento civil em Viena em 30 Dec 1982 e religioso em Stift Wilhering,
  24. 24. 24 Upper Austria 25 Feb 1983 Hildegard (Hilde) Maria Jungmayr (b.Linz 6 Aug 1955) 1f) Valentin Salvator Markus Conde von Habsburg (b.Salzburg 30 Jul 1983) 2f) Maximilian Salvator Conde von Habsburg (b.Salzburg 28 Dec 1984) 3f) Magdalena Maria Sophie Rosemary Condessa von Habsburg (b.Salzburg 7 Mar 1987) 12e) Johann Maximilian Salvator Benedictus Ambrosius Pius Lukas Wolfgang Maria Joseph Hubert Ignatius (b.Schloß Persenbeug 18 Sep 1947); casado morganaticamente em Altmünster 28 May 1977 Annemarie Stummer (b.Gmunden 15 Jun 1950) 1f) Caroline Anna Maria Michaela Condessa von Habsburg (Bad Ischl 12 Feb 1978-Traunkirchen 10 Mar 2007) 2f) Stephanie Rosa Marie Christine Condessa vonHabsburg (b.Bad Ischl 10 Jul 1979); m.2006 Nikolaus von Halbgebauer (b.Viena 8 Apr 1968) 3f) Isabelle Johanna Maria Margarethe Condessa vonHabsburg (b.Bad Ischl 3 Nov 1981) _________________________________ fim dos Ramos morganáticos 13e) Michael Salvator Konrad Johannes Aloisius Franziskus Xaverius Barnabas Antonius Maria Josephus Hubertus Ignatius (b.Schloß Persenbeug 2 May 1949); m.Persenbeug 12 Nov 1992 (rel) Bad Ischl 21 Nov 1992 Eva Antonia von Hofmann (b.Linz 25 Feb 1961) 1f) Maria-Christina Carmen Manuela Michaela Rosemarie Almudena Theodora Therese Esther Rocio (b.Viena 9 Nov 1997) 4d) Hedwig Maria Immakulata Michaela Ignatia (Ischl 24 Sep 1896-Hall, Tyrol 1 Nov 1970) m.Schloß Wallsee 24 Apr 1918 Bernhard Gf zu Stolberg-Stolberg (Mankato, Minnesota 20 Jan 1881-Hall 22 Sep 1952)
  25. 25. 25 5d) Theodor Salvator (Schloß Wallsee 9 Oct 1899-Amstetten 8 Apr 1978); m.Schloß Zeil 28 Jul 1926 Maria Theresa Condessa vonWaldburg zu Zeil u.Trauchburg (Neutrauchburg 18 Oct 1901- Munich 17 Jul 1967) 1e) Franz Salvator (b.Schloß Wallsee 10 Sep 1927); m.26 Apr 1962 Anna Amelie Princesa von Schönburg- Waldenburg (Frankfurt an der Oder 22 Jan 1936- Frankenmarkt, Upper Austria 7 Oct 1966); m.2d Wallsee 2 May 1980 Hedwig von Lichem-Löwenburg (Innsbruck 12 Mar 1938-Schloß Wallsee 28 Oct 2000) 1f) Margaretha Valerie (b.Amstetten 10 Feb 1981); m.Maria Taferl 4 Aug 2001 Andreas Baumgartner (b.Scheibbs 4 Nov 1977) 2f) Marie-Valerie (b.Amstetten 16 Mar 1982); m.2005 Martin Josef Wagner (b.1982) 2e) Theresa Monika Valerie Elisabeth Ludovika Walburga Anna (b.Schloß Wallsee 9 Jan 1931); m.Schloß Wallsee 17 Oct 1955 Rasso Pr of Bavaria (Leutstetten 24 May 1926-Tutzing 12 Sep 2011) 3e) Maria Immakulata Mathilde Elisabeth Gabriele Walburga Huberta (b.Schloß Wallsee 7 Dec 1933); m.(civ) Koslar 14 May 1959 (rel) Wallsee 9 Jun 1959 Reinhart Conde vonund zu Hoensbroech (Kellenberg 15 Oct 1926-Eschweiler 8 Jun 2005) 4e) Carl Salvator Otto Maximilian Johannes Maria (b.Schloß Wallsee 23 Jun 1936); m.Uttenheim 25 Jul 1970 Edith Wenzl Princesa von Sternbach (b.Bruneck 10 Jun 1943) 1f) Matthias Josef (b.Linz 30 Apr 1971); m.1st Seitenstetten 26 Mar 1995 (rel) 11 May 1996 (div 1998) Sabine Binder (b.Viena 23 Mar 1973); m.2d Viena 10 Sep 1999 (rel) 23 Sep 1999 [2000?] Eva Anderle (b.Viena 16 Mar 1968) 1g) Nikolaus Petrus Salvator Conde von Habsburg (b.Viena 5 Aug 2000) 2g) Jakob Conde von Habsburg (b.Viena 22 Sep 2001) 3g) Klara Condessa von Habsburg (b.Viena 24 Jul 2005)
  26. 26. 26 4g) Martin Conde von Habsburg (b.Feb 2011) 2f) Hedwig Walburga (b.Linz 31 Aug 1972); m.Seitenstetten 9 Sep 1995 Georg Feldscher (b.Viena 26 Aug 1968) 3f) Johannes Florian (b.Linz 10 Feb 1974) ; m.1 May 2010 Katharina Lieselotte Riedl-Riedenstein (b.Viena 5 Aug 1976) 4f) Bernhard Wolfgang (b.Linz 11 Jun 1977) 5f) Veronika Anna (b.Linz 3 Jan 1982); m.Jul 2011 Ulrich Conde vonMamming (b.Bozen 14 Dec 1982) 6f) Benedikt Stephan (b.Linz 16 Sep 1983) 6d) Gertrud Maria Gisela Elisabeth Ignatia (Schloß Wallsee 19 Nov 1900-Ravensburg 20 Dec 1962); m.Bad Ischl 29 Dec 1931 Georg Conde vonWaldburg zu Zeil und Trauchburg (Hohenems 7 Jan 1878-Syrgenstein 26 Oct 1955) 7d) Maria Elisabeth Therese Philomena Ignatia (Schloß Wallsee 19 Nov 1901-Innsbruck 29 Dec 1936) Príncipes von Altenburg (ramo morganático) 8d) Clemens Salvator Leopold Benedikt Antonius Maria Joseph Ignatius; que assumiu o título de Príncipe von Altenburg em 2 de abril de 1931, recebendo de Sua Alteza Imperial e Real o Arquiduque Otto von Habsburg, Chefe da Casa Imperial e Real da Áustria e Hungria, a confirmação do título, para si e para sua descendência em 15 Dec 1949 (Schloß Wallsee 6 Oct 1904- Salzburg 20 Aug 1974); casou-se em Viena em 20 Fevereiro de 1930 com Elisabeth Condessa de Rességuier de Miremont (Niszko, Galicia 28 Oct 1906-Salzburg 9 Jul 2000)
  27. 27. 27 1e) Maria Valerie Christiane Elisabeth Clementine Franziska Josepha Marcella Princesa von Altenburg (b.Viena 16 Jan 1931); m.(civ) St.Gilgen 19 Jul 1959 (rel) Unterach am Attersee 20 Jul 1959 Mario Conde vonLedebur-Wicheln (b.St.Moritz 28 Jul 1931) 2e) Clemens Maria Franz Salvator Friedrich Christian Joseph Johannes a Mata Príncipe von Altenburg (b.Viena 8 Feb 1932); m.(civ) St.Gilgen 16 Oct 1964 (rel) Unterach 17 Oct 1964 Laurence Costa de Beauregard (b.Neuilly 3 Jun 1942) 1f) Philipp Maria Paul Príncipe von Altenburg (b.Salzburg 15 Mar 1966) 2f) Henriette Marie Caroline Princesa von Altenburg (b.Salzburg 16 Nov 1972); m.Salzburg 6 Nov 1998 (rel) Salzburg-Aigen 7 Nov 1998 Cte Guillaume Antoine Louis du Bessey de Contenson (b.Paris 16 May 1969) 3e) Georg Adam Maria Friedrich Leopold Joseph Michael Príncipe von Altenburg (b.Viena 23 Sep 1933); m.Salzburg 9 Feb 1963 (rel) St.Gilgen 17 Feb 1963 Maria Roswitha Wickl (b.Prague 2 Mar 1941) 1f) Georg Aegidius Clemens Ferdinand Maria von Altenburg (Salzburg 4 Jan 1964-20 Apr 2004) 2f) Maria Katharina Elisabeth Barbara Louise Josefine Carola Felicitas Princesa von Altenburg (b.Viena 7 May 1967); m.St.Gilgen [or, Wolfgangsee, Salzburg] 9 Jun 1993 (rel) 12 Jun 1993 Ivo von Deskovic (b.Klosterneuburg 5 Oct 1962) 3f) Stephan Georg Max Joseph Aegidius Ferdinand Maria Príncipe von Altenburg (b.Salzburg 20 Aug 1971); m.Frohnleiten 6 May 2000 (rel) 24 Jun 2000 Katharina Frn Mayr v.Melnhof-Saurau (b.Viena 19 Mar 1974) 1g) Maria-Elisabeth Princesa von Altenburg (b.Viena 24 Mar 2001) 2g) Theresita Princesa von Altenburg (b.Viena 23 Jul 2003)
  28. 28. 28 4e) Peter Friedrich Christian Clemens Maria Leopold Joseph Matthäus Príncipe von Altenburg (Viena 18 Sep 1935-9 Dec 2008); m.(civ) Retz 30 Sep 1965 (rel) Nieder-Fladnitz 2 Oct 1965 Juliane Condessa von Waldstein-Forni (b.Buchberg am Kamp 22 May 1940) 1f) Friedrich Eugen Clemens Petrus Maria Príncipe von Altenburg (b.Munich 9 Jul 1966); m.Hadersdorf am Kamp 16 Jun 2000 (rel) Etsdorf am Kamp, Lower Austria 8 Jul 2000 Gabriele Maria Alice Alse Christine Irene Antonia Condessa von Walterskirchen (b.Viena 7 Oct 1965) 1g) Emanuel Príncipe von Altenburg, b.Viena 25 Mar 2002 2g) Philippa Princesa von Altenburg, b.Viena 10 Jun 2003 3g) Marie Christine Princesa von Altenburg, b.Viena 15 Sep 2004 4g) Sophie Princesa von Altenburg, b.Viena 19 Jul 2006 5g) Nikolaus (b.2008) 2f) Hemma Juliane Maria Elisabeth Clementine Princesa von Altenburg (b.Munich 22 May 1969); m.Viena 29 Jul 1996 (rel) Graz 14 Sep 1996 Nikolaus August Franz Anton Maria Conde de Ségur-Eltz (b.Viena 19 Nov 1963) 3f) Leopold Maximilian Vinzenz Petrus Maria Príncipe von Altenburg (b.Graz 17 Mar 1971); m.2007 Juliane Zschau (b.1972) 1g) Emilia Danilea Ambrosia Juliane (b.Berlin 20 Mar 2008) 2g) Antonia (b.2009) 4f) Franziska Christiane Maria Elisabeth Juliane Princesa von Altenburg (b.Graz 17 May 1972) 5f) Maria Elisabeth Luise Juliane Princesa von Altenburg (b.Graz 5 Dec 1973)
  29. 29. 29 5e) Christoph Theodor Johannes Leopold Joseph Maria Vitalis Príncipe von Altenburg (Wallsee 28 Apr 1937- Australia Aug 2008); m.Mona, New SouthWales 7 Feb 1970 Kirsty Mackay (b.Braidwood, NSW 8 Nov 1946) 1f) Sebastian Christoph Príncipe von Altenburg (b.Perth, Australia 9 Jul 1971); m.Sydney 28 Sep 1997 Megan Elizabeth Rees (b.Sydney 24 Nov 1971) 1g) Henry Jock Pr v.Altenburg (b.Katherine, Australia 5 Jun 2000) 2g) Anna Matilda Princesa von Altenburg (b.29 Jan 2002) 3g) Campel Príncipe von Altenburg (b.23 Oct 2004) 2f) Matilda Elisabeth Princesa von Altenburg (b.Canberra 12 Nov 1975) 3f) Francesca Kirsty Princesa von Altenburg (b.Canberra 4 Apr 1979) 6e) Elisabeth Christiane Maria Walburga Anna Magdalena Princesa von Altenburg (b.Viena 11 Dec 1938) 7e) Franz Josef Georg Clemens Maria Leopold Salvator Príncipe von Altenburg (b.Ischl 15 Mar 1941); m.Klagenfurt 3 May 1969 Christa Princesa von Härdtl (b.St.Veit an der Glan, Carinthia 29 Jan 1945) 1f) Maria Caecilia Elisabeth Therese Margarete Princesa von Altenburg (b.Gmunden 2 Apr 1970); m.Neukirchen 22 Oct 2011 Peter Putschek 2f) Augustin Franz Josef Maria Clemens Georg Salvator Príncipe von Altenburg (Gmunden 27 Oct 1971-Viena 22 Jul 2006) 3f) Amalia Maria Elisabeth Princesa von Altenburg (b.Vöcklabrück 13 Jan 1979) ; m.Neukirchen 16 Aug 2003 Nikzad Ziai (b.Teheran 27 Jul 1972) 4f) Elisabeth Maria Caecilia Amalia Katharina Princesa von Altenburg (b.Vöcklabrück 9 Jun 1983)
  30. 30. 30 8e) Nikolaus Gottfried Salvator Maria Joseph Leopold Johannes Vianney Príncipe von Altenburg (b.Ischl 22 May 1942); m.1st Salzburg 28 Apr 1973 (div 2000) Suzanne Robinow (b.Washington 9 Nov 1946); m.2d Salzburg 5 Apr 2005 Brigitte Frn v.Waechter (b.Viena 28 Mar 1956) 1f) Florian Max Príncipe von Altenburg (b.Munich 17 Jan 1974); m.New York 10 May 2007 Maike Rosa Pollack (b.Berkeley, California 26 Jun 1976) 2f) Anna Elisabeth Princesa von Altenburg (b.Salzburg 28 Mar 1977); m.Pierre Reboul 9e) Johannes Maria Karl Salvator Leopold Ignatius Florian von Altenburg (b.Gmunden 21 Jan 1949); m.Viena 26 Aug 1978 Eugenie Fundulus (b.Viena 22 Sep 1953) 1f) Maria Agnes Princesa von Altenburg (b.Viena 15 Jun 1979); m.17 Jun 2006 Nikolaus von Einem (b.Berlin 25 Aug 1975) 2f) Maria Josepha Princesa von Altenburg (b.Viena 20 Mar 1981); m.2007 (rel) 23 Aug 2008 Sebastian Frhr v.Eltz-Rübenach (b.29 Jun 1973) 3f) Clara Maria Johanna Princesa von Altenburg (b.Viena 19 Sep 1983) 4f) Franz Clemens Príncipe von Altenburg (b.Viena 25 Sep 1985) __________________________________ fim do Ramo von Altenburg 9d) Mathilde Maria Antonia Ignatia (Ischl 9 Aug 1906-Salzburg 18 Oct 1991); m.Hall 9 Apr 1947 Ernst Hefel (Schruns 25 Nov 1888- Salzburg 21 Mar 1974) 10d) Agnes (b.and d.Ischl 26 Jun 1911) 4c) Carolina Maria Immakulata Josepha Ferdinanda Therese Leopoldine Antoinette Franziska Isabella Luise Januaria Christine Benedikta Laurencia Justiniana (Alt-Münster 5 Sep 1869-Budapest 12 May 1945); m.Viena 30 May 1894 August Leopold Príncipe de Saxe-Coburg-Gotha (Rio de Janeiro 6 Dec 1867-Schladming 11 Oct 1922)
  31. 31. 31 5c) Albrecht Salvator Marie Joseph Ferdinand Karl Anton Johannes Xaver Aloys Rainer Klemens Roman (Alt-Bunzlau 22 Nov 1871-Bolzano 27 Feb 1896) 6c) Marie Antoinette Immakulata Josepha Ferdinanda Theresia Leopoldine Franziska Karoline Isabella Januaria Luise Christine Appolonie (Viena 18 Apr 1874-Arco 14 Jan 1891) 7c) Maria Immakulata Rainera Josepha Ferdinande Theresia Leopoldine Antoinette Henriette Franziska Karoline Aloysia Januaria Christine Philomena Rosalia (Baden bei Wien 3 Sep 1878- Schloß Altshausen 25 Nov 1968); m.Viena 29 Oct 1900 Robert, Duke of Württemberg (Meran 14 Jan 1873-Schloß Altshausen 12 Apr 1947) 8c) Rainer Salvator Maria Joseph Ferdinand Leopold Karl Anton von Padua Franz von Assisi Johann Baptist Xaver Aloys Gonzaga Stephan Protomartyr Alexander (Viena 27 Feb 1880-Arco 4 May 1889) 9c) Henriette Maria Immakulata Adelgunde Josepha Ferdinande Theresia Leopoldine Franziska Karoline Isabella Januaria Luise Christine Eleonore (Viena 20 Feb 1884-Traunkirchen 13 Aug 1886) 10c) Ferdinand Salvator Franz von Assisi Anton von Padua Johann Baptist Xaver Aloys Gonzaga Rainer Erasmus (Baden bei Wien 2 Jun 1888-Traunkirchen 28 Jul 1891) 9b) Maria Anna Carolina Annunziata Giovanna Giuseppa Gabriela Teresa Margherita Philomena (Florença 9 Jun 1840-Florença 13 Aug 1841) 10b) Raineri Salvator Maria Gaetano Giuseppe Giovanni Filippo Jacopo Antonius Zanobi Lodovico Gonzaga (Florença 1 May 1842-Florença 14 Aug 1844) 11b) Maria Luisa Annunziata Anna Giovanna Giuseppa Antonietta Philomena Appolonia Tomassa (Florença 31 Oct 1845-Hanau 27 Aug 1917); m.Schloß Brandeis 31 May 1865 Karl Príncipe zu Isenburg und Büdingen (Birstein 29 Jul 1838-Schlackenwerth 4 Apr 1899) 12b) Ludwig Salvator Maria Giuseppe Giovanni Battista Dominicus Raineri Ferdinando Carl Zenobius Antonin (Florença 4 Aug 1847-Schloß Brandeis 12 Oct 1915) 13b) Giovanni Nepomuceno Salvator Maria Giuseppe Giovanni Ferdinando Baldassare Lodovico Carl Zenobius Antonin (Florença 25 Nov 1852- presumed lost at sea 1890, though some believe he survived and settled in Patagonia) 4a) Maria Luisa Giuseppa Cristina Rosa (Florença 30 Aug 1799-Florença 15 Jun 1857)
  32. 32. 32 5a) Maria Teresa Francesca Giuseppa Giovanna Benedicta (Viena 21 Mar 1801- Turin 12 Jan 1855); m.Florença 30 Sep 1817 Rei Carlo Alberto da Sardenha (Paris 29 Oct 1798-Oporto 28 Jul 1849) Casa Condal de Faber-Castell CARACTERÍSTICAS DA CASA CONDAL SOBRENOME: von Faber-Castell TÍTULOS: O Chefe da Casa Condal recebe o título de Conde Titular von Faber- Castell. O Herdeiro recebe o título de Conde Hereditário von Faber-Castell. Os demais membros recebem o título de Condes ou Condessas von Faber-Castell. TRATAMENTO: Os Membros da Casa recebem o tratamento de Seu/Vosso Alto Bem Nascido. ATUAL CHEFE: Seu Alto Bem Nascido Conde Constantin Alexander, 4º Conde von Faber-Castell. MODO DE SUCESSÃO: Sálica. BREVE HISTÓRICO A História da Casa Condal de Faber-Castell está ligada a duas famílias de nobreza alemã. A Casa Condal Principesca zu Castell-Rüdenhausen, e a Casa Baronal von Faber.
  33. 33. 33 A CASA CONDAL DE CASTELL A Casa de Castell teve início em 1057 com Robbrath de Castello. O Condado de Castell foi criado no ano de 1200 na região da Francônia. Foi repartido a primeira vez pelos irmãos Louis e Ruppert II já em 1223, e mais tarde com os irmãos irmãos Albert II, Frederick II e Henry I em 1235. O Condado foi dividido em linhas mais velhas e mais jovens, em 1254, que foram reunidos em 1347 com a extinção do ramo mais velho. Castell foi repartido em 1597 em Castell-Remlingen e Castell- Rüdenhausen. Quando o Conde Wolfgang Teodorico de Castell-Castell (uma partição de Castell-Remlingen) morreu em 1709, o Município de Castell foi recriado como uma partição. Castell foi anexada ao Castell-Castell em 1772. A família foi mediatizada em 1806 e 1815, porém sem perda da sua classificação de igualdade em relação às Casas Reinantes, sendo que seus dois Condados foram incorporada pelo Reino da Bavaria. Em 1901, o Chefe da Casa recebeu o título de Príncipe zu Castell-Rüdenhausen, com o tratamento de Alteza Sereníssima, dado pelo Rei da Baviera. Os demais membros da Casa continuaram a ser Condes zu Castell- Rüdenhausen, com tratamento de Alteza Ilustríssima.
  34. 34. 34 A CASA BARONAL VON FABER A Casa Baronal teve seu início com 1862, quando Lothar Faber recebeu numerosas medalhas e prêmios em reconhecimento aos inúmeros e formidáveis serviços sociais e econômicos prestados à sociedade. Em 1862, o Rei Maximiliano II da Bavária concedeu a ele um título não hereditário de Barão e, três anos depois, nomeou-o conselheiro da coroa bávara. O imperador francês Napoleão III enviou uma comissão a Stein em 1867 para inspecionar as instalações da Faber com relação ao bem-estar dos funcionários e as considerou exemplares. Os membros da comissão ficaram tão impressionados que o imperador deu a Lothar von Faber o título de cavaleiro da Legião de Honra. Em 1881, seu título de nobreza foi promovido ao caráter hereditário. Lothar von Faber era a quarta geração de uma próspera família de comerciantes e produtores de lápis, que viviam na Baviera. Após sua morte, seu único filho, Wilhelm, era seu herdeiro legal. Ele estudou administração de empresas em Nuremberg e na Suíça e passou a fazer parte da empresa em 1873. Três anos depois, tornou-se um signatário autorizado com procuração legal. Wilhelm, 2º Barão von Faber tinha inclinações artísticas, não sendo realmente um "homem de negócios". A sorte não lhe favoreceu: seus filhos Lothar e Alfred morreram aos três e quatro anos de idade, respectivamente. Para aumentar a tragédia, ele mesmo morreu com apenas 42 anos, deixando três filhas, todas menores de idade. Após a morte de Lothar, em 1896, sua viúva Ottilie administrou os negócios da família até a chegada do novo século, contanto com a ajuda de alguns leais funcionários.
  35. 35. 35 A CASA CONDAL DE FABER-CASTELL Filha mais velha e herdeira do Barão Wilhelm von Faber, a Baronesa Ottilie von Faber (1874 - 1944) casou-se com o Conde Alexander zu Castell-Rüdenhausen em 1898. Ele passou a fazer parte da diretoria das empresas da família dois anos mais tarde e, após a morte da viúva de Lothar, em 1903, assumiu o controle da empresa. Nesse mesmo ano, foi lançada a pedra fundamental do grande “Novo Castelo” - um monumento único no estilo Jugendstil (estilo de art noveau alemão). A empresa prosperou novamente sob a liderança do Conde Alexander. Ele deu a ela uma imagem mais moderna e inconfundível, com o famoso lápis verde "Castell 9000" e o logotipo dos cavaleiros duelando. De forma a manter a identidade da empresa familiar, Lothar 2º Barão von Faber havia definido em seu testamento que caso sua herdeira se casasse, ela deveria manter o nome da família. Naquela época, isso era algo bastante incomum, requerendo aprovação real. No entanto, foi graças a tal medida que Alexander e Ottilie não eram chamados de “Conde e Condessa zu Castell-Rüdenhausen”, e sim de Conde e Condessa von Faber-Castell. Posteriormente, o novo nome foi transferido para a empresa da família, que se tornou A.W. Faber-Castell.
  36. 36. 36 Imagem do Castelo dos Condes de Faber-Castell. construído em 1903. Próxima à mansão construída pelo Barão Lothar von Faber, Ottilie e Alexander von Faber-Castell aprovaram a construção de uma nova e grandiosa casa seguindo o projeto de Theodor von Kramer, um arquiteto de Nuremberg. Eles queriam que a fachada parecesse um castelo - simbolizando o nome "Castell". As partes internas, por outro lado, refletiam o espírito da época e até hoje são um exemplo notável da arquitetura Jugendstil (art noveau) superior. Três cômodos do "castelo" foram projetados por Bruno Paul. Os banheiros são um modelo de luxo e foram equipados com os recursos técnicos mais modernos daquele tempo. Imagem do Castelo dos Condes de Faber-Castell. construído em 1903, em Stein, Reino da Baviera. Em 1916 o Conde e a Condessa se separaram após 18 anos de casamento. A longa ausência do Conde Alexander durante a Guerra dificultou a missão de reconciliarem seus diferentes interesses. Ottilie deixou seu marido e filhos para se casar com o Barão Philipp von Brand zu Neidstein. A lei que regia o divórcio na
  37. 37. 37 época determinou a sua culpa no processo e a fortuna de sua família passou para seu filho Roland. O Conde Alexander continuou a administrar os negócios. Dois anos após o divórcio de Ottilie, o Conde Alexander casou-se com a Condessa Margit von Zedtwitz (e seu filho Radul nasceu em 1922) e o Conde tornou a usar o nome Castell-Rüdenhausen. Ele morreu de problemas pulmonares aos 61 anos de idade. Seu filho único do primeiro casamento, Roland, 23, foi o herdeiro do título 2º Conde von Faber-Castell. CHEFES DA CASA Barões von Faber - Lothar, 1º Barão von Faber; - Wilhelm, 2º Barão von Faber; Condes von Faber-Castell - Alexander Friedrich Lothar, 1º Conde von Faber-Castell (1898-1928); - Roland Lothar, 2º Conde von Faber-Castell (1928-1978); - Roland Alexander, 3º Conde von Faber-Castell (1978-2004); - Constantin Alexander, 4º Conde von Faber-Castell (2004-?) GENEALOGIA DA CASA CONDAL Alexander Friedrich Lothar, desde 02 de fevereiro de 1898 1º Conde von Faber- Castell, embora ele retomou seus títulos originais para si mesmo, sua segunda esposa e seu filho de 27 de abril de 1927 (Rüdenhausen 06 de julho 1866- Oberstdorf, Allgäu 11 de abril de 1928); m.1 st Stein bei Nürnberg 28 de fevereiro de 1898 (div 1918) Ottilie Frn von Faber (Stein 06 de setembro de 1877-Nürnberg 28 de setembro de 1944); m.2 nd Stein 15 de julho de 1920 Margit Condessa Zedtwitz von und Moravan Duppau (Duppau, Northern Bohemia 30 de setembro de 1886-Schloß Schwanberg bei Kitzingen 25 de outubro de 1973); sua descendência pelo primeiro casamento não são consideradas dinastias da Casa de Castell-Rüdenhausen 1a) Elisabeth Bertha Emma Ottilie Johanna Sophie Marie Luitgard Condessa von Faber-Castell (Stein 15 de janeiro 1899- Gmunden 11 de fevereiro de 1986); m.1 st Munique 21 de dezembro de 1920 (div 1930) Hubert Frommel (Munich 25 de outubro de 1899 em Munique, 24 de fevereiro de 1970); m.2 nd Stein 31 de janeiro de 1933 Nikolaus von Bismarck, Conde von Schönhausen (Königsberg 26 de maio de 1896 em Berlim, 20 de janeiro de 1940); m.3 rd Viechtwang 15 de julho de 1947 Max Buchegger (Viechtwang 23 de fevereiro 1919-30 maio 1968)
  38. 38. 38 2a) Marie Gabrielle Hedwig Condessa von Faber-Castell (Stein 31 de agosto de 1900-Schloß Appelhof 26 de novembro de 1985); m.1 st Stein 17 de maio de 1920 (Div 1931) Max Hugo Pr zu Hohenlohe-Oehringen (Berlin 25 de março de 1893-Schrozberg 17 de outubro de 1951); m.2 nd Berlim 24 de abril de 1935 Lüder Lahmann (Dresden-Weißer Hirsch 31 de dezembro de 1914 Frankfurt-18 de julho de 1959) 3a) Irmengard Luise Bertha Clementine Condessa von Faber-Castell (Schwarzenbruck 11 de janeiro de 1904-Salou, Espanha 14 de outubro de 1972); m.1 st Würzburg 27 de maio de 1926 (Div 1939) Friedrich Wilhelm Hornstein (Munich 29 de julho de 1895-Konstanz 09 de outubro de 1965); m.2 nd Hadamar 31 de agosto de 1958 Karl-Heinz Licht (Berlin 01 de fevereiro de 1920-Salou 06 de janeiro de 1968) 4a) Roland Lothar Wolfgang Christian Ernst Wilhelm 2º Conde von Faber- Castell (Schwarzenbruck 21 de abril de 1905-Ansbach 02 de fevereiro de 1978); m.1 st Londres 23 de janeiro de 1928 (div 1935) Alix-May von Frankenberg und Ludwigsdorf (Munich 20 de setembro de 1907-Polop, Espanha 19 de dezembro de 1979); m.2 nd Stein 08 de dezembro de 1938 (div 1969) Katharina von Sprecher Bernegg (Zürich 24 de junho de 1917-Küsnacht 22 de abril de 1994); m.3 rd Stein 14 de agosto de 1969 Ursula Boden (Wurzen, Saxony 04 de outubro de 1924 em Viena, 08 de novembro de 2003) 1b) Felicitas Ottilie Viktoria-Luise Marie Antoinette Berta GFN von Faber- Castell (b.Stein 10 de julho de 1929 ); m.Munich 20 de julho de 1966 Tschammer Wagner (b.Neiße 11 de abril de 1928 ) 2b) Erika-Elisabeth Wilhelmine Margarete GFN von Faber-Castell (b.Dürrenhembach 02 de setembro de 1930); m.Stein 16 de novembro de 1953 Edzard von Wedel Gf Baron Wedel-Jarlsberg (Göttingen 15 de fevereiro de 1924-Zürich 12 de junho de 1969) 3b) Alexander-Roland Wulf-Diether Konrad Alfred Lothar von Faber Gf- Castell (Stein 27 de abril de 1932-Haibach, Upper Austria 22 de setembro de 2004); m.Appelhof bei Nürnberg 29 de julho de 1958 (div 1962) Alke Lahmann (b.Berlin-Wilmersdorf 25 de outubro de 1936) 1c) Constantin Alexander Christian Conde von Faber- Castell (b.Herrsching am Ammersee 05 de novembro de 1958); m.Erfurt 26 de junho de 1992 Christin Gloczinski (b.Erfurt 09 de junho de 1966 ) 1d) Camilla Marie Marielle Alke Sigrid Condessa von Faber-Castell (b.Erfurt 08 de outubro de 1992 )
  39. 39. 39 2c) Lothar Alexander Carl-Otto Lüder Conde von Faber-Castell (b.Nürnberg 29 de março de 1960 ); m.Nürnberg 20 de novembro de 1992 Petra Götz (b.Nürnberg 08 de dezembro de 1965 ) 1d) Maximilian Conde von Faber-Castell (b.Fürth bei Nürnberg 26 de novembro de 1993 ) 3c) Andrea Margarita Alke Sophie Maria Gabriela Ellen Julia Condessa von Faber-Castell (b.Nürnberg 16 de setembro de 1961 ); m.Thalmässig 27 de agosto de 1999Alexander Beckstein (b.Nürnberg 18 maio de 1970 ) 4b) Hubertus Alexander Wolfgang Rüdiger Emanuel Wilhelm Conde von Faber-Castell (Munich 08 de abril 1934-1929 Jan 2007); m.1 stFrankfurt 20 de maio de 1960 (div 1967) Liselotte Baecker (b.Frankfurt 20 de agosto de 1939); m.2 nd Meerbusch- Büderich (CIV) 15 Mar 1970 (rel) 21 de março de 1970 (div 1982) Adelheid Frn von der Leyen zu Bloemersheim (Homberg 06 de novembro de 1945-Wiesbaden 23 de maio de 2010); m.3 rd Insel Sylt 21 de janeiro de 1984 Dorothea Mühlbach (Bochum 11 jan 1948-1916 maio de 2006) 1-c) Caroline Elisabeth Renate GFN von Faber-Castell (b.Düsseldorf 20 de agosto de 1961 ); m . ( CIV) Düsseldorf 22 de setembro de 1989 (Rel) Krefeld 29 de julho de 1990 Michael Götzens (b.Düsseldorf 03 de março de 1958 ) 2c) Patrick Alexander Hubertus Gf von Faber-Castell (b.Düsseldorf 04 de junho de 1965); m.New Iorque 12 de dezembro de 2006 (rel) Schloß Stein 07 de julho de 2007 Mariella Ahrens (b.Leningrad 02 de abril de 1969) 1d) Lucia Maria Christina GFN von Faber-Castell (b.Berlin 24 de março de 2007 ) 3-c) Floria-Franziska Marie-Luise Erika GFN von Faber-Castell (b.Düsseldorf 14 de outubro de 1974 ); m.Wiesbaden 25 de abril de 2003 (Rel) Kronberg 17 de maio de 2003 Heinrich Dnatus hereditária Pr de Hesse(B.Kiel 17 de outubro de 1966 ) 5b) Angela Katharina Edith Alexandra GFN von Faber-Castell (Nürnberg 04 de julho de 1939 em Munique, 29 de agosto de 1991); m . ( CIV) Chêne- Bougeries , Suíça 29 de agosto de 1959 (Rel) Stein 17 de outubro de 1959 (Div 1986) Heinrich von Kölichen (Kittletztreben 18 de agosto de 1926 em Munique, 06 de junho de 1991)
  40. 40. 40 6b) Anton-Wolfgang Lothar Andreas Conde von Faber-Castell (b.Bamberg 07 de junho de 1941 ); m.1 st Las Vegas 16 de junho de 1986 (Div 1986) Carla Mathilde Lamesch (Luxemburg 15 de julho de 1942-Little Rock 18 de maio de 2010); m.2 nd Stein 12 de dezembro de 1987 Mary Hogan (b.St.Louis, Missouri 25 de novembro de 1951) 1-c) [por 1 st esposa] Charles Alexander Graf von Faber-Castell (b.Zürich 1980); m.Stein 30 de setembro de 2011(Rel) 26 de maio de 2012 Melissa Eliyesil (b.Istanbul 1984) 2c) Katharina Elisabeth GFN von Faber-Castell (b.New York City 1988) 3c) Victoria Maria Cornelia Ottilie GFN von Faber-Castell (b.New Iorque 1996) 4c) Sarah Anne Angela Nadine GFN von Faber-Castell (b.New Iorque 1996) 7b) Andreas Wilhelm Eberhard Gf Christian von Faber-Castell (b.Dürrenhembach 01 de junho de 1946 ); m.Princeton, New Jersey06 de janeiro de 1973 Virginia Ruth Porter (b.Trenton, New Jersey31 de janeiro de 1947 ) 1c) Natalie Graça Anna Katharina GFN von Faber-Castell (b.Sydney 1976); m.Stein 08 de outubro de 2005 Salvatore Lacaria (B.16 dezembro 1968) 2c) Alea Virginia Andrea Christina GFN von Faber-Castell (b.Sydney 1978); m.Sydney 08 de janeiro de 2006 Brian Martin McGabhan 3c) Anton Andreas Wilhelm Christian Alexander Gf von Faber-Castell (b.Sydney 1983); m.16 maio 2014 (rel) 17 mai 2014 Kate Stahl 8b) Christian Albrecht Bernhard Konstantin Gf von Faber-Castell (b.Konstanz 17 de maio de 1950 ); m.Küsnacht 11 de outubro de 1987 Barbla Mani (b.Thusis, Suíça 04 de novembro de 1951 ) 1c) Alexandra GFN von Faber-Castell (b. Zürich 1991) 9b) Katharina Lucia Ricarda Emilie GFN von Faber-Castell (b.Zürich 12 de agosto de 1952 ); m.Zürich 25 de agosto de 1989De Bruno Guglielmetti (b.Zürich 12 de fevereiro de 1951 ) 10b) Cornelia Condessa von Faber-Castell (b.Zürich 27 de agosto de 1961); m.1 st Küsnacht 30 de agosto de 1991 (div 2006) Serge Perriard (b.Zürich 11 de julho de 1961); m.2 nd Set 2011 Küssnacht 2 Claudio Maira (b.Wadenswil 07 de novembro de 1974)
  41. 41. 41 Ottilie, Baronesa von Faber, e seu marido Alexander Friedrich Lothar, Conde zu Castell-Rüdenhausen, 1º Conde e Condessa von Faber-Castell Castelo dos Condes von Faber-Castell
  42. 42. 42 Especial Heráldica: A diferenças nos usos das Coroas na Heráldica Ibero-francesa e na Heráldica Centro-Eurpeia Por Sua Alteza Sereníssima O Príncipe ANDRE III TRIVULZIO-GALLI, 14º Príncipe Imperial de Trivulzio-Galli e Mesolcina, Conde de Hinterrhein, Duque de Alvito e de Bojano, Margrave de Scaldasole, etc. CHEFE DA CASA PRINCIPESCA DE TRIVULZIO-GALLI Após tratar exaustivamente sobre a temática das diferenças nos usos dos elmos na heráldica do Sacro Império Romano-Germânico, em comparação com a heráldica hispano-portuguesa (1ª Edição da Revista do Stemmario Trivulziano, janeiro e fevereiro de 2015, páginas 18-33), agora Nos cabe falar sobre os usos das diferentes coroas (ou coronéis) da Nobreza e Realeza em ambos os sistemas heráldicos. A diferença entre os tipos de coroas heráldicas, muitas vezes pode ser explicada pela diferença em como a Soberania é compreendida nestes diferentes países. Enquanto em nações que conheceram a Monarquia Absoluta, com um Estado Centralizador forte, como o Reino de Portugal (o primeiro a se Unificar na Europa), o Reino de França e o Reino da Espanha, o único Soberano de todo o país era justamente o Rei; no Sacro Império Romano-Germânico, e nos atuais países que outrora dele fizeram parte (Itália, Alemanha, Áustria, Suíça) não conheceram a Unificação de seus territórios até o início do século XIX1. 1 Com alguma exceção no caso da Suíça, que teve um princípio de Unificação com a Confederação Helvética, e a Áustria, quase-Unificada sob a Monarquia dos Habsburgo.
  43. 43. 43 Em países onde não havia um Estado centralizador forte, o conceito de Soberania era totalmente diferente: era Soberano todo aquele Senhor Feudal que estivesse abaixo da Jurisdição Direta e Imediata do Sacro Imperador, ou seja, todo aquele Senhor que possuísse o IMEDIATISMO IMPERIAL. Estes Feudos que possuíam o Imediatismo Imperial eram verdadeiros Estados, onde o Grau de Soberania dependia de uma série de fatores ligados ao Senhor Feudal, já que, neste conceito de Soberania Feudal, a Soberania pertencia ao Senhor, e não ao Estado por ele governado. Assim alguns Estados possuíam o Direito de Cunhar suas moedas próprias, ou de conceder títulos de Nobreza, Direitos estes que não pertenciam a todos os Estados. Justamente por estas diferenças no conceito de Soberania, a própria Nobreza era compreendida de forma diferente no Sacro Império e nos demais países da Europa. Senão vejamos: Quanto à Soberania: No Sacro Império2: A Nobreza era dividida em Nobreza Soberana, e Nobreza não-soberana. Nos demais países3: A Soberania cabia somente ao Rei. Quanto Divisão da Nobreza: No Sacro Império: A Nobreza Soberana era tida como a Alta Nobreza, ostentando títulos de Duque, Príncipe, Marquês ou Conde. A Nobreza não-soberana era tida como a Baixa Nobreza, ostentando títulos de Barão, Cavaleiro e Nobile. Nos demais países: A Alta Nobreza era formada por Duques e Marqueses. A Baixa Nobreza era formada por Condes, Viscondes e Barões. Quanto ao Rol dos Títulos: No Sacro Império: O título de Duque era superior ao de Príncipe, desta forma os títulos eram assim elencados: - Imperador; 2 Aqui compreendido como Alemanha, Itália, Áustria e Suíça. 3 Países que não fizeram parte do Sacro Império após o século XII, e que não foram por ele influenciados, como Portugal, Espanha, Reino-Unido, França, etc.
  44. 44. 44 - Rei; - Eleitor; - Grão-Duque/ Arquiduque; - Duque; - Príncipe; - Marquês; - Conde; - Barão; - Cavaleiro; Nos demais países: A grande diferença era de que os Príncipes eram superiores aos Duques, e desta forma a Nobreza era escalonada como: - Rei; - Príncipe; - Duque; - Marquês; - Conde; -Visconde; - Barão; Quanto ao título dados aos familiares do Nobre: No Sacro Império: Muitas vezes o mesmo título era compartilhado entre todos os membros de uma mesma família. Assim: Em uma hipotética família Ducal com o título de Duques de XXY: O Chefe da Casa: Recebia o título de Sua Alteza Ducal o Duque de XXY. O Herdeiro: Recebia o título de Sua Alteza Ducal o Príncipe Hereditário de XXY. Os demais Membros: Recebiam o título de Suas Altezas Ducais os Príncipes ou Princesas de XXY.
  45. 45. 45 Em uma hipotética família Principesca com o título de Príncipes de YYX: O Chefe da Casa: Recebia o título de Sua Alteza Sereníssima Príncipe Titular de YYX. O Herdeiro: Recebia o título de Sua Alteza Sereníssima o Príncipe Hereditário de YYX. Os demais Membros: Recebiam o título de Suas Altezas Sereníssimas os Príncipes ou Princesas de YYX. Em uma hipotética família Condal-Principesca com o título de Condes e Príncipes de XXX: O Chefe da Casa: Recebia o título de Sua Alteza Sereníssima o Príncipe de XXX. O Herdeiro: Recebia o título de Sua Alteza Ilustríssima o Conde Hereditário de XXX. Os demais Membros: Recebiam o título de Suas Altezas Ilustríssimas os Condes ou Condessas de XXX. Em uma hipotética família Condal com o título de Condes de YYY: O Chefe da Casa: Recebia o título de o Alto Bem Nascido Conde Titular de YYY. O Herdeiro: Recebia o título de o Alto Bem Nascido Conde Hereditário de YYY. Os demais Membros: Recebiam o título de os Altos Bem Nascidos Condes ou Condessas de YYY. Em uma hipotética família Baronal com o título de Barões de YXY: O Chefe da Casa: Recebia o título de o Alto Bem Nascido Barão Titular de YXY. O Herdeiro: Recebia o título de o Alto Bem Nascido Barão Hereditário de YXY. Os demais Membros: Recebiam o título de os Altos Bem Nascidos Barões ou Baronesas de YXY.
  46. 46. 46 Nos demais países: Não haviam títulos a serem concedidos aos herdeiros de um Nobre. Assim os grandes Estados do Sacro Império eram denominados como Reinos ou Ducados. Os Estados com tamanho médio eram denominados de Principados, e os menores de Condados Imperiais, e os ainda menores de Baronias Imperiais. Aqueles Condados que, originalmente ficavam nas fronteiras do Sacro Império eram chamados de Marcas, e seus Soberanos recebiam o título de “Markgraf”, ou literalmente, “Conde da Marca”, que seriam traduzido ao português como “Marquês”. Brasão de Armas de Suas Altezas Sereníssimas os Príncipes Soberanos de Lippe- Detmold, com a Fürstenhut, Barrete típico dos Príncipes do Sacro Império.
  47. 47. 47 Títulos: Heráldica ibérica Heráldica Imperial antiga Heráldica Imperial moderna Imperador Rei Grão-Duque Príncipe Duque Margrave/Marquês Conde Burgrave/ Visconde Barão Nobre
  48. 48. 48 Brasão de Armas dos Príncipes zu Putbus, que não eram Soberanos, mas por sua condição Principesca usam a Fürstenkrone, Coroa dos Príncipes do Sacro Império. Seguindo o princípio de que poderiam haver Soberanos, bem como não- soberanos com o mesmo título, a heráldica tratou, muitas vezes, de diferenciar por meio das Coroas os títulos que a cada um cabia. Brasão dos Condes von Limburg-Stirum, com a Coroa de Conde Soberano, para representar que possuíam certo Grau do Seberania (Condes Imperiais ou Condes Principescos).
  49. 49. 49 Brasão dos mesmos Condes von Limburg-Stirum, onde os elementos de Soberania (Coroa e elmos de ouro) foram omitidos. Brasão dos Condes von Franken-Sierstorpff, com a Coroa (Coronel, na linguagem heráldica ibérica) de Conde Titular (não-soberano).
  50. 50. 50 Peculiar é o caso dos Marqueses (Markgrafen) do Sacro Império Romano- Germânico, uma vez que, seus títulos de Condes, e sua condição Principesca, lhes fazia sempre flutuar acima ou abaixo dos Príncipes Imperiais na Classificação da Nobreza. Esta peculiaridade durou até 1806, uma vez que com fim do Sacro Império Romano, os Marqueses da Alemanha e Áustria foram todos promovidos a Duques, ou a Grão-Duques, como no caso do Marquês de Baden, elevado a Grão-Duque de Baden. Após o fim da Monarquia na Alemanha em 1918, o Chefe da Casa Grão- Ducal de Baden optou por utilizar o título de Markgraf von Baden, o mesmo que fez o Chefe da Casa Real da Saxônia que optou por utilizar o título de Markgraf von Meißen, mas são casos de títulos de pretensão e não de títulos de Nobreza em si mesmos. Após a Elevação dos últimos Marqueses na Alemanha e Áustria, o título de Marquês Imperial tornou-se formalmente extinto nestes dois países. Contudo, na Itália ainda podem ser vistos casos de Marqueses Imperiais, como os Gonzaga, Marqueses de Vescovato (último Ramo ainda existente da Casa de Gonzaga), cujo Chefe é intitulado Marquês de Vescovato, o Herdeiro recebe o título de Príncipe Hereditário de Vescovato, e os demais Membros recebem o título de Príncipes ou Princesas de Vescovato. Armas dos Gonzaga, Marqueses de Vescovato, com sua Coroa Principesca
  51. 51. 51 Haviam, contudo, Condes cuja condição de Nobreza lhes permitia utilizarem elementos Principescos em suas Armas. Isso era possível, uma vez que no final da Idade Média os Condes e os Príncipes eram quase que equivalentes, em sua condição de Soberania. Condes von Althann Também se percebe nas Nações do Sacro Império a diferenciação entre os títulos principescos de ,,Fürst“, que em alemão é utilizado para designar um Príncipe Soberano, ao contrário do título ,,Prinz“ que em alemão é utilizado para os Infantes de uma Casa Principesca. Em todo caso, tanto o Chefe de uma Casa Principesca ,,Fürst“, como os demais membros ,,Prinz“ utilizam a mesma Coroa em seus Brasões, a não ser em raríssimas exceções, em que coroas diferentes são utilizadas para cada pessoa.
  52. 52. 52 O último Veto Imperial em um Conclave Possuíam as três principais Monarquias da Europa – Áustria, Espanha e França – o direito ius exclusivae, ou seja, o direito de vetar qualquer um dos Cardeais que pudessem ser Eleitos Papas. A última vez que este Direito foi usado foi no Conclave de 1903, quando o Imperador Francisco José I da Áustria, que vetou o Cardeal italiano Mariano Rampolla del Tindaro, o preferido para a votação, e quem acabou eleito foi o italiano (nascida austríaco) Giuseppe Sarto, que entro para a história como o Papa São Pio X. L’ultimo veto sul conclave Un relitto storico proveniente dai secoli dell’assolutismo rimasto in vigore fino al 1903. Da "L'Osservatore Romano" del 25-26 febbraio 2013. L'autore è professore di storia della Chiesa moderna e contemporanea all'Università di Padova di Gianpaolo Romanato Lo "ius exclusivae", o "exclusionis" riguardo all’elezione del Pontefice – ammesso anche se mai del tutto accettato dal diritto canonico – è rimasto in vigore e operante fino al 1904, quando fu soppresso da Pio X con la costituzione "Commissum nobis" del 20 gennaio. Un rapido sguardo alla storia ci permetterà di capire meglio il problema e di renderci consapevoli che la Chiesa d’oggi, con tutte
  53. 53. 53 le sue difficoltà, vive tutto sommato tempi migliori rispetto al passato, potendo godere di una libertà che per secoli le era stata preclusa. Il veto – chiamiamolo sbrigativamente così – è un istituto che prende piede in età moderna con l’affermazione delle grandi monarchie europee e con il declino del papato. Fu una sorta di diritto consuetudinario che si attribuirono i sovrani cattolici di Spagna, Francia e Austria nei secoli dell’assolutismo, cioè dell’intreccio strettissimo fra trono e altare. Roma non poté che rassegnarsi e accettare quest’ingerenza, teorizzata e difesa da autorevoli canonisti, che si configura, secondo il giudizio di Paolo Prodi, come "una forma di compartecipazione delle potenze al funzionamento della monarchia elettiva papale". Gran parte dei conclavi seicenteschi e settecenteschi sono caratterizzati dal veto dell’uno o dell’altro Governo contro l’elezione a Papa di un cardinale sgradito; cosa che determinò, come conseguenza quasi inevitabile, la scelta ininterrotta di pontefici italiani, dato che le esclusioni reciproche rendevano impossibile l’elezione di prelati provenienti dalle grandi potenze continentali. Ed è anche, probabilmente, l’istituto del veto che spiega la minuzia con cui i Pontefici regolarono sempre lo svolgimento dei conclavi. In presenza di interferenze esterne così marcate, solo il rigoroso rispetto delle regole, anche le più minute, poteva mettere il papato al riparo dal rischio di contestazioni o di accuse di illegittimità. Il veto sopravvisse tanto al crollo dell’antico regime, facendosi sentire nel conclave del 1846 da cui uscì Papa Pio IX, quanto alla fine dello Stato Pontificio. L’ultima volta che venne esercitato fu nel 1903, alla morte di Leone XIII, esattamente centodieci anni or sono. Fu una riapparizione tardiva, fuori tempo massimo, diremmo noi oggi, che determinò l’elezione al papato di Giuseppe Sarto, cioè di Pio X, ma provocò al contempo anche la soppressione del veto stesso. Con tale soppressione ebbe fine un’intera stagione della storia della Chiesa e se ne aprì un’altra, completamente nuova, di libertà e di autonomia dalla politica. Una stagione che è giunta fino a noi e che si rinnoverà nei prossimi giorni con il conclave che sta per aprirsi. La storia di quel veto, accuratamente analizzata in un libro apparso qualche anno fa (Luciano Trincia, "Conclave e potere politico. Il veto a Rampolla nel sistema delle potenze europee", Roma, Studium, 2004) merita perciò una riflessione.
  54. 54. 54 Durante il suo lungo pontificato, Leone XIII (1878-1903) era riuscito a districare il cattolicesimo dalle secche dell’intransigenza antiliberale e antimoderna che aveva caratterizzato il regno del suo predecessore, Pio IX. L’enciclica Rerum novarum, del 1891, è il documento più significativo di questa sua azione di rilancio morale e sociale della Chiesa. Ma l’aveva anche pericolosamente esposta ai venti della grande politica internazionale, soprattutto dopo il 1882, l’anno in cui Germania, Austria-Ungheria e Italia avevano stipulato la Triplice alleanza. Un’alleanza pericolosamente antivaticana, si era pensato oltre Tevere, dato che segnava l’ingresso dell’Italia nella politica internazionale e il suo riavvicinamento a Vienna, l’ultima potenza cattolica del continente, dalla quale il Pontefice si aspettava ben altra condotta. Se la Triplice si fosse consolidata e l’Italia sempre più inserita nel suo meccanismo, la soluzione della questione romana, che era il "primum" della politica vaticana, sarebbe diventata sempre più difficile. Da quel momento la linea della Santa Sede fu dominata dall’idea di far fallire la Triplice e di rompere l’isolamento di cui si sentiva prigioniera. Ma romperlo come? L’unica via parve quella dell’avvicinamento alla Francia e successivamente alla Russia, le due potenze che tra il 1891 e il 1894 stipuleranno un’intesa reciproca proprio in funzione antitriplicista. Il gioco della Santa Sede era difficile e rischioso: la sua posizione internazionale era debolissima, le spinte antivaticane dovunque molto forti, le opposizioni, anche in ambito cattolico, molto vive. Leone XIII dovette scrivere numerose encicliche per far digerire ai cattolici francesi, tutt’altro che entusiasti della Terza repubblica, il suo avvicinamento al governo parigino. L’esecutore di questa politica leoniana, azzardata e anche avventurosa, fu un grande prelato, Mariano Rampolla del Tindaro, che Leone nel 1887 chiamò a Roma dalla nunziatura di Madrid – dove aveva come assistente il giovane Giacomo della Chiesa, futuro Benedetto XV – elevò al cardinalato e promosse segretario di Stato. Ma nelle condizioni in cui si trovava la Chiesa, non bastò un grande segretario di Stato per realizzare una politica molto probabilmente sproporzionata rispetto alle possibilità della Santa Sede. Le grandi potenze ancora condizionavano i rispettivi cardinali e tutte le cancellerie ebbero perciò modo, nella lunga fase di invecchiamento di Leone XIII, che faceva continuamente temere il suo decesso (morirà a novantatré anni), di affinare le armi in vista del conclave, impartendo precise istruzioni ai grandi elettori e risfoderando – con l’Austria-Ungheria di
  55. 55. 55 Francesco Giuseppe – l’antico, desueto, ma ancora operante e in vigore diritto di veto. La Santa Sede aveva fatto troppa politica e la politica, quella vera, la ripagava ora con la stessa moneta. Il conclave, l’ultimo della storia realmente dominato dagli interessi delle potenze civili, si aprì il 31 luglio del 1903, undici giorni dopo il decesso di Gioacchino Pecci. Durò fino alla mattina del 4 agosto e ruotò interamente attorno alla figura di Rampolla, che alla fine ne uscì stritolato. A schiacciarlo fu un duplice veto: quello dei cardinali francesi, che non erano disposti ad accettare nessun candidato al di fuori di lui, e quello dei cardinali austro-tedeschi, che non lo volevano a nessun costo. A portare in conclave il veto dell’imperatore d’Austria, il 2 agosto, fu l’arcivescovo di Cracovia (allora austriaca) e predecessore di Karol Wojty?a, il cardinale Jan Puzyna, che in un latino incerto e con voce tremula pronunciò la formula di rito, le cui parole iniziali erano: "Honori mihi duco" (“Mi faccio onore di...”). Lo scompiglio in conclave durò poco, non più che il tempo di accettare l’affronto. La candidatura alternativa a Rampolla su cui puntare era già pronta, preparata da una lenta ascesa dei suoi voti nei primi tre scrutini: era quella del patriarca di Venezia, il cardinale Giuseppe Sarto, nato cittadino austriaco nel 1835 in provincia di Treviso quando Treviso faceva parte del Lombardo-Veneto sottoposto a Vienna. I retroscena di quel veto, il più dirompente e clamoroso ma anche l’ultimo della storia, non sono ancora del tutto chiari, anche se molto è stato scritto. Chi lo volle realmente? Autore del veto fu l’imperatore d’Austria. Ma molti elementi fanno pensare che a muovere Vienna sia stata la lobby polacca, dato che latore in conclave del veto fu un cardinale polacco e che il ministro degli esteri di Vienna, Agenor Goluchowski, era pure polacco. Che cosa temevano i polacchi? Probabilmente temevano che un pontificato Rampolla avrebbe ulteriormente avvicinato la Santa Sede alla Russia, con la quale Roma aveva già aperto relazioni diplomatiche nel 1895, rinviando a chissà quando la soluzione della loro questione nazionale. Ma non è neppure escluso che dietro la mossa di Vienna ci sia stata, più prosaicamente, un’imbeccata del Governo italiano, che non gradiva l’elezione a Papa di un cardinale che era stato tanto attivo sulla scena politica europea e molto poco amico di Roma.
  56. 56. 56 Sia come sia, dal 4 agosto Sommo Pontefice fu Giuseppe Sarto – che prese il nome di Pio X – e non Mariano Rampolla del Tindaro. Negli undici anni del suo regno Pio X realizzerà molte riforme che cambieranno il volto della Chiesa, dal rifacimento della Curia alla creazione del "Codex iuris canonici". Ma la prima riforma cui mise mano fu proprio l’abolizione del diritto di veto, cioè dell’istituto cui doveva l’elezione. I predecessori di Sarto, pur considerando quest’istituto anacronistico, superato e pericoloso, avevano preferito soprassedere, temendo, da parte dei Governi titolari di tale diritto, reazioni politiche che avrebbero ulteriormente isolato la Santa Sede. Ma dopo il conclave d’agosto la misura parve colma e Pio X affrontò la questione con la stessa determinazione di cui darà prova in tutti i successivi atti di governo. Affidò il problema a una commissione cardinalizia preparata e istruita dalla Sacra Congregazione per gli Affari Straordinari, allora presieduta da Pietro Gasparri, che a sua volta incaricò un giovane minutante allora ventisettenne di studiare la pratica e di preparare un dossier. Quel minutante si chiamava Eugenio Pacelli, il futuro Pio XII, che nel 1954 – il particolare merita di essere ricordato – canonizzerà Pio X riconoscendone la santità. La conclusione cui giunse Pacelli, nello studio che presentò a fine dicembre, era inequivocabile, come sintetizza Trincia nello studio già citato: "Se il veto delle Potenze cattoliche poteva essere tollerato dalla Santa Sede al tempo del principato civile dei Papi, con la caduta del potere temporale esso diventa inaccettabile arbitrio e ingiustificata ingerenza nella vita interna della Chiesa, e come tale deve essere decisamente abrogato". La commissione cardinalizia, della quale faceva parte anche Rampolla, che si astenne dall’intervenire alla riunione decisiva, fece proprie le conclusioni di Pacelli e suggerì al Papa di intervenire, senza però riuscire a dare un parere decisivo circa la strumento cui ricorrere. Lo strumento lo impose Pio X il giorno seguente, nell’udienza che concesse a Gasparri, scegliendo la forma più alta e giuridicamente vincolante: la costituzione apostolica. Nacque così la costituzione "Commissum nobis" del 20 gennaio 1904, che condannava nella forma più solenne ogni intervento esterno nei lavori del conclave, anche "sotto forma di semplice desiderio", e prevedeva la scomunica latae sententiae (cioè automatica) per chiunque, cardinale o semplice conclavista, se ne fosse fatto interprete o latore o mediatore.
  57. 57. 57 Alla fine dell’anno Pio X tornò sull’argomento con una seconda costituzione, "Vacante sede apostolica" (25 dicembre 1904), che ribadiva il precedente documento, e quindi la soppressione del diritto di veto, e riformava l’intero istituto del conclave, modificando le modalità di espressione del voto – scomparve allora l’antica e complicatissima votazione “per accesso” – e prevedendo, fra le altre cose, norme rigidissime e perentorie in materia di segretezza. Con questi due provvedimenti di Pio X la Chiesa – dopo secoli di interferenze politiche, civili e secolari che ne avevano mortificato la libertà e menomato il prestigio – si riappropriava del momento più alto e solenne della sua vita: l’elezione del Papa. E anche il prossimo conclave che si aprirà in Vaticano, benché ulteriormente riformato dai Pontefici successivi, è nella sostanza quello voluto da Pio X con le due costituzioni del 1904. __________ > L'Osservatore Romano A Nova Casa Real do Reino-Unido4 Muitas pessoas estão comentando, de forma leve e despreocupada, que em algum tempo Sua Alteza Real o Príncipe Charles, Príncipe de Gales, irá suceder à sua mãe na condição de Monarca do Reino-Unido. Muitas pessoas não se dão conta de que esta mudança não acarretará apenas na passagem da Coroa de uma geração para a outra, esta mudança é muito mais profunda, pois será a transição da Casa Real de Saxe-Coburg-Gotha, que reina sob a Inglaterra, Escócia, Gales e Irlanda desde 1901, para a Casa Real de Oldenburgo, que reina sob a Dinamarca desde 1448, mas que também já reinou sob a Grécia, Noruega e Suécia. 4 Por: Sua Alteza Sereníssima o Príncipe Andre III Trivulzio-Galli.
  58. 58. 58 Lado-a-lado mãe e filho: Elizabeth II: o último membro da Casa de Saxe-Coburg- Gotha; Charles: o primeiro membro da Casa de Oldenburg E agora muitas pessoas dirão "mas como pode ocorrer uma mudança na Casa Real, se Charles é filho de Elizabeth II?" Tudo isso é devido às leis da genética, que regem a todos, plebeus ou Nobres. Charles, por ser homem, possui em seu DNA (ou ADN, se o leitor for de Portugal) cromossomos em par "XY", já as mulheres possuem cromossomos "XX". Isto quer dizer que o cromossomo "Y" é eminentemente masculino, e somente um homem pode transmiti-lo a outro, e desta forma o cromossomo "Y" é chamado de cromossomo da hereditariedade. Desta forma, pela análise do cromossomo "Y" podemos distinguir geneticamente toda a cadeia de gerações masculinas de um homem. Príncipe Philipp da Grécia e Dinamarca: pai de Charles. Membro da Casa de Oldenburg
  59. 59. 59 Como ocorre com todos os homens, o cromossomo "Y" de Charles foi-lhe passado por seu pai, que é o Príncipe Philipp de Olbenburgo, nascido Príncipe Real da Grécia e da Dinamarca, e desta forma, a Linhagem de Charles é de um Oldenburgo, mais precisamente, de um Oldenburgo-Scheswig-Holstein-Glücksburg, que é o nome completo da Linha a qual o pai de Charles faz parte (mas que para aqui resumirmos será apenas chamada de "Oldenburgo"). Grandes Armas dos Saxe-Coburg-Gotha Mas que mudanças esta transição real poderá causar no Reino-Unido? Na vida prática das pessoas comuns muito pouco irá mudar, porém nos Altos Círculos esta deve ser uma mudança que será sentida ao longo prazo. A atual Casa Real do Reino-Unido, que passou a ser oficialmente chamada de "Casa de Windsor" em 1917, tem na verdade o nome de Casa de Saxe-Coburg-Gotha, uma vez que a Rainha Vitoria I, que era proveniente da Casa de Hannôver, casou-se com o príncipe alemão Albert von Saxe-Coburg-Gotha. Saxe-Coburg-Gotha foi um pequeno Ducado Alemão que existiu até 1918, quando foi abolido, junto com todos os demais Principados e Reinos alemães.
  60. 60. 60 Armas da Casa de Oldenburgo-Scheswig-Holstein-Glücksburg Os Oldenburgo-Scheswig-Holstein-Glücksburg apesar de serem conhecidos por terem reinado sob a Dinamarca, Suécia, Noruega e Grécia, também tiveram sua origem na Alemanha, mais precisamente nos Ducados de Scheswing e Holstein, que foram seus domínio até 1864, quando foram anexados pelos Reis da Prússia. Culturalmente os ingleses se acostumaram muito aos Coburgo como seus Reis, já que, de 1901 até hoje, cinco Soberanos desta Dinastia possuíram a Coroa de Santo Eduardo, a saber: Eduardo VII (1901-1910), Jorge V (1910-1936), Eduardo VIII (1936), Jorge VI (1936-1952), Elizabeth II (desde 1952). Esta é, sem dúvida, uma mudança profunda para os admiradores da Monarquia Britânica.
  61. 61. 61 Armas Dinásticas dos Coburgo como Casa Real do Reino-Unido. Porém esta mesma Monarquia, tão acostumada a ser vista como a mais importante do mundo, possui uma peculiaridade: nunca ter tido uma Casa Real verdadeiramente inglesa. Senão vejamos: A Monarquia Inglesa teve início 1066, com a Casa da Normandia, que tinha origem francesa, e reinou até 1135, passando-se então para a Casa de Blois, também de origem francesa, que reinou até 1154. A Coroa passou então para a Casa de Plantageneta, que como as anteriores, também era de origem francesa, e reinou até 1485 (por seus ramos de Lancaster e York desde 1399). A Casa que se seguiu foi a de Tudor, que seria a que mais próximo se chegaria de uma Dinastia genuinamente inglesa, se não fosse o fato de que eram também um sub-ramo (embora bastardo) da Casa Plantageneta. Os Tudor reinaram até 1603, quando foram sucedidos pela Casa de Stuart, de origem escocesa, que reinou até 1649, e depois novamente até 1714.
  62. 62. 62 Armas dos Hannover, primeira Casa Real alemã a reinar sob o Reino-Unido, bem como a mais duradoura Após a morte de Ana I Stuart, a Coroa passou então para a Casa Principesca alemã dos Hannover, e iniciou-se assim uma nova e longa tradição, de que todos as Casas Reais que se sucedessem na Coroa Britânica seria alemãs. Assim os Hannover reinaram de 1714 até 1901, quando foram sucedidos pelos também alemães Saxe- Coburg-Gotha, que reinam até o dia de hoje, e serão sucedidos pelos Oldenburgo- Scheswig-Holstein-Glücksburg, que reinarão a partir de Charles, passando por William e George. Futuras Armas Dinásticas do Oldenburg, como Reis do Reino-Unido.
  63. 63. 63 Verdadeiramente não se sabe quais mudanças aguardam a Monarquia Britânica com sua nova Casa Real, apenas uma coisa é certa, que os Oldenburgo reinarão sob o Reino-Unido e sua Comunidade de Nações por, pelo menos, três gerações. Só nos resta uma pergunta: Qual Casa Principesca alemã, futuramente, os sucederá?

×