Profa. Dra. Andréa Rosana Fetzner
akrug@uol.com.br
Blog: http://arfetzner.blogspot.com.br/
Pesquisa: Gabinete de Pesquisa ...
ROTEIRO
Objetivo:
- Identificar princípios que
orientam a organização
escolar em ciclos de formação
e compreender seus des...
Andréa Rosana Fetzner3
TIPOLOGIAS DE CICLO
 Ciclos de alfabetização – durante o período inicial de
construção da leitura ...
Profa. Dra. Andréa Rosana Fetzner
http://arfetzner.blogspot.com/4
Ciclos de Formação - Fundamentação
teórica
 Ditados pop...
Profa. Dra. Andréa Rosana Fetzner
http://arfetzner.blogspot.com/5
Vygotski:
 relação entre desenvolvimento e aprendizado;...
Profa. Dra. Andréa Rosana Fetzner
http://arfetzner.blogspot.com/6
Wallon
 O grupo infantil é indispensável à criança não ...
7
Reforma Langevin-Wallon
 Todas as crianças, sejam quais forem suas origens familiares,
sociais, étnicas, têm direito ig...
8
Wallon e a função da escola:
 ... a escola é justamente a instituição que tem por função
principal prover as atividades...
9
Escola e etapas do desenvolvimento:
 É necessário conhecer os comportamentos predominantes em
cada etapa de desenvolvim...
Fontes do currículo
Cultura
Epistemologia
Pedagogia
Filosofia
Andréa Rosana Fetzner11
Organização dos espaços tempos
escolares:
 Identificação de práticas docentes cicladas (FETZNER,
...
12
Os Ciclos e alguns de seus mitos
O mito da negação dos conhecimentos escolares
Andréa Rosana Fetzner13
Mito da negação do livro didático
Andréa Rosana Fetzner14
O mito da não-avaliação.
Avaliamos para quê?
 http://www.google.com.br/url?sa=i&rct=j&q=&:&ved=0C
AQQjB0&url=http%3A%2F%2Fblog.baratocoletivo.com....
Profa. Dra. Andréa Rosana Fetzner
http://arfetzner.blogspot.com/
16
ALGORITMOS
74
+ 59
123
74
+59
1213
74
+59
115
74
+59
1...
Avaliação, aprovação, reprovação e
diferentes formas de organizar a escola
►Série: conjunto de conteúdos previstos para ca...
Avaliação
Classificar
(aprovar ou
reprovar)
•Provas individuais
•Testes surpresa
•Prêmios e castigos
Registro
da
avaliação...
Alguns desafios dos ciclos:
1. É possível
ensinar a todos
como se
fossem um?
2. A reprovação
escolar é
construtiva na
cons...
Concepção curricular dos ciclos:
EDUCAÇÃO COMO MOVIMENTO DE
COMPREENDER MELHOR A SI,AO SEU
GRUPO SOCIAL E AO MUNDO.
FETZN...
Por que dizer não à base curricular
comum?
 Está submetida à proposta de avaliação externa e privatização da educação,
en...
Recomendação de bibliografia:
 FETZNER,Andréa Rosana. A implementação dos ciclos de formação em Porto
Alegre: para além d...
Suassuna 1927-2014
Profa. Dra. Andréa Rosana Fetzner
http://arfetzner.blogspot.com/
23
 Professora Andréa Rosana Fetzner (Krug)
 E-mail: akrug@uol.com.br Blog:
http://arfetzner.blogspot.com.br
Livros da prof...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Andréa Fetzner X SEVA JUARA UNEMAT 2015

198 visualizações

Publicada em

Apresentação no X Seminário de Educação do Vale do Arinos: o currículo da escola organizada em ciclos de formação

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
198
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Andréa Fetzner X SEVA JUARA UNEMAT 2015

  1. 1. Profa. Dra. Andréa Rosana Fetzner akrug@uol.com.br Blog: http://arfetzner.blogspot.com.br/ Pesquisa: Gabinete de Pesquisa em Desenvolvimento Curricular – estudo de propostas curriculares em redes organizadas em ciclos RJ POLÍTICAS PÚBLICAS EDUCACIONAIS: o currículo da escola organizada por ciclos de formação Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO Programa de Pós-Graduação em Educação/Departamento de Didática Escola de Educação Grupo de Estudos e Pesquisas em Currículo e Avaliação – GEPAC X SEVA - 2015
  2. 2. ROTEIRO Objetivo: - Identificar princípios que orientam a organização escolar em ciclos de formação e compreender seus desafios curriculares e avaliativos. Roteiro  Tipologias de ciclos  Fundamentos dos ciclos  Fontes curriculares  Avaliação, aprovação e reprovação e a difícil compreensão da progressão continuada 2 Profa. Dra. Andréa Rosana Fetzner http://arfetzner.blogspot.com/
  3. 3. Andréa Rosana Fetzner3 TIPOLOGIAS DE CICLO  Ciclos de alfabetização – durante o período inicial de construção da leitura e escrita não há reprovação escolar. (Década de 80)  Ciclos de aprendizagem – enturmação dos alunos ainda pelo conteúdo assimilado em um determinado tempo (ciclo). Ex.: ciclos nos Parâmetros Curriculares Nacionais/1996 (junção de séries).  Ciclos de formação – a enturmação é pela idade, o aluno avança com sua turma, mas recebe atendimento para suas necessidades específicas. Experiências iniciais: Município de São Paulo (Gestão Paulo Freire), Escola Plural (BH), Escola Cidadã (POA).
  4. 4. Profa. Dra. Andréa Rosana Fetzner http://arfetzner.blogspot.com/4 Ciclos de Formação - Fundamentação teórica  Ditados populares: Pau que nasce torto, morre torto. Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura. No fio que corre o cedro, corre o machado. PIAGET VYGOTSKY WALLON
  5. 5. Profa. Dra. Andréa Rosana Fetzner http://arfetzner.blogspot.com/5 Vygotski:  relação entre desenvolvimento e aprendizado;  funções psicológicas superiores e a formação de conceitos;  mediação (o outro e a cultura);  zona de desenvolvimento proximal;  idades crises e idades estáveis.
  6. 6. Profa. Dra. Andréa Rosana Fetzner http://arfetzner.blogspot.com/6 Wallon  O grupo infantil é indispensável à criança não somente para sua aprendizagem social, mas também para o desenvolvimento da tomada de consciência de sua própria personalidade.A confrontação com os companheiros permite-lhe constatar que é uma entre outras crianças e que, ao mesmo tempo, é igual e diferente delas.
  7. 7. 7 Reforma Langevin-Wallon  Todas as crianças, sejam quais forem suas origens familiares, sociais, étnicas, têm direito igual ao desenvolvimento máximo que sua personalidade comporta. Elas não devem ter outra limitação além de suas aptidões. Métodos pedagógicos: Devem apoiar-se em princípios científicos relativos ao conhecimento do indivíduo e do meio em que ele se desenvolve. A vida intelectual supõe a vida social. Profa. Dra. Andréa Rosana Fetzner http://arfetzner.blogspot.com/
  8. 8. 8 Wallon e a função da escola:  ... a escola é justamente a instituição que tem por função principal prover as atividades dos alunos dos meios que lhe são necessários para realiza-las. E cabe ao mestre, utilizando os métodos pedagógicos adequados, guiar a criança de maneira que possa tirar o máximo proveito dos meios que lhe são oferecidos e de seus recursos próprios. Profa. Dra. Andréa Rosana Fetzner http://arfetzner.blogspot.com/
  9. 9. 9 Escola e etapas do desenvolvimento:  É necessário conhecer os comportamentos predominantes em cada etapa de desenvolvimento e os objetivos a que eles visam, bem como as prioridades adaptativas da criança, a fim de melhor orientar a ação educativa e prevenir certas formas de insucesso escolar.  À sucessão de idades corresponde a integração progressiva de comportamentos. Profa. Dra. Andréa Rosana Fetzner http://arfetzner.blogspot.com/
  10. 10. Fontes do currículo Cultura Epistemologia Pedagogia Filosofia
  11. 11. Andréa Rosana Fetzner11 Organização dos espaços tempos escolares:  Identificação de práticas docentes cicladas (FETZNER, 2007):  planejamento coletivo entre os anos escolares;  espaços de aprendizagem diferenciados voltados para dar conta das necessidades de aprendizagem dos alunos;  incentivo das trocas de experiências entre alunos com saberes diferentes;  práticas avaliativas coletivas para o conjunto da escola, focadas em melhorar os processos (tanto de aprendizagem quanto de gestão);  Quando o currículo envolve a participação de professoras/es de diferentes áreas, organização dos tempos escolares de forma menos fragmentada em tempo, planejamento e avaliação.
  12. 12. 12 Os Ciclos e alguns de seus mitos O mito da negação dos conhecimentos escolares
  13. 13. Andréa Rosana Fetzner13 Mito da negação do livro didático
  14. 14. Andréa Rosana Fetzner14 O mito da não-avaliação.
  15. 15. Avaliamos para quê?  http://www.google.com.br/url?sa=i&rct=j&q=&:&ved=0C AQQjB0&url=http%3A%2F%2Fblog.baratocoletivo.com.br %2Fblog%2Fvariedades%2Filusao-de-optica-parece-mas-nao- 15 http://2.bp.blogspot.com/_0nuPAM- oGfI/SPzJ1dsOSvI/AAAAAAAAAdU/8Yl9fGUJ628/s 320/chaplin.bmp http://4.bp.blogspot.com/_hXMxXaIZU nY/SpbJrmbBq_I/AAAAAAAAA1k/7Hpw Oth1v_0/s400/Cabeça_de_dono.jpg http://iarazul.files.wordpress.co m/2009/04/sala_aula.jpg Profa. Dra. Andréa Rosana Fetzner http://arfetzner.blogspot.com/ cropped-colaborar.jpg. cropped-colaborar.jpg. http://www.luhal.com.br/netprofit/wp- content/uploads/2012/11/cropped-colaborar.jpg. https://www.google.com.br/search?tbm=isch &ei=tz7OU9vIB5DKsQT4uYLYDw&q=colaborar #facrc=_&imgdii=_&imgrc=04WG24M2qJR__
  16. 16. Profa. Dra. Andréa Rosana Fetzner http://arfetzner.blogspot.com/ 16 ALGORITMOS 74 + 59 123 74 +59 1213 74 +59 115 74 +59 169 Fonte: KAMII e RABIOGLIO, Revista Pátio, número 41, p. 48
  17. 17. Avaliação, aprovação, reprovação e diferentes formas de organizar a escola ►Série: conjunto de conteúdos previstos para cada ano civil. ►Promoção continuada: o estudante não é RETIDO NA SÉRIE, mas avança para a série seguinte com “dependências”,“recuperações de conteúdos em determinadas matérias”,“aulas de reforço” ou outras modalidades afins – “recuperar” o conteúdo ►Ciclos de formação: referência da enturmação na idade. ►Promoção continuada: o estudante é agrupado com pares em idade aproximada, de forma independente do conteúdo anterior adquirido, atendido nas suas necessidades durante o ano escolar com planos didáticos de apoio, laboratórios, salas de integração e recurso que buscam transformar a didática, melhorar a mediação. ►Projetos de trabalho: enturmação sem referência em conteúdos anteriores ou idade, mas em interesses. Profa. Dra. Andréa Rosana Fetzner http://arfetzner.blogspot.com/ 17
  18. 18. Avaliação Classificar (aprovar ou reprovar) •Provas individuais •Testes surpresa •Prêmios e castigos Registro da avaliação: Planilhas de notas e boletins Mediar • Provas individuais e coletivas (participação dos estudantes na elaboração e correção das provas) • Trabalhos individuais e coletivos, orais e escritos, diferentes formas de expressão. Registro da avaliação Cadernos de campo, fichas de registro • Portfólios, dossiês. • Planilhas de acompanhamento cotidiano (com ou sem a participação dos estudantes no preenchimento) Profa. Dra. Andréa Rosana Fetzner http://arfetzner.blogspot.com/ 18 Profa. Dra. Andréa Rosana Fetzner http://arfetzner.blogspot.com/
  19. 19. Alguns desafios dos ciclos: 1. É possível ensinar a todos como se fossem um? 2. A reprovação escolar é construtiva na construção do conhecimento? 3. Existe um único conhecimento a ser trabalhado na escola? • Formativa (Fernandes) • Regulação e melhoria das aprendizagens Investigativa (Esteban) • O que sabe quem erra? • Emancipatória (Saul) • Envolvimento compartilhado no acompanhamento do processo Profa. Dra. Andréa Rosana Fetzner http://arfetzner.blogspot.com/ 19 Profa. Dra. Andréa Rosana Fetzner http://arfetzner.blogspot.com/
  20. 20. Concepção curricular dos ciclos: EDUCAÇÃO COMO MOVIMENTO DE COMPREENDER MELHOR A SI,AO SEU GRUPO SOCIAL E AO MUNDO. FETZNER, 2013.
  21. 21. Por que dizer não à base curricular comum?  Está submetida à proposta de avaliação externa e privatização da educação, engessa o currículo e reduz a escola;  É ineficiente para o fomento de um ensino relevante para melhor entendimento de si, de seu grupo social e do mundo;  Fortalece o discurso de desqualificação da escola pública;  Atende à demanda dos empresários reformadores da educação;  O currículo do século XXI não pode reforçar a ideia de que o conhecimento “é de um lado só” (branco, europeu, masculino, cientifico, verdadeiro);  É necessário reconhecer “as fontes curriculares” (epistemológicas, filosóficas, pedagógicas e culturais);  A PROPOSTA CURRICULAR PRECISA SE DETER APENAS NA AFIRMAÇÃO DE PRINCÍPIOS GERAIS e ser construída na escola.
  22. 22. Recomendação de bibliografia:  FETZNER,Andréa Rosana. A implementação dos ciclos de formação em Porto Alegre: para além de uma discussão do tempo-espaço escolar. Revista Brasileira de Educação. 2009, n. 40, v. 14, pp. 51-65. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbedu/v14n40/v14n40a05.pdf  FETZNER,Andréa Rosana. Ciclos & Séries: contextos e conceitos na discussão das práticas curriculares e avaliativas. Revista educação em Foco.2013, n.3,Vol. 17, pp. 13-33, 2013. Disponível em: http://www.ufjf.br/revistaedufoco/files/2013/10/cap-011.pdf  PARO,Vitor Henrique. Progressão continuada, supervisão escolar e avaliação externa: implicações para a qualidade do ensino. Rev.Bras.Educ. [online]. 2011, vol.16, n.48, pp. 695-716. ISSN 1413-2478. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbedu/v16n48/v16n48a09.pdf 22 Profa. Dra. Andréa Rosana Fetzner http://arfetzner.blogspot.com/
  23. 23. Suassuna 1927-2014 Profa. Dra. Andréa Rosana Fetzner http://arfetzner.blogspot.com/ 23
  24. 24.  Professora Andréa Rosana Fetzner (Krug)  E-mail: akrug@uol.com.br Blog: http://arfetzner.blogspot.com.br Livros da professora: 24 Profa. Dra. Andréa Rosana Fetzner http://arfetzner.blogspot.com/ Profa. Dra. Andréa Rosana Fetzner http://arfetzner.blogspot.com/

×