Maricélia n. souza polli linguagem e matemática

397 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
397
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Maricélia n. souza polli linguagem e matemática

  1. 1. Alfabeletrar: “Jornada de Mato Grosso”
  2. 2. "Brincar com crianças não é perder tempo, é ganhá-lo; se é triste ver meninos sem escola, mais triste ainda é vê-lossentados enfileirados em salas sem ar, com exercícios estéreis, sem valor para a formação do homem." ( Carlos Drummond de Andrade )
  3. 3. Escola Estadual DJALMA CARNEIRO DA ROCHAProfª: Maricélia N. Souza Polli. Área: Linguagem. Nº de aluno: 13(treze) Ano Letivo 2012. Turma: 1 fase do I Ciclo Turno: Vespertino. Carga horária: 10h.
  4. 4. Eixo articulador: Oralidade
  5. 5.  Narrar acontecimentos ou histórias com começo meio e fim; Interagir fazendo uso da Oralidade;
  6. 6.  Reconta oralmente os gêneros lidos ou ouvidos.
  7. 7.  Leitura diária de história para o aluno; Apresentações das histórias escolhida pelo aluno; Ilustração e dramatização das histórias;
  8. 8.  Permitir que as crianças sintam-se capazes de escolher e compartilhar com as outras os livros escolhido. Compreender os diferentes tipos de leituras existentes no universo dos leitores e escritor;
  9. 9. Para essa atividade faz-se necessário que oeducador tenha prática de leituras em sala deaula com diferentes gêneros textuais, etransmita para a criança o gosto de ler um livro.Todos os dias leem para eles um texto e no decorrer da aula outras crianças também fazemapresentações de livros. Toda segunda-feira,levo-os à biblioteca para escolher os livros para
  10. 10. ler em casa com a família, e durante asemana as crianças realizam àsapresentações e comentário dos livrosescolhidos. Cada aluno ganhou umabolsinha confeccionada com EVA paracarregar os livros escolhido. Alguns dashistória são vistas também em filmes.
  11. 11.  Os recursos usados para realização dessa atividade foram os diferentes gêneros; Microfone; Vídeo; T.V. e D.V. D; Papel: Tinta para colorir os desenhos.
  12. 12. Posso afirmar que essa atividade é bastanteprazerosa para as crianças, porque no momentoque vamos começar as apresentações precisa-seestipular uma regra, por que todos querem ser oprimeiro a apresentar ou relatar. O resultado émuito bom, percebo isso na desenvoltura dascrianças. “criança estimulada cresce e aprendepara a vida toda, criança reprimida cresce combaixa estima”. Criança é obra do criador, precisaser amada por todos.
  13. 13. No momento que realizamos essasatividades percebe-se, que a criança que estácom dificuldade ela solta-se e começa anarrar fatos que acontecem em sua vida, eleve-me a refletir o porquê de outrasatitudes.Cabe relatar que em uma historia que foiapresentada, por um aluno, “Mariana doContra”, ele afirmou que sua irmã eraigualzinha a menina do texto.
  14. 14. Também outra historia que envolveu muitoas crianças no momento da reflexão foi“Fogo no Céu”, algumas delas, ressaltaramque seus pais ainda colocam fogo no quintale na roça. A partir da reflexão desse tema(queimada,) as crianças falaram que iriampedir aos pais pra não colocar fogo,afirmando o prejuízo a saúde dos seres vivos.
  15. 15. Durante essas atividades as crianças ficam muitoempolgadas para que chegue à sua vez, de contar suahistória escolhida. Na minha turma todos gostam deapresentar suas histórias ou contar fatos queouviram ou presenciaram. Faz-se necessário que oeducador organize situações efetivas de leitura com oobjetivo de incentivar as crianças ler por prazer deler, e aprender á ouvirem o que outros leem para elas,favorecendo o desenvolvimento das capacidades deouvir e produzir textos orais. (orientaçõesCurriculares).
  16. 16. Vale ressaltar, que alguns pais, fazem leiturajunto com seus filhos, durante os dias que oslivros ficam eles. É importante essaatividade, a mesma ajuda desinibir criançastímidas, basta que exista um elo deconfiança, do aluno para aluno e aluno paraprofessor, que exista amizade e troca deexperiência.
  17. 17. "O conhecimento exige uma presença curiosa do sujeito em facedo mundo. Requer uma ação transformadora sobre a realidade. Demanda uma busca constante. Implica em invenção e em reinvenção". Paulo Freire
  18. 18. Eixo articulador: Tratamento da Informação..
  19. 19.  Realiza diferentes agrupamentos e reagrupamentos por contagem e nos diferentes formatos.
  20. 20.  Agrupar e reagrupar, usando diversos tipos de materiais.
  21. 21.  Apresentação da atividade e organização dos grupos; Combinar as regras; Pesquisa. (colher folha ao redor da escola) Contagem das folhas colhidas pelos grupos; Identificar e agrupar; A importância e a função das folhas; Desenhar as folha
  22. 22.  Desenvolver capacidades de observação, coleta organização, agrupamento e reagrupamento sem prejudicar o meio ambiente.
  23. 23. Com o intuito de fazer dessa atividade um momento deaprendizagem coletiva, sugeri para as crianças queorganizarem em três grupos, para a coleta das folhas.Para essa pesquisa extraclasse, foram feito algunscombinado, colher duas folhas de tipos diferente deplantas para cada grupo, entendendo que era o melhorpara o meio ambiente e os seres vivos.Os recursosnecessários para essa pesquisa foram, as sacolas paracolocar as folhas, caderno para registrar osagrupamentos, cartolina para montar os cartazes paraexposição, fita crepe para colar as folhas.
  24. 24. Quando trabalhamos com criança éinteressante, eles falam e perguntam tudo. Umdas crianças relatou que a melhor aula é dematemática, principalmente quando saímospara pesquisar no pátio da escola. Possoafirmar que todos gostaram das atividades.Quando eu estava fotografando perguntarampra quem eu iria mandar essas fotos.
  25. 25. Alguns alunos relataram que gostavam dearrancar folhas das plantas e jogarem no chão,aproveitando essa fala, trabalhei a função dasfolhas. A cada trabalho realizado é importanteficar atento observando as estratégias que ascrianças usam para resolver suas atividades, ecomo elas organizam, sendo, necessáriofazemos intervenções sem tirar o brilho.
  26. 26. Quando cheguei à sala e apresentei a atividade efalei que iríamos fazer uma pesquisa no pátio daescola à turma ficaram animadíssima. Algumasquestionaram, antes que eu relatasse como seriaessa atividade. Então acalmei a turma, expliqueipasso a passo como seria essa coleta e fizemosalguns combinados para que a nossa pesquisaacontecesse com sucesso e uma aprendizagemsatisfatória á todos
  27. 27. Durante a atividade foi muito bom observaras crianças colhendo as folhas, falando comoeram as folhas colhidas, o formato, otamanho, a cor, diziam para o colega dogrupo não pegar mais de duas folhas, etambém para não correr e pisar nas plantaspequenas. Na separação das folhas elessepararam por tamanho, cor, formato, folhacomestível, folhas medicinais. Cada grupofez a contagem do todo, quandoorganizaram, percebeu-se que um ajudava o
  28. 28. outro do seu grupo quando não conseguia,aconteceu uma aprendizagem fantástica, troca deexperiência, ajuda mútua e satisfação por terconseguido realizar, no final parabenizei a todospela a grata participação. È nesses momentos navida das crianças, que se percebe o quanto o ensinodas ciências propiciam a elas o entendimento darealidade com a ação das pessoas no meio quevivem. Com essa atividade estimulou a curiosidadedo cotidiano e perceberam a capacidade deresolver problemas. (Orientações Curriculares).

×