Proposta Pedagogica 2015

135 visualizações

Publicada em

Proposta da EE Marques de São Vicente

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
135
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
68
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Proposta Pedagogica 2015

  1. 1. PROPOSTA PEDAGÓGICA 2015
  2. 2. Conteúdo Plano de Coordenação Pedagógica- 2015.................................................................................... 3 OBJETIVOS GERAIS .................................................................................................................... 3 OBJETIVOS ESPECÍFICOS............................................................................................................. 4 METAS, AÇÕES E ATIVIDADES MENSAIS...................................................................................... 5 Rendimento Escolar............................................................................................................... 5 ATPC: TEMA E COMO É REGISTRADO ...................................................................................... 6 HORÁRIO REGULAR DE AULAS................................................................................................ 7 ORIENTAÇÃO DE ESTUDOS..................................................................................................... 7 AVALIAÇÃO........................................................................................................................... 8 PARTICIPAÇÃO DA COMUNIDADE........................................................................................... 9 ATIVIDADES EXTRACLASSE ..................................................................................................... 9 PROJETOS................................................................................................................................11 Preparatório 9º e 3º anos – SARESP, ENEMe Vestibular..........................................................11 Visitas Pedagógicas...............................................................................................................11 Projeto de Educação Financeira –Ensino Médio......................................................................12 Aulaspráticasde Matemática,Física, Químicae Biologiacomutilizaçãodoslaboratórios,sala Multi-Meios e do Acessa Escola.............................................................................................13 PROJETOS INTERDISCIPLINARES.............................................................................................13 Projeto Festa Junina- Arraiá do Seo Marquês - Tema: Jeca Tatu...........................................13 Projeto Festa da Primavera - Hippie chique Tema: Hippie....................................................15 REVISÃO INTENSIVA..........................................................................................................17 PROJETO APOIO À APRENDIZAGEM....................................................................................17
  3. 3. Plano de Coordenação Pedagógica- 2015 A escola se constitui num espaço permanente de discussão e reflexão na perspectiva de construção de uma nova realidade. Ao elaborar a Proposta Pedagógica – Professores Coordenadores da EE Marquês de São Vicente – Ensino Médio e Fundamental, com o apoio da equipe gestora, corpo docente, discente, comunidade local, equipe de secretaria e demais funcionários, é de suma importância oferecer uma educação pública de qualidade que seja de fato formadora de cidadãos comprometidos com a realidade social na qual está inserido. Essa Proposta contém os objetivos que deverão ser alcançados em 2015 para que a mesma tenha sucesso e os princípios norteadores que deverão guiar de forma coerente os trabalhos dessa instituição educacional, além dos planos, metas e subprojetos que devem ser seguidos pela Coordenação juntamente com toda a comunidade escolar através de seus membros comprometidos com o processo educacional. O Currículo Escolar estabelecido pela Secretaria de Estado da Educação será o meio de articulação do processo ensino-aprendizagem, ressaltando a importância da qualidade de ensino, reforçando as ações de democratização da organização do trabalho escolar e que todos os profissionais são participantes ativos dos procedimentos que acarretam essa melhoria. Tendo na base esse princípio, o papel fundamental do Ensino Médio e Fundamental é preparar para a vida, qualificar para a cidadania e capacitar para o aprendizado permanente. Além de promover a compreensão dos fundamentos científicos- tecnológicos, essa etapa do processo de aprendizagem deve contribuir para o aprimoramento pessoal, para a formação ética, para a autonomia intelectual e para o embasamento de um raciocínio crítico. Tem como missão propedêutica subsidiar o aluno para ingresso no segmento do Ensino Superior. OBJETIVOS GERAIS  Promover a melhoria qualitativa e quantitativa das séries do segmento do Ensino Médio, resgatando uma proposta pedagógica comprometida com a democracia, buscando uma nova qualidade de ensino, de valores éticos e humanos, de modo a permitir socialização do saber historicamente produzido.  Atender e acompanhar o corpo docente e discente, visando maior integração entre as disciplinas e comunidade escolar (interdisciplinar e transdisciplinar).
  4. 4.  Prestar assistência aos professores, detectando as necessidades do grupo, oportunizando as trocas de experiências, para auxiliar com eficiência e eficácia do desempenho dos alunos (ensino-aprendizagem) por intermédio de ações conjuntas: Coordenação-Professores-Direção-Comunidade Escolar-Funcionários. OBJETIVOS ESPECÍFICOS  Elaboração de projetos que promovam uma maior participação dos responsáveis na vida escolar do aluno, pois se notou que a ausência de acompanhamento pelos pais desvaloriza e desmotiva o acesso do aluno à escola.  Incentivar a participação do corpo docente, discente, direção e comunidade escolar, coordenando a discussão, elaboração, implantação e avaliação de projetos pedagógicos em atividades escolares e extraclasse.  Identificar métodos e técnicas mais propícias a cada atividade escolar, discutindo os principais problemas diagnosticados em sala de aula.  Promover a integração entre as disciplinas através dos Projetos Interdisciplinares, Multidisciplinares e transdisciplinares.  Instituir o Conselho de Classe permanente como forma de diagnosticar problemas comportamentais e cognitivos.  Avaliar continuamente o resultado das ações pedagógicas.  Frequentar seminários, cursos e reuniões, com a finalidade de transmitir novos conhecimentos e subsídios aos professores visando sempre à melhoria do processo ensino/aprendizagem.  Fazer com que o professor reflita sobre sua prática em sala de aula, através de textos e vídeos produzidos pela SEE e outros que levem o professor a cumprir com êxito o Currículo Oficial do estado de São Paulo.  Nortear professores e alunos realizando um trabalho coeso, harmônico, analisando as variáveis de ambos.  Enriquecer o processo pedagógico e humano na escola melhorando as relações pessoais e sociais.  Proporcionar debates entre professores através de seus pares  Acompanhar o processo avaliatório com vistas a minimizar problemas de aprendizado.  Trabalhar com a interdisciplinaridade, focando uma visão holística do conhecimento.
  5. 5.  Desenvolver um trabalho coletivo, enriquecendo a equipe, tornado nossa escola um local de crescimento e um agente transformador, atuando no sentido de formar um novo homem.  Priorizar: análise – reflexão – ação – resultados.  Garantir um trabalho solidário junto aos docentes e discentes, aperfeiçoando nossa atuação profissional. METAS, AÇÕES E ATIVIDADES MENSAIS  Promover reuniões pedagógicas, por intermédio das ATPCs, auxiliando os professores na superação de dificuldades encontradas, enriquecendo o trabalho pedagógico.  Favorecer a integração entre o corpo docente.  Acompanhar os problemas apresentados pelos professores nos mais diversos aspectos: disciplina, retenção, ausência, aprendizado.  Inteirar a comunidade escolar formando uma parceria saudável.  Reuniões semanais como objetivo de interdisciplinar e integrar várias disciplinas.  Realizar projeto de recuperação contínua e paralela, minimizando evasão e retenção escolar.  Priorizar o trabalho com nossa proposta pedagógica: educar para a cidadania, realizando estudo e debates com os alunos através de eixos temáticos e palestras sistemáticas com profissionais. Rendimento Escolar No ano de 2014 tivemos um desempenho acima da média em termos de promoção de alunos. Dos 1011 alunos que finalizaram o ano letivo, 884 foram aprovados, 127 retidos por frequência ou rendimento, o menor índice de alunos retidos desde 2011. Todo o trabalho pedagógico, seja ele orientado por instrumentos proporcionados pela SEE, como Projeto de Professor Auxiliar, e aplicação e análise de Avaliação da Aprendizagem em processo, ou dos esforços particulares de toda Equipe Escolar, quando da realização de Oficinas com conteúdos próprios para participação de certames estudantis, como a OBMEP, leva a crescente em aprovação observada e proporcional decadência nas reprovações.
  6. 6. ATPC: TEMA E COMO É REGISTRADO Todos os temas abordados em ATPC são de cunho pedagógico, cultural, social, político- educacional, legislação concernente à educação e direitos dos funcionários públicos estaduais, LDBEN e quaisquer textos que sirvam como sustentação para discussão, entendimento, aprimoramento cognitivo e social. Esse ano, em particular, as ATPC serão de fundamental importância, pois teremos:  Incentivar o trabalho coletivo e multidisciplinar, harmonioso entre professores, alunos, Direção e Coordenação;  Incentivar a utilização dos materiais didáticos, impressos ou em DVDs, e dos recursos tecnológicos, disponibilizados na escola;  Orientar os professores quanto às concepções que subsidiam práticas de gestão democrática e participativa, bem como as disposições curriculares, pertinentes às áreas e disciplinas que compõem o currículo dos diferentes níveis e modalidades de ensino;  Proporcionar momentos de troca de experiências sobre a vivência de situações de ensino, de aprendizagem e de avaliação ajustadas aos conteúdos e às
  7. 7. necessidades, bem como às práticas metodológicas utilizadas pelos professores;  Realizar a divulgação e o intercâmbio de práticas docentes bem sucedidas, em especial as que façam uso de recursos tecnológicos e pedagógicos disponibilizados na escola;  Incentivar abordagens multidisciplinares, por meio de metodologia de projeto e/ou de temáticas transversais significativas para os alunos  Estabelecer objetivos para o ensino, gerais e específicos. Definir as linhas de atuação, em função dos objetivos e do perfil da comunidade e dos alunos.  Acompanhar e avaliar o rendimento das propostas pedagógicas, dos objetivos e o cumprimento de metas. Sempre que necessário buscar auxílio junto ao Supervisor de Ensino da Unidade Escolar para elucidar dúvidas que sejam provenientes da Direção, Coordenação, professores, alunos, Conselho de Escola, APM, Conselho de Classe e Série e comunidade escolar. Todos os temas, discussões e encaminhamentos são registrados em folha específica assinada por todos os professores presentes. HORÁRIO REGULAR DE AULAS Manhã: 07h às 12h20 Tarde: 13h20 às 18h40 ATPC Terça-feira: 11h30 às 13h10 (EF) e 12h25 às 14h05 (EM) Quarta-feira: 12h25 às 13h15 (EF e EM) ORIENTAÇÃO DE ESTUDOS A Orientação de Estudos aos alunos que, ainda, estão em processo de eliminação do(s) componente(s) curricular(es), será disciplinada da seguinte forma: - Levantamento dos alunos promovidos parcialmente no ano letivo anterior e/ou fora da escola; - Entrega dos conteúdos bimestrais elaborados pelo corpo docente no mês de março; - Realização de uma única prova no mês de outubro;
  8. 8. - Será considerado aprovado o aluno que obtiver média igual ou superior a 5 na avaliação em um total de 10. Cada avaliação será composta de 5 (cinco) questões.O valor de cada questão será de 2 (dois) pontos perfazendo um total de 10. A média será disponibilizada em dezembro juntamente com o resultado final do ano letivo vigente. Aos alunos que estão fora da escola: - Deverão retirar os temas a qualquer momento e entregues em forma de trabalho manuscrito. AVALIAÇÃO Realizada a cada bimestre, a avaliação contempla questões dissertativas e objetivas, envolvendo conteúdos de todas as disciplinas. Tem por objetivo estimular o processo de aprendizagem permanente, também por meio do acompanhamento cotidiano dos veículos da mídia jornalística (jornais, revistas, noticiários de rádio e TV e Internet). Aspectos formativos: assiduidade e pontualidade, responsabilidade (como conteúdo, trabalhos em classe e extraclasse, entrega de trabalhos), relacionamento entre alunos e professores, disciplina na sala de aula, participação, interesse nas atividades realizadas em sala de aula e auto-avaliação. Aspectos cognitivos: pesquisas, trabalhos extraclasse, trabalhos em grupo em sala de aula, apresentação de trabalhos, desafios, jogos, maquetes, mapas, vídeos e outras atividades que venham a enriquecer o currículo. O sistema de avaliação do processo de ensino-aprendizagem permeará todo o andamento da Proposta, em todas as disciplinas e será realizado da seguinte forma:  Avaliação – até 4 pontos (prova, chamada oral, )  Processos Pedagógicos (seminário, pesquisa individual e/ou em grupo, apostila, caderno, livro, etc) – até 4 pontos  Avaliação Substitutiva – até 4 pontos – pode substituir nota de Avaliação ou de Processo Pedagógico  Atitudinal – até 2 pontos A avaliação substitutiva cambiará a menor nota obtida na Avaliação ou nos Processos Pedagógicos
  9. 9. A avaliação será contínua com a análise global no bimestre, semestre e final do ano letivo com a participação da comunidade escolar para que tenhamos parâmetros para mudanças que se fizerem necessárias. Todos os processos propostos serão articulados com a Direção da Escola e, sempre que necessário, solicitar subsídios ao Supervisor de Ensino e Diretoria de Ensino. PARTICIPAÇÃO DA COMUNIDADE Realizar-se-á através de reuniões com a Direção e Coordenação, da comunidade com os professores, atividades extraclasse, festas, etc. ATIVIDADES EXTRACLASSE Observam-se o bom desempenho dos alunos, professores, pais em diversas atividades competitivas, recreativas e culturais. De acordo com avaliação realizada pelos professores, os alunos tornam-se mais frequentes, participativos e criam-se vínculos mais pessoais e afetivos entre os agentes do processo. Segue, abaixo, atividades acordadas no Planejamento e Projetos da Secretaria de Estado da Educação para o ano letivo de 2015: 1º Bimestre Fevereiro 18,19,20 – Planejamento Anual 09-13 – Projeto Interdisciplinar: Carnaval Março 16 a 20 – Projeto Interdisciplinar: Dia da Água Projeto Interdisciplinar: Festa Junina Projeto Interdisciplinar: Festa da Primavera Abril 11 – Dia “D” 13 a 17 – Projeto Interdisciplinar: Tiradentes, Descobrimento do Brasil, Dia do Hino Nacional Projeto Interdisciplinar: Festa Junina
  10. 10. Projeto Interdisciplinar: Festa da Primavera 2º Bimestre Maio 08 – Conselho de Classe 13 – Reunião de Pais Projeto Interdisciplinar: Festa Junina Projeto Interdisciplinar: Festa da Primavera Junho 13 – Festa Junina Projeto Interdisciplinar: Festa da Primavera 3º Bimestre Agosto 07 – Conselho de Classe 08 – Replanejamento 12 – Reunião de Pais 17 a 21 – Projeto Interdisciplinar: Folclore Projeto Interdisciplinar: Festa da Primavera Setembro 07 a 11 – projeto Interdisciplinar: Independência do Brasil 12 – Reflexão do Saresp 18 – Festa da Primavera 4º Bimestre Outubro 14 – Reunião de Pais 16 – Conselho de Classe 17 – Um dia na Escola do Meu Filho Novembro 16 a 19 – Projeto Interdisciplinar: Consciência Negra
  11. 11. Dezembro 11 – Conselho de Classe 14 – Reunião de Pais PROJETOS Os projetos elaborados na unidade escolar ensejam uma qualidade de ensino eficaz e permanente. Existe uma confluência entre o que é real e possível. É importante ressaltar que o ensino com projetos é um poderoso recurso pedagógico da metodologia de ensino socioconstrutivista. Não se trata de uma técnica atraente para atrair a atenção dos alunos: seu objetivo é fazer com que o aluno se envolva intensamente na atividade educativa alvo do projeto proposto. Significa, também, repensar a escola, o currículo, os tempos escolares, a avaliação e os objetivos da educação escolar. No planejamento estabeleceremos ações reflexivas que norteiam e desenvolvem o cognitivo e, paralelamente, mudanças de paradigmas. Existe uma consubstanciação de interesses em torno de sua elaboração que contempla o ensino com projetos e pesquisas. Seguem as propostas para o ano letivo de 2015: Preparatório 9º e 3º anos – SARESP, ENEM e Vestibular Aulas semanais planejadas com o intuito de propiciar aos alunos conhecimento específico para as avaliações especificadas, através do estudo de questões que já constaram de provas anteriores. Visitas Pedagógicas Listagem das visitas pedagógicas para o ano de 2015. Sugestões:  Zoológico/SP com Exposição dos Dinossauros  Museu da Lingua Português + Catavento  Museu do Futebol + Estação Ciência  Caminho do Mar + Forte da Barra  Bovespa + Instituto FHC
  12. 12. Projeto de Educação Financeira –Ensino Médio O Programa de Educação Financeira nas Escolas Ensino Médio possui um projeto pedagógico e um conjunto de livros por níveis de ensino que oferecem ao aluno e ao professor, atividades educativas que permitem a inserção do tema na vida escolar. O modelo pedagógico e o conteúdo foram concebidos tendo como base o documento “Orientação para Educação Financeira nas Escolas”, construído com a participação do Ministério da Educação (MEC), da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (UNDIME), Conselho Nacional de Secretários de Educação (CONSED) e diversas outras instituições educacionais e financeiras ao longo de um ano, coordenado pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM). A proposta se apoia também em sete objetivos intimamente ligados às dimensões descritas. Quatro deles se relacionam à dimensão espacial: 1 – Formar para a cidadania: direito de usufruir várias possibilidades que a vida oferece, tais como liberdade, igualdade, propriedade, participação política, educação, saúde, moradia, trabalho, dentre outras. O exercício da cidadania é ingrediente indispensável da construção de uma sociedade democrática e justa; 2 – Ensinar a consumir e a poupar de modo ético, consciente e responsável: o consumo em níveis adequados é imprescindível para o bom funcionamento da economia, a questão é torná-lo uma prática ética, consciente e responsável; 3 – Oferecer conceitos e ferramentas para a tomada de decisão autônoma baseada em mudança de atitude: a compreensão da linguagem do mundo financeiro, através de um programa educativo, possibilita ao indivíduo obter as informações necessárias para que tome suas decisões de modo autônomo, independente; 4 – Formar disseminadores: crianças e jovens que podem ajudar suas famílias na determinação de seus objetivos de vida, bem como dos meios mais adequados para alcançá-los. E três objetivos estão mais alinhados com a dimensão temporal, pois articulam passado, presente e futuro. 5 – Ensinar a planejar a curto, médio e longo prazos: para se alcançar determinada situação, é necessário um planejamento envolvendo priorizações e renúncias que não seriam cogitadas pelo pensamento exclusivo do presente; 6 – Desenvolver a cultura de prevenção: é prudente planejar pensando nas intempéries da vida. Ninguém está isento de enfrentar situações adversas e
  13. 13. inesperadas no dia a dia que, por vezes, exigem o dispêndio de uma quantidade de dinheiro não prevista no orçamento; 7 – Proporcionar possibilidade de mudança da condição atual: mobilidade social é entendida como a capacidade que uma família apresenta de aprimorar sua condição socioeconômica a partir de conhecimentos e competências oferecidos pela Educação Financeira. Aulas práticas de Matemática, Física, Química e Biologia com utilização dos laboratórios, sala Multi-Meios e do Acessa Escola As aulas das disciplinas citadas devem ser planejadas sempre que possível com a utilização dos recursos disponíveis na Unidades Escolar, como os laboratórios de Física, Química e Biologia, e salas de recursos tecnológicos como sala multi-meios e Acessa Escola. PROJETOS INTERDISCIPLINARES Os projetos interdisciplinares partem de um tema central que é estudado sob a ótica de diferentes disciplinas. Ao longo do ano, são formados grupos de trabalho para aprofundamento de pesquisas e produção de material vinculado a diferentes subtemas relacionados. Cada aluno/grupo participante escolhe com a orientação do professor o subtema com o qual mais se identifica, o que favorece o processo de absorção de conhecimento, ou seja, o aluno será protagonista de sua trajetória acadêmica. Projeto Festa Junina- Arraiá do Seo Marquês - Tema: Jeca Tatu Justificativa: No mês de junho comemoramos uma das festas mais tradicionais do Brasil, só que com o passar dos anos a história e a tradição no âmbito escolar foram se perdendo. Por tanto neste ano de 2015 decidimos resgatar o valor histórico, a cultura popular e as tradições desta festa com o tema: Jeca Tatu, este que foi retratado por um dos artistas mais conhecidos dentro e fora do nosso país, chamado Mazzaropi. Objetivos:  Resgatar valores históricos e culturais;  Valorizar e incentivar os aspectos populares e culturais das nossas tradições;
  14. 14.  Significar os festejos juninos;  Explorar os diversos tipos de linguagens, trabalhando com atividades interdisciplinares;  Socializar as turmas;  Ampliar o conhecimento através de fatos históricos, através de pesquisas;  Conhecer a obra de Amacio Mazzaropi - Jeca Tatu;  Conhecer e compreender a relevância cultural do resgate da obra do Mazzaropi;  Desenvolver e realizar a Festa Junina temática. Meta:  Através deste projeto esperamos:  Integrar a comunidade a vida escolar;  Despertar o interesse pela cultura popular brasileira;  Enriquecer o conhecimento do aluno, para que os mesmos valorizem as nossas tradições. Procedimentos:  Português- dialeto rural  Matemática- pontuação das prendas  História- história da festa  Geografia- solo rural  Inglês- Mazzaropi e o cinema  Biologia- plantação  Química-  Física-  Filosofia-  Sociologia- sociedade rural  Arte- decoração típica  Educação Física- ritmo  Recursos:  Sala de vídeo, laboratório de informática, som e microfone. Cronograma: Março: Introdução ao tema que será abordado por todas as disciplinas do Ensino fundamental e do Ensino Médio;
  15. 15. Abril: Início da confecção dos enfeites de decoração e arrecadação das prendas; Maio: Ensaio das quadrilhas, sendo: Ensino fundamental quadrilha típica (representando a roça “velha”) e o Ensino médio quadrilha estilizada (roça atual); Junho: 13/06 – realização da Festa. Projeto Festa da Primavera - Hippie chique Tema: Hippie Justificativa: Em setembro acontece a Primavera, com ela chegam às flores, com suas cores e seus perfumes, as pessoas ficam mais alegres e felizes, ou melhor dizendo chegavam e ficavam, pois a cada ano que se passa estamos sofrendo mais e mais com a desordem no clima, com a falta da água e assim por diante. Decidimos então valorizar o que temos ainda, através de ações pequenas feitas por nossos alunos no cotidiano de suas vidas e escolar. Objetivos: Conscientizar sobre a problemática do nosso planeta; Valorizar o nosso meio ambiente; Ampliar o conhecimento através de dados históricos, da arte, da língua portuguesa, da ciência e da biologia; Conhecer e registrar espécies de flores e plantas no orquidário de Santos; Explorar a temática hippie através do amor; Criar poesias com o tema; Produzir fotografias da nossa região através do olhar dos nossos alunos; Valorizar o lado artístico de nossos alunos; Desenvolver e realizar a Festa da Primavera temática. Meta: Através deste projeto esperamos: Integrar a comunidade a vida escolar; Despertar o interesse pelo nosso patrimônio ambiental; Conscientizar sobre a problemática;
  16. 16. Enriquecer o conhecimento do aluno, para que os mesmos valorizem o que é deles; Angariar fundos para APM escolar. Procedimentos: Faremos pequenas ações durante o ano escolar para conscientizar os alunos, como interferências e estudos sobre patrimônios. Iremos ao orquidário de Santos para aprendermos mais sobre as plantas e as flores, com registros de imagens e ideias. No dia 18 de setembro faremos uma celebração a natureza, com a escola decorada com: flores, plantas, pássaros, borboletas, joaninhas e outras referências a natureza e ao mundo hippie. Teremos duas exposições, sendo uma de fotografias (coloridas e preto/branco) e a outra de poesias produzidas pelos nossos alunos. Pensamos também em ter um pequeno sarau com recital das poesias produzidas e uma apresentação musical, com os talentos da nossa escola. Para finalizar o dia não podemos esquecer a performance representando a natureza, com inspiração nos movimentos da bailarina Isadora Duncan. Para comer e beber devemos ter lanches naturais e saudáveis. Recursos: Sala de vídeo, laboratório de informática, som e microfone. Cronograma: Fevereiro: Interferências pela escola com a problemática da água; Março: Introdução ao tema: os hippies, a celebração pela vida e pela natureza ; Abril: Visitação ao orquidário de Santos; Maio: Escolha de repertório para as músicas que serão tocadas e para a performance; Junho: Abordagem do tema: reciclagem x reutilização (teremos a Festa Junina neste mês e pretendemos incentivá-los); Agosto: Ensaios da performance e início da decoração;
  17. 17. Setembro: Realização da festa no dia 18/09. REVISÃO INTENSIVA A revisão ocorre ao final de cada bimestre/semestre e é voltada para os alunos do Ensino Fundamental e Médio. Tem por objetivo revisar os principais conteúdos programáticos das diferentes disciplinas, com vistas ao bom desempenho nos processos seletivos (vestibulares), SARESP, ENEM e quaisquer outros processos, antes da realização da Avaliação Substitutiva. PROJETO APOIO À APRENDIZAGEM A Resolução SE 68/2013 alterada pela Resolução SE 71/2014 institui o Projeto Apoio à Aprendizagem para atendimento às demandas pedagógicas dos anos finais do ensino fundamental e das séries do ensino médio na rede pública estadual. A EE Marquês de São Vicente no intuito de aprimorar e consolidar sua Proposta Pedagógica tem como objetivo implantar esse projeto para que os alunos possam apropriar-se do currículo escolar de forma contínua superando suas dificuldades. Atividades de Apoio Escolar nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática.

×