As Primeiras Papinhas

193 visualizações

Publicada em

Neste artigo abordo as principais questões que envolvem a introdução das primeiras papinhas. Você vai entender porque não deve oferecer papinhas industrializadas, e vai saber como identificar o momento certo de oferecer as primeiras papinhas.

www.omanualdaspapinhas.com

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
193
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

As Primeiras Papinhas

  1. 1. O Manual das Papinhas Ebook sobre alimentação de bebês, com Receitas e Dicas Incríveis! http://www.omanualdaspapinhas.com As Primeiras Papinhas Neste artigo abordo as principais questões que envolvem a introdução das primeiras papinhas. Você vai entender porque não deve oferecer papinhas industrializadas, e vai saber como identificar o momento certo de oferecer as primeiras papinhas. 1 / 5
  2. 2. O Manual das Papinhas Ebook sobre alimentação de bebês, com Receitas e Dicas Incríveis! http://www.omanualdaspapinhas.com Normalmente, quando nossos bebês completam seis meses de idade, começamos a nos preparar para uma nova e importante fase: a alimentação complementar. As primeiras papinhas devem ser oferecidas com bastante cuidado e atenção. Considere que até o momento, eles conhecem e estão acostumados somente com o sabor do leite, por isso você verá como esta fase será recheada de caretas. Entenda que isso é perfeitamente normal, o paladar ainda está em processo de desenvolvimento, não demora muito, e você poderá curtir esse momento vendo seu bebê apreciando o sabor de cada papinha que for oferecida. Para muitas mães, esta fase se torna ainda mais delicada, por terem que associar tudo isso com a volta ao trabalho. Por isso, é muito comum ouvirmos relatos onde a sensação de culpa e fragilidade estão bastante presentes, afinal, muitas devem deixar essa responsabilidade na mão de terceiros. Portanto, estude bem a possibilidade de não terceirizar esta fase. Quanto mais tempo você puder ficar ao lado de seu bebê, pelo menos neste primeiro ano de vida, melhores serão os resultados. Mas se você não tiver outra opção, não se culpe, se estamos trabalhando fora ou em casa, certamente a principal razão é oferecer aos nossos bebês, todo conforto que eles merecem. Primeiras Papinhas: Evite Oferecer as Industrializadas A praticidade parece ser nossa principal aliada quando o assunto: primeiras papinhas se mistura com a correria do dia a dia, neste processo da volta ao trabalho. E é essa necessidade que nos leva a mergulhar com muita facilidade no mundo das papinhas prontas. Mas o que pouca gente sabe, é que mesmo as grandes marcas, deixam muito a desejar nestes preparos. Uma das grandes falhas, por exemplo, é que todas elas são preparadas com óleo de canola, demonstrando assim, uma certa preocupação em preparar papinhas saudáveis. Será? O óleo de canola é tido como um alimento saudável pela grande maioria dos profissionais da saúde. Se você começar a pesquisar por receitas de papinhas de bebês, irá encontrar inúmeros sites com receitas elaboradas por nutricionistas, e todas preparadas com o óleo de canola. Não consigo entender como as pessoas podem ser tão cegas com relação a procedência deste óleo. Além de ser um verdadeiro veneno para o consumo de qualquer ser humano, em qualquer fase da vida, ele ainda pousa de bonitão nas prateleiras como um dos óleo mais caros. Francamente, a indústria alimentícia pouco está ligando para a saúde de seus consumidores. A verdade é que não existe um planta chamada canola. Esse nome é apenas a sigla da seguinte frase: Canadian Oil Low Acid. Originário do Canadá, este óleo é o resultado de uma planta geneticamente modificada chamada colza. Os agricultores que trabalham na produção desta planta, não permitem que seus animais se alimentem dela no pasto, por ser uma planta comprovadamente venenosa. O óleo extraído desta planta, não pode ser comestível. O óleo de 2 / 5
  3. 3. O Manual das Papinhas Ebook sobre alimentação de bebês, com Receitas e Dicas Incríveis! http://www.omanualdaspapinhas.com colza não é comestível, ele é um óleo industrial de onde se deriva produtos como velas, sabonetes, tintas, lubrificantes e biocombustível. Ele possui em 5% de sua composição, um ácido chamado ácido erúcico. O que acontece, é que o governo Canadense resolveu reduzir esse ácido, deixando apenas em 1% de sua composição. E assim passou a comercializá-lo como um óleo comestível. Para quem não sabe, enfermidades como câncer de pulmão e atraso no crescimento, estão relacionadas com o consumo deste óleo. Inclusive é por isso que o FDA, que é um órgão do governo dos Estados Unidos, criado em 1862, com a função de controlar os alimentos e medicamentos, através de diversos testes e pesquisas, proibiu o uso do óleo de canola em fórmulas infantis como NAN. Este é mais um dos absurdos da indústria alimentícia. Isso sem contar que uma pesquisa feita pela Universidade Federal de Pernambuco, encontrou um conservante de grande potencial alergênico e cancerígeno em papinhas industrializadas cujos rótulos afirmavam não conter conservantes! Bom gente, com tantas evidências, o negócio é passarmos bem longe destas prateleiras. Não vale a pena arriscar e oferecer tais “alimentos” para nossos bebês. Vamos nos dedicar e preparar essas papinhas com muito amor, porque tenho certeza que o retorno será sem dúvida nenhuma, muito recompensador. Primeiras Papinhas: 5 sinais de que seu bebê já está pronto 1 - Consegue sentar-se (com suporte) e pode manter sua cabeça e pescoço firmes. 2 - Seu peso dobrou, desde o nascimento. 3 - Ele demonstra interesse sobre o que você está comendo e pode até tentar pegar a comida de seu prato. 4 - Ele pode manter o alimento em sua boca, em vez de empurrá-lo com o reflexo natural da língua. 5 - Demonstra estar com fome, querendo mamar com mais frequência. Siga a orientação de um pediatra de sua confiança quanto ao tempo ideal para seu bebê. E saiba também que nesta fase, a partir de 6 meses, as reservas de ferro do bebê já estão chegando ao fim. Sendo necessário preparar papinhas ricas em ferro. Veja aqui uma receita de papinha para bebê de 6 meses 3 / 5
  4. 4. O Manual das Papinhas Ebook sobre alimentação de bebês, com Receitas e Dicas Incríveis! http://www.omanualdaspapinhas.com Primeiras Papinhas: Como devem ser preparadas Muitos profissionais recomendam não utilizar sal nem açucar no preparo das papinhas. Ótimo, no entanto esta orientação é projetada apenas para o primeiro ano de vida do bebê. O grande poder da nutrição infantil está na continuidade deste processo mesmo depois desta fase. É muito comum encontrarmos sites sobre papinhas recomendando o uso do suco de laranja lima para bebês. Sim, eu concordo que nossos bebês devem comer laranja lima, mas nunca em forma de suco. No processo de preparação dos sucos, nós desprezamos as fibras, aumentando grandemente a concentração da frutose. A frutose, por sua vez, quando entra no organismo sem a presença das fibras aumenta drasticamente o índice glicêmico do corpo, e essa elevação constante pode ser responsável pelo desenvolvimento de diabetes nos próximos anos de vida da criança. Os sucos de caixinhas nem preciso dizer que devem estar completamente fora do cardápio das papinhas. Todos eles possuem muito açucar em sua produção, sendo a fruta a menor parte de sua composição. Muitos ainda são preparados com um tipo de açucar, chamado xarope de milho, que nos rótulos você poderá encontrar também como xarope de glicose. Esse tipo de açucar pode ser considerado ainda mais nocivo do que o açucar comum. “O xarope de milho é um líquido doce e pegajoso utilizado como adoçante para confeitaria. É feito a partir de amido de milho, e é composto principalmente de glicose. Contém uma quantidade grande de maltose e mercúrio. O xarope de milho é usado na indústria culinária para transformar a textura do alimento mais leve, aumentar volume, prevenir cristalização do açúcar, e salientar sabor. O termo geral xarope de glicose é frequentemente mais usado como sinônimo de xarope de milho, uma vez que, nos Estado Unidos, ele é feito mais comumente de amido de milho.” Wikipedia O que me chamou a atenção é que, observando algumas papinhas de frutas industrializadas de marcas bem famosas, encontrei no rótulo entre os ingredientes, a palavra “amido”. Fiquei meio confusa por saber que um xarope de milho rico em frutose e extraído do amido, é utilizado como adoçante em muitos alimentos industrializados. Não entendi porque o “amido”, estaria presente em uma papinha de fruta! A não ser que sua função seja adoçar, salientando ainda mais o sabor. Será? Bom gente, não vale a pena arriscar, vamos preparar papinhas caseiras ao nosso modo, ainda que seja necessário congelar. É por estes e outros vários motivos que os cuidados com a alimentação de nossas crianças devem ser permanentes. 4 / 5
  5. 5. O Manual das Papinhas Ebook sobre alimentação de bebês, com Receitas e Dicas Incríveis! http://www.omanualdaspapinhas.com Considere que as frutas já possuem o doce natural, e que devem ser apreciadas exatamente como são. A natureza é muito sábia, e nos oferece tudo o que precisamos para nos mantermos bem em todas as fases da vida. As papinhas salgadas devem ser preparadas com óleo de coco, em pequena quantidade, os temperos podem ser cebola, alho, salsinha, cebolinha e azeite de oliva. O azeite deve ser utilizado somente depois de prontas, na hora de servir coloque um pouquinho na papinha. As carnes podem ser cozidas junto com os ingredientes, mas na hora do preparo devem ser desprezadas. Todos os alimentos devem ser amassados com o garfo. Saiba mais sobre o preparo de papinhas nutritivas para seu bebê, adquirindo o E-book do Manual das Papinhas. Você vai aprender todo o processo passo a passo, com receitas e dicas que te servirão não somente para esta fase, mas por toda a vida, beneficiando de uma forma geral seu bebê e toda a sua família. Powered by TCPDF (www.tcpdf.org) 5 / 5

×