Acidente vascular encefálico

294 visualizações

Publicada em

Basico

Publicada em: Ciências
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
294
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
15
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Acidente vascular encefálico

  1. 1. É uma restrição de irrigação sanguínea ao cérebro causando lesão celular e danos nas funções neurológicas.
  2. 2. AVE Hemorrágico Sangramento espontâneo no cérebro AVE Isquêmico Trombose ou êmbolos
  3. 3. II causa de morte no mundo; AVE é a principal causa de incapacidade neurológica.
  4. 4. HAS; Doença cardíaca; Antecedentes familiares de AVE; Ataques isquêmicos transitórios prévios (AIT);
  5. 5. Diabetes Mellitus; Hiperlipidemia/ obesidade; Tabagismo; Sedentarismo; Uso de anticoncepcionais orais
  6. 6. Cuidados clínicos aos pacientes de: Hipertensos; Diabéticos; Cardiopatas; Tabagistas
  7. 7. Os sintomas variam de acordo com a artéria acometida, a gravidade da lesão e a extensão da circulação colateral.
  8. 8. Occipital: Visão; Temporal: Coordenação motora e memória; Frontal: Emoção, função motora e expressão da fala; Parietal: Função sensorial e orientação espacial
  9. 9. Déficit motor: Hemiplegia : Paralisia de um lado do corpo Hemiparesia Diminuição parcial da força muscular de um lado do corpo.
  10. 10. Déficit de comunicação Afasia: Perda da capacidade de compreender ou emitir linguagem;
  11. 11. Déficit da percepção; Diplopia; Fotofobia; Hemianopsia (perda da metade do campo visual ou em ambos os olhos)
  12. 12. Diminuição da aprendizagem; Diminuição da memória; Depressão; Instabilidade emocional; Falta de cooperação; Frustação
  13. 13. Incontinência urinária transitória.
  14. 14. Monitoramento da PIC; MEDICAMENTOS:  Evitar danos cerebrais: Diuréticos osmóticos (manitol); Corticosteróides (dexametasona); Vasodilatatores (Verapamil)
  15. 15. Anticonvulsivantes (prevenir ou tratar convulsões); Emolientes fecais (para evitar esforço excessivo aumentando a PIC); Analgésicos (alivio da cefaléia).
  16. 16. Cirurgia (grandes infartos cerebrais)  Para remover o tecido infartado e descomprimir o tecido vivo restante; Reparo do aneurisma Evitar hemorragia adicional
  17. 17. Terapia trombolítica: tPA (plasminogênio tecidual) Nas primeiras três horas após o início dos sintomas; Para dissolver o coágulo, eliminar a oclusão e restabelecer o fluxo sanguíneo, minimizar o dano cerebral.
  18. 18. REPOUSO: Fase aguda nas primeiras 48horas; Verificar SSVV (monitorar PA); Oxigenoterapia; Sondagem vesical S/N; Mudança de decúbito (2/2horas); Auxiliar nas refeições; Realizar higiene oral e corporal; Auxiliar na deambulação;

×