Filosofia das artes marciais medio

2.838 visualizações

Publicada em

1 comentário
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.838
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
1
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Filosofia das artes marciais medio

  1. 1. EDUCAÇÃO FÍSICA – Lutas / filosofia das artes marciais PROF. ESP. ANDERSON JONHSON PEREIRA FREITAS JudôJudô (português brasileiro) ou judo (português europeu) (柔道 Jūdō?, caminho suave, ou caminho dasuavidade) é um desporto praticado como arte marcial, fundado por Jigoro Kano em1882. Os seus principais objetivos são fortalecer o físico, a mente e o espírito de formaintegrada, além de desenvolver técnicas de defesa pessoal.O judo teve uma grande aceitação em todo o mundo, pois Kano conseguiu reunir aessência dos principais estilos e escolas de jujutsu, arte marcial praticada pelos"bushi", ou cavaleiros durante o período Kamakura (1185-1333), a outras artes de lutapraticadas no Oriente e fundi-las numa única e básica. O judô foi considerado desportooficial no Japão nos finais do século XIX e a polícia nipônica introduziu-o nos seustreinos. O primeiro clube judoca na Europa foi o londrino Budokway (1918).A vestimenta utilizada nessa modalidade é o keikogi (quimono), que no judô recebe onome de judogui e que, com o cinturão, forma o equipamento necessário à suaprática. O judogui que é composto pelo casaco (Wagui), pela calça (Shitabaki) etambém pela faixa (obi), o judogui pode ser branco ou azul, ainda que o azul seja quaseapenas utilizado para facilitar as arbitragens em campeonatos oficiais.Com milhares de praticantes e federações espalhados pelo mundo, o judô se tornouum dos esportes mais praticados, representando um nicho de mercado fiel e bemdefinido. Não restringindo seus adeptos a homens com vigor físico e estendendo seusensinamentos para mulheres, crianças e idosos, o judô teve um aumento significativono número de praticantes.Sua técnica utiliza basicamente a força e equilíbrio do oponente contra ele. Palavrasditas por mestre Kano para definir a luta: "arte em que se usa ao máximo a força físicae espiritual". A vitória, ainda segundo seu mestre fundador, representa umfortalecimento espiritual. CapoeiraA capoeira é uma expressão cultural brasileira que mistura arte-marcial, esporte,cultura popular e música.Desenvolvida no Brasil principalmente por descendentes de escravos africanos comalguma influência indígena, é caracterizada por golpes e movimentos ágeis ecomplexos, utilizando primariamente chutes e rasteiras, além de cabeçadas, joelhadas,cotoveladas, acrobacias em solo ou aéreas.Uma característica que distingue a capoeira da maioria das outras artes marciais é asua musicalidade. Praticantes desta arte marcial brasileira aprendem não apenas alutar e a jogar, mas também a tocar os instrumentos típicos e a cantar. Um capoeiristaexperiente que ignora a musicalidade é considerado incompleto.
  2. 2. EDUCAÇÃO FÍSICA – Lutas / filosofia das artes marciais PROF. ESP. ANDERSON JONHSON PEREIRA FREITASA palavra capoeira é originária do tupi-guarani, que significa "o que foi mata", atravésda junção dos termos kaa ("mata") e pûer ("que foi")[1]. Refere-se às áreas de matarasteira do interior do Brasil onde era praticada agricultura indígena. Acredita-se que acapoeira tenha obtido o nome a partir destas áreas que cercavam as grandespropriedades rurais de base escravocrata. Capoeiristas fugitivos da escravidão edesconhecedores do ambiente ao seu redor, frequentemente usavam a vegetaçãorasteira para se esconderem da perseguição dos capitães-do-mato.Outras expressões culturais, como o maculelê e o samba de roda, são muito associadasà capoeira, embora tenham origem e significados diferentes.BoxeO boxe ou pugilismo é um esporte de combate, no qual os lutadores usam apenas ospunhos, tanto para a defesa, quanto para o ataque. A palavra deriva do inglês to box,que significa bater, ou pugilismo (bater com os punhos), expressão utilizada naInglaterra entre 1000 e 1850.HistóriaJovens lutam boxe. Afresco da civilização minóica, em Acrotiri, Santorini, cerca de 1500a.C.Remontando aos séculos XVIII e XIX, quando de seu nascimento na Inglaterra, o boxeera praticado com as mãos nuas. Essas lutas com as mãos descobertas eramfrequentemente brutais, de modo que o boxe acabou sofrendo intensas mudanças em1867, com a formulação das Regras de Queensberry, que previam rounds de trêsminutos, separados por um intervalo de um minuto, além do uso obrigatório das luvas.Essas regras entraram em vigor em 1872.O boxe foi primeiramente considerado um desporto olímpico em 688 a.C., na 23ªolimpíada da antiguidade; seu vencedor foi Onomastus de Esmirna, que foi quemdefiniu as regras do esporte.[1] Posteriormente, quando houve o ressurgimento dos
  3. 3. EDUCAÇÃO FÍSICA – Lutas / filosofia das artes marciais PROF. ESP. ANDERSON JONHSON PEREIRA FREITASJogos Olímpicos da Era Moderna, nas Olimpíadas de 1896, em Atenas, o boxe não foiincluído como uma das modalidades da competição.[2] O boxe então somente retornounas Olimpíadas de 1904, a terceira da Era Moderna, em St. Louis, e desde então foipraticado em todas suas edições posteriores, com exceção às Olimpíadas de 1912, emEstocolmo.O muay thai (lit. boxe tailandês) descende de uma arte marcial tailandesa chamadamuay boran (lit. boxe antigo), que incorporou regras e movimentos do boxe inglês. Osgolpes dados com os punhos são praticamente os mesmos, porém em uma luta demuay thai é permitido usar os cotovelos, os joelhos e as canelas para golpear osadversários. KaratêCaraté, karaté (português europeu) ou caratê (português brasileiro) (em japonês: 空手, transl.karate, AFI: [kɑʀɑtə]) ou caratê-dô (空手道, transl. karate-dō AFI: [kɑʀɑtədɵ])[a] é umaarte marcial japonesa que se desenvolveu a partir da arte marcial autóctone deOquinaua sob influência do chuan fa chinês[b] e dos koryu japoneses (modalidadestradicionais de luta), incorporando aspectos das disciplinas guerreiras, ou budō.[1]A influência do chinesa foi maior num primeiro estádio de desenvolvimento,cambiando um paradigma primitivo de simples luta com agarrões e projeções para umcom mais ênfase nos golpes traumáticos, e se fez sentir nas técnicas dos estilos maisfluidos e pragmáticos da China meridional.[2] Depois, por causa de alterações da cérceageo-política, sobreveio a predominância das disciplinas de combate do Japão e nesseperíodo o paradigma tende a simplificar ainda mais os movimentos, tornando-os maisdirectos com o renunciando àquilo que não seria útil ou que fosse mero floreio.[1]O repertório técnico da arte marcial abrange principalmente golpes contundentes —atemi waza —, como pontapés, socos, joelhadas, bofetadas etc., executadas com asmãos desarmadas. Todavia, técnicas de projeção, imobilização e bloqueios — nagewaza, katame waza, uke waza — também são ensinados, com maior ou menor ênfasedependendo do onde ou qual estilo/escola se aprende.[3]Grosso modo, pode-se afirmar que a evolução desta arte marcial aconteceucapitaneada por renomados mestres, que a conduziram e assentaram suas bases,resultando no caratê moderno, cujo trinômio básico de aprendizado repousa em kihon(técnicas básicas), kata (sequência de técnicas, simulando luta com várias aplicaçõespráticas) e kumite (enfrentamento propriamente dito, que pode ser mero simulacro oudar-se de maneira esportiva/competitiva ou mais próxima da realidade). Esse processoevolutivo também mostra que a modalidade surgida como se fosse uma única hasteacabou por se trifurcar e, por fim, tornou-se uma miríade de diversas variações sobreum mesmo tema.[4]O estádio da transição entre os séculos XX e XXI revela que a maioria das escolas decaratê tem dado ênfase à evolução do condicionamento físico, desenvolvendo
  4. 4. EDUCAÇÃO FÍSICA – Lutas / filosofia das artes marciais PROF. ESP. ANDERSON JONHSON PEREIRA FREITASvelocidade, flexibilidade e capacidade aeróbica para participação de competições deesporte de combate, ficando relegada àquelas poucas escolas tradicionalistas a práticade exercícios mais rigorosos, que visam desenvolver a resistência dos membros, e deprovas de quebramento de tábuas de madeira, tijolo ou gelo. De um modo simples, háduas correntes maiores, uma tendente a preservar os caracteres marcial e filosófico docaratê e outra, que pretende firmar os aspectos esportivo e lúdico.[5]A partir do primeiro quartel do século XX, o processo de segmentação instalou-se devez, aparecendo diversos sodalícios e silogeus, até uus dentro dos outros, pretendendodifundir seu modo peculiar de entender e desenvolver o caratê, a despeito decomungarem de similitude técnica e de origem. Tal circunstância, que foi combatidapor mestres de renome, acabou por se consolidar e gera como consequência a falta depadronização e entendimento entre entidades e praticantes. Daí, posto que aceitomundialmente como esporte, classificado como esporte olímpico e participando dosJogos Pan-Americanos, não há um sistema unificado de valoração para ascompetições, ocasionando grande dificuldade para sua aceitação como esportepresente nos Jogos Olímpicos.[6]Em que pese a enorme fragmentação, os inúmeros contubérnios procuram aindaseguir um moldelo pedagógico mais ou menos comum. E neste ambiente, distingue-seo mero praticante, ou carateista, daquele estudioso dedicado da arte marcial,carateca, o qual busca desenvolver disciplina, filosofia e ética, além de aprendersimples movimentos e condicionamento físico. Nessa mesma linha, aquele caratecaque alcança o grau de faixa/cinturão preto(a) é chamado de sensei. E os sítios deaprendizado são chamados de dojôs, sendo estes, via de regra, filiados a algumalinhagem/estilo. Tae kwon doTaekwondo (em coreano: 태권도; AFI: [tʰɛ ʌndo]) , também grafado tae kwon do,taekwon-do ou TKD, é uma arte marcial que originou um esporte de combate. Hojeem dia, é um desporto difundido em todos os continentes. Nos Jogos Olímpicos deVerão de 1988, teve seu "batismo de fogo", quando foi um esporte de exibição,continuando com este status nos Jogos Olímpicos de Verão de 1992. Em 1993, oesporte foi adicionado ao programa olímpico oficial, integrando o programa a partirdos Jogos Olímpicos de 2000.HistóriaA arte marcial surgiu como forma de renascimento, depois dos conflitos e período dedominação da Coreia pelo Japão, quando houve supressão sistemática dos aspectosculturais.[2] Após a Segunda Guerra Mundial, o Taekwondo foi criado com base noKarate japonês com influências de Taekkyeon, arte marcial coreana. O Karate foiintroduzido para a Coreia durante o período de anexação (1910-1945), servindo debase para o desenvolvimento de Taekwondo, artes marciais chinesas tambéminfluenciaram o Taekwondo.
  5. 5. EDUCAÇÃO FÍSICA – Lutas / filosofia das artes marciais PROF. ESP. ANDERSON JONHSON PEREIRA FREITASUniforme e equipamento de lutaEm campeonatos de lutas, os atletas deste esporte devem utilizar equipamentos deproteção com o objetivo de não ocorrer ferimentos em função dos golpes. Osequipamentos de proteção servem para proteger a cabeça, o tórax, região genital,pernas, braços e mãos. A vestimenta usada, geralmente na cor branca, chama-sedobok.Origem do nome  "Tae" (Pés)  "Kwon" (Mãos)  "Do" (Caminho/Mente).Em sentido global, taekwondo indica a técnica de combate sem armas para defesapessoal, envolvendo destreza no emprego das mãos e punhos, de pontapés voadores,de esquivas e intercepções de golpes com as mãos, braços ou pés, para a rápidadestruição do oponente. Hoje em dia o taekwondo tornou-se olímpico, e em muitasacademias pratica-se o taekwondo olímpico. Basicamente um esporte de chutes commuita explosão. Mais precisamente 30% Socos e 70% chutes. Nos Estados Unidos, paísonde o Karatê era a arte marcial predominante nos anos 80 e 90, o taekwondo foi pormuito tempo "erroneamente" chamado de "Karate Coreano". As artes marciaiscoreanas vem se desenvolvendo ao longo dos anos,mostrando que a Asia não se limitaapenas ao Japão ou a China,o taekwondo é bem mais que medalhas,titulos ouproteções,dadas aos vencedores de "competições" por ai a fora,o taekwondo é acapacidade de vencer uma dificuldade pessoal,é desenvolver outras areas da vidapessoal por meio da etica empregada no treinamento do taekwondo,pois assim comoa montanha não zomba do rio por ele ser tão baixo o rio não zomba da montanha porela não poder correr.

×