O Modelo de Auto-Avaliação assenta, na sua concepção e metodologia de aplicação, na apropriação da biblioteca escolarpela ...
Tabela – Parte 1                  Indicadores                                               Pontos fortes                 ...
Boa qualidade dos espaços físicos, excepto numa das três B.E.     Existência de somente um P.B. para três B.E. do 1ºD - Co...
D - Articulação da biblioteca com aescola. Acesso e serviços prestados pela   Realizar reuniões com os docentes para discu...
O domínio mais forte, penso que será o domínio B – Leitura e literacia. É o domínio em que já há uma cultura de trabalho e...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Tabela para o_trabalho_1_

402 visualizações

Publicada em

Sssão 3

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
402
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tabela para o_trabalho_1_

  1. 1. O Modelo de Auto-Avaliação assenta, na sua concepção e metodologia de aplicação, na apropriação da biblioteca escolarpela escola e no reconhecimento do seu valor, enquanto estrutura de apoio pedagógico ao serviço das aprendizagens.Procure os factores críticos de sucesso que correspondem a estes domínios/ subdomínios e, a partir deles, faça umaanálise à situação da sua biblioteca escolar. Identifique pontos fracos e fortes e delineie estratégias que conduzam a umamaior apropriação e reconhecimento do valor da BE.Depois desta análise, identifique o domínio que requer mais atenção e que em função de mais algumas circunstânciascontextuais deva ser objecto de avaliação.Obs: - A tabela divide-se, por conveniência de gestão de espaço, em duas partes.
  2. 2. Tabela – Parte 1 Indicadores Pontos fortes Pontos fracos Incapacidade, por excesso de carga horária, de estarA - Articulação curricular da biblioteca escolar Integração da B.E. no Plano de Actividades; Representação no presentes em todas as reuniões de docentes dos várioscom as estruturas de coordenação e pedagógico; Grande abertura e sensibilidade por parte do ciclos e departamentos; Não há envolvimento contínuosupervisão pedagógica e com os docentes. Órgão de Gestão no que diz respeito à importância da B.E. (só esporádico) com os colegas das A.E.C; Pouco envolvimento por parte da B.E. nos P.C.T.A - Promoção das literacias da informação, Acções contínuas de formação de utilizadores; Promoção de Fracos recursos tecnológicos, o parque informático étecnológica e digital actividades em ambientes digitais. insuficiente e ultrapassado. Actividades de Animação e de Promoção da Leitura em todas as Incapacidade de acompanhar todas as escolas sem B.E; B.E. do agrupamento, momentos de divulgação das obras do Pouca continuidade por parte dos docentes das acções P.N.L. em todas as escolas/turmas sem B.E; Serviço de propostas pela B.E; Inexistência de uma planificaçãoB - Leitura e literacia Requisição domiciliária semanal nas B.E. para todos os anos de colaborativa das actividades. escolaridade (desde o pré-escolar até ao 3º ciclo); Integração no P.N.L; Actividades planificadas para divulgação do P.N.L. em reuniões de ano com recursos partilhados; Existência de uma verba da Autarquia para aquisição de fundo documental.C - Apoio a actividades livres, extra-curriculares Colaboração pontual com os colegas das A.E.C Inexistência de planificação conjunta com os colegase de enriquecimento curricular. das A.E.C Os recursos humanos colocados nas B.E. do agrupamento têm Inexistência de projectos contínuos com a comunidade;C - Projectos e parecerias uma ligação entre eles e promovem mecanismos de partilha e Poucas acções de abertura à comunidade em horário rentabilização dos recursos existentes comas as outras escolas extra-lectivo. do agrupamento.D - Articulação da biblioteca com a escola. Existência de serviço de Biblioteca nas três B.E. do Inexistência de serviço de B.E extra-lectivo, ao fim daAcesso e serviços prestados pela biblioteca agrupamento; tarde e noite.
  3. 3. Boa qualidade dos espaços físicos, excepto numa das três B.E. Existência de somente um P.B. para três B.E. do 1ºD - Condições humanas e materiais para a do 1º ciclo, que se encontra a necessitar de intervenção; Alto ciclo; Inexistência de deslocação de membros daprestação dos serviços nível de formação dos P.B; Existência de uma equipa dinâmica equipa às escolas de 1º ciclo. e colaborativa que planeia e executa actividades.D - Gestão da colecção/ da informação Existência de um catálogo colectivo concelhio digital, com Inexistência de um documento formal de empréstimo apoio técnico por parte da Biblioteca Municipal; entre bibliotecas do agrupamento; Tabela – Parte 2 Acções de comunicação e de trabalho com a escola que contribuam para uma melhorar apropriação da BE e reconhecimento Indicadores do seu valor.A - Articulação curricular da biblioteca Promoção de acções de formação para os docentes; Planificação das actividades da Biblioteca com os docentes; Integração deescolar com as estruturas de actividades com os docentes das A.E.C; Maior envolvimento na planificação de actividades no que diz respeito ao Projectocoordenação e supervisão pedagógica e Curricular de turma, planeamento de respectivas actividades, estratégias e recursos.com os docentes.A - Promoção das literacias da Produzir e partilhar materiais para a formação com outras bibliotecas; Promover a utilização das Tic em contexto curricular;informação, tecnológica e digital Difundir os recursos digitais on line. Programas de parceria na promoção da leitura; Maior articulação com a Biblioteca Municipal em actividades de promoção doB - Leitura e literacia livro e da leitura; Alargar o horário da B.E; Programas de leitura que levem a um maior envolvimento da família na promoção da leituraC - Apoio a actividades livres, extra-curriculares e de enriquecimento Promover a utilização dos recursos da B.E. com os colegas das A.E.C.curricular.C - Projectos e parecerias Organizar visitas à Biblioteca Municipal; Promoção de actividades de interacção com o meio: associação de pais, associações recreativas e culturais.
  4. 4. D - Articulação da biblioteca com aescola. Acesso e serviços prestados pela Realizar reuniões com os docentes para discutir e definir a missão da B.E.; Promover reuniões com as restantes escolas dobiblioteca agrupamento.D - Condições humanas e materiais para Maior rentabilização da equipa da B.E. nas escolas do 1º ciclo.a prestação dos serviços Necessidade de rever os documento orientadores, nomeadamente: critérios de desbaste da colecção; Avaliar anualmente aD - Gestão da colecção/ da informação colecção de modo a detectar os pontos fracos e reforçar as carências apuradas, envolvimento da escola no processo; Maior investimento nas colecções digitais. Perante a análise da situação, qual dos domínios lhe parece dever ser já objecto de avaliação? Indique, se necessário outros factores que foram considerados.Após a reflexão e análise dos pontos fortes e fracos em cada domínio e a sugestão de algumas estratégias a implementar, penso que de modoglobal teremos que implementar uma cultura de avaliação, ou seja, apontar para a recolha de dados significativos que nos permitam conhecerem pormenor o que fazemos e que impacto é que essas actividades têm na escola. Penso que não temos a cultura de recolha de dados após asactividades, ou seja, não são avaliadas, teremos que recolher dados concretos, pois a nossa função depende de dados específicos que possamdemonstrar a nossa importância. Caímos no risco de “a biblioteca estar em todo o lado” e “não estar em lado nenhum”. A Biblioteca estámencionada nos P.C.T? O Plano de Actividades da Biblioteca está incluído no P.A.A do agrupamento? A Biblioteca tem orçamento próprio?Existem documentos orientadores de aquisição de novos documentos? A escola tem conhecimento que a Biblioteca implementa um modelode auto-avaliação? São apenas algumas das perguntas a que temos que dar resposta.
  5. 5. O domínio mais forte, penso que será o domínio B – Leitura e literacia. É o domínio em que já há uma cultura de trabalho e cooperação. Odomínio mais fraco, em que se torna pertinente intervir será o domínio C – Projectos, parcerias e actividades livres e de abertura àcomunidade. Neste domínio haverá muito trabalho a fazer, visto que só existem contactos pontuais. Terão que se estabelecer e delinearestratégias para permitir um crescimento neste domínio. Torna-se também necessário envolver alunos, pais e outros elementos nestasactividades, determinar de que modos estarão envolvidos e que documentos são necessários criar para avaliar a sua participação.

×