62436610 apostila-avaliacao-psicopedagogica-com-anexos-atualizada

800 visualizações

Publicada em

PSICOPEDAGOGIA

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
800
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
25
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
58
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

62436610 apostila-avaliacao-psicopedagogica-com-anexos-atualizada

  1. 1. FACINTER CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA TÂNIA MARA GRASSI AVALIAÇÃO PSICOPEDAGÓGICA
  2. 2. CURITIBA 2008 AVALIAÇÃO PSICOPEDAGÓGICA 1. EOCA: Entrevista Operativa Centrada na Aprendizagem Material: Folhas de papel sulfite brancas, folhas de papel pautadas e quadriculadas, folhas de papel colorido; lápis sem ponta, apontador, borracha, cola, tesoura, régua, caneta hidrocor, caneta esferográfica, lápis de cor, giz de cera, livros e revistas. Consigna: “Hoje eu trouxe estes materiais, para que você use aqui como quiser, para me mostrar o que aprendeu, o que sabe fazer ou o que lhe ensinaram.” 2. TÉCNICAS PROJETIVAS PSICOPEDAGÓGICAS: • Vínculo Escolar: Par educativo; Eu e meus companheiros; Esquema de sala de aula. • Vínculo Familiar: O plano de minha casa; Os quatro momentos de um dia; Família educativa. • Vínculo consigo mesmo: O desenho em episódios; Dia do meu aniversário; Minhas férias. 3. PROVAS DO DIAGNÓSTICO OPERATÓRIO DE PIAGET 4. AVALIAÇÃO PSICOMOTORA E TRIAGEM SENSORIAL 5. AVALIAÇÃO PEDAGÓGICA: • Leitura; • Escrita; • Interpretação; • Conceitos lógico-matemáticos; • Conceitos de história, geografia e etc. 6.EXAMES COMPLEMENTARES: • Neurológico; • Audiométrico; • Oftalmológico; • Psicológico; • Outros que sejam necessários. 7. OBSERVAÇÕES: • Lúdica • Participativa ou exploratória: em sala de aula, no recreio, em aulas especiais. 8. ENTREVISTAS: • Anamnese - realizada com os pais do avaliando • Entrevista com a(s) professora(s), com a orientadora e outros profissionais. 2
  3. 3. 3
  4. 4. FUNÇÕES DO PROCESSO DE AVALIAÇÃO PSICOPEDAGÓGICA: • Identificar; • Localizar; • Investigar; • Analisar; • Interpretar; • Prescrever; • Encaminhar; • Atender as fantasias dos pais; • Orientar o núcleo familiar, a escola e demais profissionais; • Prognosticar; • Prevenir o aparecimento de outras patologias, deficiências ou dificuldades. INSTRUMENTOS: • EOCA: Entrevista Operativa Centrada na Aprendizagem - onde se detectam os sintomas e se hipotetiza sobre as causas e como emergem esses sintomas. • TESTES: é um segundo sistema de hipóteses. Há dois grupos de testes: os Psicológicos e os Pedagógicos. a) Testes Formais Psicológicos (de uso exclusivo dos psicólogos). b) Testes Informais: Provas Piagetianas que têm como objetivo identificar o nível evolutivo em que a criança se encontra, desenho livre, Provas projetivas psicopedagógicas (Visca), Audibilização, Ditado Topológico... c) Provas Psicomotoras. d) Provas Pedagógicas: domínio de conteúdos básicos, oralidade, leitura, escrita e matemática. e) Provas acadêmicas: conteúdos básicos de cada disciplina escolar. f) Provas Sensoriais: Senso-percepção visual ( Teste de Snellen) e auditiva (Teste de discriminação auditiva) • ANAMNESE: Entrevista com os pais sobre a história pregressa da criança. Deve ser aberta, situacional e histórica. • VISITAS A ESCOLA, ENTREVISTA COM A PROFESSORA E/OU COORDENADORA. • OBSERVAÇÃO DA CRIANÇA EM SALA DE AULA E ATIVIDADES EXTRA- CLASSE. • OBSERVAÇÃO LÚDICA. • IMAGEM DO SUJEITO: momento em que se formula a terceira parte das hipóteses através da análise dos momentos históricos e ahistóricos, energéticos e estruturais do sujeito. • ELABORAÇÃO DE INFORME DIAGNÓSTICO • DEVOLUTIVA: feita aos pais e depois à criança, respeitando a idade da criança, o nível cultural dos pais. Pode ser feita também com a professora ou coordenadora. 4
  5. 5. PROCESSO DE AVALIAÇÃO: 1. TRIAGEM: A triagem deve ser feita na primeira entrevista. Por isso começa-se por ouvir os pais, de maneira a certificar-se de que se trata de fato de um caso que solicita uma avaliação psicopedagógica e não outra qualquer. Verificar se os pais querem de fato fazer a avaliação; se estão convencidos de que precisam do trabalho, ou se estão ali porque foram encaminhados por alguém. 2. EOCA Entrevista Operativa Centrada na Aprendizagem. É uma sessão onde são oferecidos à criança alguns materiais, selecionados de acordo com sua idade e escolaridade, para que a partir deles possa mostrar ao psicopedagogo coisas que sabe fazer, que aprendeu ou que lhe ensinaram. O objetivo é a elaboração de um primeiro sistema de hipóteses, que irá definir a linha de pesquisa inicial do psicopedagogo. No contato inicial pergunta-se seu nome, sua idade, a escola em que estuda, se gosta da escola e o que há de bom nela. Se sabe o nome do psicopedagogo, quem ele é e porque ela está no consultório. O profissional se apresenta, explicando que o psicopedagogo é uma pessoa que ajuda as outras pessoas a aprenderem ainda mais coisas do que já aprenderam. “É por isso que você está aqui e vamos nos encontrar algumas vezes: para que eu possa conhecer um pouco do seu jeito de aprender, de pensar e de fazer as coisas.” CONSIGNA DA EOCA: “Hoje, eu trouxe estes materiais, para que você use aqui como quiser, para me mostrar o que aprendeu, o que sabe fazer ou que lhe ensinaram.” “Enquanto você trabalha eu vou ficar aqui escrevendo, caso contrário me esqueço das coisas que fizemos e que conversamos, pois são muitas crianças que vêm aqui e seria difícil lembrar de tudo sem anotar.” (ver anexo 1) 3. O QUE O PSICOPEDAGOGO OBSERVA DO INDIVÍDUO • Coordenação motora ampla e fina; • Equilíbrio e respiração; • Esquema corporal e Lateralidade; • Orientação espacial e temporal; • Dominância lateral; • Ritmo; • Criatividade; • Evolução do traçado e do desenho; • Percepção e discriminação visual e auditiva; • Aquisição e articulação de sons; • Elaboração e organização mental; • Atenção e concentração; • Expressão plástica; • Aquisição de conceitos; • Discriminação e correspondência de símbolos; 5
  6. 6. • Raciocínio lógico matemático; • Pensamento; • Linguagem; • Imaginação. 4. AVALIAÇÃO DO NÍVEL PEDAGÓGICO A avaliação pedagógica não se limita ao conteúdo escolar. É importante pesquisar o que o sujeito aprendeu e como articula os diferentes conteúdos entre si e como faz uso desses conhecimentos nas diferentes situações escolares e sociais. Alguns itens importantes na avaliação pedagógica: Habilidades acadêmicas - conceitos • Noção Espacial: Acima, dentro, abaixo, entre, ao lado, meio, frente, atrás, longe, perto. • Cores: Discriminação e nomeação. Identificação, cores primárias e secundárias. • Formas: Círculo Quadrado Triângulo Retângulo • Noção Temporal: Manhã Tarde Noite Agora Antes Depois Dias da semana Noite / dia Dia / mês / ano Meses do ano Estações do ano Horas • Quantidade e Tamanho: Maior Menor Curto Comprido Mais Menos Grosso Fino Alto Baixo Grande Pequeno • Leitura: Realismo nominal (para alunos que não dominam a leitura) Identificação de vogais e junções em letra cursiva e em letra impressa Identificação do nome entre outros nomes escritos Leitura com imagem e Leitura sem imagem Leitura de palavras simples em letra cursiva e impressa Leitura de palavras complexas em letra cursiva e impressa Interpretação de texto lido pelo examinador e de lido pelo examinando Leitura de palavras, frases e textos. • Escrita: Escrita do próprio nome e escrita do prenome e sobrenome; Cópia e ditado; 6
  7. 7. Escrita espontânea e escrita de vogais e junções; palavras, frases e textos. • Matemática: Leitura de numerais até... Identificação de numerais até ... Escrita de numerais até... Seqüência numérica até ... Associação de numeral à quantidade Operações matemáticas: Adição sem e com reserva; Subtração sem e com recurso; Multiplicação por um ou mais algarismos; Divisão por um ou mais algarismos. Problemas: Raciocínio simples, complexo e estratégias utilizadas: verbais ou visuais. 5. PROVAS PIAGETIANAS Não conservação Conduta intermediária Conservação Nível Conservação de quantidade 4-5 anos 5-6 anos A partir de 7 anos Classificação 4-5 anos 5-6 anos A partir de 6 anos Seriação 3-4 ANOS 6 anos A partir de 6-7 anos Inclusão de classes 5-6 anos 6-7 anos 7-8 anos Transvasamento de líquidos 5-6 anos 6-7 anos A partir de 7 anos Composição de quantidade de líquidos 5-6 anos 6-7 anos A partir de 7 anos Conservação de quantidade de matéria 5-6 anos 6-7 anos A partir de 7 anos Conservação de superfície 5-6 anos 6-7 anos A partir de 7 anos Conservação de peso 6-7 anos 8 anos A partir dos 8-9 anos Conservação de comprimento 6-7 anos 7-8 anos A partir dos 8 anos Intersecção de classes 4-5 anos 6 anos 7-8 anos Conservação de volume 7-8 anos 9-10 anos 11-12 anos Composição de pesos 7-8 anos 9 anos 10-11 anos Combinação de fichas Permutação de fichas Níveis: Pré-operatório: Intuitivo Global 7
  8. 8. Intuitivo Articulado Operatório Concreto Hipotético Dedutivo ou Operatório Formal a) CONSERVAÇÃO DE PEQUENOS CONJUNTOS DISCRETOS DE ELEMENTOS b) CONSERVAÇÃO DE PESO c) CONSERVAÇÃO DE LÍQUIDOS d) CONSERVAÇÃO DE COMPRIMENTO e) CONSERVAÇÃO DE SUPERFÍCIE f) ESPAÇO UNIDIMENSIONAL g) ESPAÇO BIDIMENSIONAL h) SERIAÇÃO DE BASTONETES i) PREDIÇÃO j) DICOTOMIA OU MUDANÇA DE CRITÉRIO k) QUANTIFICAÇÃO DA INCLUSÃO DAS CLASSES l) INTERSECÇÃO DE CLASSES m) COMBINAÇÃO DE FICHAS n) PERMUTAÇÕES POSSÍVEIS COM UM CONJUNTO DETERMINADO DE FICHAS 8
  9. 9. 6. PROVAS PROJETIVAS PSICOPEDAGÓGICAS a) Vínculos escolares: • Parelha educativa Idade: 6/7 anos Objetivo: Investigar o vínculo com a aprendizagem Procedimentos: Solicita-se que a criança desenhe duas pessoas, uma que ensina e uma que aprende. Quando termina pergunta-se os nomes e idades das figuras desenhadas, solicita-se que dê um título ao desenho e que relate o que está acontecendo. • Eu e meus companheiros Idade: 7/8 anos Objetivo: Investigar o vínculo com os colegas de classe Procedimentos: Solicita-se que a criança se desenhe com seus companheiros de classe; indique quem são e como se chamam, a idade e que faça um comentário sobre os companheiros. • Esquema da Sala de Aula Idade: 8/9 anos Objetivo: Conhecer a representação do campo geográfico da sala de aula e suas implicações reais e desejadas. Procedimentos: Solicitar que a criança desenhe sua sala de aula (vista de cima, ou o mapa, ou o esquema. Pedir que marque o lugar onde se senta, perguntar quem define os lugares, se gostaria de sentar em outro lugar, quem senta nas outras carteiras, pedir que fale sobre os colegas e a sala. b) Vínculos Familiares: • O Plano de minha casa Idade: 8/9 anos Objetivo: Conhecer a representação do campo geográfico do lugar em que mora e sua real localização dentro do mesmo. Procedimentos: Solicita-se que desenhe o plano de sua casa; que coloque os nomes de cada ambiente e mostre de quem é cada quarto (ou seja onde dorme); solicita-se relato e pergunta- se o local da casa em que mais gosta de ficar e fazendo o que. • Os quatro momentos de um dia Idade: 6/7 anos Objetivos: Investigar os vínculos ao longo de um dia Procedimentos: Dividir a folha em quatro partes dobrando-a e solicitar que a criança faça o mesmo com outra folha. Solicita-se que desenhe 4 momentos de seu dia, desde que acorda até a hora de dormir, em seguida pede-se que relate os acontecimentos e pergunta-se o que se fizer necessário. • Família educativa Idade: 6/7 anos Objetivo: Estudar os vínculos de aprendizagem com o grupo familiar e cada um de seus integrantes Procedimentos: Solicitar que desenhe sua família fazendo cada um o que sabe fazer; escreva o nome e idade de cada um e relate o que cada um está fazendo. Podem ser feitas perguntas complementares. c) Vínculos Consigo Mesmo: • Desenho em episódios Idade: 4 anos Objetivo: Delimitar a permanência de identidade psíquica em função da análise da qualidade dos afetos expressados em relação ao tema escolhido. A articulação dos aspectos sociais e relacionais, a organização de raciocínio, a estabilidade das referências internas através dos sistemas e dos movimentos de identificação utilizados. 9
  10. 10. Procedimentos: Dobrar a folha em seis partes na frente da criança e solicitar que desenhe uma história: Um menino ou menina (do mesmo sexo da criança) tem todo o dia livre, desenhe o que ele fará desde que acorda de manhã e sai de casa (apontar para o primeiro retângulo) até a hora que retorna para casa (apontar o último retângulo). Solicita-se o relato. • Dia do aniversário Idade: 6/7 anos Objetivo: Conhecer a representação que tem de si num momento de transição de uma idade para outra. Procedimentos: Desenhe o dia do aniversário de um menino(a), nome e idade, quem são ao outras pessoas, relação e idade, Como foi e perguntas complementares. • Minhas férias ou o que mais gosto Idade: 6/7 anos Objetivos: Levantar as atividades realizadas ou preferidas Procedimentos: Uma foto de suas férias ou daquilo que mais gosta de fazer. Relato e perguntas complementares Para análise dessas provas consultar: VISCA, Jorge P. L. Pautas gráficas para la interpretación de las técnicas proyectivas psicopedagógicas. Buenos Aires, 1998. 7. REPETIÇÃO DE SENTENÇAS 1) Caiu! 2) Papai chegou. 3) Ela saiu ontem. 4) Eles gostam de sorvete. 5) Nós vamos andar de bicicleta. 6) Eu fiz bolo para a professora. 7) José está doente desde a semana passada. 8) Meus amigos correram, correram até chegarem ao esconderijo. 9) Os irmãos pequenos de Geraldo gostam muito de amendoim. 10) Carla foi a cidade comprar uma bonita blusa de festa. 11) O trânsito estava tão violento que um automóvel bateu numa árvore. 12) Escorriam lágrimas dos olhos de Martinha enquanto ela ouvia aquela triste melodia. 13) As crianças subiram na árvore, colheram as frutas e fizeram um delicioso suco Objetivo: Verificar memória auditiva imediata 10
  11. 11. 8. INFORMAÇÃO SOCIAL 1) Qual é seu nome? _________________________________________________________ 2) Onde você mora? _________________________________________________________ 3) Quantos anos você tem? ____________________________________________________ 4) Qual a data do seu aniversário? _______________________________________________ 5) Como é o nome do seu pai? Qual sai idade e onde ele trabalha? _____________________ 6) Como é o nome da sua mãe? Idade e trabalho? __________________________________ 7) Quantos irmãos você tem? Como se chamam? ___________________________________ 8) Com qual você mais gosta de brincar? _________________________________________ 9) Do que você mais gosta de brincar? ___________________________________________ 10) Você gosta de futebol? Para que time torce? ____________________________________ 11) Qual é o programa de televisão que você mais gosta? _____________________________ 12) Qual o personagem mais interessante? _________________________________________ 13) Você gosta de música? Qual seu cantor preferido e música? ________________________ 14) Você já visitou o Passeio Público ou o Jardim Zoológico? _________________________ 15) Do que você mais gostou? __________________________________________________ 16) Você já foi ao circo? Do que mais gostou? ______________________________________ 17) Qual a sua comida preferida? ________________________________________________ 18) Você ajuda em casa? Faz o que? ______________________________________________ 19) No que você quer trabalhar quando ficar adulto? _________________________________ 20) Onde você estuda? Em que série? _____________________________________________ 21) Você gosta de sua escola? Porque? ____________________________________________ 22) O que você gosta de estudar? ________________________________________________ 23) O que você não gosta de estudar?_____________________________________________ 24) Qual o nome da sua professora? ______________________________________________ 25) O que você acha dela? ______________________________________________________ 26) Qual é o seu maior desejo? __________________________________________________ 11
  12. 12. 9. ROTEIRO PARA ANAMNESE 1. Identificação 1.1. Da Criança: Nome, Data de Nascimento, Idade, Sexo, Localização na constelação familiar,Data da entrevista 1.2. Da pessoa entrevistada: Nome, Parentesco, Período de convivência com a criança. 1.3. Da Instituição: Nome, Tipo, Endereço, 1.4. Da Família: Nome da mãe, Idade, Ocupação, Data de Nascimento, Estado civil, Grau de Instrução, Naturalidade, Nome do pai, Idade, Ocupação, Data de Nascimento, Estado civil, Grau de Instrução, Naturalidade, Constituição Familiar: (mencionar parentesco). Nome: _____________________________ Data Nasc.: _______ Idade: ______ Instrução: __________ Nome: _____________________________ Data Nasc.: _______ Idade: ______ Instrução: __________ Nome: _____________________________ Data Nasc.: _______ Idade: ______ Instrução: __________ Nome: _____________________________ Data Nasc.: _______ Idade: ______ Instrução: __________ 2. Dados da Criança 2.1. Gestação: (duração, idade da mãe, peso materno - inicial e final - doenças maternas, anormalidades na gravidez, ingestão de medicamentos e/ou substâncias tóxicas - drogas, álcool, fumo - desnutrição ou maus tratos, incompatibilidade sangüínea, cirurgias, RX, quedas e traumatismos, atendimento pré-natal...) 2.2. Nascimento: (duração do parto, anormalidades, nascimento gemelar, emprego de cirurgia ou instrumentos, assistência médica...) 2.3. Recém-nato (primeiros 15 dias): (peso ao nascer, cor ao nascer, choro ao nascer, tônus muscular, doenças, anormalidade físicas, Apgar, permanência no hospital...) 2.4. Doenças, traumas, desnutrição, intoxicações: (doenças, convulsões - freqüência, duração, idade da criança, sintomas e conseqüências; hospitalizações - freqüência, idade, duração, conseqüências; traumatismos com ou sem perda de consciência - freqüência, idade, duração do tratamento, conseqüências; maus tratos e/ou desnutrição - época, duração, idade, conseqüências....) 2.5. Primeira Infância (até cerca de 24 meses): a) Atendimento - pessoa(s), período de convivência, rotina de atendimento, atividades lúdicas... b) Alimentação - Tipo de amamentação e período, situações estimuladoras, situação da alimentação - local, forma e tipo de alimentos - uso de chupeta, idade da criança... c) Sono - horário, local, condições para adormecer, uso de chupeta ou substituto para dormir, atendimento ao despertar, como é o sono... d) Eliminação - troca de fraldas, controle esfincteriano, local, horário, idade, manipulações e estimulação às gracinhas... e) Ato de vestir - treinamento - início e forma; entretenimentos no vestir; castigos... f) Banho - horário, local, freqüência, atividades durante o banho, resistência ... g) Movimentação - sustentação da cabeça, sentar, rolar, engatinhar, andar, ficar em pé, início e estímulos... 12
  13. 13. 2.6. Segunda Infância (24 até cerca de 48 meses): a) Atendimento - quem cuida, como se dá a alimentação, sono, banho, recreação, atividades de higiene, etc.; período de convivência com a pessoa, idade da criança, brinquedos utilizados.. b) Alimentação - Local, acompanhantes, situação, castigos ou incentivos, o que come ... c) Ato de vestir - pessoa que treina, tempo disponível, forma, o que ela faz sozinha... d) Linguagem - Início da compreensão e construção de frases, idioma falado em casa, pessoas que ensinam a criança a falar, situação de estimulação e atividades de comunicação utilizadas, ensino de linguagem padrão (cantigas, versos...), convivência com outras crianças, pessoas que conversam com a criança... e) Atividades Recreativas - pessoas que brincam com a criança, jogos utilizados, brinquedos usados, local, outras crianças, pessoas que cerceiam a brincadeira da criança... 3. Dados da Família: 3.1. Antecedentes Familiares (portadores de deficiência na família, doenças, grau de parentesco, ...) 3.2. Composição Familiar - número de adultos, parentesco, idade; número de crianças, parentesco e idade; pessoas que estudam, horários dispensados às crianças, cooperação no lar, passeios, festas... 3.3. Condições Sócio-econômicas - renda familiar, mudanças de casa e de emprego dos pais, período de desemprego... 3.4. Ambiente físico do lar - Tipo de moradia, características ambientais, higiene, área externa, número de cômodos, número de camas, número de pessoas em cada quarto, cama da criança como é, televisão, rádio e freqüência de uso, inclusive pela criança, existência de rede, balanço, animais de estimação, jornais, revistas e livros ao alcance da criança, decoração e adornos ... 3.5. Participação em outros ambientes: Creche - idade, regime e freqüência Participação na vida da Comunidade - parques, festas, visitas, igrejas, restaurantes, zoológicos, cinemas, circos, supermercados, lojas, viagens - tipo, freqüência e participação da criança. 4. Situação atual: 5. Observações Complementares: Data. 13
  14. 14. 10. ROTEIRO DE OBSERVAÇÃO EXPLORATÓRIA 1. Dados de Identificação: Nome, Idade, Data. 2. Aspectos a serem observados: 2.1. Aparência Geral • Higiene pessoal • Vestimenta • Aspecto físico e de saúde Observações: 2.2. Área Sensorial e motora 2.2.1. OLHOS - Fotofobia - Lacrimejamento excessivo - Vermelhidão - Uso de óculos ou lentes - Tremor involuntário do globo ocular - Estrabismo - Uso da visão periférica - Aproximação do estímulo visual 2.2.2. OUVIDOS - Inclinação do ouvido para objetos sonoros - Fixação do olhar em movimentos labiais do interlocutor - Modulação e ritmo vocal precário - Descontrole do timbre de voz, tom e intensidade - Solicitação para repetir o que foi dito 2.2.3. MOTRICIDADE AMPLA - Rapidez na execução de movimentos - Lentidão - Equilíbrio deficiente - Desvio do esquema corporal - Hipertonia - Hipotonia - Controle e direcionamento dos movimentos - Incoordenação de movimentos 2.2.4. MOTRICIDADE FINA - Coordenação viso-motora - Habilidade para: manipular soltar rasgar modelar dobrar papel pintar desenhar - Mão preferencial para pegar e manipular objetos: - Tipo de preensão palmar: 2.2.5. TRAÇADOS NAS PRODUÇÕES ESCRITAS - Tênue - Forte - Tenso - Dificuldade no controle direcional 2.2.6. RECORTE - Linhas retas - Linhas curvas - Modo de segurar a tesoura - Sincinesias 2.2.7. HABILIDADES MOTORAS APLICADAS A ROTINA DIÁRIA - Amarrar - Dar nó - Abotoar roupas - Fazer laços - Usar fivelas - Usar colchetes - Usar fecho Observações: 14
  15. 15. 3. ÁREA INTELECTUAL: 3.1. Atenção - Dispersa - Instável - Seletiva - Dirigida para detalhes sem importância - Lábil - Persistente 3.2. Percepção Dificuldades de discriminar estímulos auditivos - Fonte sonora - Natureza do som - Sons fortes - Sons fracos Dificuldades de discriminar estímulos visuais - Detalhes internos de gravuras - Detalhes externos de gravuras - Figura - fundo - Memória visual - Escrita ou desenho especular - Localização espacial - Velocidade perceptual - Análise e síntese 3.3. Memória - Dificuldade em reter fatos recentes (imediata) - Estímulos abstratos - Dificuldade em evocar fatos passados (mediata) - Dificuldade em reter estímulos simultaneamente 3.4. Compreensão de situações - Rápida - Lenta - Sincrética - Superficial - Concreta - Dificuldades de transferir as experiências adquiridas em situações novas 3.5. Imaginação - Idéias adequadas à realidade - Idéias inadequadas à realidade - Fantasia excessiva - Conteúdo mórbido 3.6. Ritmo e hábitos de trabalho - Planificado - Rápido - Lento - Disperso - Desordenado 4. ÁREA EMOCIONAL 4.1.Maturidade - Infantilidade - Egocentrismo - Afetividade socializada - Reações frente ao êxito - Reações frente ao fracasso - Sentimentos de menos valia - Inferioridade - insegurança - Impulsividade Observações: 4.2.Controle - Rigidez - Bloqueio - Insegurança - Falta de auto-disciplina - Autocontrole adequado - Reação a limites impostos Observações: 4.3.Sintomas de ansiedade - Manipulação - Tiques - Roer unhas - Sucção de dedos - Tremor nas mãos - Excitabilidade - Inibição - Instabilidade motora - Estereotipias - Suspiros - Indiferença pelo êxito - Dificuldade de expressão - Desgaste pelo êxito - Desgaste pelo fracasso - Indiferença pelo fracasso - Desânimo - Resistência a tarefas - Tarefas incompletas - Cansaço - Fatigabilidade - Perguntas inoportunas Observações: 15
  16. 16. 4.4.Experiências e conhecimentos - Habilidades em aplicá-las Observações: 4.5.Linguagem receptiva - Capacidade de recepção de mensagem verbal ( ) - Capacidade de compreensão de mensagens verbais simples ( ) - Capacidade de compreensão de mensagens verbais complexas ( ) Observações: 4.6.Linguagem expressiva - Capacidade de expressar verbalmente o pensamento ( ) - Alterações fonoarticulatórias ( ) - Nível de linguagem compatível com a faixa etária ( ) - Perseveração da linguagem ( ) - Vocabulário: pobre ( ) Rico ( ) Limitado ( ) Espontâneo ( ) Adequado ( ) Observações: 5. ÁREA SOCIAL 5.1.Compreensão e aceitação de normas: - Rebeldia ( ) - Submissão ( ) - Indiferença ( ) - Aceitação da disciplina ( ) - Dificuldade de compreender normas ( ) - Hábitos de cortesia ( ) - Rejeição da disciplina ( ) - Aceitação de críticas ( ) - Aceitação de frustrações ( ) 5.2.Discriminação e aceitação de papéis - Oposição ( ) - Indiferença ( ) - Discriminação de papéis ( ) - Conformismo ( ) - Confusão de papéis ( ) - Contatos respeitando papéis ( ) 5.3.Integração - Superficial ( ) - Equilibrada ( ) - Nula ( ) - Timidez ( ) - Desenvoltura ( ) - Reações com as pessoas ( ) - Espontânea ( ) - Contato difícil ( ) - Sociabilidade ( ) - Instabilidade ( ) - Participação em grupos sociais ( ) Observações: 16
  17. 17. 11. FICHA DE REFERÊNCIA 1. IDENTIFICAÇÃO: Escola: Aluno: Data de nascimento: Série: 2. CARACTERÍSTICA DO ALUNO: 2.1. Relacionadas a saúde (aparência física, dificuldades motoras, visuais, auditivas, uso de medicação, etc.) 2.2. Desempenho intelectual (atenção, concentração, percepção, memória, ritmo de aprendizagem, aplicação dos conteúdos ministrados pela escola no cotidiano, facilidades e dificuldades relativas a aprendizagem) 2.3. Desempenho motor 2.3.1. Coordenação motora ampla (andar, correr, pular, etc...) 2.3.2. Equilíbrio dinâmico e estático (ficar em pé, num pé só, andar sobre superfície estreita, pular num pé só, andar pé ante pé, descer e subir escadas...) 2.3.3. Coordenação motora fina (recortar, colar, abotoar, amarrar cordões, dar laços, lançar e receber bola...) 2.3.4. Coordenação viso-motora (uso de lápis, precisão e traçado na folha, reconhecimento de gravuras, arremesso, ....) 2.3.5. Lateralidade (dominância lateral para mãos, olhos e pés) 2.3.6. Reconhecimento das partes do corpo: principais (cabeça, tronco e membros) e secundárias (cotovelo, olhos, pulso, boca e detalhes) 3. COMPORTAMENTO EMOCIONAL E SOCIAL (auto imagem, reação frente as frustrações, atitudes frente a figura de autoridade, aceitação de regras e regulamentos, integração no grupo em atividades acadêmicas e/ ou recreativas) 4. DESEMPENHO NAS ATIVIDADES (facilidades e/ou dificuldades) 4.1. Alimentação: 4.2. Hábitos de higiene 4.3. Vestuário: 4.4. Comunicação (emissão e recepção) 4.5. Socialização 4.6. Construção (empilhar, encaixar, enfileirar, parear os iguais, manipular) 5. INTERESSE E PARTICIPAÇÃO NAS ATIVIDADES 5.1. Educação Física: 5.2. Educação Artística: 5.3. Talentos para atividades específicas (artes plásticas, música, esporte, dança, teatro, etc...) 6. ESTRATÉGIAS UTILIZADAS PELA ESCOLA PARA SUPRIR AS DIFICULDADES 6.1. Pelo professor regente: 6.2. Pelo corpo técnico-administrativo: 6.3. Pelos professores que atuam com atividades complementares: 6.4. Pela família: 6.5. Resultados obtidos: 17
  18. 18. 7. RELACIONAMENTO DA FAMÍLIA COM A ESCOLA (participação, interesse pelo desempenho acadêmico, dados relevantes sobre a dinâmica da família): 8. CARACTERÍSTICAS DO GRUPO EM QUE A CRIANÇA ESTÁ INSERIDA: 9. OUTRO ASPECTO INTERESSANTE SOBRE O DESENVOLVIMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICAS DA CRIANÇA: Datar e assinar. 18
  19. 19. 12. OBSERVAÇÃO DE LEITURA Características da leitura Nunca Às vezes Sempre 1. FLUÊNCIA Lê palavra por palavra Lê sem inflexão Ignora a pontuação Fraseia com dificuldade Apresenta dúvidas e vacilações Repete palavras conhecidas Lê devagar Lê de forma rápida Se Perde durante a leitura 2. RECONHECIMENTO DE PALAVRAS Nunca Às vezes Sempre Tem dificuldade de reconhecer palavras simples Comete erros na leitura de palavras simples Decodifica com dificuldade palavras desconhecidas Acrescenta palavras Omite palavras Salta linhas Substitui palavras por outras conhecidas Inverte sílabas ou palavras 3. DIANTE DE PALAVRAS DESCONHECIDAS Nunca Às vezes Sempre Tenta sonorizá-las som por som Tenta sonorizá-las sílaba por sílaba Não faz o reconhecimento pela forma, extensão ou configuração Falta-lhe flexibilidade para usar chaves fônicas ou estruturais 4. UTILIZAÇÃO DO CONTEXTO Nunca Às vezes Sempre Adivinha excessivamente a partir do contexto Não utiliza o contexto como chave de reconhecimento Substitui palavras de aparência semelhante mas com significado diferente Comete divergências que alteram o significado Comete divergências que produzem disparates 5. USO DA VOZ Nunca Às vezes Sempre Enuncia com dificuldade Omite o final das palavras Substitui sons Gagueja ao ler Lê com atropelo A voz parece nervosa ou tensa O volume de voz é muito alto O volume de voz é muito baixo O volume de voz é desagradável Emprega certa cadência ao ler 19
  20. 20. 6. HÁBITOS DE POSTURA Nunca Às vezes Sempre Segura o texto muito perto Move a cabeça ao longo da linha Mantém postura corporal inadequada durante a leitura Segue a linha com dedo ou com uma régua Move o livro sem necessidade Dá mostras de excessiva tensão muscular Dá mostras de excessivo cansaço ao ler Esfrega os olhos ou enxuga lágrimas Observações: 13. LEITURA COMPREENSIVA Reconheceu Lembrou COMPREENSÃO SIM NÃO SIM NÃO 1. Detalhes 2. Idéias principais 3. Ações em seqüência 4. Relações de causa e efeito 5. Traços dos personagens do texto Observações: 20
  21. 21. 14. DISCRIMINAÇÃO AUDITIVA PALAVRAS IGUAL DIFERENTE 01) GOLA - COLA 02) TENTE - DENTE 03) TATO - TATO 04) FINCO - VINCO 05) PICO - BICO 06) FURO - FURO 07) SELO - ZELO 08) ZONA - ZONA 09) GENTE - GENTE 10) MULA - MULA 11) FITA - FIDA 12) SAPO - SABO 13)SONHO - SONO 14) PONTA - CONTA 15) MUDO - MUDO 16) TRONCO - TRUNCO 17) SUCO - SOCO 18) RATO - ROTO 19) QUENTE - QUENTE 20) FOCA - FOCA 21) BULA - GULA 22) VELA - ZELA 23) CALA - XALHA 24) DADO - DADO 25) MOLA - MOLA 26) NEVE - NEVE 27) CABRA - QUEBRA 28) PANCA - PENCA 29) FOCA - FOCA 30) MUNDO - MUDO 31) FERA - FERRA 32) PULO - PITO 33) GANHA - GANHA 34) ZORRO - JORRO 35) SACO - SACO 36) QUEIJO - BEIJO 37) TOFFE - HOFE 38) SAGA - SARA 39) CAIO - CAIO 40) FOSSA - VOSSA 41) PAVÊ - CAFÉ 42) RUMBA - TUMBA 43) BRINCA - BRINCA 44) PONTO - PORTO 45) POSTE - PORTE 21
  22. 22. 46) CLAVE - CLAVE 47) GLOTE - POTE 48) OPA - OBA 49) AÇO - ACHO 50) PRETO - PRETO 51) ALHO - OLHO 52) UMA - EMA 53) TOCHA - TOCHA 54) TECLA - TECLA 55) IRA - HORA 56) JOGO - FOGO 57) PELA - DELA 58) LENHA - LENHA 59) FIGA - FITA 60) CAMA - DAMA Aplicação : ambiente calmo e silencioso. Posiciona a criança sentada, de costas para o examinador e distante cerca de 5 metros. Aplicar as 30 primeiras frases não havendo erros encerrar; se houver erros aplicar as outras 30. Calcular percentual de acertos. 20% de erros encaminhar para avaliação auditiva. 15. DITADO TOPOLÓGICO Material: uma folha de papel ofício e lápis de cor. 1. Divida a folha ao meio com um traço preto. 2. De um dos lados faça um círculo grande e vermelho. 3. Dentro do círculo faça um coração amarelo. 4. Fora do círculo vermelho faça sete traços azuis. 5. Do outro lado do traço preto, faça uma casa grande e uma casa pequena. 6. Acima da casa grande desenhe um sol alaranjado. 7. Abaixo da casa pequena coloque grama verde. 8. Perto da casa pequena coloque uma cerca marrom. 9. Longe da casa pequena desenhe uma árvore. 16. PROVA DE LEITURA SEM E COM IMAGEM (VER ANEXO 1 E 2) 17. PROVA DO REALISMO NOMINAL (ANEXO 3) 22
  23. 23. 18. MODELO DE INFORME DIAGNÓSTICO • Dados de Identificação: Nome, sexo, idade, data de nascimento, filiação, escola, série, data da avaliação. • Queixa ou motivo da consulta: • Recursos utilizados: quais os instrumentos utilizados na avaliação • Parecer: Marcos é uma criança de 10 anos, da região metropolitana de Curitiba, que freqüenta a 2ª série na escola ........................... da rede pública municipal, próximo a sua residência. Do ponto de vista intelectual apresenta uma estrutura cognitiva correspondente ao nível de pensamento pré operatório, próprio para sua idade, ..... A dificuldade de aprendizagem consiste em uma lentidão generalizada das aprendizagens sistemática e assistemática, sendo que seu rendimento escolar encontra-se em um nível de 1ª série. 23
  24. 24. ROTEIRO DE AVALIAÇÃO PSICOPEDAGÓGICA 1. Queixa: • O que é? • Motivo. • Encaminhamento. • Tipos de queixa. • Analise da queixa. 2. EOCA e/ou Observação Lúdica: 2.1 Objetivo: • Nível de pensamento. • Funcionamento. • Vínculo com o objeto de aprendizagem. • Nível emocional. • Avaliação da linguagem: - expressiva. - compreensiva. - interpretação. - fala espontânea. - leitura. - produção. 2.2 Consigna 2.3 Apresentação do material (de acordo com a faixa etária) 3. ANAMNESE: 3.1 Objetivo: levantamento de dados do avaliando; e levantamento do segundo sistema de hipóteses. 3.2 Roteiro de Anamnese. 3.3 Postura e linguagem do avaliador. 4. PLANEJAMENTO E APLICAÇÃO DAS PROVAS: 4.1 Seleção das provas - dependerá dos seguintes aspectos: • queixa • hipótese • faixa etária • áreas de desenvolvimento: - cognitiva; afetiva; funcional. 4.2 Instrumentos formais 4.2.1 Cognitiva • Provas Piagetianas - Diagnóstico Operatório • Projetivas psicopedagógicas • Psicométricas (uso exclusivo do Psicólogo) 4.2.2 Afetiva • Provas Projetivas Psicopedagógicas • Provas Projetivas Psicológicas (uso exclusivo do Psicólogo) 24
  25. 25. 4.2.3 Funcional • Aspectos psicomotores • Linguagem • Sensorial • Conceitos básicos • Habilidades acadêmicas: leitura / escrita / matemática: ⇒ Realismo nominal ⇒ Classificação (Emília Ferreiro) estágios da construção da escrita. ⇒ Ditado topológico ⇒ Ordenação de figuras 5. ANÁLISE DO MATERIAL ESCOLAR: • Visitas a escola. 6. ANÁLISE/ANÁLISE E SEGUNDO SISTEMA DE HIPÓTESES: 7. PROVAS E TESTES COMPLEMENTARES: Dependendo da análise das provas anteriores • Complementação de provas de leitura, escrita e matemática. • Exames clínicos complementares (neurológicos, oftalmológicos, audiométricos...) • Análise da expressão plástica. • Análise de tarefas. • Outros... 8. ANÁLISE DE RESULTADOS E CONCLUSÃO DA HIPÓTESE DIAGNOSTICA: 9. INFORME PSICOPEDAGÓGICO (WEISS) 10. DEVOLUTIVA: 10.1 Postura e linguagem do examinador frente aos pais ou responsáveis. 10.2 Postura ética. 10.3 Devolutiva para a escola com orientação para a equipe pedagógica. 10.4 Proposta de Intervenção para equipe do estágio. 11. RELATÓRIO FINAL: 25
  26. 26. BIBLIOGRAFIA: BASSEDAS, E. Instrumentação educativa e diagnósticos psicopedagógico. CARRAHER. O método clínico: usando os exames de Piaget. Petrópolis: Vozes. FERNANDEZ, Alícia. A mulher escondida na professora. Porto Alegre: Artes Médicas, 1994. __________________. A inteligência aprisionada. Porto Alegre: Artes Médicas, 1991. GOLBERT, C. A. Evolução Psicolingüística e suas implicações na alfabetização. Porto Alegre: Artes Médicas, 1994. GOULART, Íris Barbosa. Piaget: experiências básicas para utilização pelo professor. JOHNSON, D. J. Princípios educacionais para crianças com disfunções de aprendizagem. Rehabilitation Literature, 1967, 78 317-322. PAIN, Sara. Diagnóstico e tratamento dos problemas de aprendizagem. Porto Alegre: Artes Médicas, 1992. SCOZ et ali. Psicopedagogia: contextualização, formação e atuação profissional. Porto Alegre: Artes Médicas, 1992. VISCA, J. Clínica psicopedagógica: epistemologia convergente. Porto Alegre: Artes Médica, 1987. WEISS, M. L. Psicopedagogia Clínica: uma visão diagnostica. Rio de Janeiro: DP&A, 1997. Roteiro de estágio elaborado por: Ana Mariza Viero Ruivo, Clara Knopik, Gelsenmeia M. R. de Souza, Jucélia de Lima, Marli Vaz Bratfisch, Salomé Viégas Machado, Shiderlene Vieira de Almeida Lopes, Sonia Maria de Oliveira Franzosi, Tania Mara Grassi. 26
  27. 27. ANEXOS 27
  28. 28. OBSERVAÇÃO LÚDICA Conceito: Toda criança interage com brinquedos e expressa a realidade do mundo interno e sua relação com o mundo externo através do brincar. Brincar é uma forma de expressão, pois através do jogo a criança define seus papéis, seu espaço, mostrando como se relaciona com o meio e com os outros. Pode perceber e lidar com os limites a ela impostos. A observação lúdica é uma técnica de compilação de dados que auxilia a investigar os aspectos mais significados para a formulação das hipóteses. Trata-se de uma observação espontânea na qual a motivação por brincar deve ser a sua maior preocupação. Objetivos: • Auxiliar no diagnóstico de crianças que não respondem a outras formas de avaliação; • Auxiliar na investigação das dificuldades apresentadas nas áreas diversas de desenvolvimento, possibilitando o levantamento de hipóteses. Estratégias: • Brinquedos diversos de acordo com a faixa etária, o interesse e o que se quer investigar; • Os brinquedos são expostos para que a criança interaja com eles. Pontos a observar: • A interação da criança frente ao brinquedo; • O repertório cognitivo, afetivo, motor, funcional e social; • O nível de pensamento; • A Linguagem; • A conduta; • O uso do brinquedo de acordo com sua função real; • A proposta da brincadeira; • A escolha de brinquedos regressivos ou destinados a faixa etária superior à da criança; • O levantamento de hipóteses. Demanda: • A observação lúdica é também indicada na avaliação de crianças portadoras de necessidades especiais na idade pré escolar ou escolar, quando não tem repertório de linguagem verbal e não responderem às outras formas de investigação; e de crianças com suspeita de hiperatividade ou distúrbios de comportamento e que não respondem às outras formas de investigação. 28
  29. 29. Realismo Nominal Nome: ___________________________________ Idade: ___________ Data: _________ 1. Diga uma palavra grande: _________________________________________________ Porque: __________________________________________________________________ 2. Diga uma palavra pequena: _______________________________________________ Porque: __________________________________________________________________ 3. Qual é a palavra maior ARANHA ou BOI? ___________________________________ Porque: __________________________________________________________________ 4. Qual é a palavra maior TREM ou TELEFONE? _______________________________ Porque:___________________________________________________________________ 5. Diga uma palavra parecida com a palavra BOLA: ______________________________ Porque: __________________________________________________________________ 6. Diga uma palavra parecida com a palavra CADEIRA: ___________________________ Porque: __________________________________________________________________ 7. As palavras BALEIA e BALA são parecidas? _________________________________ Porque: __________________________________________________________________ 8. Diante de duas cartelas onde estão escritas as palavras MESA e CADEIRA, pedir à criança: a) Onde está escrito CADEIRA? ( ) acertou ( ) errou b) Como você sabe? ________________________________________________________ 9. Diante de três cartelas onde estão escritas as palavras COPO, COLO e ÁGUA, o examinador chama a atenção da criança para a semelhança visual entre as primeiras duas palavras e pergunta: a) Esta palavra parecida com COPO é COLO ou ÁGUA? ( ) acertou ( ) errou b) Como você sabe? ________________________________________________________ 10. Diante do par de palavras BOI e ARANHA o examinador diz: a) Nestes cartões estão escritas duas palavras, BOI e ARANHA. Onde você acha que está escrito ARANHA? ( ) acertou ( ) errou E BOI? ( ) acertou ( ) errou 11. Diante do par de palavras PÉ e DEDO, o examinador fala: a) Nestes cartões estão escritas duas palavras: PÉ e DEDO. Onde você acha que está escrito DEDO? ( ) acertou ( ) errou Porque? __________________________________________________________________ Leitura com imagem a) Leitura de palavras: Apresenta-se à criança sete fichas onde existe uma figura familiar e uma palavra escrita em letra cursiva e em caixa alta. * Perguntar para a criança se há algo para ler. ( ) sim ( ) não * Onde? ( ) apontou ( ) não apontou * O que está escrito? 1. _______________________________________________________________________ 2. _______________________________________________________________________ 3. _______________________________________________________________________ 4. _______________________________________________________________________ 5. _______________________________________________________________________ 29
  30. 30. 6. _______________________________________________________________________ 7. _______________________________________________________________________ • Classificação: ( ) Texto e desenho não estão diferenciados ( ) O texto é considerado como uma etiqueta do desenho: nele figura o nome do objeto desenhado; há diferenciação entre o desenho e o texto. ( ) As propriedades do texto fornecem indicadores que permitem sustentar a antecipação feita a partir da imagem. Observações: ________________________________________________________________ b) Leitura de orações: Apresenta-se para a criança quatro fichas com imagens e texto e pergunta-se: • Há algo para ler ? ( ) sim ( ) não • Onde? ( ) acertou ( ) errou • O que está escrito? 1. _______________________________________________________________________ 2. _______________________________________________________________________ 3. _______________________________________________________________________ 4. _______________________________________________________________________ • Classificação: ( ) Desenho e escrita não estão diferenciados - ambos constituem uma unidade indissociável. ( ) Diferenciação entre escrita e desenho - a escrita representa uma oração associada à imagem. ( ) Início de consideração de algumas propriedades gráficas do texto - a escrita continua sendo previsível a partir da imagem. ( ) Busca de uma correspondência termo a termo, entre os fragmentos gráficos e segmentações sonoras. Leitura sem imagem a) Leitura de palavras: • Apresenta-se para a criança uma lista de palavras e pergunta-se: "O que você acha que está escrito em cada linha da ficha? Palavras Resposta da criança 1.________________________________ _____________________________________ 2. ________________________________ _____________________________________ 3. ________________________________ _____________________________________ 4. ________________________________ _____________________________________ 5. ________________________________ _____________________________________ 6. ________________________________ _____________________________________ 7. ________________________________ _____________________________________ 8. ________________________________ _____________________________________ 9. ________________________________ _____________________________________ 10. _______________________________ _____________________________________ 30
  31. 31. • Níveis: ( ) I - não utiliza o referencial ( ) II - preocupação com a extensão da palavra escrita relacionada ao tamanho do objeto ( ) III - preocupação com a extensão da palavra escrita e da emitida oralmente, sem correspondência sonora. ( ) IV - preocupação com alguns sons da palavra escrita que já conhece ( ) V - Leitura da palavra com algumas falhas, reformula o produto em função da compreensão da mesma. ( ) VI - Leitura correta da palavra Observações: ________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________ Escrita: Ditado de palavras (Emília Ferreiro) Pedir que a criança escreva as palavras que serão ditadas da forma que souber: 1. __________ _______________________________________ 2. __________ _______________________________________ 3. __________ _______________________________________ 4. __________ _______________________________________ 5. __________ _______________________________________ 6. __________ _______________________________________ 7. __________ _______________________________________ 8. __________ _______________________________________ 9. __________ _______________________________________ 10. __________ _______________________________________ 31
  32. 32. Repetição de sentenças: Ler cada item para a criança e pedir que repita. Caso ela solicite que você leia novamente a frase, você poderá fazê-lo. Anotar as alterações feitas pela criança quando acontecerem. 1. Caiu! ________________________________________________________________ 2. Papai chegou. _________________________________________________________ 3. Ela saiu ontem. ________________________________________________________ 4. Eles gostam de sorvete. __________________________________________________ 5. Nós vamos andar de bicicleta. _____________________________________________ 6. Eu fiz bolo para a professora. _____________________________________________ 7. José está doente desde a semana passada. ____________________________________ 8. Meus amigos correram, correram até chegarem ao esconderijo. __________________ 9. Os irmãos pequenos de Geraldo gostam muito de amendoim. ____________________ 10. Carla foi a cidade comprar uma bonita blusa de festa. __________________________ 11. O trânsito estava tão violento que um automóvel bateu numa árvore. ______________ 12. Escorriam lágrimas dos olhos de Martinha enquanto ela ouvia aquela triste melodia. _ 13. As crianças subiram na árvore, colheram as frutas e fizeram um delicioso suco. _____ Objetivo: Verificar memória auditiva imediata 32
  33. 33. MODELO DE INFORME SUGERIDO POR WEISS 1. Dados pessoais: Nome; data de nascimento; sexo; idade; filiação; escola; série... 2. Motivo do encaminhamento: Relatar a queixa na visão da família e da escola. Caracterizar o encaminhamento: quem fez e porque fez. 3. Período da avaliação e número de sessões: Delimitar o período em que ocorreu, interrupções e causas: De tanto a tanto, tantas sessões, etc. 4. Instrumentos utilizados: Relata-se o instrumental utilizado, os diferentes testes e seus objetivos, além das observações e entrevistas. 5. Análise dos resultados nas diferentes áreas: • Pedagógica: mencionar o nível pedagógico da criança de forma global e especificar seu desempenho em leitura, escrita e cálculo. • Cognitiva: situar o nível de estrutura de pensamento, suas defasagens, seu funcionamento, sua modalidade predominante, sua capacidade de antecipação, raciocínio lógico, etc. • Sócio-afetiva: dados pessoais, informações sobre o aspecto emocional e relacional, o significado da não aprendizagem para o indivíduo, para a família, o nível de reação à escola e informações sobre a estrutura familiar. • Corporal (psicomotora): situar o corpo em situações diversas, aspectos psicomotores, desenvolvimento físico, etc. • Linguagem: mencionar o desempenho da criança em relação a linguagem expressiva, compreensiva, etc... Obs.: Relatar de forma descritiva o desempenho da criança em cada área avaliada. (Ver WEISS) 6. Síntese dos resultados: É a resposta mais direta à questão inicial levantada pela queixa. Fazer uma análise do item 5, estabelecendo a relação entre as diferentes áreas em função do motivo da avaliação. É uma reelaboração dos dados e suas interligações, de modo a se ter uma visão global do sujeito avaliado frente a questão da aprendizagem e/ou da produção escolar. 7. Prognóstico: 8. Recomendações e indicações: (encaminhamento) Orientações aos pais e a escola e indicações para atendimentos especializados. 9. Observações complementares: 33

×