Diversidade linguística&cultural

7.494 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
1 comentário
6 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.494
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
12
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
446
Comentários
1
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Diversidade linguística&cultural

  1. 1. CURSO DE APRENDIZAGEM ESTETICISTA | Instituto de Emprego e Formação COSMETOLOGISTA ProfissionalCentro de Emprego e Formação Profissional de SantarémServiço de Formação Profissional de Santarém VIVER O PORTUGUÊS UFCD 1.7 DIVERSIDADE LÍNGUÍSTICA E CULTURAL Formadora: Ana Lúcia Água Março 2013
  2. 2. PLANIFICAÇÃO OBJETIVOS ESPECÍFICOS | CRITÉRIOS DE CONTEÚDOS TEÓRICOS | PRÁTICOS EVIDÊNCIA• Identifica os diferentes falares •O português, uma língua viva regionais e os seus elementos •Língua, dialeto e falar regional diferenciadores. •Unidade e diversidade da língua• Interpreta correctamente o portuguesa sentido da expressão •A pronúncia e o léxico, elementos de diferenciação “unidade na diversidade”. •Variedades do português,• Situa geograficamente os distribuição geográfica diferentes falares. •O português no mundo atual• Identifica alguns aspectos •Comunidade de Língua Oficial culturais dos países Portuguesa (CPLP) pertencentes à CPLP. •Antecedentes e Declaração:• Relaciona os objetivos da Estatutos | Estados membros CPLP com os objetivos da |Objetivos política externa portuguesa. •Expansão da língua portuguesa no mundo: descobrimentos e descolonização •Política externa e defesa da língua portuguesa Ana Lúcia Água
  3. 3. PORTUGUÊS, LÍNGUA VIVA FICHA TÉCNICA  documentário  105 minutos  co-produção Brasil & Portugal  filmado em seis países (Brasil, Moçambique, Índia, Portugal, França e Japão)  dirigido por Victor Lopes  longa-metragem que retrata o mergulho nas muitas histórias da língua portuguesa e da sua permanência entre culturas variadas do planeta, que revela herança portuguesa, sempre surpreendente e permanentemente renovada, que acompanha o movimento de uma língua que ganhou o mundo e que refaz os seus caminhos na expectativa de se reencontrar.  Entrevistados: José Saramago, Mia Couto, João Ubaldo Ribeiro, Martinho da Vila e MadreDeus. http://www.almacarioca.com.br/li ngua.htmAna Lúcia Água
  4. 4. UNIDADE NA DIVERSIDADESinopse e detalhes“Todo dia duzentas milhões de pessoas levamsuas vidas em português. Fazem negócios eescrevem poemas. Brigam no trânsito, contampiadas e declaram amor. Todo dia a línguaportuguesa renasce em bocas brasileiras,moçambicanas, goesas, angolanas, japonesas,cabo-verdianas, portuguesas, guineenses. Novaslínguas mestiças, temperadas por melodias detodos os continentes, habitadas por deuses muitomais antigos e que ela acolhe como filhos.Língua da qual povos colonizados seapropriaram e que devolvem agora,reinventada. Língua que novos e velhosimigrantes levam consigo para dizer certas coisasque nas outras não cabe.” Ana Lúcia Água
  5. 5. UNIDADE NA DIVERSIDADEVivacidadeDinamismoHistória“Uma língua que aceita muito, queintroduz variação.”“Como se pode não pertencer àlíngua que se aprendeu, com que secomunica, com que se escreve?”“A Língua transforma-se numa minainesgotável de beleza e valor…”“A Língua Portuguesa é um corpoespalhado pelo Mundo”.“No Brasil os portuguesesencontraram um Portugal maior.” Ana Lúcia Lúcia Água Ana Água
  6. 6. DEFINIÇÃO DE LÍNGUAAfinal… Língua Portuguesa… •Património O que nacional é? •Instrumento de comunicação •Portugueses Usada •Brasileiros por •Muitos africanos quem? •Alguns asiáticos •Territórios separados em Onde? vários continentes •Comunidades distanciadas Ana Lúcia Água
  7. 7. UNIDADE E DIVERSIDADE DA LP DIVERSIDADEUNIDADE INTERNA Depende das Sentimento de regiões e dos pertença grupos que as usam Língua falada em Língua dos duas regiões (dialectos) ou por escritores e da grupos sociais escola (sociolectos) Ana Lúcia Água
  8. 8. UNIDADE E DIVERSIDADE DA LP UNIDADE Língua PortuguesaHISTÓRIA SOCIEDADE MUNDO Existência motivada e Existênciacondicionada de grupos Afirmação por grandes movimentos que a humanos falam Ana Lúcia Água
  9. 9. UNIDADE E DIVERSIDADE DA LP“A realidade da noção de LÍNGUA PORTUGUESA, aquilo que lhe dá umadimensão qualitativa para além de um mero estatuto de repositório devariantes, pertence, mais do que ao domínio LINGUÍSTICO, ao domínio daHISTÓRIA, da CULTURA e, em última instância, da POLÍTICA. Na medidaem que a percepção destas realidades for variando com o decorrer dostempos e das gerações, será certamente de esperar, concomitantemente, quea extensão da noção de língua portuguesa varie também.” Eduardo Paiva Raposo [Algumas observações sobre a noção de "língua portuguesa", Boletim de Filologia, 29, 1984, 592] Ana Lúcia Água
  10. 10. VARIEDADES DO PORTUGUÊS, DISTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICALEGENDAPaíses ou territórios com oportuguês como línguamaterna e/ou língua oficial1 Crioulos da Alta Guiné2 Crioulos do Golfo da Guiné3 Crioulos Indo-portugueses4 Crioulos Malaio-portugueses5 Crioulos Sino-portugueses6 Crioulos do Brasil Ana Lúcia Água
  11. 11. VARIAÇÃO LINGUÍSTICA VARIAÇÃO DA LÍNGUA TEMPO ESPAÇO mudança: Origem geográfica |ARTES FILOSOFIA CIÊNCIA NATUREZA social de falantes Ana Lúcia Água
  12. 12. VARIAÇÃO LINGUÍSTICA VARIAÇÃO E MUDANÇAAo longo dos tempos, a língua sofre mudanças em diversosaspetos, ou a diversos níveis. Estas mudanças podemresultar de fatores internos ou externos. FATORES • Estrutura ou elementos da língua (construções de frase alteradas, por INTERNOS exemplo) FATORES • Contacto com outras línguas ou culturas (introdução de palavras deEXTERNOS outras línguas)
  13. 13. VARIEDADES LINGUÍSTICASA mudança ao longo do tempo não é a única que se verifica numa língua.De facto, o uso de uma língua varia consoante a região onde o habitantehabita, ou a sua idade, ou ainda o contexto de comunicação. Falamos,assim, de…GEOGRÁFICA• Decorrem de diferentes espaços geográficos, já que a língua assimila aspetos próprios de um falar local, regional – a que se chama, também, dialetos – e, mesmo, intercontinental, como a variedade brasileira ou a africana SOCIAIS• Resultam de diferenças entre o estatuto social e cultural, a idade, o sexo, a origem étnica, o grupo socioprofissional dos falantes. Um adolescente, por exemplo, usa necessariamente a forma diferente de um adulto.SITUACIONAIS• Advêm de diferentes situações de comunicação, relação entre os interlocutores, assunto em discussão, entre outros aspetos. Uma formanda não utiliza a mesma linguagem com o formador, na sala de formação, e com as colegas, fora da sala. Ana Lúcia Água
  14. 14. VARIEDADES LINGUÍSTICASREGIÃO DO PAÍS EXEMPLO SIGNIFICADONorte Fino Copo de cervejaCentro Bica CaféMadeira Lambeca SorveteAçores Trincar o pé Pisar o pé REGISTO Uso de terminologia específica e rigorosa relativa a determinada profissão e usada nesse contexto. TÉCNICO GÍRIA Uso de vocabulário e expressões próprios de determinados grupos; normalmente apenas os falantes desses grupos conseguem entender-se na totalidade. CALÃO Uso de termos grosseiros, normalmente provenientes de uma população com um nível sociocultural inferior. Ana Lúcia Água
  15. 15. VARIEDADES LINGUÍSTICAS Registo Caracteriza-se por um vocabulário cuidado e frases bem construídas. É mais usado emcuidado situações formais (discursos, conferências, crónicas...)Registo Caracteriza-se por um vocabulário de fácil compreensão, claro e correto. É o mais usadocorrente diariamente (rádio, televisão, conversas…).Registo Caracteriza-se por um vocabulário menos variado, mas de fácil compreensão, claro efamiliar espontâneo. É o mais usado diariamente entre a família e os amigos.Registo Caracteriza-se por um vocabulário mais pobre, simples e espontâneo, denotandopopular muitas vezes pouca instrução por parte dos seus falantes. É, no entanto, muito expressivo. Ana Lúcia Água
  16. 16. ASPETOS DA VARIAÇÃO DE UMA LÍNGUAVariedades nacionais de umalíngua que não apresentam umauniformidade interna, mas sãoconstituídas por variantesgeográficas.O dialeto já não é hoje considerado,como foi em tempos, uma forma„diferente‟ (e até desprestigiada) defalar uma língua, mas é „qualquer‟forma de falar uma língua conforme aregião a que pertence o falante.Portanto, todos os indivíduos falam umcerto dialecto, correspondente à suaregião de origem.Um outro tipo de variação nota-seno uso da língua por diversosgrupos socioculturais esocioeconómicos, o quedetermina a existência dosdenominados SOCIOLECTOS. Ana Lúcia Água
  17. 17. DIALETOS PORTUGUESESAÇORIANOOuvir registo sonoro recolhido em PontaGarça, ilha de São Miguel. Ouvir registo sonoro recolhido no Fontinhas,Terceira. Ouvir registo sonoro recolhido no Fajãzinha,Flores.MADEIRENSE Ouvir registo sonoro recolhido em Câmara deLobos. Ouvir registo sonoro recolhido no Porto Santo. Ouvir registo sonoro recolhido no Porto da Cruz. Ouvir registo sonoro recolhido no Caniçal. Ouvir ALENTEJANO Ouvir ALGARVIO (há um pequeno dialeto na parteocidental) Ouvir ALTO-MINHOTO - Norte de Braga (interior) Ouvir BAIXO-BEIRÃO; ALTO-ALENTEJANO | CENTRODE PORTUGAL (interior) Ouvir BEIRÃO - centro de Portugal Ouvir ESTREMENHO - Regiões de Coimbra e Lisboa(pode ser subdividido em lisboeta e coimbrão) Ouvir BAIXO MINHOTO-DURIENSE - Regiões de Bragae Porto Ouvir TRANSMONTANO Ana Lúcia Água
  18. 18. DIALETOS PORTUGUESEShttp://cvc.instituto-camoes.pt/hlp/geografia/mapa06.html Ana Lúcia Água
  19. 19. FALARES REGIONAIS são as maneiras algo peculiaresque os falantes de determinadas regiões dum paísusam para comunicarem entre si, utilizando a mas introduzindo-lhe com algumaregularidade certas palavras, expressões e modosde dizer ou de pronunciar exclusivos de cada umadessas mesmas regiões ou, de algum modo, aí maishabituais que nas outras. São logicamentepredominantes nas e maisintensamente nas . Ana Lúcia Água
  20. 20. VARIEDADES DO PORTUGUÊSLíngua portuguesa no mundoVariedade europeiaA variedade europeia consiste no português falado em Portugalcontinental e nos arquipélagos da Madeira e dos Açores. Características ExemplosColocação do pronome pessoal Ele disse-me a verdade.depois do verboUso da preposição "a" + infinitivo Ela está a ler um livro.Uso de preposições O João foi ao médico. Uso da 2.ª pessoa do singular Tu queres lanchar cá?("tu") em registo informalVocabulário e expressões autocarroprópriosOrtografia cómico
  21. 21. VARIEDADES DO PORTUGUÊSVARIEDADE BRASILEIRAA variedade brasileira consiste no português falado no Brasil.Apresenta muitas influências de outras línguas. Características Exemplos Colocação do pronome Ele me disse a verdade. pessoal antes do verbo Uso frequente do gerúndio Ela está lendo um livro. Uso de preposições O João foi no médico. Uso da 3.ª pessoa do singular Você quer lanchar cá? ("você") em registo informal Vocabulário e expressões ônibus (= autocarro) próprios Ortografia cômico Ana Lúcia Água
  22. 22. VARIEDADES DO PORTUGUÊSVARIEDADES AFRICANASAs variedades africanas correspondem ao português falado emÁfrica. Destacam-se duas variedades, o português falado emMoçambique e o português falado em Luanda (Angola).Características ExemplosColocação do pronome pessoal Ele me disse a verdade.antes do verboNão concordância do sujeito Você foste sozinha?com predicadoUso de preposições O João foi no médico.Pronome pessoal "lhe" como A avó viu-lhe na praça.complemento diretoMarca do plural nos Ele magoou os pé.determinantesVocabulário e expressões machimbombo (= autocarro)próprios Ana Lúcia Água
  23. 23. ASPETOS DA VARIAÇÃO DE UMA LÍNGUA - CONCLUSÃO“O termo " ", que cobre as variedadessociolectais, dialectais e nacionais que convivem emPortugal, no Brasil e nos países onde é ,deve ser entendido como importante instrumento decoesão entre povos e como afirmação política eeconómica num contexto nacional e transnacional. Esteé um dos mais fortes motivos para que conservemos adenominação de Língua Portuguesa cobrindo todas assuas naturais variantes.” A pronúncia do Português europeu Ana Lúcia Água
  24. 24. FONTEShttp://pt.wikipedia.org/wiki/Dialetos_da_l%C3%ADngua_portuguesahttp://www.prof2000.pt/users/hjco/gramcom/cap06_02.htmhttp://cvc.instituto-camoes.pt/cpp/acessibilidade/capitulo1_1.html Ana Lúcia Água

×