Estudo de viabilidade resumo

4.032 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.032
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
40
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
94
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Estudo de viabilidade resumo

  1. 1. Estudos iniciais em projetos dearquitetura – resumoJosé Galbinski Projeto Arquitetônico III Profa. Arqta. Ana Cunha Araújo
  2. 2. PNA:Programa de NecessidadesAmbientais
  3. 3. PNA:Programa de NecessidadesAmbientaisO tema a ser abordado está vinculadodiretamente a determinado conjunto denecessidades ambientais.O programa arquitetônico de um prédioresume-se em uma listagem comentadade ambientes.
  4. 4. PNA:Programa de NecessidadesAmbientaisO PNA abarca um leque maior de questõesque o programa arquitetônico, pois englobaa espacialização, as técnicas construtivasetc.
  5. 5. PNA:Programa de NecessidadesAmbientaisDevem-se distinguir cinco maiorespartes no PNA, a saber:  Dimensionamentos  Características dos usuários  Equipamentos & mobiliário  Relacionamentos de proximidade/afastamento  Características ambientais
  6. 6. PNA:Programa de NecessidadesAmbientaisEsta parte tem como base uma matriz deambientes com seus quantitativos deáreas (...). O arquiteto deverá analisarvárias possibilidades de configuraçõesespaciais de cada categoria deambiente, anotando seus impactos nouso, bem como nas áreas. Os primeiroscroquis, esquemasparciais, comparecem nessa fase.
  7. 7. PNA:Programa de NecessidadesAmbientaisCARACTERÍSTICAS DOS USUÁRIOS:Caracterização por ambiente: número e frequência de funcionários e de público, horários de atendimento/uso, hierarquia funcional, representatividade, acessibilidade
  8. 8. PNA:Programa de NecessidadesAmbientaisEsta parte envolve a caracterização domobiliário de cada ambiente (...). Omobiliário e equipamentos condicionam,em certa medida, as definições formaisdos ambientes.Elaborar croquis/esquemas parciaisrevelando a natureza de cada ambiente.
  9. 9. PNA:Programa de NecessidadesAmbientaisRELACIONAMENTOS DEPROXIMIDADE/AFASTAMENTOAqui são estudados os vínculosdesejáveis entre determinados espaçosou grupo de espaços, bem comodistanciamentos que devem serrespeitados. Aparecem os primeirosorganogramas/fluxogramas.
  10. 10. PNA:Programa de NecessidadesAmbientaisCARACTERÍSTICAS AMBIENTAISOs espaços arrolados no PNA devem serqualificados quanto às suasnecessidades de ventilação, decondicionamento de ar, de exaustão, detratamento acústico, de isolamento, de graude iluminação natural/artificial etc.
  11. 11. ESTUDO DE VIABILIDADE
  12. 12. Estudo de ViabilidadeO estudo de viabilidade avalia asprobabilidades de que a edificação sejarealmente implantada no sítio face à áreageral bruta de espaços internos/ área geralbruta de espaços externos versus àsdimensões do terreno, à topografia, àlegislação, bem como diante do custoestimado e recursos disponíveis.
  13. 13. O Lugar
  14. 14. O LugarRecomenda-se ao arquiteto visitar olocal, o que não impede que arquitetura denão-lugares possa ser implantada no lugar.O sítio em que será implantada a obra, oua área de intervenção, deverá serestudado segundo seus planos deanálise.
  15. 15. O Lugar1 - CARACTERÍSTICAS TOPOGRÁFICASA forma, as dimensões, a altimetria do sítioe a estrutura geológica do solo são todaselas elementos básicos do projeto.Esses aspectos, muitas vezes, sugeremsoluções.
  16. 16. O Lugar2 - ORIENTAÇÃOA trajetória solar, a orientação dos ventosdominantes, a direção das chuvasdominantes, as eventuais fontes depoluição sonora ou visual etc. são todaselas condicionantes externos sobre osquais é desnecessário enfatizar aimportância.
  17. 17. O Lugar3 - URBANISMOAs características espaciais do meio emque será inserida a intervençãoarquitetônica/urbanística é de fundamentalimportância e devem ser cuidadosamenteanotadas.
  18. 18. O LugarNa malha urbana, deverão ser avaliadas asruas tangenciais, a direção e intensidadedo tráfego, as vias de acesso; localizaçãodas redes de infraestrutura urbana;marcosnotáveis, monumentos, tendências defuturo desenvolvimento urbano;equipamentos tais como paradas deônibus, praças, jardins, iluminação
  19. 19. O Lugar4 - PAISAGISMOAnotações específicas devem ser feitastendo em vista as característicaspaisagísticas da área, tais como as áreasdegradadas, a cobertura vegetal, oscursos d’água, as características doentorno visual e outras.
  20. 20. O Lugar5 - LEGISLAÇÃO URBANÍSTICA,ZONEAMENTOA legislação urbana poderá limitar avolumetria da edificação e imporafastamentos que, por sua vez,determinam certas tipologias. Assim,estamos diante de definições fundamentaisdo projeto.
  21. 21. O Lugar6 - CARACTERÍSTICAS HISTÓRICO-CULTURAISEste é um aspecto mais sutil de serabordado. Por vezes, o próprio sítio temvalores histórico-culturais explícitos a seremconsiderados ou resgatados.
  22. 22. Estudo de casoO estudo de projetos/obras semelhantesconstitui um forte impulso para oentendimento do tema.O estudo de casos guarda relação maiscom a tipologia do que com a linguagem.
  23. 23. Estudos setoriais / croquisO objetivo aqui é o de possibilitar oentendimento espacial do PNA, não sóem duas dimensões, mas,possível/desejável, em 3D.Este tópico refere-se ao estudo da(s)forma(s) adequada(s) e de suasdimensões, possíveis ou consagradas acada uma das funções.
  24. 24. Estudos setoriais / croquisTrata-se aqui de “zonear” o sítio ou o lotea ser ocupado, valendo-se dos elementosjá elaborados no PNA (...).Quer dizer, distribuir o programa noterreno de maneira que se possa obter amelhor disposição das partes, ao mesmotempo em que se evitam situaçõesindesejáveis.
  25. 25. ReferênciaBibliográficaPesquisa feita em:http://www.publicacoesacademicas.uniceub.br/index.php/arqcom/article/viewFile/680/705. No dia09.fev.2011

×