7. evolução urbana no brasil

7.616 visualizações

Publicada em

Aula ministrada para os alunos de Introdução a Arquitetura e Urbanismo, no curso de Arquitetura e Urbanismo na FAAO. Material para 2a NPC.

Publicada em: Educação, Negócios
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.616
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
12
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
185
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

7. evolução urbana no brasil

  1. 1. Evolução Urbana no Brasil Introdução a Arquitetura e Urbanismo Profa. Ana Cunha
  2. 2. Evolução Urbana no Brasil <ul><li>As formações urbanas brasileiras não constituem um conjunto de dados aleatórios, são partes de uma estrutura dinâmica - a rede urbana. </li></ul><ul><li>Essa estrutura está sujeita a um processo de urbanização que determina o aparecimento daquelas formações. </li></ul>
  3. 3. Evolução Urbana no Brasil <ul><li>A economia portuguesa , à época da descoberta do Brasil, era mercantilista . </li></ul><ul><li>Havia em Portugal um regime semi feudal . </li></ul><ul><li>Para tomar posse das terras descobertas, Portugal dividiu o Brasil em Capitanias Hereditárias . </li></ul>
  4. 4. Evolução Urbana no Brasil
  5. 5. Evolução Urbana no Brasil <ul><li>Estas faixas de terras foram doadas para nobres e pessoas de confiança do rei, chamados de donatários, tinham a função de administrar, colonizar, proteger e desenvolver a região. </li></ul>
  6. 6. Evolução Urbana no Brasil <ul><li>Igaraçu , Pernambuco - 1527. </li></ul><ul><li>Marim , Olinda – 1530. </li></ul><ul><li>Recife – 1531. </li></ul><ul><li>São Vicente (SP) e Itanhaém (SP) – 1532. </li></ul><ul><li>Vitória (ES) – 1535. </li></ul>
  7. 7. Evolução Urbana no Brasil <ul><li>A cidade de Salvador, ainda murada, em 1625 </li></ul>
  8. 8. Evolução Urbana no Brasil <ul><li>Nossa civilização desenvolveu-se ao longo do litoral . </li></ul><ul><li>A sociedade era escravagista e de fixação rural . </li></ul><ul><li>A cidade não tinha nenhuma importância política ou econômica e era pobre . </li></ul>
  9. 9. Evolução Urbana no Brasil <ul><li>Posteriormente o pastoreio separou-se da agricultura. </li></ul><ul><li>O pastoreio instalou-se no interior do país , enquanto que a agricultura fixou-se no litoral . </li></ul><ul><li>Litoral: sociedade escravagista. </li></ul><ul><li>Interior: Regime semi feudal, o trabalhador é servo do dono da terra. </li></ul>
  10. 10. 1. Aldeamentos Indígenas <ul><li>A descoberta do Brasil em 1500 marcou o início da ocupação civilizada neste território. </li></ul><ul><li>Antes da chegada de Pedro Álvares Cabral, os nativos se organizavam sob a forma tribal e configuravam uma cultura primitiva, em que a terra correspondia à área de habitação de tribos diferenciadas . </li></ul>
  11. 11. 1. Aldeamentos Indígenas <ul><li>Os primeiros embriões de cidades surgiram nos aldeamentos indígenas , feitos pelos jesuítas e franciscanos, dominicanos ou salesianos. </li></ul><ul><li>Eram do estilo “tabuleiro de xadrez”, onde a igreja ocupava posição de destaque em uma praça. </li></ul>
  12. 12. 1. Aldeamentos Indígenas <ul><li>Cidades deste período: </li></ul><ul><li>Missão Nova </li></ul><ul><li>Missão das Almas </li></ul><ul><li>São Pedro da Aldeia (Rio de Janeiro) </li></ul><ul><li>São Paulo </li></ul>
  13. 13. 2. Cidades de Origem Militar <ul><li>Algumas cidades tiveram origem na função militar: </li></ul><ul><li>Salvador (BA) </li></ul><ul><li>Natal (RN) </li></ul><ul><li>Fortaleza (CE) </li></ul><ul><li>Manaus (AM) </li></ul><ul><li>Belém (PA) </li></ul>
  14. 14. 3. Ciclos Econômicos e suas Cidades <ul><li>Ciclo da Mineração </li></ul><ul><li>Neste ciclo cresceu o mercado de trocas, que gerou um grande deslocamento de tropas para as Minas Gerais. </li></ul><ul><li>Como consequência, novos caminhos foram abertos e surgiram inúmeros núcleos urbanos . </li></ul>
  15. 15. 3. Ciclos Econômicos e suas Cidades <ul><li>Este ciclo originou dois tipos de cidades : </li></ul><ul><li>Cidades que surgiram nos locais de mineração. </li></ul><ul><li>Cidades nascidas da circulação provocadas pela mineração. </li></ul>
  16. 16. 3. Ciclos Econômicos e suas Cidades <ul><li>Cidades que surgiram nos locais de mineração: </li></ul><ul><li>Minas Gerais – Ouro Preto. </li></ul><ul><li>Goiás – Goiás, Ouro Fino e Jaraguá. </li></ul><ul><li>São Paulo – Eldorado Paulista. </li></ul><ul><li>Mato Grosso – Cuiabá. </li></ul><ul><li>Paraná – Curitiba e Paranaguá. </li></ul><ul><li>Rio Grande do Sul – Lavras. </li></ul>
  17. 17. 3. Ciclos Econômicos e suas Cidades <ul><li>Cidades nascidas da circulação provocada pela mineração: </li></ul><ul><li>Pouso Alegre, Pouso Alto, Passa Três. </li></ul><ul><li>As cidades nascidas nessa época , na área de mineração, passaram a ser nossas cidades barrocas . </li></ul>
  18. 18. 3. Ciclos Econômicos e suas Cidades <ul><li>Ciclo do Café </li></ul><ul><li>Como o café era produto de exportação , os países importadores começaram a construir estradas de ferro aqui. </li></ul><ul><li>Eram estradas colonialistas, voltadas para a exportação , e nunca para a integração do país. </li></ul>
  19. 19. 3. Ciclos Econômicos e suas Cidades <ul><li>No Brasil as estradas de ferro encontraram fundadas as aldeias e pousos , que depois transformaram-se em cidades . </li></ul><ul><li>A partir de 1850 os cafeicultores passaram a utilizar-se dos imigrantes – civilização e cultura mais elevadas . </li></ul>
  20. 20. 3. Ciclos Econômicos e suas Cidades <ul><li>Houve uma renovação urbana acentuada no Brasil . </li></ul><ul><li>Nossa arquitetura enriqueceu-se com a contribuição dos imigrantes italianos, alemães, ingleses etc. </li></ul><ul><li>A urbanização, além de acentuar-se, enriqueceu-se formalmente. </li></ul>
  21. 21. 3. Ciclos Econômicos e suas Cidades <ul><li>Nessas cidades continua a prevalecer o traçado retilíneo ortogonal. </li></ul><ul><li>A rua principal sai da estação ferroviária e possui uma praça com a igreja matriz. </li></ul><ul><li>Contam com iluminação das vias , bondes , saneamento básico e pavimentação . </li></ul>
  22. 22. 3. Ciclos Econômicos e suas Cidades <ul><li>M apa do Rio de Janeiro, de 1750 </li></ul>
  23. 23. 3. Ciclos Econômicos e suas Cidades <ul><li>Planta do quilombo &quot;Buraco do Tatu“ - 1764 </li></ul>
  24. 24. 3. Ciclos Econômicos e suas Cidades <ul><li>A abolição da escravatura deu início às favelas e a migração estrangeira inaugurou estalagens e cortiços. </li></ul><ul><li>Algumas capitais foram remodeladas segundo o modelo parisiense – onde avenidas largas interligam praças. </li></ul>
  25. 25. 3. Ciclos Econômicos e suas Cidades <ul><li>O Brasil 'importou' problemas de salubridade da Metrópole – em Lisboa, os dejetos e lixo ficavam nas ruas à espera de chuvas. </li></ul><ul><li>A situação era agravada porque escravos mortos eram atirados nos monturos de lixo e as chuvas torrenciais enchiam as ruas de lama. </li></ul>
  26. 26. 3. Ciclos Econômicos e suas Cidades <ul><li>Alguma cidades que surgiram desse período: </li></ul><ul><li>Campinas </li></ul><ul><li>Mogi-Mirim </li></ul><ul><li>Ribeirão Preto </li></ul><ul><li>Baurú </li></ul>

×