Universidade Aberta Licenciatura em Educação Ana Cristina Coimbra, Aluna Nº 800295  Turma: 6 A Família  e a  Velhice
<ul><li>Factores de enquadramento:   </li></ul><ul><li>Família como primeiro espaço educativo </li></ul><ul><li>Família as...
<ul><li>Elementos centrais da família: </li></ul><ul><li>Casamento, paternidade e maternidade </li></ul><ul><li>Reprodução...
A Família e a Velhice 3 – Construção de pessoas adultas   <ul><li>Institucionalização do curso de vida na era moderna: </l...
A Família e a Velhice 4 –  Assunção de responsabilidades e  compromissos   <ul><li>Estado como gestor da população: </li><...
A Família e a Velhice 5 – Encontro inter - gerações <ul><li>O envelhecimento demográfico resulta da conjugação de dois fen...
A Família e a Velhice 6 – Diversas transições vitais 1 - Dependência e autonomia (‘pessoas de idade’ têm debilidades que a...
A Família e a Velhice 8 –  Factores de risco e protecção <ul><li>De Risco: </li></ul><ul><li>- Abandono pelas gerações seg...
<ul><li>Uma resposta política ao serviço da comunidade: </li></ul><ul><li>As IPSS, Instituições Particulares de Solidaried...
A Família e a Velhice Conclusão  A família como centro da vida, como expressão mútua de afectos,  como unidade social, com...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Familia velhice

1.563 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.563
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
11
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
18
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Familia velhice

  1. 1. Universidade Aberta Licenciatura em Educação Ana Cristina Coimbra, Aluna Nº 800295 Turma: 6 A Família e a Velhice
  2. 2. <ul><li>Factores de enquadramento: </li></ul><ul><li>Família como primeiro espaço educativo </li></ul><ul><li>Família associada a alterações culturais, sociais e económicas </li></ul><ul><li>Principais mudanças sofridas pela Industrialização, Urbanização e entrada da mulher, de forma activa, no mercado de trabalho </li></ul><ul><li>Novos factores: </li></ul><ul><li>Controlo da natalidade </li></ul><ul><li>Aparecimento de novos valores face à sexualidade </li></ul><ul><li>Legalização do divórcio </li></ul><ul><li>Redução da nupcialidade </li></ul><ul><li>Inversão do conceito tradicional de família motivada pelas novas tipologias familiares: </li></ul><ul><li>Famílias mono parentais </li></ul><ul><li>Famílias recompostas </li></ul><ul><li>União de facto </li></ul><ul><li>Famílias Unipessoais </li></ul>A Família e a Velhice 1 - Conceito de família
  3. 3. <ul><li>Elementos centrais da família: </li></ul><ul><li>Casamento, paternidade e maternidade </li></ul><ul><li>Reprodução social </li></ul><ul><li>Reprodução sexual </li></ul><ul><li>Socialização </li></ul><ul><li>Função económica do consumo </li></ul><ul><li>Cuidar dos mais idosos, ( mesmo que não partilhem a mesma habitação) </li></ul>A Família e a Velhice 2 – Funções da Família
  4. 4. A Família e a Velhice 3 – Construção de pessoas adultas <ul><li>Institucionalização do curso de vida na era moderna: </li></ul><ul><li>- exige novas respostas sociais </li></ul><ul><li>- assimila a longevidade humana </li></ul><ul><li>- assume um papel de maior independência </li></ul><ul><li>Novos conceitos: </li></ul><ul><li>Velhice – um problema social </li></ul><ul><li>Velhice e idade – dois conceitos diferentes </li></ul><ul><li>Idade cronológica: o adulto e o velho </li></ul><ul><li>‘ pessoas de idade’ , vistas como um grupo de pessoas ‘parasitas’ do Estado </li></ul>
  5. 5. A Família e a Velhice 4 – Assunção de responsabilidades e compromissos <ul><li>Estado como gestor da população: </li></ul><ul><li>Elabora e reconhece princípios universais e abstractos </li></ul><ul><li>Distingue as propriedades dos titulares de direito </li></ul><ul><li>Gere a produção de agentes especializados e contratados </li></ul><ul><li>para aplicar esses princípios </li></ul><ul><li>Burocratiza uma racionalidade não democrática que provoca um distanciamento dos cidadãos na sua participação nos destinos da comunidade </li></ul>
  6. 6. A Família e a Velhice 5 – Encontro inter - gerações <ul><li>O envelhecimento demográfico resulta da conjugação de dois fenómenos: </li></ul><ul><li>1 - a diminuição da natalidade </li></ul><ul><li>(envelhecimento na base da pirâmide etária) </li></ul><ul><li>2 – o aumento da esperança de vida </li></ul><ul><li>(envelhecimento no topo da pirâmide etária) </li></ul><ul><li>Alteração nas atitudes e nos comportamentos face à velhice: </li></ul><ul><li>emergência das disciplinas de gerontologia e geriatria </li></ul><ul><li>novo modelo nas respostas sociais </li></ul>
  7. 7. A Família e a Velhice 6 – Diversas transições vitais 1 - Dependência e autonomia (‘pessoas de idade’ têm debilidades que as tornam dependentes de terceiros.) 2 - Serviços e benefícios destinados a satisfazer as necessidades básicas dos indivíduos (restrições nos cuidados de saúde, de educação, habitação e segurança social decorrentes do emagrecimento dos orçamentos estatais)
  8. 8. A Família e a Velhice 8 – Factores de risco e protecção <ul><li>De Risco: </li></ul><ul><li>- Abandono pelas gerações seguintes </li></ul><ul><li>Mundo capitalista da era moderna </li></ul><ul><li>Comodismo das novas gerações </li></ul><ul><li>Alto consumo e egocentrismo </li></ul><ul><li>De Protecção: </li></ul><ul><li>- Politicas sócias de apoio com intervenção do Estado </li></ul><ul><li>- Desenvolvimento das mais diversas áreas da saúde </li></ul>
  9. 9. <ul><li>Uma resposta política ao serviço da comunidade: </li></ul><ul><li>As IPSS, Instituições Particulares de Solidariedade Social </li></ul><ul><li>As Misericórdias </li></ul><ul><li>As Casas do Povo </li></ul><ul><li>Uma resposta lucrativa de iniciativa privada: </li></ul><ul><li>Lares com fins lucrativos </li></ul><ul><li>ONGs </li></ul>A Família e a Velhice 9 – A rede Social de apoio à terceira idade
  10. 10. A Família e a Velhice Conclusão A família como centro da vida, como expressão mútua de afectos, como unidade social, como núcleo de saberes, competências e atitudes, exige o nosso esforço e dedicação. Na família se incluem todos os grupos etários, designadamente a terceira e quarta idades. E sempre que morre um velho é uma biblioteca que arde!!! Ana Cristina Coimbra, Aluna Nº 800295 Turma 6 FIM

×