O uso educativo da internet

247 visualizações

Publicada em

Apresentação no 1º Fórum Municipal da Juventude de Arraias

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
247
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O uso educativo da internet

  1. 1. 1º FÓRUM MUNICIPAL DA JUVENTUDE DE ARRAIAS- TocantinsMINI-CURSO: USO EDUCATIVO DA INTERNETPROFª Msc. ANA CARMEN DE SOUZA SANTANA08.06.2013Arraias/2013
  2. 2. Laurentius de Voltolina
  3. 3. 1ª2ªé 100% web 2.0~~~Redes SociaisBlogsWikis- Outras relações de tempo e espaço-Consumo e produção de conhecimento-Colaboração, cooperação e coletividadeComo acontecem estasOndas no Brasil?AgrícolaIndustrialComunicação/ Informação3ªTOFFLER, Alvin. A terceira onda. 16. ed. Rio de Janeiro: Record, 1980
  4. 4. Rheingold (2004, p. 21; 85-86)Lei de Moore é pautada na diminuição de preços e aumento dacapacidade de processamento dos chips e (indústria decomputadores e mudanças culturais).Lei de Sarnoff analisa que existem poucos canais de emissãopara grandes números de receptores, o que constata sua tese deque os valores das redes são proporcionais ao número deespectadores (expansão das redes radiofônicas e televisivas).Lei de MetCalfe a construção de redes na Internet mais velozesa partir do número de conexões (desenvolvimento da Internet).Lei de Reed temos a consciência da capacidade de ampliar asconexões sociais em rede a partir do número de pessoasdiferentes que possam utilizá-la (rede sem fio).
  5. 5. Trabalhar aspectos peculiaresCultura, saberes, práticas educativas, política,economia, ética.As práticas pedagógicasEducação formal, informal e não formal.Os espaços educativosNão é só a sala de aula!A comunicação na educação
  6. 6. Para rir e ponderar
  7. 7. RaciocínioTransposição DidáticaAparato TecnológicoA mediação pedagógico-cultural
  8. 8. TECNOLOGIAS ANALÓGICAS EDIGITAISANALOGICODIGITAL
  9. 9. Quadro de comunicadosSocializando informaçõesRádioJornalPágina eletrônicaDocumentário audiovisualÁlbum seriadoCartazComputadorDatashowGravuraHistória em quadrinhoIlustraçãoJornalLetreiroLivroMapaMaqueteMimeógrafoMural didáticoQuadro magnéticoDesenhoFilmeFlanelógrafoFolderGráficosMimeógrafoGravadorQuadro de giz (lousa)RetroprojetorRevistaSlideTelevisãoTextoTransparênciaVaral didáticoVideocassete
  10. 10. Nascidos na Era digital: entendendo a primeira geração de nativos digitaisOs nativos digitais não apenas encaram a amizade diferente de seuspais; eles também se relacionam com a informação de modo diferente[...] Não faz muito tempo, os adolescentes iam á casa dos amigos paraouvir um disco novo. A música podia indicar uma intimidadecompartilhada: uma garota adolescente daria para seu novo namoradouma fita com os nomes das canções caprichosamente escritos noencarte do k7, para assinalar sua afeição crescente. Nem tudo mudou:os nativos digitais ainda ouvem e compartilham uma quantidade enormede música. Mas tal experiência tem uma probabilidade muito menor deocorrer no espaço físico, de ouvir junto um som estereofônico com osamigos em volta. A rede lhes permite compartilhar música que cada umdeles depois pode ouvir através do fone de ouvido, andando pela rua,ou em seus quartos, mediados por um ipod, ou pelo itunesmusicsystem, no disco rígido do computador. A fita cassete deu lugar àplaylist, compartilhada tanto com os amigos, quanto com os estranhos,através das redes sociais online. Uma geração chegou para ouvirmúsica formatada digitalmente, com frequência baixada sem ônus,infinitamente compartilhada e portátil.PALFREY, JOHN. GASSER, URS. Nascidos na Era digital: entendendo a primeira geração de nativos digitais. Porto Alegre:Artmed, 2011.
  11. 11. MÍDIAS E MEDIAÇÃO ESCOLARComo usar, com crianças e jovens, as linguagens híbridas dosdiferentes meios de comunicação? Como fazer com quemeninos e meninas reiventem o que lhes é ofertadocotidianamente pelas diferentes mídias, de modo a construiremeles mesmos suas próprias narrativas audiovisuais? (RosaMaria Bueno Fischer)[...]cabe aos educadores críticos e comprometidos com osprincípios da educação libertadora a tarefa permanente dedenunciar os limites com que as mídias representam arealidade. Compete a eles e elas indagar sobre como a mídianos mostra “o mundo”. Ou seria “um mundo”, aquele quevaloriza celebridades em busca de nichos de mercado [...] oque as mídias nos mostram são mediações e não a realidade.São representações, não a verdade. (Moacir Gadotti)Disponível em: http://www.virtual.udesc.br/Documentos/librobebel.pdfOROFINO, MARIA ISABEL. Mídias e mediação escolar: pedagogia dos meios, participação evisibilidade. São Paulo: Cortez, 2005
  12. 12. USOSSOCIALACADÊMICOPEDAGÓGICO
  13. 13. Consideramos para este contexto de atividades a culturadigital dos estudantes baseadas em, pelo menos, trêsusos:- social: quando estes estudantes aprendem o uso dastecnologias digitais, em especial da Internet para seudesenvolvimento cidadão, em busca de serviços públicose dispositivos que facilitem seu cotidiano;- acadêmico: o uso de ferramentas que auxiliem a vida doestudante, como o site institucional da UFT, o ModularObject-Oriented Dynamic LearningEnvironment- Moodle, as páginas institucionais nas redessociais, além dos recursos agregados, como edição detextos, apresentações multimídias e planilhas;- pedagógico: ao passo que são estudantes delicenciatura em formação, aprendem a utilizar os recursosdidáticos digitais para a docência, utilizando das redessociais para seu enriquecimento pedagógico.
  14. 14. CULTURA DIGITAL DOCENTEAna Carmen de Souza Santana[1]Lara Jane Souza Araujo[2]Maykon Daybson Cordeiro Rodrigues[3]ATIVIDADE 1 – As TDIC e euATIVIDADE 2 – Elaborando o relato sobre “as TDIC eeu”ATIVIDADE 3 – Socialização dos desenhos e relatosPESQUISANDO NA INTERNETATIVIDADE 1 – levantar as principais dificuldades epráticas ao realizar pesquisa na Internet.ATIVIDADE 2 – apresentar um endereço de site,explorando as expressões e extensões (.com, .br, e etc.).ATIVIDADE 3 – o que é busca e o que é pesquisaATIVIDADE 4 –como pesquisar na InternetATIVIDADE 5 – como fazer pesquisa acadêmica naInternet.USO DE RECURSOS WEB 2.0ATIVIDADE 1 – Imagens digitaisATIVIDADE 2 – Músicas DigitaisATIVIDADE 3 – Vídeo digitaisATIVIDADE 4- Blog... espera-se que este caderno possaser usufruído como material depesquisa para quem adotarmetodologias participantes e deintervenção. Que ao serem aplicados,tenha-se a observância às necessáriasadaptações. Que o professor percebase a aplicação do conjunto deatividades deve acontecerintegralmente, parcialmente, ou atémesmo individualmente.Caderno de Atividade SABERES EFAZERES DOCENTES: PRÁTICASPEDAGÓGICAS DO ADOBE ÀINTERNET[1] Professora Assistente da UFT, Campus Arraias - TO[2] Estudante do Curso de Pedagogia da UFT, Campus Arraias - TO[3] Estudante do Curso de Pedagogia da UFT, Campus Arraias - TO
  15. 15. Dados de 2009
  16. 16. Propostas educativas ao grupo-Analisar que informações pessoais sãoveiculadas no Facebook, Orkut, Twitter ouBlog;-Refletir sobre quanto tempo passaconectado;-Apontar como o acesso a Internet poderiaser estimulado;
  17. 17. Pesquisa na Internet
  18. 18. Ferramentas de pesquisa no Google:Vídeoshttp://video.google.comTextos Acadêmicoshttp://scholar.google.comPesquisas personalizadas, de acordo com interesses pessoaispreviamente cadastradoshttp://labs.google.com/personalizedFerramenta de busca no próprio Computadorhttp://desktop.google.com/Ferramenta de busca de Notíciashttp://news.google.com/Ferramenta de Pesquisa sobre Linuxhttp://www.google.com/linux
  19. 19. Como iniciar uma pesquisa?1. O que queremos encontrar?2. Quais as fontes onde iremos pesquisar?2.1 Web2.2 Bibliotecas virtuais2.3 Sites Específicos3. Como?Definição da (s) palavra(s)-chave(s)Key words ou palavras chave – São as palavras que usamos para descrever osconceitos ou idéias que queremos pesquisar.
  20. 20. Dificuldades nas pesquisas na Web1. Falta de foco2. A importância das palavras-chave3. Desvio temático4. Dificuldade de refinamento5. Necessidade de um método de pesquisa
  21. 21. Pesquisa na prática1. Escolha a palavra-chave2. Escolha em que tipo de site vai pesquisar3. Comece a busca4. Registre o que encontrou5.Cite as fontes pesquisadas6. Reflita sobre o resultado da atividade (tempo gasto,material encontrado, leitura sobre o que achou, suaspróprias impressões e etc)
  22. 22. Navegar é preciso...YoutubeFacebookLinkedinFlickrSlideshareTrip AdvisorLivemochaScridbLast.fmWikipedia
  23. 23. Atividade com a Wikipedia- O grupo começa todo no mesmotema de pesquisa: Brasil;- Depois cada um seleciona umestado;- Depois cada um seleciona um link;- Por fim, onde estamos agora?
  24. 24. Sites para fins acadêmicosPesquisa: http://scholar.google.comPesquisa:http://www.scielo.org/php/index.phpPesquisa:http://objetoseducacionais2.mec.gov.br/Pesquisa: http://www.barsasaber.com.br/Pesquisa: http://br.altavista.com/Jogos: http://www.escolagames.com.br/Cursos a distância:http://www.portaleducacao.com.br/http://www.portaldaindustria.com.br/senai/canal/educacao-distancia-home/http://www.iped.com.br/http://www5.fgv.br/fgvonline/http://www.institutonacional.com.br/http://www.ead.senac.br/Para compartilhar:Vídeos: YoutubeAmigos: FacebookCurriculo e arranjar emprego: LinkedinFotos: FlickrApresentações multimídia: SlideshareDados sobre viagens: Trip AdvisorAprender idiomas: LivemochaRádios: Last.fmVídeoshttp://video.google.comhttp://www.youtube.comhttp://www.megavideo.comhttp://www.dailymotion.comPara editar:http://www.youtube.com/editor?hl=pt&gl=BRImagemPara editar:http://www.photoshoponline.com.br/editor/Para editar: http://pixlr.com/UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINSCAMPUS UNIVERSITÁRIO DE ARRAIASCURSO DE PEDAGOGIAPROFESSORA MS ANA CARMEN DE SOUZA SANTANAE-mail: anacarmen@uft.edu.br1º FÓRUM MUNICIPAL DA JUVENTUDE DE ARRAIASMINI-CURSO: USO EDUCATIVO DA INTERNET- 08.06.2013
  25. 25. anacarmen@uft.edu.br

×