A guerraCOLONIAL
Em Angola, depois devárias acções repressivas eviolentas da PIDE sobre gruposde trabalhadores africanos,que pediam melhore...
Agostinho Neto -MPLAHolden Roberto- FNLA
 Para Salazar e para a Ditadurado Estado Novo o império era opilar fundamental. Por isso, era preciso defendê-lo a todo ...
• 17 de Dezembro de 1961A União Indiana ataca eanexa Goa, Damão e Diu,possessões portuguesas emterritório indiano.• Tinham...
• Em Abril de1963a luta armada estende-seà Guiné.A luta armada éconduzida peloPAIGC, liderado porAmilcar Cabral
A 25 de Setembrode 1964É a vez do início da lutaarmada emMoçambique, com aFrelimo liderada porEduardo Mondlane.
Durante treze anos travou-se uma luta deguerrilha, desgastante, em três frentesao mesmo tempo.O exército português procura...
Nesta guerra perderam avida mais de oito milsoldados portugueses,cerca de vinte e oito milficaram feridos oumutilados.Do l...
O apoio internacional àluta pelaindependência dosterritórios africanossob controlo portuguêsera cada vez maisforte.Até mes...
O povo português àmedida que os anospassavam estava cada vezmais descontente e cansadoda guerra mas oGoverno continuava ar...
• A 16 de Agosto de1971Numa tentativa de aparentaruma certa abertura doregime, a AssembleiaNacional aprova umaresolução co...
A 16 de Dezembro de 1972• O Exército Portuguêsdesencadeia umaoperação militar sobre apopulação indígena emWiriyamu (Moçamb...
Aumentam-se os efectivos militares para fazer face àscada vez maiores exigências da guerra.Há muito que os oficiais de qua...
A 24 de Setembro de 1973Nas regiões libertadas,reunida a AssembleiaPopular, é proclamadaunilateralmente aindependência do ...
• A 22 de Fevereiro 1974Faz-se a publicação do livroPortugal e o Futuro doGeneral António deSpínola, em que estedefende qu...
Esta guerra durou treze anos.Foi uma guerra de guerrilha.Não foi resolvida militarmente.Só terminou com acordos políticos ...
A guerra colonial
A guerra colonial
A guerra colonial
A guerra colonial
A guerra colonial
A guerra colonial
A guerra colonial
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A guerra colonial

803 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
803
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
33
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A guerra colonial

  1. 1. A guerraCOLONIAL
  2. 2. Em Angola, depois devárias acções repressivas eviolentas da PIDE sobre gruposde trabalhadores africanos,que pediam melhorescondições de trabalho,o MPLA ataca a prisão de Luanda.No norte do território a UPAdesencadeia vários ataquessobre a população branca etrabalhadores de fazendas.Estas acções guerrilheiras dão oinício daGuerra Colonialque irá durar 13 anos.4 de Fevereiro e 13 de Março de 1961
  3. 3. Agostinho Neto -MPLAHolden Roberto- FNLA
  4. 4.  Para Salazar e para a Ditadurado Estado Novo o império era opilar fundamental. Por isso, era preciso defendê-lo a todo o custo. Defendê-lo das pressões eoposições internas e externas. Salazar sabia que não haviaajudas externas, até mesmo asinternas estavam rebeldes.“Estamos orgulhosamente sós”-dizia. E após o golpe de estado deAbril decide assumir a pasta daDefesa e na frase que ficoucélebre « Para Angolarapidamente e em força» dáinício ao envio de tropas para ascolónias.
  5. 5. • 17 de Dezembro de 1961A União Indiana ataca eanexa Goa, Damão e Diu,possessões portuguesas emterritório indiano.• Tinham durante alguns anostentado negociar essaentrega de terras queentendiam pertencer à índiamas Salazar sempre serecusara.• Começava assim a queda doimpério colonial português.Nehru, primeiroministro da Índia, naaltura.
  6. 6. • Em Abril de1963a luta armada estende-seà Guiné.A luta armada éconduzida peloPAIGC, liderado porAmilcar Cabral
  7. 7. A 25 de Setembrode 1964É a vez do início da lutaarmada emMoçambique, com aFrelimo liderada porEduardo Mondlane.
  8. 8. Durante treze anos travou-se uma luta deguerrilha, desgastante, em três frentesao mesmo tempo.O exército português procurava destruiras bases dos guerrilheiros e capturar osseus chefes.
  9. 9. Nesta guerra perderam avida mais de oito milsoldados portugueses,cerca de vinte e oito milficaram feridos oumutilados.Do lado dosguerrilheiros nem sesabe ao certo osnúmeros de mortos,feridos oumutilados.
  10. 10. O apoio internacional àluta pelaindependência dosterritórios africanossob controlo portuguêsera cada vez maisforte.Até mesmo o papaPaulo VI o fazabertamente, visitandoa Índia, a ONU erecebendo os chefesmilitares dasguerrilhas de Angola,Guiné e Moçambique.
  11. 11. O povo português àmedida que os anospassavam estava cada vezmais descontente e cansadoda guerra mas oGoverno continuava arejeitar o diálogo com osguerrilheiros.A guerra só veio a terminarcom o 25 de Abril de 1974.
  12. 12. • A 16 de Agosto de1971Numa tentativa de aparentaruma certa abertura doregime, a AssembleiaNacional aprova umaresolução constitucionalem que se preconiza"maior autonomia para asProvíncias Ultramarinas".Entretanto Portugalcontinuava a ignorar asrecomendações da ONUrelativamente aos territóriosafricanos sob governoportuguês, pois continuavaa manter a guerra e nãonegociava com oscontendores.
  13. 13. A 16 de Dezembro de 1972• O Exército Portuguêsdesencadeia umaoperação militar sobre apopulação indígena emWiriyamu (Moçambique).Mais tarde a imprensainternacional irádenunciar esta acção e ocaso tornar-se-átristemente célebre sob adesignação deMassacres de Wiriyamu.A luta radicaliza-se.A oposição radicaliza-se também.A solução para a guerra é política, não é possívelvencê-la militarmente, já todos sabem isso.Mas a guerra toma um rumo desesperado.
  14. 14. Aumentam-se os efectivos militares para fazer face àscada vez maiores exigências da guerra.Há muito que os oficiais de quadro não chegam.Recorrem aos milicianos, oficiais sem a formação daacademia e logo sem segurem o quadro.Surge uma reacção de defesa de direitos dos militaresde carreira, uma reacção corporativa.Mas se a revolta militar começou assim, rapidamentepassou para a fase conspirativa e altamente politizada.Era preciso acabar com a guerra e negociar a paz e ,para tal, o regime só deixava uma hipótese - tinha queser derrubado.
  15. 15. A 24 de Setembro de 1973Nas regiões libertadas,reunida a AssembleiaPopular, é proclamadaunilateralmente aindependência do Estado daGuiné-Bissau.
  16. 16. • A 22 de Fevereiro 1974Faz-se a publicação do livroPortugal e o Futuro doGeneral António deSpínola, em que estedefende que a solução paraa guerra colonial deverá serpolítica e não militar.Tudo, de repente, se acelera.
  17. 17. Esta guerra durou treze anos.Foi uma guerra de guerrilha.Não foi resolvida militarmente.Só terminou com acordos políticos ea concessão das principaisprioridades dos beligerantes.

×