FRANCISCO MARCIEL
JOSE MATHEUS
ANA BEATRIZ
MAÉRLI MARIA
YUSKA MYRTES
MAGNO HENRIQUE
Localização
Área: 15.007 Km²
Capital: Díli
Total do PIB (2012): 5.387 milhões de
dólares.
Gentílico (nacionalidade): Timor...
Bandeira
Fonte: http://www.sols247.org/about-us/countries/timor-leste/
Divisão Administrativa
Distritos
Fonte: http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/0/0f/East_Timor_district_names...
Subdistritos
Fonte: http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/8/8b/East_Timor_location_map.svg/800px-
East_Timor...
Sucos
• A menor divisão administrativa de Timor-
Leste é o suco, que pode ser composto
por uma ou mais aldeias. Existem 49...
Breve Descrição por Distrito
Distrito de AileuDistrito de AinaroDistrito de BaucauDistrito de BobonaroDistrito de Cova Lim...
População
População (Censo 2012): 1.187.194 habitantes; dos quais 605.114
habitantes são homens e 582. 080 habitantes são ...
Indicadores Sociais
Índice de desenvolvimento humano (2012): 0,576
Esperança de vida ao nascer (2012): 62,9 anos
População...
Clima
Fonte: http://timorpost.zip.net/images/mateblan2.jpg
Aspectos Físicos
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Mountain_village.jpg
Período pré-colonial
• Um comércio esporádico
entre Timor e a China a
partir do século VII, ainda
que esse comércio se
bas...
Timor-Leste Português
• A porção ocidental da ilha de
Timor, com capital em Kupang,
pertence hoje à República da
Indonésia...
• Populações organizadas em pequenos estados,
reunidos em duas confederações: Servião e
Belos;
• No 3º quartel do século X...
• Em 1651, os holandeses conquistaram Kupang, no
extremo oeste da ilha de Timor, e começam a
penetrar até a metade de seu ...
Breve relato do Timor na Segunda
Guerra Mundial
• Durante a Segunda Guerra Mundial, as forças
Aliadas (australianos e hola...
Direito à Autodeterminação
• A autodeterminação dos povos é
o princípio que garante a todo
povo de um país o direito de se...
• Entre 1945 e junho de 1974, o governo indonésio,
em obediência ao Direito Internacional, afirma na
ONU e fora dela que n...
• Em Portugal o regime
de Salazar (e, depois,
de Marcelo Caetano),
recusou-se a
reconhecer esse
direito, afirmando que
Tim...
Revolução em Portugal
A Revolução de 25 de Abril de 1974. Revolução dos cravos.
Proclamação da Independência
• Em 28 de Novembro de 1975 dá-se a Proclamação
unilateral da Independência de Timor-Leste pe...
• Com a proclamação da Independência tem
também início a guerra civil.
• A Indonésia, a pretexto de proteger os seus
cidad...
Resistência Timorense
• Após a ocupação do território pela Indonésia a
Resistência Timorense consolida-se
progressivamente...
• Consulta Popular – Sim à Independência
• Solidariedade Internacional
• Intervenção das
Nações Unidas
Restauração da Independência
• Aos poucos a situação foi sendo controlada, com o
progressivo desarmamento das milícias e o...
CRESCIMENTO ECONÔMICO X POBREZA
O país tem vastas
reservas de gás em
alto mar, ainda
inexploradas, mas
41% do seu 1,2
milh...
O país é limitado em
termos de acesso a
tecnologias da
informação e
comunicações (TIC) e
também carece na
aquisição de
com...
ECONOMIA
Fonte: http://www.brasilglobalnet.gov.br/ARQUIVOS/IndicadoresEconomicos/INDTimorLeste.pdf
ORGANIZAÇÕES MEMBROS
CURIOSIDADE ...
Relações atuais: Cooperação
Portugal e Timor-Leste
• As relações de cooperação entre Portugal
e Timor-Leste iniciaram-se em 1999 e
resultam de uma profunda relação histórica...
• Ao longo destes últimos anos, e em
resultado da evolução do país, das
solicitações das autoridades timorenses e
das poss...
• Até ao final de 2010, a estratégia da
Cooperação Portuguesa para Timor-Leste
encontrou-se definida no Programa Indicativ...
Este PIC, à semelhança dos anteriores
documentos de estratégica desenvolvidos
para Timor-Leste, resultou e foi
condicionad...
1. Boa Governação, Participação e Democracia:
• Capacitação Institucional;
• Apoio aos processos eleitorais;
• Cooperação ...
Ajuda Pública ao
Desenvolvimento (APD)
EDUCAÇÃO
QUALIFICAÇÃO & DOMÍNIO DE
PORTUGUÊS
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO, CULTURA,
JUVENTUDE E DEPORTO/ MECJD
• Desafios: juntamente com os grandes desafios do
governo, que...
ACESSO A ESCOLA PÚBLICA
PAGAMENTO A ESCOLA PÚBLICA;
• Isso porque os assessores internacionais
pelo financiamento da educa...
EDUCAÇÃO ESPECIAL
• Escola para crianças com necessidades
especiais, na capital, Dili, financiada
pelo MECJD.
O SETOR DA EDUCAÇÃO, SEGUNDO OS
DOCUMENTOS OFICIAIS, TEM À SUA
FRENTE UMA SÉRIE DE DESAFIOS E
PRIORIDADES.
• Fornecer uma ...
• Aumento da taxa de Matricula;
• Melhoria da qualidade de ensino;
• Aumento no fornecimento de materiais
didáticos;
• Tre...
O BRASIL E TIMOR-LESTE
Comunidade dos Países de Língua
Portuguesa (CPLP)
Comunidade dos Países de Língua
Portuguesa (CPLP)
Em 1999, logo após o
término do domínio da
Indonésia sobre Timor-
Leste e os distúrbios e
saques promovidos
pelas milícias...
Perspectivas e desafios para o
futuro Timor-Leste independente
O CNRT decidiu pela
adoção do português
como idioma oficial...
Participação do Brasil no Timor-Leste
• No período de 30 de
março e 7 de Abril de
2000, o Brasil recebeu a
visita do presi...
Um dos maiores desafios
a serem enfrentados no
Timor-Leste são nas
áreas de Educação.
Atualmente, o sistema
educacional ti...
Embaixador do Brasil no Timor Leste
Entre as atividades dos professores
brasileiros, está acompanhar docentes
timorenses n...
REFERÊNCIA
CUNHA, João Solano Carneiro da. A questão de
Timor Leste: origens e evolução. – Brasília:
FUNAG/IRBr, 2001.
Regional do mundo   timor-leste - seminário
Regional do mundo   timor-leste - seminário
Regional do mundo   timor-leste - seminário
Regional do mundo   timor-leste - seminário
Regional do mundo   timor-leste - seminário
Regional do mundo   timor-leste - seminário
Regional do mundo   timor-leste - seminário
Regional do mundo   timor-leste - seminário
Regional do mundo   timor-leste - seminário
Regional do mundo   timor-leste - seminário
Regional do mundo   timor-leste - seminário
Regional do mundo   timor-leste - seminário
Regional do mundo   timor-leste - seminário
Regional do mundo   timor-leste - seminário
Regional do mundo   timor-leste - seminário
Regional do mundo   timor-leste - seminário
Regional do mundo   timor-leste - seminário
Regional do mundo   timor-leste - seminário
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Regional do mundo timor-leste - seminário

1.120 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.120
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Regional do mundo timor-leste - seminário

  1. 1. FRANCISCO MARCIEL JOSE MATHEUS ANA BEATRIZ MAÉRLI MARIA YUSKA MYRTES MAGNO HENRIQUE
  2. 2. Localização Área: 15.007 Km² Capital: Díli Total do PIB (2012): 5.387 milhões de dólares. Gentílico (nacionalidade): Timorense Moeda: Dólar Americano (USD) Línguas Oficiais: Português e Tétum, além destas existem no território cerca de 15 línguas nativas Línguas de Trabalho: Inglês e Bahasa Indonésio Declaração da Independência: 28 de Novembro de 1975 Restauração da Independência: 20 de Maio de 2002 Data promulgação da constituição: 22 de Março de 2002, em vigor desde 20 de Maio de 2002 Sistema de Governo: República parlamentarista FONTE: IBGE
  3. 3. Bandeira Fonte: http://www.sols247.org/about-us/countries/timor-leste/
  4. 4. Divisão Administrativa Distritos Fonte: http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/0/0f/East_Timor_district_names.png/450px- East_Timor_district_names.png
  5. 5. Subdistritos Fonte: http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/8/8b/East_Timor_location_map.svg/800px- East_Timor_location_map.svg.png
  6. 6. Sucos • A menor divisão administrativa de Timor- Leste é o suco, que pode ser composto por uma ou mais aldeias. Existem 498 sucos no território, numa média de 7 por subdistrito.
  7. 7. Breve Descrição por Distrito Distrito de AileuDistrito de AinaroDistrito de BaucauDistrito de BobonaroDistrito de Cova LimaDistrito de Díli (capital)Distrito de ErmeraDistrito de LautémDistrito de LiquiçáDistrito de ManatutoDistrito de ManufahiDistrito de Oecussi-AmbenoDistrito de Viqueque
  8. 8. População População (Censo 2012): 1.187.194 habitantes; dos quais 605.114 habitantes são homens e 582. 080 habitantes são mulheres. Urbana 29% Rural 71% População 2012 Densidade demográfica (2012): 80 hab/Km² Taxa média anual do crescimento da população (2010 – 2015): 2,918 % Taxa bruta de natalidade (2010): 38 por mil Taxa bruta de mortalidade (2010): 8 por mil Composição Étnica: Maioria da população de origem malaio-polinésia e papua; minorias de chineses, árabes e europeus. Religião: Cerca de 90% Católicos. Comunidades minoritárias de protestantes e muçulmanos.
  9. 9. Indicadores Sociais Índice de desenvolvimento humano (2012): 0,576 Esperança de vida ao nascer (2012): 62,9 anos População subnutrida (2010 – 2012): 38,2% Calorias consumidas (2010 – 2012): 1.940 Kcal/dia População com acesso a água potável (2010): 69% População com acesso a rede sanitária (2010): 47% Taxa de alfabetização das pessoas de 15 anos ou mais de idade (2010): 50,1% Taxa bruta de matrículas para todos os níveis de ensino (2011): 71%
  10. 10. Clima Fonte: http://timorpost.zip.net/images/mateblan2.jpg
  11. 11. Aspectos Físicos Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Mountain_village.jpg
  12. 12. Período pré-colonial • Um comércio esporádico entre Timor e a China a partir do século VII, ainda que esse comércio se baseasse principalmente na venda de escravos, cera de abelha e sândalo.
  13. 13. Timor-Leste Português • A porção ocidental da ilha de Timor, com capital em Kupang, pertence hoje à República da Indonésia. A porção oriental, com capital em Díli, pertencia a Portugal desde o século XVI.
  14. 14. • Populações organizadas em pequenos estados, reunidos em duas confederações: Servião e Belos; • No 3º quartel do século XVI chegaram a Timor os primeiros frades dominicanos portugueses, através dos quais se vai desenvolvendo uma progressiva influência religiosa, ao mesmo tempo que se vai estabelecendo a dominação portuguesa. • Religiões animistas;
  15. 15. • Em 1651, os holandeses conquistaram Kupang, no extremo oeste da ilha de Timor, e começam a penetrar até a metade de seu território. • Em 1945 a Indonésia obteve sua independência, passando o Timor Ocidental a fazer parte de seu território. • Em 1859, um tratado firmado entre Portugal e Holanda fixa a fronteira entre o Timor Português (actual Timor-Leste) e o Timor Holandês (Timor Ocidental).
  16. 16. Breve relato do Timor na Segunda Guerra Mundial • Durante a Segunda Guerra Mundial, as forças Aliadas (australianos e holandeses), reconhecendo a posição estratégica de Timor, estabeleceram posições no território tendo-se envolvido em duros confrontos com as forças japonesas.
  17. 17. Direito à Autodeterminação • A autodeterminação dos povos é o princípio que garante a todo povo de um país o direito de se autogovernar, tomar suas escolhas sem intervenção externa, ou seja, o direito à Soberania.
  18. 18. • Entre 1945 e junho de 1974, o governo indonésio, em obediência ao Direito Internacional, afirma na ONU e fora dela que não tinha quaisquer reivindicações territoriais sobre Timor Oriental (Leste). • Timor-Leste foi considerado pelas Nações Unidas como um Território Não-Autónomo, sob administração portuguesa. • Desde 1962 até 1973, a Assembleia Geral da ONU aprovou sucessivas resoluções, afirmando o direito à autodeterminação do Timor-Leste.
  19. 19. • Em Portugal o regime de Salazar (e, depois, de Marcelo Caetano), recusou-se a reconhecer esse direito, afirmando que Timor Oriental era uma província tão portuguesa como qualquer outra de Portugal Continental.
  20. 20. Revolução em Portugal A Revolução de 25 de Abril de 1974. Revolução dos cravos.
  21. 21. Proclamação da Independência • Em 28 de Novembro de 1975 dá-se a Proclamação unilateral da Independência de Timor-Leste pela FRETILIN e pelo primeiro Presidente da República, Xavier do Amaral.
  22. 22. • Com a proclamação da Independência tem também início a guerra civil. • A Indonésia, a pretexto de proteger os seus cidadãos em território Timorense, invade a parte Leste da ilha e rebaptiza o território de Timor Timur, tornando-a sua 27ª província. Recebeu o apoio tácito do governo norte-americano que via a Fretilin como uma organização de orientação marxista.
  23. 23. Resistência Timorense • Após a ocupação do território pela Indonésia a Resistência Timorense consolida-se progressivamente, inicialmente sob a liderança da FRETILIN. Para apoiar as FALINTIL (Forças Armadas de Libertação de Timor-Leste), criadas em 20 de Agosto de 1975, organiza-se a Frente Clandestina ao nível interno, e a Frente Diplomática, ao nível externo.
  24. 24. • Consulta Popular – Sim à Independência • Solidariedade Internacional • Intervenção das Nações Unidas
  25. 25. Restauração da Independência • Aos poucos a situação foi sendo controlada, com o progressivo desarmamento das milícias e o início da reconstrução de moradias, escolas e do resto da infra-estrutura. Xanana Gusmão retornou ao país, assim como outros Timorenses no exílio, inclusive muitos com formação universitária. Foram realizadas eleições para a Assembleia Constituinte que elaborou a actual Constituição de Timor-Leste, que passou a vigorar no dia 20 de maio de 2002, quando foi devolvida a soberania ao país passando este dia a ser assinalado como Dia da Restauração da Independência.
  26. 26. CRESCIMENTO ECONÔMICO X POBREZA O país tem vastas reservas de gás em alto mar, ainda inexploradas, mas 41% do seu 1,2 milhão de habitantes vive com menos de US$ 0,88 por dia, segundo o Banco Mundial. Fonte: http://www.oplop.uff.br/boletim/2155/timor- leste-balanco-perspectivas
  27. 27. O país é limitado em termos de acesso a tecnologias da informação e comunicações (TIC) e também carece na aquisição de competências relacionadas a essa área.
  28. 28. ECONOMIA
  29. 29. Fonte: http://www.brasilglobalnet.gov.br/ARQUIVOS/IndicadoresEconomicos/INDTimorLeste.pdf
  30. 30. ORGANIZAÇÕES MEMBROS
  31. 31. CURIOSIDADE ...
  32. 32. Relações atuais: Cooperação Portugal e Timor-Leste
  33. 33. • As relações de cooperação entre Portugal e Timor-Leste iniciaram-se em 1999 e resultam de uma profunda relação histórica entre estes dois países, refletida quer nas áreas de intervenção definidas por ambos, quer na contribuição que Portugal tem prestado a Timor-Leste e que atingiu nesta última década os 470 milhões de euros.
  34. 34. • Ao longo destes últimos anos, e em resultado da evolução do país, das solicitações das autoridades timorenses e das possibilidades portuguesas, a cooperação portuguesa com Timor-Leste caracterizou-se numa primeira fase.
  35. 35. • Até ao final de 2010, a estratégia da Cooperação Portuguesa para Timor-Leste encontrou-se definida no Programa Indicativo de Cooperação (PIC) para os anos 2007-2010, estando este enquadrado nos objetivos expressos no documento “Uma Visão Estratégica para a Cooperação Portuguesa” e nas opções definidas pelas autoridades timorenses, tendo naturalmente em conta as atividades de cooperação desenvolvidas pelos outros doadores.
  36. 36. Este PIC, à semelhança dos anteriores documentos de estratégica desenvolvidos para Timor-Leste, resultou e foi condicionado pelo compromisso alicerçado num passado comum, reforçado pela escolha da Língua Portuguesa como língua oficial, a par do Tétum, decorrente de razões históricas e políticas. As principais áreas de intervenção foram, desta forma, as seguintes:
  37. 37. 1. Boa Governação, Participação e Democracia: • Capacitação Institucional; • Apoio aos processos eleitorais; • Cooperação na área da Justiça; • Cooperação Técnico-Militar. 2. Desenvolvimento Sustentável e Luta contra a Pobreza ; • Projeto de Consolidação da Língua Portuguesa; • Escola Portuguesa de Díli. 3. Apoio à Universidade Nacional de Timor-Leste. • Atribuição de bolsas de estudo; • Apoio à Comunicação Social; • Apoio ao Desenvolvimento Rural; • Emprego, Formação Profissional e Desenvolvimento Sócio Comunitário.
  38. 38. Ajuda Pública ao Desenvolvimento (APD)
  39. 39. EDUCAÇÃO QUALIFICAÇÃO & DOMÍNIO DE PORTUGUÊS
  40. 40. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO, CULTURA, JUVENTUDE E DEPORTO/ MECJD • Desafios: juntamente com os grandes desafios do governo, que segundo a ONU, seriam o desenvolvimento econômico, a reconstrução da infraestrutura do país e a estruturação jurídico- política da nação.
  41. 41. ACESSO A ESCOLA PÚBLICA PAGAMENTO A ESCOLA PÚBLICA; • Isso porque os assessores internacionais pelo financiamento da educação, julgam que o país não tem condições de custear o ensino em todos os níveis, sem ajuda das famílias.
  42. 42. EDUCAÇÃO ESPECIAL • Escola para crianças com necessidades especiais, na capital, Dili, financiada pelo MECJD.
  43. 43. O SETOR DA EDUCAÇÃO, SEGUNDO OS DOCUMENTOS OFICIAIS, TEM À SUA FRENTE UMA SÉRIE DE DESAFIOS E PRIORIDADES. • Fornecer uma educação de qualidade; • Melhorar a eficiência do sistema de educacional; • Redução das taxas de abandono e repetência; • Matricular a parcela de ¼ de crianças timorenses que nunca foram as escolas; • Implementar as línguas Tetun e Português como línguas de instrução, com um número suficiente de professores adequadamente preparados e materiais pedagógicos apropriados e suficeintes para todos.
  44. 44. • Aumento da taxa de Matricula; • Melhoria da qualidade de ensino; • Aumento no fornecimento de materiais didáticos; • Treinamento de professores; • Implementação da alfabetização de adultos. PLANO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO PARA TIMOR LESTE
  45. 45. O BRASIL E TIMOR-LESTE Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)
  46. 46. Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)
  47. 47. Em 1999, logo após o término do domínio da Indonésia sobre Timor- Leste e os distúrbios e saques promovidos pelas milícias pró- Indonésia, o Governo Brasileiro, por meio da Agência Brasileira de Cooperação, fez-se presente naquele país, com vistas a apoiar o esforço internacional de reconstrução da recém liberta nação.
  48. 48. Perspectivas e desafios para o futuro Timor-Leste independente O CNRT decidiu pela adoção do português como idioma oficial e do tétum como língua nacional do novo país.
  49. 49. Participação do Brasil no Timor-Leste • No período de 30 de março e 7 de Abril de 2000, o Brasil recebeu a visita do presidente do CNRT, Xanana Gusmão.
  50. 50. Um dos maiores desafios a serem enfrentados no Timor-Leste são nas áreas de Educação. Atualmente, o sistema educacional timorense opera em condições extremamente precárias. Estima-se que 47% da população seja analfabeta. Díli, capital do Timor-Leste. Oe-Cussi
  51. 51. Embaixador do Brasil no Timor Leste Entre as atividades dos professores brasileiros, está acompanhar docentes timorenses na implementação na sala de aula. 10/02/ 2013 - Os professores selecionados partem para Timor Leste
  52. 52. REFERÊNCIA CUNHA, João Solano Carneiro da. A questão de Timor Leste: origens e evolução. – Brasília: FUNAG/IRBr, 2001.

×