16752431 Espiritismo Infantil Historia 06

1.128 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.128
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
22
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

16752431 Espiritismo Infantil Historia 06

  1. 1. História 06 "PÁSCOA" Ciclo: Intermediário TEMA: Ressureição (Desenhos e adaptação de Maria R. de Amaral) Era Jesus um lindo menino de nove anos, que além de ser muito bonito fisicamente, era também muito bonito espiritualmente. À volta de sua cabeça, resplandecia uma luz branco-azulada de muito brilho. Suas pequeninas mãos e seus pés eram delicados e seus olhos profundos e bondosos conquistavam todos quantos dele se aproximavam. Nas brincadeiras de rua com os coleguinhas, era sempre gentil e usava as palavrinhas "mágicas" : obrigado, faça o favor, com licença, boa tarde, vá com Deus... Nunca dizia qualquer palavra desagradável ou deselegante, sabia ser agradável e amigo sincero. Companheiro dos pais , sempre passeavam juntos: Maria, José e Jesus. Iam ao templo para as orações. Era um prazer ver a sagrada família: Mamãe, Papai e o Filhinho. 1
  2. 2. José era carpinteiro e sempre que podia, procurava transmitir a Jesus todos os conhecimentos que possuía, especialmente da sua profissão: José fazia uma cadeira e Jesus fazia uma cadeirinha, José fazia uma mesa, Jesus fazia uma mesinha... À tarde, quando as tarefas terminavam, Jesus recolhia as pequeninas sobras de madeira do chão para as brincadeiras de todo dia. Enquanto isso, Maria, sua mãe, com fios de linha, formava novelos para fazer as roupas de casa e ficava encantada com seu filhinho tão lindo e tão bom. Agradecia a Deus por isso. "Jesus no Templo com os doutores" Com pouco mais de nove anos, Jesus acompanhou seus pais a uma festa religiosa em Jerusalém. Entre a multidão de pessoas, perdeu-se de Maria e José. Procuraram por ele todo o dia e foram encontrá-lo no templo, depois de terminadas as cerimônias religiosas. Ali estava Jesus menino com todos os sábios e doutores da lei. Eles estavam atônitos com os conhecimentos de tal criança que sabia tanto sobre Filosofia, Ciência e Religião. Jesus conhecia de tudo. Falava dos astros, do céu e das ciências da Terra com tanta sabedoria e tal precisão, que os velhos de barbas brancas arregalavam os olhos e diziam uns para os outros: - "Mas de onde vem esse menino tão inteligente e sábio?" Quando seus pais o encontraram, levaram-no para casa. O tempo foi passando e Jesus tornou-se um jovem muito querido por todos. Um dia, Jesus foi com sua mãe a uma festa de casamento; no meio da festa, Maria disse a Jesus: - "Filho, não há mais vinho para os convidados." Jesus mandou que os criados enchessem as jarras com água e então colocou sobre elas sua mão e as abençoou: a água se transformou e os convidados puderam saborear o mais gostoso e melhor vinho, como nunca houvera na região. Foi esse chamado o seu primeiro "milagre". Jesus sabia lidar com os elementos da natureza e, atendendo à sua vontade, os elementos químicos transformavam-se segundo as suas ordens. Jesus retirou-se para junto do mar, bem longe da cidade, para orar e a multidão o acompanhou. Era quase meia noite e os discípulos pediram a Jesus que mandasse o povo embora, pois não tinham comida para alimentar a todos. Jesus então juntou uns pedaços de pão que sobraram em um dos cestos e, abençoando-os mandou que os discípulos distribuíssem 2
  3. 3. entre as pessoas que ali estavam; mais de cinco mil pessoas foram alimentadas. Quem é que sabe fazer essas coisas? Só mesmo Jesus... Já que falamos dos discípulos, vamos dizer os nomes deles e como Jesus os buscou: Pedro, André, Tiago e João eram pescadores. Mateus era coletor de impostos. Felipe e Bartolomeu, Thomé, Tiago ( filho de Alfeu ), Tadeo, Simão e Judas Iscariotes. Eram doze ao todo. Eram grandes companheiros de Jesus, de quem receberam poderes para curar e ensinar. Jesus era grande amigo das crianças e os pais levavam os filhos para que ele os abençoasse. Os discípulos achavam que as crianças atrapalhavam e mandavam-nas embora. Mas "Jesus dizia: "Deixai vir a mim as crianças, porque delas é o reino dos céus". Dizia ainda: - "Aquele não receber o reino de Deus como uma criança, jamais entrará nele". Gostava de aninhar os pequeninos no seu colo, contava-lhes histórias e atendia a todas as crianças com um sorriso amável. Uma vez, uma mãe aflita procurou Jesus para que seu filho, ainda pequeno, fosse curado. Dizia a pobre mulher que seu filhinho um dia caía na água, outra vez no fogo ou nas correntezas de um rio ou ainda nas profundidades de um precipício. Outras vezes era tomado de espíritos infelizes que o derrubavam no chão e o maltratavam. Jesus, orando, chamando a si o menino, tocou-o com as mãos e expulsou dele os espíritos sofredores. O menino ficou curado. Jesus sempre ia ao jardim das oliveiras para orar. Era o seu recanto predileto. A paz, a natureza, o oxigênio, das plantas, a quietude do lugar, ali lhe permitiam entrar em comunhão com Deus. Pedia forças para poder ser um bom Mestre. Pedia a Deus a proteção para os viventes da Terra. Mas as pessoas daquele tempo eram criaturas de pouca evolução e por isso maldosas e muito imperfeitas. E tudo o que Jesus dizia ou fazia escandalizava-as, principalmente aos sacerdotes e aos principais homens de Jerusalém, pois tudo para eles vinha de encontro aos interesses materiais. Jesus pregava a grandeza de espírito, a vida espiritual e o desapego às coisas materiais, o amor ao próximo. 3
  4. 4. Por exemplo, eles gostavam das aparências, eram apegados à letra, enquanto eles consideravam o Sábado sagrado, Jesus curava nesse dia; Jesus atendeu a pecadora que em lágrimas procurou-o e lhe disse: - "Quem não tiver nenhum pecado, que atire a primeira pedra". Eles eram orgulhosos, injustos e ignorantes. Mas o povo simples gostava dele. Os simples de coração, as criancinhas, os doentes, os atormentados e sofredores. No Domingo antes da Páscoa, Jesus entrou triunfante em Jerusalém e o povo cobriu o caminho de tapetes e flores. Jesus, montado em um jumento, atravessou as ruas de Jerusalém sob a alegria e satisfação do povo que o amava. Jesus dizia aos seus discípulos que voltaria à vida, mostrando-se a seus amigos. E isto realmente aconteceu. Muitas pessoas viram Jesus envolvido em uma nuvem que foi subindo, subindo para o céu. Antes de sua partida ele disse que gostaria que todos fossem morar com ele. Prometeu que guardaria um lugar para cada um bem pertinho dele. Pediu entretanto para seus discípulos que continuassem em sua obra na bendita seara do bem. Pediu também que progredíssemos na estrada evolutiva e subíssemos todos os degraus da perfeição, ajudando-nos uns aos outros e amando-nos como ele nos amou. A Páscoa significa ou quer dizer: Jesus voltando para a vida espiritual e eterna _ a verdadeira Vida! E nós ficamos contentes e com bastante esperança em podermos confiar em Jesus, o nosso Mestre. Obs.- Ressurreição: ressurgir, voltar, aparecer. Páscoa: passagem – dia da festa religiosa em que o povo judeu comemorava a redenção de Israel. AMPARO À CRIANÇA SE NOS PROPOMOS A EDIFICAR O FUTURO COM O CRISTO DE DEUS, É NECESSÁRIO AUXILIAR A CRIANÇA. SE DESEJAMOS SOLUCIONAR OS PROBLEMAS DO MUNDO, DE MANEIRA DEFINITIVA, É INDISPENSÁVEL AUXILIAR A CRIANÇA. SE BUSCAMOS SUSTENTAR A DIGNIDADE HUMANA,ABOLINDO A PERTURBAÇÃO E IMUNIZANDO O POVO CONTRA AS CALAMIDADES DA DELINQÜÊNCIA, É PRECISO PROTEGER A CRIANÇA. SE ANELAMOS A CONSTRUÇÃO DA ERA NOVA, NA QUAL AS CRIATURAS ENTRELACEM 4
  5. 5. AS MÃOS NA VERDADEIRA FRATERNIDADE, EM BASES DE SERVIÇO E SUBLIMAÇÀO ESPIRITUAL, É IMPRESCINDÍVEL SOCORRER A CRIANÇA. ENTRETANTO, CONVENHAMOS QUE OS GRANDES MALFEITORES DA TERRA, OS FAZEDORES DE GUERRAS E OS VERDUGOS DAS NAÇÕES, VIA DE REGRA FORAM CRIANÇAS PRIMOROSAMENTE RESGUARDADAS CONTRA QUAISQUER PROVAÇÕES NA INFÂNCIA. E AINDA HOJE OS JOVENS TRANVIADOS HABITUALMENTE PROCEDEM DE CLIMAS DOMÉSTICOS EM QUE A ABASTANÇA MATERIAL NÃO LHES PROPORCIONOU ENSEJO A QUALQUER DISCIPLINA, PELO CONFORTO EXCESSIVO. URGE, POIS, NÃO SÓ AMPARAR A CRIANÇA, MAS EDUCAR A CRIANÇA E INDUZI-LA AO ESFORÇO DE CONSTRUÇÃO DO MUNDO MAIOR. CANTO: PÁSCOA ( adaptação da música mexicana "Está chegando a hora") Na Páscoa nos festejamos A vida de Jesus Que lá no céu foi morar, foi morar Naquela estrelinha azul Jesus, o anjo querido Que pelo mundo passou Nós somos as lindas crianças, crianças Que ele tanto amou Ensinava que os bichinhos As flores e os passarinhos Deviam ser bem cuidados, cuidados Pois são nossos amiguinhos Sentia muita pena Dos pobres e dos pequeninos De todos ele cuidava, cuidava Com grande amor e carinho Neste dia maravilhoso O Mestre ressuscitou Trazendo paz e alegria, alegria E para o céu voltou 5

×