Aula nº 1

2.268 visualizações

Publicada em

GPPD

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.268
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
86
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula nº 1

  1. 1. Curso Profissional de Técnico de Apoio à Gestão Desportiva 1º Ano Gestão de Programas e Projetos Desportivos Prof. Ana Andrade
  2. 2. Módulo 1 - Planeamento de Programas e Projetos do DesportoMódulo 2 – Execução de Programas e Projetos do DesportoMódulo 3 – Cortesia, Etiqueta e Protocolo de AtendimentoMódulo 4 – Técnicas de organização e Condução de Reuniões
  3. 3. Módulo 1 – Planeamento de Programas e Projetos do Desporto
  4. 4. “A ideia de planeamento surgiu certamente da necessidadeque os humanos têm de conhecer o futuro na presunçãode que o podem controlar” Pires, 2007“A necessidade de promover o futuro de uma formacontrolada é um problema inerente à condição humana eque sempre preocupou o Homem ao longo da sua históriae da sua vida.” Pires, 2007Planear implica eliminar a improvisação. Trata-se de umprocesso que procura estudar, analisar, prever e ordenartodos os meios disponíveis para se atingirem os objetivos. MAS…..O planeamento deve ser um processo dereajustamento contínuo tendo em vista um final cadavez melhor.
  5. 5. Planear é:A consequência de uma ideia, o meio através do qual se realizam os objetivos.Organizar o futuro;Algo que se faz antes de agir;Um conjunto das disposições estabelecidas para a execução de um objetivo;Ter um fim determinado e os meios justificados para atingir esse fim;Assumir os riscos exatos, aumentando a capacidade de os enfrentar;Atingir os objetivos fazendo apelo ao menor número possível de recursos;
  6. 6. 12 razões que justificam a necessidade de se realizar um planeamento1. Deteção antecipada dos problemas2. Existência de um diagnóstico da situação3. Visão de conjunto4. Intervenção na causa dos problemas5. Controlo sobre o futuro.6. Evitar atuações isoladas e desarticuladas de um quadro geral7. Determinação de prioridades8. Obrigatoriedade de estabelecer objetivos9. Integração das políticas setoriais nas políticas gerais10. Mobilização das pessoas através de participação11. Coordenação da gestão corrente12. Rentabilização de equipamentos caros
  7. 7. Atualmente o planeamento é a função essencial da gestão enão se pode dizer que haja verdadeiramente gestão se nãohouver planeamento.
  8. 8. Condições para que um planeamento tenha sucesso- Não encarar um planeamento como uma solução mágica para resolvertodos os problemas;- Não se criar expetativas superiores às que é legítimo esperar;- Todos os intervenientes devem entender a filosofia inerente aoplaneamento;- A responsabilidade deve pertencer a todos os envolvidos;- O plano deve ser flexível.
  9. 9. Condições para que um planeamento tenha sucesso- O plano nunca pode ser esquecido durante toda a fase de planeamento;- O plano necessita de informação certa sobre o ponto de vista qualitativo equantitativo;- Deve haver equilíbrio entre o pormenor e as questões de ordem geral emfunção do tipo de planeamento em que se está inserido.
  10. 10. Distinção entre plano de ação, programa e projeto
  11. 11. Etapas de Nível Tipos deplaneamento hierárquico decisãoDesenvolvimento Estratégica- de planos Político, direção longo prazoDesenvolvimento Estruturais- de programas Direção técnica médio prazoDesenvolvimento Operativas- curto de projetos técnicos prazo
  12. 12. PlanoPrograma ProjetosAtividades TarefasSubtarefas
  13. 13. 1ª fase- planos desportivosMomento de determinar as linhas gerais de atuação em funçãodos problemas e necessidades detetados (diagnóstico prévio).Elaboração de um trabalho, encaminhado para a concretizaçãoe posterior obtenção dos fins desejados.
  14. 14. 2ª fase- programas desportivosNesta fase decidem-se as ações a realizar. São estruturados apartir de 3 questões (A quem se destinam? De que meios sedispõe? Que necessidades se tentam satisfazer?).Conjunto de atividades e serviços, coordenados e integrados,em que partindo dos planos fixados e recursos disponíveis, sepodem atingir os objetivos.
  15. 15. 3ª fase- projetos desportivosÚltima etapa da fase de planeamento. Especificam o que sedeve fazer para atingir os objetivos.Conjunto de atuações encaminhadas para a concretização deum objetivo.Um projeto pode, ou não, fazer parte de um programa mas umprograma terá sempre projetos.
  16. 16. Tipos de programas e projetos de desportoVariam em função das dimensões do desportoExemplos:Programas de Educação FísicaPrograma do Desporto EscolarProgramas das Associações e FederaçõesProgramas de ClubesProgramas Autárquicos
  17. 17. Tarefa:Imagina que és convidado para realizar umTorneio de Voleibol na Escola EB 2,3 dePedome.Tendo em conta o que aprendesteanteriormente, como planificavas este evento?
  18. 18. PlanearComo alguns autores afirmam (ex.: planear um projeto desportivo) étambém um ponto de encontro de ideias, é como que um centro estudosonde cada um dos implicados no processo expõe as suas ideias, ondeestas se cruzam e se discutem, onde se começa a construir o futuro e,como tal, planear tem de ser uma ação participada, onde as pessoas ouequipas trabalham em conjunto, com prazer.
  19. 19. Qualquer processo de planeamento tem de ter semprepresente um conjunto de questões que dependem e interagemumas com as outras. São elas:
  20. 20. O quê? É necessário saber-se desde o inicio o que é que vamos Fazer. O que se é que se quer realizar A resposta a esta questão vai dar a verdadeiraPara quem? importância à anterior. Para quem? Quais são os destinatários daquilo que se deseja realizar? Os destinatários estão de acordo com o que se quer realizar.
  21. 21. Para quê? Esta questão surge com a definição dos objectivos que se pretendem atingir, através de uma acção ou de um projecto, tendo sempre presente o público-alvo. A definição de objectivos só tem significado se estiverem de acordo com aquilo que se deseja fazer (O quê?) e com os destinatários (Para quem?).Como? Aqui questiona-se como é que se vão atingir os objectivos. Qual o caminho a seguir? Com que projectos, com que recursos humanos, materiais e financeiros?
  22. 22. Quando? Quando é a acção (O quê) se vai realizar? Aqui procura-se dar respostas a questões ligadas com a gestão tempo. Qual o inicio e o fim da acção? Margens de folga.Onde? Onde é que tudo vai acontecer? Onde é que o projecto se vai realizar?
  23. 23. Por quem? Aqui procura-se determinar quem são os responsáveis - as pessoas, entidades envolvidasCom quem? Esta questão tem como objectivo indicar quais são as entidades individuais e colectivas, públicas ou privadas, que estão envolvidas directa ou indirectamente no projecto.
  24. 24. Ciclo de vida de programas e projetosCada programa, projeto ou produto possui determinadas fases dedesenvolvimento, conhecidas como fases do ciclo de vida.Compreender estas fases permitirá aos gestores e executivos controlaros recursos de um modo mais eficaz e alcançar os objetivos de umaforma mais segura.
  25. 25. Ciclo de vida do programa
  26. 26. “O ciclo de vida do projeto define as fases que ligam o início de umprojeto ao seu final”.
  27. 27. ciclo de vida de um projetoConjunto de fases do projeto – geralmente sequenciais, emborase possam por vezes sobrepor – cujo nome e número sãodeterminados pela gestão, de acordo com o seguinte conjuntode fatores:1- As necessidades de controlo da(s) organização(ões)envolvida(s) no projeto;2- A natureza do próprio projeto;3- A área aplicacional do projeto (software, construção,indústria, desportiva, etc.)
  28. 28. Fases do projeto
  29. 29. Fase conceptual Necessidades recursos dacus organiza ção tempo to impacto risco
  30. 30. Fase de planeamentoNesta fase apuram-se os elementos analisados nafase anterior e inclui a preparação inicial dadocumentação necessária.
  31. 31. Firme identificação dosrecursos• PARÂMETROS REALISTAS:para o prazo, o custo e odesempenho/qualidade
  32. 32. A terceira fase – de testesEsforço final de padronização, para garantir que asoperações podem começar. Praticamente toda adocumentação tem de ser concluída nesta fase.
  33. 33. Fase de execução
  34. 34. Fase de encerramentoAvalia os esforços do sistema total e serve comolançamento às fases conceptuais de novos projetos. Temigualmente um impacto nos outros projetos que estão emexecução, no que diz respeito à identificação deprioridades.
  35. 35. Não há projeto sem …Cliente do projetoNecessidades Preferências Aspirações das Gostos pessoas

×