CEB

474 visualizações

Publicada em

Cidadania e Empregabilidade - Globalização

Publicada em: Economia e finanças
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
474
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
205
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

CEB

  1. 1. Cidadania Empregabilidade A Globalização CE_B Organização Económica dos Estados Democráticos
  2. 2. O Processo de Globalização A Expansão e a 1ª Revolução Industrial A Globalização económica não nasceu nos dias de hoje, tendo uma história muito anterior que remonta ao séc. XVI e à época da Expansão Cidadania Empregabilidade caracterizou-se Pelo desenvolvimento de trocas mercantis Pelos movimentos migratórios atingindo as várias partes do mundo 1
  3. 3. O Processo de Globalização A Expansão e a 1ª Revolução Industrial O crescimento das trocas à escala mundial foi, posteriormente, incentivado pelas inovações introduzidas pela Revolução Industrial Cidadania Empregabilidade Nas atividades produtivas Nos transportes Mais recentemente pelos desenvolvimento das novas tecnologias de informação e comunicação A Globalização foi assim um processo que se foi desenvolvendo ao longo do tempo, associado a certos períodos históricos
  4. 4. O Processo de Globalização A “europeização” do Mundo e a economia-mundo europeia Marca o consolidar da Expansão da Europa para novos Espaços: Cidadania Empregabilidade A Economia europeia expande-se para além do Mediterrâneo A navegação nos oceanos Atlântico e Índico veio permitir integrar novas regiões do mundo no sistema produtivo e de trocas existentes Séc. XVI
  5. 5. O Processo de Globalização A “europeização” do Mundo e a economia-mundo europeia Cidadania Empregabilidade Até ao séc. XIX Novas regiões de outros continentes surgem como zonas económicas na área de influência da Europa: Capitais (ouro e prata da América do Sul) Produtos (tabaco, açúcar e algodão da América; tecidos e especiarias da Ásia Mão de obra escrava de África Fornecem Meios indispensáveis ao crescimento da economia europeia
  6. 6. O Processo de Globalização A “europeização” do Mundo e a economia-mundo europeia Cidadania Empregabilidade O Comércio Mundial É, neste período, controlado pela Europa que se torna o centro da economia mundial É a procura europeia de produtos e matérias-primas que está na origem do aumento comercial Assim, a Europa Controla o comércio mundial e impulsiona -o, devido aos capitais provenientes do tráfego Aplica os capitais acumulados nas suas manufaturas , transformando-os em matérias-primas vindas de outras regiões
  7. 7. O Processo de Globalização A 1ª Revolução Industrial e a Globalização Cidadania Empregabilidade O comércio entre a Europa, a África e a América contribui decisivamente para o desencadear da Revolução Industrial, em meados do séc. XVIII, ao proporcionar as condições necessárias ao desenvolvimento das indústrias: Capitais Matérias-primas Mercados para colocar os produtos manufaturados Passaram a circular no espaço internacional A circulação de bens alargou-se, numa primeira fase com o tráfego de escravos e, mais tarde, com as MIGRAÇÕES
  8. 8. O Processo de Globalização Conclusão Cidadania Empregabilidade Economia-mundo.europeia Fruto da Expansão, a Europa tornou-se o centro da economia mundial, pois era ela que dominava o comércio mundial e concentrava os capitais. A troca intensa de mercadorias, de capitais e de populações entre Europa, África e América teve como consequência a integração destas novas regiões na economia-mundo-europeia O comércio que se desenvolveu entre estes três continentes originou interdependências – uma característica da GLOBALIZAÇÃO
  9. 9. O Processo de Globalização A 2ª e 3ª Revoluções Industriais A segunda metade do séc. XIX, foi marcado pela introdução de uma nova fonte de energia (a eletricidade) e por um novo material (o aço). Desta forma, assistiu-se a uma revolução nos transportes e nas comunicações Cidadania Empregabilidade Verifica-se igualmente um aumento Das migrações com saída dos europeus em especial para – EUA, Canadá, Brasil, Austrália, Nova Zelândia – em consequência do desemprego resultante da modernização das indústrias. 2
  10. 10. O Processo de Globalização A 2ª e 3ª Revoluções Industriais A saída de capitais da Europa para países que se localizam junto das fontes da matérias-primas, de forma a diminuir os custos de produção das indústrias europeias , financiando infraestruturas e atividades complementares à sua exploração (caminhos de ferro, minas, bancos) Por sua vez, estes investimentos geram rendimentos que regressam aos países de origem. Cidadania Empregabilidade A Emigração Europeia IMPLICOU
  11. 11. O Processo de Globalização A 2ª e 3ª Revoluções Industriais mercadorias Cidadania Empregabilidade A Expansão da economia europeia no mundo Fruto dos novos transportes e da modernização das vias de comunicação, a segunda metade do séc. XIX foi marcada pela circulação pessoas capitais Entre a Europa e outras regiões do planeta Traduz-se Na expansão da economia europeia no mundo e o reforço do processo de globalização económica
  12. 12. O Processo de Globalização A 2ª e 3ª Revoluções Industriais A pesquisa e o aparecimento de inovações como a tecnologia nuclear e a informática Cidadania Empregabilidade A 3ª Revolução Industrial e a globalização A II Guerra Mundial (1939-1945), com as suas necessidades a nível de armamento e de comunicações incentivou A aplicação destas duas inovações alagaram-se à indústria militar, a outras atividades industrias e aos serviços Finais dos anos 70 A Sociedade entra na era da informação, baseada na eletrónica e na aplicação maciça dos seus produtos nas atividades económicas Os Atores principais neste período são, para além da Europa, os EUA e o Japão
  13. 13. O Processo de Globalização A 2ª e 3ª Revoluções Industriais O desenvolvimento das novas tecnologias de informação e comunicação (TIC) Cidadania Empregabilidade Na base da 3ª Revolução Industrial encontra-se A sua aplicação na área económica (serviços financeiros), na comunicação e no audiovisual Contribuem para a maior circulação e difusão de produtos e processos à escala global, ultrapassando-se a noção de fronteiras O que favorece o processo de GLOBALIZAÇÃO Mais tarde, emergem na economia mundial a Índia, a China e o Brasil
  14. 14. O Processo de Globalização As Revoluções Industriais e as suas inovações Cidadania Empregabilidade Máquina a vapor Tear mecânico : 1ª Revolução Industrial (séc. XVIII) Locomotiva Eletricidade Aço : 2ª Revolução Industrial (séc. XIX) Telecomunicações Televisão Satélite Computador : 3ª Revolução Industrial (séc. XX)
  15. 15. A Internacionalização da Economia e a Globalização Económica Os recursos naturais, humanos e tecnológicos necessários à produção de bens encontram-se desigualmente distribuídos pelo mundo. Existem países com grande riqueza em matérias primas e outros que se debatem com a escassez Cidadania Empregabilidade A Desigual distribuição dos recursos no mundo e as trocas entre países Outros países apresentam uma população trabalhadora qualificada e tecnologia avançada 3 Outros ainda, uma população sem formação e um baixo nível tecnológico Destas desigualdades resultam Atividades produtivas diferenciadas entre os países e a necessidade de fazer trocas, de forma a obter os recursos e os bens que um país não possui ou não produz na quantidade suficiente
  16. 16. A Internacionalização da Economia e a Globalização Económica Fruto dos desenvolvimentos a nível dos transportes e das comunicações as trocas de serviços e capitais entre países e a instalação de filiais de empresas sedeadas num determinado país cresceram em vários pontos do mundo, intensificando-se, desta forma, Cidadania Empregabilidade As relações internacionais e a globalização económica as relações económicas internacionais Com o crescimento das trocas entre países, regiões e continentes, as economias vão-se progressivamente internacionalizando processo de globalização económica
  17. 17. A Internacionalização da Economia e a Globalização Económica Globalização das trocas A troca de bens, serviços e capitais envolve a quase totalidade dos países, alcançando uma dimensão mundial. A circulação de mão de obra no mundo é outro aspeto a considerar neste processo Cidadania Empregabilidade Os elementos da globalização económica Globalização das empresas A instalação de segmentos de produção em vários países (ex: produção de componentes para a indústria automóvel europeia, na Ásia), a cedência de marcas através do franchising (MacDonald´s, Pizza Hut, Benetton)mostram que a estratégia das empresas é concebida à escala mundial Globalização financeira A livre circulação de capitais pelo mundo, os financiamentos internacionais, ou a compra e venda de ações nas Bolsas de vários países são exemplos de um mercado financeiro mundial
  18. 18. A Internacionalização da Economia e a Globalização Económica A internacionalização das economias e a consequente globalização económica Cidadania Empregabilidade A globalização e a interdependência entre as economias cria Interdependências entre as economias, pois todas necessitam umas das outras (fornecimento e venda de bens e serviços, financiamento e investimento), ficando expostas aos efeitos de acontecimentos que ocorram em cada uma delas.
  19. 19. Dimensões da Globalização A globalização não é apenas um fenómeno económico, é também um fenómeno social que implicou transformações nos vários níveis da sociedade – económico, financeiro e cultural. Cidadania Empregabilidade Dimensão económica Dimensões Dimensão cultural Dimensão financeira da Globalização 4
  20. 20. Dimensões da Globalização A migração global e os meios de informação e comunicação Cidadania Empregabilidade Dimensão Cultural contribuíram conhecimento de outras culturas partilha de informações em tempo real à escala planetária
  21. 21. Dimensões da Globalização Nas sociedades atuais, a diversificação cultural é cada vez maior, pois o desenvolvimento dos transportes e comunicações facilitou a deslocação e fixação dos indivíduos de outras culturas, transformando-as, nalguns casos, em verdadeiros mosaicos culturais. Cidadania Empregabilidade Dimensão Cultural Transformações culturais nas sociedades atuais Assim, no mundo globalizado, as ideias e as pessoas estão a fluir ao longo das fronteiras em volumes nunca antes vistos na história. Muitas sociedades estão a tornar-se, pela primeira vez, etnicamente diversas; outras a descobrir que os padrões existentes de multietnicidade estão a ser transformados ou intensificados.
  22. 22. Dimensões da Globalização Cidadania Empregabilidade Dimensão Cultural Transformações culturais nas sociedades atuais Assim, no mundo globalizado, as ideias e as pessoas estão a fluir ao longo das fronteiras em volumes nunca antes vistos na história. Muitas sociedades estão a tornar-se, pela primeira vez, etnicamente diversas; outras a descobrir que os padrões existentes de multietnicidade estão a ser transformados ou intensificados. O contacto entre povos diferentes leva a que estes se conheçam melhor, modificando atitudes e representações sociais que lhes foram transmitidas através do processo de socialização, criando outras. Processo de Aculturação

×