Camões

994 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
994
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
123
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Camões

  1. 1. “Enquanto quis Fortuna que tivesse”
  2. 2. Enquanto quis Fortuna que tivesse esperança de algum contentamento, o gosto de um suave pensamento me fez que seus efeitos escrevesse. Porém, temendo Amor que aviso desse minha escritura a algum juízo isento, escureceu-me o engenho co tormento, Para que seus enganos não dissesse Ó vós que Amor obriga a ser sujeitos a diversas vontades! Quando lerdes num breve livro casos tão diversos, verdades puras são e não defeitos; E sabei que, segundo o amor tiverdes, tereis o entendimento de meus versos.
  3. 3. Tema e desenvolvimento • Contradições do amor: - 1ª estrofe – a fortuna ou sorte permitiram a alegria e a escrita sobre a temática do Amor - 2ª estrofe – o Amor temeu que algo de negativo fosse registado e retira o engenho ao “eu” - 3ª e 4ª estrofes – o apelo é endereçado a todas as vítimas do amor, para que ao ler versos tão diversos, entendam que estes terão tanto mais sentido quanto tiver sido o amor vivido/sentido pelos leitores.
  4. 4. Amor Esperança / Sorte (forças adjuvantes - Fortuna) Dor / Sofrimento (forças contrárias -Cupido) Contentamento (leva Camões a escrever sobre os efeitos do Amor) Tristeza (inspiração / engenho ausentes) Contradições do Amor (forças contrárias exercidas por Fortuna e Cupido) Puras verdades
  5. 5. Estrutura •Soneto: 2 quadras e 2 tercetos Enquanto quis Fortuna que tivesse esperança de algum contentamento, o gosto de um suave pensamento me fez que seus efeitos escrevesse. A B B A Porém, temendo Amor que aviso desse minha escritura a algum juízo isento, escureceu-me o engenho co tormento, Para que seus enganos não dissesse A B B A Ó vós que Amor obriga a ser sujeitos a diversas vontades! Quando lerdes num breve livro casos tão diversos, C D E verdades puras são e não defeitos; C E sabei que, segundo o amor tiverdes, D tereis o entendimento de meus versos. E Interpolada Emparelhada Cruzada
  6. 6. Divisão em termos temáticos Enquanto quis Fortuna que tivesse esperança de algum contentamento, 1ª Parte – efeitos positivos do amor o gosto de um suave pensamento me fez que seus efeitos escrevesse. 2ª Parte – efeitos negativos do amor Porém, temendo Amor que aviso desse minha escritura a algum juízo isento, escureceu-me o engenho co tormento, Para que seus enganos não dissesse. Ó vós que Amor obriga a ser sujeitos a diversas vontades! Quando lerdes 3ª Parte – apelo e aviso a todos os amantes
  7. 7. Figuras de estilo Anástrofe: “Enquanto quis que Fortuna tivesse” (l.1) “Para que seus enganos não dissesse” (l.8) “num breve livro casos tão diversos” (l.11) “verdades puras são, e não defeitos” (l.12) Apóstrofe: “Ó vós que Amor obriga a ser sujeitos” Antítese: (entre a primeira e a segunda quadra)
  8. 8. Significado das maiúsculas Fortuna: Deusa Fortuna e/ou sorte, destino (para salientar a sua importância) Amor: Cupido; a relevância do sentimento de que está possuído.
  9. 9. Questões a colocar: • Diz a quem se dirige o eu-poético ao utilizar o vocativo “Ó vós” • Identifique a que livro se refere o sujeito poético quando afirma: “Quando lerdes num breve livro casos tão diversos”. • A que enganos se refere o enunciador quando declara: “Escureceu-me o engenho co tormento, para que seus enganos não dissesse”? • Que outro título darias a este poema? Porquê?
  10. 10. Questões a colocar: • Diz a quem se dirige o eu-poético ao utilizar o vocativo “Ó vós” • Identifique a que livro se refere o sujeito poético quando afirma: “Quando lerdes num breve livro casos tão diversos”. • A que enganos se refere o enunciador quando declara: “Escureceu-me o engenho co tormento, para que seus enganos não dissesse”? • Que outro título darias a este poema? Porquê?

×