Gestão de Frotas em power point - 02

116 visualizações

Publicada em

Gerenciamento e Liderança

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
116
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gestão de Frotas em power point - 02

  1. 1. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística 1 Gestão de Frotas Seguros Tecnólogo Marco Antonio Araujo Amaral (autoria: Igor Souza) amaral192@hotmail.comamaral192@hotmail.com 1 Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística
  2. 2. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística AFINAL, O QUE É RISCO ??? • DEFINIÇÃO - Possibilidade de ocorrência de um evento aleatório que cause dano de ordem material, pessoal ou mesmo de responsabilidade. • CLASSIFICAÇÃO DO RISCO - Puro - Especulativo - Fundamentais - Particulares • RISCO SEGURÁVEL - Ser possível - Ser futuro - Ser incerto - Independer da vontade das partes - Resultar em prejuízo - Ser mensurável 2
  3. 3. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística HISTÓRIA DO SEGURO • BABILÔNIA Caravanas de cameleiros 2.500 a.c. • CONTRATO DE DINHEIRO A RISCO MARÍTIMO Século XII d.c. • PRIMEIRA APÓLICE DE SEGURO 1347 em Gênova na Itália. • BRASIL 1808 em consequência da vinda da família real e abertura dos portos as nações amigas. • PRIMEIRA SEGURADORA DO BRASIL Companhia de Seguros Boa Fé, fundada em 24/02/1808 regulada e dirigida pela Casa de Seguros de Lisboa. • PRIMEIRA ENTIDADE PREVIDÊNCIA PRIVADA E PRIMEIRA EMPRESA DE CAPITALIZAÇÃO Mongeral – Montepio Geral de Economia dos Servidores do Estado em 1835. Sul América Capitalização em 1929.
  4. 4. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística PARTICIPAÇÃO NO PIB
  5. 5. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística ESTRUTURA BÁSICA DO SEGURO • DEFINIÇÃO - Sistema pelo qual um risco é transferido de uma pessoa, negócio ou organização para uma companhia de seguros que, por sua vez, reembolsa o segurado pelas perdas cobertas e providencia a divisão dos custos das perdas entre todos os segurados. • CARACTERÍSTICAS DO CONTRATO - Nominado - De adesão - Bilateral - Oneroso - Formal ou solene - Da máxima boa-fé • INSTRUMENTOS CONTRATUAIS - Proposta e apólice - Certificado - Endosso - Averbação - Bilhete
  6. 6. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística ESTRUTURA DO SNSP (SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS)
  7. 7. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística SEGURO DE TRANSPORTE
  8. 8. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística ESTRUTURA DA CARTEIRA DE TRANSPORTE
  9. 9. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística ESTATÍSTICAS DA CARTEIRA DE TRANSPORTE • TRANSPORTE INTERNACIONAL: • - Prêmio direto 2012 – R$ 546.701.140,00 • - Sinistralidade média 2012– 25% - Seguradoras operando – 24 • TRANSPORTE NACIONAL: - Prêmio direto 2012 – R$ 744.250.183,00 - Sinistralidade média 2012 – 71% - Seguradoras operando – 24 • RC DO TRANSPORTADOR RODOVIÁRIO - Prêmio direto 2012 – R$ 1.016.613.196,00 - Sinistralidade média 2012 – 67% - Seguradoras operando – 22 • RC DO TRANSPORTADOR AÉREO/FERROVIÁRIO/AQUAVIÁRIO - Prêmio direto 2012 – R$ 40.186.398 - Sinistralidade média 2012 – 41% - Seguradoras operando – 16
  10. 10. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística CONCEITOS DO SEGURO DE TRANSPORTE • OBJETIVO DO SEGURO • - Indenizar as perdas e danos sofridos pelos bens ou mercadorias transportados. • QUEM PODE CONTRATAR ? - Dono da mercadoria. - Credor hipotecário. - O agente transportador. • CONTRATOS QUE PRECEDEM O CONTRATO DE SEGURO - Compra e venda (nota fiscal ou fatura comercial). - Transporte (conhecimento de embarque – CTRC ou CT-e, TIF, AWB ou BL). • CONTRATO DE COMPRA E VENDA - Incoterms: • Ex Works CPT (Carriage Paid To…) • FAS (Free Alongside Ship) CIP (Carriage and Insurance Paid To…) • FOB (Free On Board) DAF (Delivered at Frontier) • CFR (Cost and Freight) DDP (Delivery Duty Paid) • CIF (Cost, Insurance and Freight) DDU (Delivery Duty Unpaid)
  11. 11. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística • INTERNACIONAL (IMPORTAÇÃO/EXPORTAÇÃO) • - Não é obrigatório. • NACIONAL - Decreto 61.867/67 e 85.266/80. • CAPÍTULO VI • Do seguro obrigatório de transporte de bens pertencentes a pessoas jurídicas • Art 12. As pessoas jurídicas, de direito público ou privado, são obrigadas a segurar os bens ou mercadorias de sua propriedade, contra riscos de força maior e caso fortuito, inerentes aos transportes ferroviários, rodoviários, aéreos e hidroviários, quando objeto de transporte no território nacional. • RESPONSABILIDADE CIVIL DO TRANSPORTADOR - Decreto 85.266/80 • CAPÍTULO IV • Do seguro obrigatório de responsabilidade civil dos transportadores em geral • Art 10. As pessoas físicas ou jurídicas, de direito público ou privado que se incumbirem do transporte de carga, são obrigadas a contratar seguro de responsabilidade civil em garantia das perdas e danos sobrevindos à carga que lhes tenha sido confiada para transporte, contra conhecimento ou nota de embarque. OBRIGATORIEDADE DE CONTRATAÇÃO
  12. 12. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística TRANSPORTE NACIONAL / INTERNACIONAL • COBERTURAS BÁSICAS - Restrita C (acidentes com quaisquer modais de transporte) - Restrita B (acidentes + inundação, desmoronamento, perda total ou parcial decorrente de fortuna do mar) - Ampla A (todos os riscos de perda ou danos materiais em consequencia de quaisquer causas externas, com exceção daquelas expressamente excluídas na CLÁUSULA DE PREJUÍZOS NÃO INDENIZAVEIS) • COBERTURAS ADICIONAIS • - Frete - Despesas - Tributos • CLÁUSULAS ESPECÍFICAS • - Bens usados - Embarques efetuados no convés - Embarque aéreo sem valor declarado - Containers
  13. 13. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística RC DO TRANSPORTADOR• COBERTURA BÁSICA (AÉREO, AQUAVIÁRIO E FERROVIÁRIO) • - RCTA-C – Colisão, queda, aterrissagem forçada, incêndio ou explosão da aeronave. • - RCA-C – Encalhe, naufrágio, soçobramento, abalroação, colisão ou contato do navio com corpo fixo ou móvel. • - RCTF-C – Colisão, capotagem, abalroamento, tombamento ou descarrilamento dos vagões ou de toda composição ferroviária. • COBERTURA BÁSICA (RODOVIÁRIO) • - RCTR-C/RCTR-VI – Colisão, capotamento, abalroamento, tombamento, incêndio e explosão. • - RCF-DC – Apropriação indébita, estelionato, furto qualificado, roubo durante o trânsito ou durante viagem fluvial. • COBERTURAS ADICIONAIS - Cargas excepcionais/especiais - Complementar fluvial - Transporte de mudanças - Veículos trafegando por meios próprios - Impostos suspensos - Carga, descarga e içamento
  14. 14. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística GERENCIAMENTO DE RICOS (GR) • O Gerenciamento de Riscos em Transportes é a adoção de um conjunto de técnicas e medidas preventivas que visam identificar, avaliar e prevenir os efeitos de perdas ou danos que possam ocorrer no transporte de mercadorias, desde a origem até o destino final, garantindo que o produto esteja no local desejado e dentro do prazo previsto.
  15. 15. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística ROUBO DE CARGAS - ESTATISTICAS
  16. 16. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística ROUBO DE CARGAS - ESTATISTICAS
  17. 17. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística ROUBO DE CARGAS - ESTATISTICAS
  18. 18. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística FERRAMENTAS - Treinamento - Controle de jornada - Telemetria - Indicadores de performance - Homologação de rotas e paradas - Cadastro/consulta - Rastreamento/monitoramento - Isca eletrônica - Escolta armada/velada - Segurança patrimonial - Postos avançados (PAs) - Postos de controle (PCs) - Pronta resposta - Auditoria de sinistros - Plano de contingência

×