Custos Logísticos - 06

36 visualizações

Publicada em

Logística

Publicada em: Economia e finanças
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
36
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Custos Logísticos - 06

  1. 1. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística Gerenciamento de Custos Logísticos 1 Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística 3º Período ECT 072 80 horas – 04 créditos
  2. 2. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística Aula 9 2 Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística
  3. 3. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística 3 Orçamento – Previsão de custos operacionais •Previsão de custos operacionais Um sistema de orçamento e controle de custos é importante porque permite a tomada de melhores decisões. O que é orçamento? Documento onde são previstas receitas e despesas referentes a um serviço ou conjunto de atividades que ocorrerão em um determinado período. Metas são definidas pela administração a partir dele. Permite o controle dos custos – o impacto das decisões sobre os custos é fundamental para a Administração.
  4. 4. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística Diretos 4 Orçamento – Previsão de custos operacionais •Previsão de custos operacionais  Classificação dos custos Indiretos Variáveis Fixos •Depreciação •Remuneração do capital •Salário da equipe •Licenciamento •Seguros •Combustível •Óleo (motor e transmissão) •Lavagem e lubrificação •Material rodante •Peças (acessórios e oficina) •Mão-de-obra para manutenção •Salários e encargos •Impressos •Publicidade •Aluguéis •Comunicações •Impostos e taxas legais •Despesas financeiras •Despesas diversas •Viagens e estadias •Construções, conservação e limpeza Redução do valor do veículo no tempo O que o empresário espera do investimento Salário+encargo – motorista+ajudante
  5. 5. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística 5 Orçamento – Previsão de custos operacionais •Categorização dos custos operacionais
  6. 6. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística 6 Orçamento – Previsão de custos operacionais •Cálculo do custo unitário de cada item • Itens de custo fixo Pessoal - Considera o salário do motorista, os encargos e benefícios (que giram entre 75 a 108% dos valores brutos dos salários; Custos administrativos - Gastos administrativos, como salários e encargos do pessoal de escritório; - gastos com comunicação.
  7. 7. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística 7 Orçamento – Previsão de custos operacionais •Cálculo do custo unitário de cada item • Itens de custo fixo Seguro - equivalente mensal. IPVA/ Seguro obrigatório - equivalente mensal.
  8. 8. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística 8 Orçamento – Previsão de custos operacionais •Cálculo do custo unitário de cada item • Itens de custo variável Pneu -Preço de cada pneu; -Vida útil em Km. Cpneu = preço vida_útil Óleo -Capacidade do reservatório de óleo; -Preço do litro de óleo; -Intervalo entre trocas de óleo (Km). Cóleo = preço x capacidade intervalo entre trocas
  9. 9. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística 9 Orçamento – Previsão de custos operacionais •Cálculo do custo unitário de cada item • Itens de custo variável Combustível -Preço do litro de combustível; -Rendimento do veículo (km/l). Ccomb = preço por litro rendimento Lavagem e lubrificação -Preço da lavagem e lubrificação; -Intervalo entre lav e lub (Km). Club&lav = preço da lav & lub intervalo entre sv Manutenção -Custo estimado mensal. Pedágio -Dependerá da origem e destino.
  10. 10. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística 10 Orçamento – Previsão de custos operacionais •Cálculo do custo das rotas de entrega e coleta CT = CF x tempo + CV x dist. percorrida - Custo de carregamento: CF x tempo de carregamento - Custo de Viagem: CF x tempo de viagem + CV x distância percorrida - Custo de descarregamento: CF x tempo de descarregamento - Considerações diversas: - escolta; roteirização; pesagem.
  11. 11. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística Custos Rodoviários Combustível 36% Óleo 1% Pneu 7% Manutenção 9% Deprec. 9% Rem. de capital 15% MO 14%Custo adm. 8% IPVA 1% Premissas: rotas de 500Km; velocidade média de 60Km/h; 5h de tempo de entrega + descarga.
  12. 12. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística 12 Orçamento – Previsão de custos operacionais •Fatores que influenciam nos custos Quilometragem rodada. Diminuem à medida que o veículo roda (observar a velocidade econômica de operação). Aumento de velocidade pode influenciar o consumo de: Combustível; Pneus; Manutenção, multas de trânsito. Tipo de tráfego. Desgaste e consumo de combustível são maiores nas cidades. Tipo de via. Engloba: superfície, condição de conservação, topografia, sinuosidade, etc...
  13. 13. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística 13 Orçamento – Previsão de custos operacionais •Método de cálculo de custos operacionais a ser praticado Método dos custos médios desagregados Amplamente utilizado pelas empresas. Oferece estimativas. Baseia-se na apropriação de cada componente de custos utilizando-se parâmetros médios de consumo. Restrições: não é sensível a variações específicas de velocidade e carregamento dos veículos, nem às condições físicas e tráfego das rodovias (baseia-se nas condições médias de tráfego). Pontos positivos: praticidade; cálculo desagregado por componente de custo; permite inserir parâmetros referentes a cada tipo, modelo ou categoria de veículo (de acordo com o nível de precisão desejado).
  14. 14. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística 14 Orçamento – Previsão de custos operacionais •Método de cálculo de custos operacionais a ser praticado Método dos custos médios desagregados Requer preços unitários e parâmetros de consumo para os veículos. Pode ser facilmente planilhado e automatizado.  Considerações iniciais Cálculo da depreciação o Métodos de cálculo da depreciação: 1. Método Exponencial Base: valor do equipamento diminui anualmente segundo um percentual fixo do valor no início do período. Fórmulas: a. Vn = P x (1 – R)n b. R = 1 – (Vn / P)1/n c. P = Vn / (1 – R)n Vn valor do veículo ao fim de n anos P  valor inicial do veículo R  taxa de depreciação
  15. 15. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística 15 Vn valor do veículo ao fim de n anos P  valor inicial do veículo R  taxa de depreciação Caminhão novo = 100.000 Valor após 5 anos = 20.000 Qual a taxa de depreciação? R = 1 – (Vn/P)1/5 R = 1 – (20.000/ 100.000)1/5 R = 1 – (0,2)0,2 R = 1 – 0,725 = 0,275 (0,27522034)
  16. 16. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística 16 Vn valor do veículo ao fim de n anos P  valor inicial do veículo R  taxa de depreciação Caminhão novo = 100.000 Valor após 5 anos = 20.000 Qual o preço no primeiro ano? V1 = 100.000 x (1 – 0,27522034)1 V1 = 100.000 x (0,725)1 V1 = 72.477,97 Ano 100.000,00 1 72.477,97 2 52.530,56 3 38.073,08 4 27.594,59 5 20.000,00
  17. 17. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística 17 Vn valor do veículo ao fim de n anos P  valor inicial do veículo R  taxa de depreciação Caminhão novo = 100.000 Valor após 5 anos = 20.000 Qual o preço no segundo ano? V2 = 100.000 x (1 – 0,27522034)2 V2 = 100.000 x (0,725)2 V2 = 100.000 x (0,525)2 V2 = 52.530,56 Ano 100.000,00 1 72.477,97 2 52.530,56 3 38.073,08 4 27.594,59 5 20.000,00
  18. 18. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística 18 Método de Cole ou da Soma de Dígitos Este método, também conhecido como método da série ou da soma de dígitos, estabelece a depreciação empírica em cada período de acordo com a série:
  19. 19. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística 19 Método de Cole ou da Soma de Dígitos
  20. 20. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística 20 Método de Cole ou da Soma de Dígitos Base: a depreciação no ano n de um equipamento com vida útil de N anos é a fração: cn coeficiente de depreciação ΣN  somatório dos anos de vida do equipamento Dn  depreciação no ano n DT  depreciação total L  preço no ano alvo P  preço inicial O valor do equipamento no ano X é igual ao seu valor no ano X-1 menos a depreciação verificada: Vn = Vn-1 – Dn
  21. 21. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística 21 Método de Cole ou da Soma de Dígitos O valor do equipamento no ano X é igual ao seu valor no ano X-1 menos a depreciação verificada: Vn = Vn-1 – Dn Substituindo (b) e (a) na última expressão, temos que: Vn = Vn-1 - DT x cn Vn = Vn-1 - DT x (N – n + 1) / ∑ N
  22. 22. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística 22 Método de Cole ou da Soma de Dígitos Usando a expressão criada e aplicando no exemplo teremos que: Vn = Vn-1 - DT x (N – n + 1) / ∑ N Caminhão novo = 100.000 Valor após 5 anos = 20.000 DT = P – L DT = 100.000 – 20.000 = 80.000,00 Qual o preço no primeiro ano? ∑ N = 5 + 4 + 3 + 2 + 1 = 15 V1 = V(novo) - DT x (N – n + 1) / ∑ N V1 = 100.000 – 80.000 x ((5 – 1 + 1) / 15) V1 = 100.000 – 26.666,67 = 73.333,33 cn coeficiente de depreciação ΣN  somatório dos anos de vida do equipamento Dn  depreciação no ano n DT  depreciação total L  preço no ano alvo P  preço inicial
  23. 23. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística 23 Método de Cole ou da Soma de Dígitos Caminhão novo = 100.000 Valor após 5 anos = 20.000 DT = P – L DT = 100.000 – 20.000 = 80.000,00 Qual o preço no segundo ano? V2 = V1 - DT x (N – n + 1) / ∑ N V2 = 73.333,33 – 80.000 x (5 – 2 + 1 / 15) V2 = 73.333,33 – 21,333,33 = 52.000,00 cn coeficiente de depreciação ΣN  somatório dos anos de vida do equipamento Dn  depreciação no ano n DT  depreciação total L  preço no ano alvo P  preço inicial
  24. 24. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística 24 Orçamento – Previsão de custos operacionais •Método de cálculo de custos operacionais a ser praticado 3. Método da Taxa Média ou Linear Base: adota como valor residual o preço de revenda do veículo no fim da sua vida útil, obtendo assim uma taxa média de depreciação. Fórmulas: a. da = (P – L)/N b. Vn = P – n x da c. P = [Vn – (n x L/N)] / (1 – n/N ) d. L = [N x (Vn – P)]/n - P Embora menos exato, é mais prático (rapidez dos cálculos) e satisfaz plenamente quando não há interesse na variação do custo e o objetivo é definir um valor médio durante a vida útil. da taxa média de depreciação P  valor inicial do veículo R  valor residual ao final da vida útil Vn  valor do veículo no ano n
  25. 25. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística 25 Método da Taxa Média ou Linear Obtendo a taxa média: da = (P – L)/ N da = (100.000 – 20.000) / 5 da = 80.000 / 5 da = 16.000 V1 = 100.000 – 1 x 16.000 V1 = 84.000 V2 = 100.000 – 2 x 16.000 V2 = 100.000 – 32.000 V2 = 68.000 da taxa média de depreciação P  valor inicial do veículo R  valor residual ao final da vida útil Vn  valor do veículo no ano n
  26. 26. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística 26 Orçamento – Previsão de custos operacionais •Método de cálculo de custos operacionais a ser praticado 3. Método da Taxa Média ou Linear Exemplo: Calcular a depreciação anual e a depreciação média, pelos três métodos para um veículo com valor inicial de R$ 100.000,00 e que atinge o valor residual de R$ 20.000,00 em cinco anos. Ano Exponencial Soma dos Dígitos Taxa Média 0 100.000,00 100.000,00 100.000,00 1 72.477,97 73.333,33 84.000,00 2 52.530,56 52.000,00 68.000,00 3 38.073,08 36.000,00 52.000,00 4 27.594,59 25.333,33 36.000,00 5 20.000,00 20.000,00 20.000,00 0 a 5 51.779,37 51.111,11 60.000,00
  27. 27. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística 27 Orçamento – Previsão de custos operacionais • Custo de Capital  Custo de propriedade Depreciação – desgaste/ obsolescência. Remuneração do Capital.  Dificuldades para a remuneração do capital: Fixação da taxa (custo de oportunidade). Valor sobre o qual aplicá-la.  O Capital A. Quando é necessário?  No início de um negócio.  Para ampliar um negócio.  Para operar um negócio (Capital de Giro).
  28. 28. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística 28 Orçamento – Previsão de custos operacionais • Custo de Capital B. Como é o processo de obtenção? A doador B tomador Realização do empréstimo (Capital) • Tem capital disponível. • Não necessita usá-lo por um tempo T. Escassez de dinheiro $ CONDIÇÕES PRAZO REMUNERAÇÃOGARANTIAS Risco de inadimplência FUNÇÃO DE... ACEITAESTABELECE Devolve: Capital tomado + Remuneração do Capital $+$=$ custo financeiro
  29. 29. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística 29 Orçamento – Previsão de custos operacionais • Custo de Capital B. Como é o processo de obtenção?  Remuneração de Capital  É representado por juros (que expressa o custo do dinheiro) e, em países com difícil previsão inflacionária, por uma correção monetária a parte.  Maiores riscos geram acréscimos à taxa de juros (“spread”). C. Os que investem capital próprio precisam se preocupar?  Sim, pois há outras formas de aplicar o dinheiro, devendo sempre avaliar:  Os ganhos previstos.  Os riscos envolvidos.  Riscos e rendimento são diretamente proporcionais, ou seja, maiores riscos  menores rendimentos, maiores riscos  maiores rendimentos. Exemplo: A Caderneta de Poupança e a Bolsa de Valores, respectivamente.  Mesmo que se decida pela utilização de capital próprio em seus investimentos, o custo de capital estará implícito, pois poderia ser aplicado em outro empreendimento externo com maior rendimento.
  30. 30. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística Orçamento – Previsão de custos operacionais • Custo de Capital C.Os que investem capital próprio precisam se preocupar?  Mesmo que se decidem pela utilização de capital próprio em seus investimentos, o custo de capital estará implícito, pois poderia ser aplicado em outro empreendimento externo com maior rendimento.  Neste caso chamamos de Custo de Oportunidade do Capital.
  31. 31. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística Orçamento – Previsão de custos operacionais • Custo de Oportunidade Quem determina? Transporte Público Transporte Cargas Órgão Públicos gestores Empresário Baseado na saúde financeira das empresas. Baseado na política tarifária vigente. De acordo com os riscos envolvidos. Em conformidade com o negócio. De acordo com as metas da empresa. VISÃO Investir = deixar de consumir = deixar de alocar no Mercado Financeiro
  32. 32. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística Orçamento – Previsão de custos operacionais • Método para cálculo único que considere a depreciação e a remuneração do capital o O método leva em conta:  A reposição do bem.  Juros sobre o capital investido. o Um dos objetivos é de que seja cobrado o valor que, acumulado ao final da vida útil do bem, juntamente com o valor residual (se existir), seja igual ao custo de aquisição do bem, mais os juros devidos no mesmo tempo: PREÇO PELO SERVIÇO PRESTADO X VIDA ÚTIL + VALOR RESIDUAL = VALOR DE AQUISIÇÃO + JUROS NO TEMPO DA VIDA ÚTIL

×