Aula 2 pcp

20 visualizações

Publicada em

PLANEJAMENTO E CONTROLE DE PRODUÇÃO

Publicada em: Aperfeiçoamento pessoal
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
20
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 2 pcp

  1. 1. 01/09/2014 1 Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística SISTEMAS E TÉCNICAS DE PLANEJAMENTO E CONTROLE DA PRODUÇÃO 1 Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística Apresentação 2 Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística 2 OBJETIVOS • Planejamento e Controle • Just In Time • Kanban • MRP (Material Requirements Planning) Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística 3 ONTEM • Confronto entre capital e trabalho; • Protecionismo; • Decisões localizadas, específicas de cada mercado HOJE • Administração participativa • Busca de novos mercados • Globalização Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística 4 • As empresas de bens ou serviços que não adaptarem seus sistemas produtivos para a melhora contínua da produtividade, não terão espaço no processo de globalização. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística 5 • A velha estratégia da produção em massa, derivada da noção de economia de escala, não é mais válida. • As empresas devem possuir um sistema flexível de produção, com rapidez no projeto e implantação de novos produtos, com baixos leadtimes e estoques no atendimento das necessidades dos clientes. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística 6 • Logo, a forma como planeja-se, programa-se e controla-se estes sistemas produtivos tem função primordial. • A eficiência de qualquer sistema produtivo depende da forma como os problemas são resolvidos, ou seja, do planejamento, programação e controle do sistema. • A conceituação de sistemas produtivos abrange tanto a produção de bens como a de serviços.
  2. 2. 01/09/2014 2 Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística PLANEJAMENTO E CONTROLE DA PRODUÇÃO Engenharia de Produto •lista de materiais •desenhosEngenharia de Processo •roteiros de fabricação •leadtimes Marketing •plano de vendas •pedidos firmes Manutenção •plano de manutenção Compras •entradas e saídas de materiais Planejamento Estratégico da Produção Planejamento Mestre da produção Programação da Produção •ordens de compra •ordens de fabricação •ordens de montagem Acompanhamento da Produção Recursos Humanos •programa de treinamento Finanças •plano de investimentos •fluxo de caixa Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística 8 VISÃO GERAL DOS SISTEMAS DE PRODUÇÃO Planejamento Estratégico da Produção Plano de Produção Planejamento Mestre da Produção Plano Mestre de Produção Programação da Produção •Administração dos Estoques •Seqüenciamento •Emissão e Liberação de Ordens Ordens de Montagem Ordens de Fabricação Ordens de Compras Fabricação e Montagem Departamento de Compras Pedido de Compras EstoquesFornecedores Departamento de Marketing Previsão de Vendas Pedidos em Carteira AcompanhamentoeControledaProdução AvaliaçãodeDesempenho Clientes Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística O que é PCP? • É o departamento responsável pela continuação do processo, controlando as atividades de decidir visando assim o melhor emprego dos recursos da produção, para que assim o produto seja feito no prazo e na quantidade certa utilizando os recursos corretos Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística 7 perguntas chave para o PCP • O que produzir e comprar? • Quanto produzir e comprar? • Onde produzir? • Como produzir? • Quando produzir e comprar? • Com o quê produzir? • Com quem produzir? Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística Principais funções do PCP • Planejar as necessidades futuras da capacidade produtiva • Planejar os materiais comprados • Planejar os níveis de estoques • Programar as atividades de produção • Ser capaz de saber e informar a respeito dos recursos e das ordens • Prever os menores prazos possíveis aos clientes e cumpri-los • Ser capaz de reagir eficazmente Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística A importância do PCP • É um elemento chave • Mudança de Paradigma na Administração da Produção nos últimos tempos • 3 razões para a revalorização da produção - Pressão por competitividade - Potencial competitivo - Melhor entendimento do papel estratégico
  3. 3. 01/09/2014 3 Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística Competitividade • Ser competitivo é ser capaz de superar a concorrência naqueles aspectos de desempenho que os nichos de mercado visados mais valorizam: - Custo percebido pelo cliente - Velocidade de entrega - Confiabilidade de entrega - Flexibilidade das saídas - Qualidade dos produtos - Serviços prestados ao cliente Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística Mas afinal, o que é Planejamento? • Planejar é entender como a consideração conjunta da situação presente e da visão de futuro influencia as decisões tomadas no presente para que se atinjam determinados objetivos no futuro • Planejar é projetar um futuro que é diferente do passado, por causas sobre as quais se tem controle Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística Os 5 passos para o Planejamento • Passo 1 - Levantamento da situação presente • Passo 2 - Desenvolvimento da visão de futuro • Passo 3 – Presente – Futuro Dados Informações • Passo 4 - Tomada de decisão Informações decisão • Passo 5 – Execução do Plano Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística Planejamento Hierárquico Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística Atividades a curto prazo (Empurrar) Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística Atividades a curto prazo (Puxar)
  4. 4. 01/09/2014 4 Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística Just In Time • Conceito: É a aplicação de técnicas de produção que permitem reduzir estoques, em todos os níveis, incrementar a capacidade disponível em grandes investimentos adicionais, diminuir tempos de fabricação, melhorar a produtividade e a qualidade dos produtos, ou seja, é todo o processo que diz respeito a produzir e transferir apenas o que é necessário. 19 Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística Just In Time • Principal Característica: Redução do estoque de matéria-prima através da sua entrega em intervalos e lotes menores. 20 Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística Just in Time • Benefícios: Produzir somente o necessário; Reduzir estoques em processo; Produtos acabados; Reduzir custo de fabricação; Gerar espaços na fábrica; Maior retorno do investimento 21 Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística Just in Time • Riscos: Instável quando a demanda varia substancialmente ao longo do tempo; Em caso de falha na implementação para a planta produtiva; Pode gerar prejuízo incalculáveis. 22 Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística Kanban • Kanban é uma palavra do vocabulário Japonês que significa ETIQUETA • Baseia-se todo seu funcionamento na circulação de etiquetas entre postos de trabalho. 23 Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística • Foi desenvolvido no Japão depois da 2ª Guerra mundial por M. Ohno na Toyota Motor Company. • Surgiu devido, à necessidade de encontrar um sistema de informação que permitisse transmitir as necessidades de jusante para montante do processo produtivo 24
  5. 5. 01/09/2014 5 Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística 25 • O quadro kanban: deve ficar próximo ao estoque de peças no setor de produção. Ele é dividido em colunas e linhas, sendo que as linhas horizontais indicam o tipo de produto. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística 26 • Funcionamento: quando um produto estiver acabado (pronto para ser expedido), deve-se colocar o cartão kanban na caixa ou contentor do produto (junto dele) tirando o cartão do quadro na ordem do vermelho para o verde, pois à medida que for ficando verde sabe-se que já tem bastante estoque , e à medida que for ficar vermelho, sabe-se que está faltando estoques. Sem cartão na linha = estoque máximo; Linha repleta de cartões = estoque zero. Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística 27 • E à medida que forem enviados ao cliente, deve-se retirar o cartão kanban dele e colocar na ordem do verde para o vermelho. Crítico Atenção Estoque máximo Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística Vantagens do sistema Kanban Executa as atividades de programação, acompanhamento e controle da produção, de forma simples e direta: As funções de administração dos estoques estão contidas dentro do próprio sistema de funcionamento do kanban. O sequenciamento do programa de produção segue as regras de prioridades estabelecidas nos painéis porta-kanban. 28 Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística Vantagens do sistema Kanban A emissão das ordens pelo PCP se dá em um único momento. A liberação das ordens aos postos de trabalho se dá a nível de chão-de-fábrica. O sistema kanban permite, de forma simples, o acompanhamento e controle visual e automático do programa de produção. 29 Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística Vantagens do sistema Kanban Estimula a iniciativa e o sentido de propriedade nos mesmos; Facilita os trabalhos dos grupos de melhorias na identificação e eliminação de problemas; Permite a identificação imediata de problemas através da redução planejada do número de cartões kanban em circulação no sistema; Reduz a necessidade de equipamentos de movimentação e acusa imediatamente problemas de qualidade nos itens; 30
  6. 6. 01/09/2014 6 Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística Vantagens do sistema Kanban Implementa efetivamente os conceitos de organização, simplicidade, padronização e limpeza nos estoques do sistema produtivo; Dispensa a necessidade de inventários periódicos nos estoques; Estimula o emprego do conceito de operador polivalente; Facilita o cumprimento dos padrões de trabalho. 31 Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística Pré-requisitos para o sistema Kanban Os pré-requisitos de funcionamento do sistema kanban são as próprias ferramentas que compõem a filosofia JIT/TQC, e que determinam quão eficiente o sistema produtivo é, quais sejam: Estabilidade de projeto de produtos; Estabilidade no programa mestre de produção; Índices de qualidade altos; 32 Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística Pré-requisitos para o sistema Kanban Fluxos produtivos bem definidos; Lotes pequenos; Operários treinados e motivados com os objetivos do melhoramento contínuo; Equipamentos em perfeito estado de conservação. 33 Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística TÉCNICA PARA PROGRAMAR A NECESSIDADE DE UM ITEM, ATRAVÉS DA CONVERSÃO DA PREVISÃO DE DEMANDA DE UM CONJUNTO. MRP Plano Mestre Lista de Materiais Relatório Estoques Controle de Estoque Programação compra Planilha MRP USADO PARA ITENS DE DEMANDA DEPENDENTE RESPONDE ÀS PERGUNTAS: QUANTO/QUANDO SISTEMA PROATIVO CONCEITO DE MRP 34 Escola de Ciências Sociais Aplicadas Curso: Logística MRP II PLANEJAMENTO DE RECURSOS DE FABRICAÇÃO • FINANCEIROS • TALENTOS HUMANOS • MATERIAIS • INSTALAÇÕES Oliver Wight Pai do MRP moderno CONCEITO DE MRP II 35

×