Materiais e Processos Gráficos

6.025 visualizações

Publicada em

Publicada em: Design
0 comentários
10 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.025
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
121
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
380
Comentários
0
Gostaram
10
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Materiais e Processos Gráficos

  1. 1. Materiais eProcessosGráficos 1
  2. 2. Índice 1 Fluxograma de Projeto Gráfico ..................................................... 5 1.1 Etapas para desenvolvimento do Projeto ..................... 5 1.2 Método de trabalho? ........................................................ 9 1.3 Pré-impressão - Fluxo da imagem digital ...................... 9 2 Meio Tom e Retícula ........................................................................17 2.1 Imagem Digital .................................................................17 2.2 Original ............................................................................. 18 2.2.1 Originais a Bitmap ............................................ 18 2.2.2 Originais Vetoriais ............................................. 19 2.2.3 Originais a Traço ................................................ 19 2.3 Resolução da Imagem ......................................... 20 2. Retícula ............................................................................. 20 2.3.1 Retícula de Meio-Tom Convencional ............... 20 2.3.2 Lineatura ............................................................ 21 2.3.3 Retícula de Meio Tom e Benday ....................... 22 2.3.4 Inclinação de Retículas ..................................... 23 2.3.5 Retícula de Meio Tom Estocástica .................... 24 3 Ordem de Serviço ...........................................................................27 3.1 Itens de uma Ordem de Serviço ..................................... 27 3.2 Overprint .......................................................................... 28 3.3 Trapping ............................................................................ 29 3.4 Dicas 30  2 3
  3. 3. 1 Fluxograma de Projeto Gráfico Design Gráfico deve levar em consideração para um projeto: Necessidade do cliente Objetivos de comunicação Público alvo Forma Função Produção 1.1 Etapas para desenvolvimento do Projeto Briefing Um documento com informações necessárias para se desenvolver um projeto gráfico.4 5
  4. 4. Pesquisa Estudos - Linguagem do público alvo Nesta fase é executado o estudo das cores do projeto. Procura-se - Código visual da concorrência definir formatos e tipografia para facilitar a execução do layout. - Painel semântico Painel Semântico - Conceitual Hábitos de Consumo A forma majoritária de utilização é no famoso cafezinho, em sucos e chá. Público Alvo Zero-Cal se destaca entre o público feminino (39%), mais jovens (44%) e mais escolarizados (42%). Também é utilizado por diabéticos, crianças com obesidade e pessoas que desejam perder peso. Referências Gráficas Painel com Hábitos de Amanda A. Moreira - Renata Valentini 4C1 Painel com Estudos Consumo, Público Alvo e Referências Gráficas Rough Produção de Imagens Desenhos ou esboços, elaborados com traços rápidos e precisos. Nesta fase é executada, caso seja necessário, a criação de origi- Tem como finalidade o desenvolvimento de idéias para elaboração nais fotográficos e ilustrações para serem utilizados no projeto de um projeto. gráfico. Ensaio Fotográfico: produção Rough de imagens6 7
  5. 5. Layout 1.2 Método de trabalho? Representa como o projeto ficará depois de impresso e é enviado Layout em baixa resolução x Arte Final ao cliente para aprovação. Briefing >Pesquisa > Rafe > Estudos > Produção de imagens > Layout em alta (Aprovação) - arte final Briefing >Pesquisa > Rafe > Estudos > Produção de imagens > Layout em baixa (Aprovação) > Captura da imagem em alta > remontar o layout > arte final Layout para aprovação do cliente Arte-final 1.3 Pré-impressão - Fluxo da imagem digital Produto que dará origem ao fotolito ou a mesma servirá de matriz Captura da imagem: o original é capturado através de dispositivos quando utilizada a impressão digital. de captura de imagem (câmera, scanner) Manipulação digital Dispositivo de saída (impressoras ou imagesetter) Arquivo fechado com as mar- cas de corte, registro escala Processo de Digitalização de cinzas e de cor8 9
  6. 6. Tratamento da Imagem Colorização de Imagens Nesta fase é feita a limpeza, correção e acerto das cores das ima- As imagens obtidas nesta fase podem ser coloridas ou podem ter gens escaneadas. sua cor alterada. Colorização Com tratamento Sem tratamento Recorte de Imagens Fusão digital de imagens As imagens obtidas podem ser recortadas para posteriormente Nesta fase é feita a união de imagens diferentes, com o objetivo serem colocadas sobre outro fundo. de ao final existir apenas uma ou em alguns casos retirar partes da imagem indesejados . Aplicação de outro fundo Fusão de Imagens10 11
  7. 7. Editoração Prova digital de Imposição As imagens nesta etapa são transferidas para um software de É a prova gerada a partir do arquivo montado, para que seja veri- editoração onde elas são montadas no layout junto com o texto ficado possíveis erros na montagem. As impressoras utilizadas (união de elementos textuais e não textuais) neste tipo de prova são as Plotters. Prova digital contratual É a prova que será enviada ao cliente para ele aprovar e verificar como ficará o trabalho depois de impresso. Geralmente as impres- soras utilizadas são alta qualidade. Fechamento de Arquivo É a conversão do arquivo em linguagem PostScript, utilizada pela maior parte das impressoras profissionais. Imposição do arquivo Impressão de Prova É feito o cálculo de aproveitamento de papel, para que se saiba quantos trabalhos irão ser impressos na folha. Saída de filme e/ou gravação de matrizes Nesta fase é confeccionada a matriz, que pode ser o fotolito ou a chapa, de acordo com o fluxo de trabalho implantado pela em- presa. Impressão > Acabamento > Distribuição Imposição do Arquivo12 13
  8. 8. 14 15
  9. 9. 2 Meio Tom e Retícula 2.1 Imagem Digital É aquela mediada através dos sistemas da computação. É visualizada, produzida, processada através dos dados binários, equações matemáticas e circuitos integrados e segundo regras pré determinadas traz a visualização da imagem ou de um conjunto de imagens. É simulação da representação - Renovam a criação plástica visual - Apresentam novos discursos icônicos, de contexto - Associam as imagens de todos os tempos e culturas - Determinam outra e nova relação de autoria Original -> Dispositivo de entrada e Manipulaçãp -> Dispositivo de Saída Produto gráfico16 17
  10. 10. 2.2 Original 2.2.2 Originais Vetoriais É tudo aquilo que se pretende reproduzir em artes gráficas. Qualquer imagem gerada em programas vetoriais como o Corel Draw, Ilustrator... é chamada de Vetor. Ao contrário do bitmap, esta imagem é formada por linha, lida pelo software como linha e não 2.2.1 Originais a Bitmap como mapa de bits. Geralmente são imagens à traço que também ao contrário do bitmap, podem ser ampliadas sem a perda de sua Qualquer imagem, desenho ou pintura, que após scaneado pode qualidade. ser trabalhado em software de tratamento de imagem. Ex: Photo- De acordo com a natureza dos grafismos. shop. A imagem é formada na tela do computador por um mapa de bits, uma grade de pontos luminosos que forma a imagem. Este tipo de imagem deve ser trabalhada no tamanho original no qual foi scaneado pois perde qualidade se ampliado Resolução da Imagem Quantidade de pixels na imagem digital Quantidade de informação que o pixel traz para compor a imagem Medida por dpi (dots per inch). Imagem Vetorial 2.2.3 Originais a Traço Qualquer imagem em cor absoluta, sem gradação de tom. Ex: linhas, traços, texto, pontos, fios e massas compactas, etc. Imagem à traço Imagem Bitmap18 19
  11. 11. 2.2.4 Tom contínuo Quanto mais alta a lineatura, mais linhas ou seja pontos por uni- dade de medida, logo mais precisa será a imagem. Qualquer imagem que tenha gama de tons (variação tonal) mistur- Quanto menos o número de linhas, maior o tamanho do ponto. ando-se uma dentro da outra, sem interrupções (degradê). Ex: fotografias, cromos, pinturas, desenhos a grafite, lápis de cor Áreas de Máximas Áreas de Mínimas ou carvão. Imagem Tom Contínuo 2.3.2 Lineatura 2.3 Retícula É a quantidade de pontos de retícula por polegada ou centímetro O que é? linear. Reticulas são pontos que constituem a imagem. A reticulagem é necessária para que se possa reproduzir tons con- tínuos através dos diversos processos de impressão. 2.3.1 Retícula de Meio-Tom Convencional (AM – Amplitude Modulada) inlcinação: 45º Quando um original tom contínuo é reticulado diz-se que ele foi 1 polegada (2,54 cm) 12 linhas por polegada transformado em meio-tom. A quantidade de pontos por unidade de medida é chamada de linhagem, linhatura ou lineatura. (linhas Está diretamente relacionada com a definição da imagem. de pontos por centímetro ou por polegada quadrada). Existem 4 fatores que influenciam na escolha correta da lineatura Os pontos estão dispostos de maneira organizada, regular, como para a reprodução de um projeto gráfico: numa grelha ou rede (por isso retícula), à mesma distância um • Tipo de suporte; dos outros. • Sistema de impressão; • Tipo de máquina; • Tipo de projeto.20 21
  12. 12. 2.3.4 Inclinação de Retículas Quando imprimimos em cores, observamos que os pontos de retícula não se sobrepõem uns aos outros, mas ficam lado a lado com um mínimo de impressão sobreposta. A mistura óptica das cores é feita no olho humano. Na impressão em cores cada cor tem um determinado ângulo de retícula. Desse modo, na im- pressão em 4 cores, devemos manter as cores separadas em 30 graus para evitar o fenômeno do moirê. Imagem reticulada Inclinação das Retículas Retículas sobrepostas 2.3.3 Retícula de Meio Tom e Benday Moirê O Benday é também uma retícula que se aplica geralmente às áre- as de traço – chapadas – quando se quer compor uma nova cor a Efeito visual causado pela mistura de retículas sobrepostas em partir de duas ou mais já utilizadas, ou para rebaixar (clarear) uma inclinações erradas ou quando se reticula pela segunda vez um cor existente. Nesse caso indicamos a porcentagem desejada. material já reticulado. Por exemplo: 100% preto indica uma área de cor chapada, potanto sem benday. Preto 50% indica uma área semelhante a um cinza médio, confeccionado por uma retícula de pontos pretos. Benday Efeito Moirê22 23
  13. 13. 2.3.5 Retícula de Meio Tom Estocástica (FM – Frequência Modulada) Prós Contras É também um tipo de retícula que forma imagens em um material Maior definição; Controle na cópia de chapas; impresso. Eliminação de rosetas; Controle na impressão; Ao contrário da retícula de meio tom convencional a retícula Maior facilidade no registro; Controle com matéria prima; estocástica não possui variação no tamanho, amplitude de seu Menor variação de Dificuldades nas provas ponto. Eles encontram-se de maneira desordenada em uma ima- entintagem. digitais. gem sendo que em áreas mais claras são encontrados um número menor de pontos. Em áreas mais escuras um número maior. Retícula Estocástica Retícula Estocástica24 25
  14. 14. 3 Ordem de Serviço 3.1 Itens de uma Ordem de Serviço Arquivo: Opções para arquivos abertos: - aberto - marcas de corte e registro - fechado - escala: ampliar __% reduzir __% Programas Utilizados: - PC Separação de Cores: - Mac - cyan - magenta Mídia Magnética: - amarelo - CD - preto - outros - overprint - traping Fontes Utilizadas: - cores especiais - relacionar - imposição de páginas - sangria Imagesseter: - avantra - linotronic Formato de Página: - cm Total de páginas: - todas - de ___ a ___. Lineatura Setada pelo Programa: - lpi26 27
  15. 15. 3.2 Overprint 3.3 Trapping O trapping é um procedimento que visa facilitar o encaixe de cores na medida que excede um pouco a área de cobertura da cor em relação ao seu “encaixe” assim, uma área sobressalente é , criada e o registro, mesmo que falho, não gera os famosos filetes brancos.28 29
  16. 16. 3.4 Dicas Utilização da LPI Dica: Tamanho Mínimo Linhas de ponto por polegada de acordo com os processos de impressão – medidas aproximadas. Fontes menores do que 4 pontos podem se encher de tinta quan- do impressas. Dica: Registro Não usar a combinação de mais de duas cores em tipografias lights de corpo pequeno. COLOUR COLOUR Dica: Fonte Light Não usar fonte light vazada em fundo chapado.30 31

×