MUNDO > GEOGRAFIA – ECOLOGIA
CAPITAL > ECONOMIA
Economia: Do Latim Oeconomia, do Gergo OIKONOMIA, “administração de uma ca...
Homem Sedentário – Revolução Agrícola
Ambiente de trocas –
Escambo, permuta,
troca direta ou,
simplesmente, troca
DINHEIRO >
Moeda Mercadoria (da antiguidade até
recentemente)
Metais / Moedas cunhadas (sec. VII ac)
Papel Moeda (recibos ...
ERA INDUSTRIAL – CAPITALISMO
LUCRO (DINHEIRO)
PRODUÇÃO DE MAIS VALIA
CICLO DE REALIZAÇÃO DO CAPITAL
CUSTO DE PRODUÇÃO (MAT...
Do ponto de vista macroeconômico, é todo capital empregado nos mercados
de títulos (Bolsas de Valores, Bolsas de Mercadori...
Mercado de capitais é um sistema de distribuição de valores mobiliários que proporciona liquidez aos títulos de emissão
de...
AÇÕES DE UMA CORPORAÇÃO
Ao mesmo tempo se dá a concentração e a centralização
do próprio capital financeiro com a formação de grandes
conglomerado...
A bolsa de valores é o mercado organizado onde se negociam ações
de capital aberto (públicas ou privadas) e outros instrum...
O termo crise financeira é aplicado a uma variedade de
situações nas quais instituições ou ativos financeiros se
desvalori...
HÁ LIMITES PARA O CRESCIMENTO ECONÔMICO?
SE A VIA DA RAZÃO FINANCEIRA NOS PARECE CEGA AOS
REAIS PRINCÍPIOS DA ECONOMIA DO ...
Velocidade de
produção e consumo
Disponibilidade de
recursos
Velocidade de
reciclagem da
natureza
Sec XXI
OBSOLESCÊNCIA PLANEJADA OU
VÍSIVEL
ECONOMIA ORIENTADA A
NECESSIDADE. DE QUEM?
EXISTE UM CÓDIGO DE ÉTICA?
TECNOLOGIAS LEVES...
Capital monopolista-financeiro
Capital monopolista-financeiro
Capital monopolista-financeiro
Capital monopolista-financeiro
Capital monopolista-financeiro
Capital monopolista-financeiro
Capital monopolista-financeiro
Capital monopolista-financeiro
Capital monopolista-financeiro
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Capital monopolista-financeiro

280 visualizações

Publicada em

A invenção do financeiro

Publicada em: Ciências
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
280
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Capital monopolista-financeiro

  1. 1. MUNDO > GEOGRAFIA – ECOLOGIA CAPITAL > ECONOMIA Economia: Do Latim Oeconomia, do Gergo OIKONOMIA, “administração de uma casa”, de OIKOS, “casa”, mais NOMEIN, “gerenciar, colocar em ordem”, de NOMOS, “lei”. Ecologia: Do grego. oîkos,on 'casa' + gr. lógos,ou 'linguagem'; Conhecer a sua “morada”.
  2. 2. Homem Sedentário – Revolução Agrícola Ambiente de trocas – Escambo, permuta, troca direta ou, simplesmente, troca
  3. 3. DINHEIRO > Moeda Mercadoria (da antiguidade até recentemente) Metais / Moedas cunhadas (sec. VII ac) Papel Moeda (recibos de valores na Idade média) Papel moeda lastreado – banco central (a reserva em ouro que um país possui, servindo de garantia de valor da sua moeda, hoje também feita em dólares).
  4. 4. ERA INDUSTRIAL – CAPITALISMO LUCRO (DINHEIRO) PRODUÇÃO DE MAIS VALIA CICLO DE REALIZAÇÃO DO CAPITAL CUSTO DE PRODUÇÃO (MATERIA PRIMA, TRABALHO, ENERGIA)-PREÇO-VENDA-LUCRO CAPITAL PRODUTIVO – TRABALHO COMO BASE DA REPRODUÇÃO DO CAPITAL
  5. 5. Do ponto de vista macroeconômico, é todo capital empregado nos mercados de títulos (Bolsas de Valores, Bolsas de Mercadorias) e todo aquele movimentado pelos bancos e instituições financeiras em geral. O capital financeiro pode também ser entendido como o capital representado por títulos, obrigações, certificados e outros papéis negociáveis e que podem ser convertidos em dinheiro com rapidez. Do ponto de vista histórico, é o capital que se forma pela fusão do capital dos monopólios bancários e industriais nos países imperialistas. A existência do capital financeiro e a consequente aparição de uma oligarquia financeira constitui uma das características fundamentais do imperialismo. A formação do capital financeiro resultou da elevada concentração e centralização do capital nos setores industrial e bancário desenvolvidas especialmente na Europa durante o período anterior. De acordo com Lênin, em sua obra O Imperialismo, Fase Superior do Capitalismo, “a concentração da produção, os monopólios que surgem dessa concentração, a fusão ou união dos bancos com a indústria, tal é a história do nascimento do capital financeiro e o conteúdo desse conceito”. Utilizando recursos monetários livres, os bancos não apenas concedem às empresas industriais empréstimos a curto prazo, mas também créditos a médio e longo prazos. Com isso obtêm a possibilidade de participar no desenvolvimento e na administração das empresas, como também de influir em seu próprio destino. CAPITAL FINANCEIRO E MONOPOLISTA
  6. 6. Mercado de capitais é um sistema de distribuição de valores mobiliários que proporciona liquidez aos títulos de emissão de empresas e viabiliza o processo de capitalização. É constituído pelas bolsas de valores, sociedades corretoras e outras instituições financeiras autorizadas. Os principais títulos negociados (título mobiliário) representam o capital social das empresas, creditado em suas ações ou ainda empréstimos tomados pelas empresas, no mercado, representado por contratos que são conversíveis em ações. No mercado de capitais ainda podem ser negociados os commoditties (literalmente mercadoria, é utilizado para designar bens e as vezes serviços para os quais existe procura e seu preço é determinado por essa flutuação entre oferta e procura). Seu objetivo é canalizar as poupanças (recursos financeiros) da sociedade para o comércio, a indústria e outras atividades econômicas. Distingue-se do mercado monetário que movimenta recursos a curto prazo, embora tenham muitas instituições em comum.
  7. 7. AÇÕES DE UMA CORPORAÇÃO
  8. 8. Ao mesmo tempo se dá a concentração e a centralização do próprio capital financeiro com a formação de grandes conglomerados que passam a influir não apenas na direção de um setor, mas de toda a economia nacional, projetando-se no plano internacional. A dominação que os países imperialistas exercem sobre os países subordinados ocorre em grande medida por meio do capital financeiro. A grandiosa acumulação de capital da indústria moderna era organizada de acordo com os trustes (fusão de diversas empresas do mesmo ramo – oligopólios horizontais - setores semelhantes OU verticais – complementares/cadeia produtiva ), os cartéis (grupo de grandes empresas independentes que estabelecem entre si um acordo com o objetivo de controlar os preços ou o mercado de um determinado setor) e as holdings (empresa que domina o controle de ações sobre outras empresas, como possuidora da maior parte de suas ações). A Holding não se intromete na produção, mas recebe seus lucros pagos pelas unidades produtoras.
  9. 9. A bolsa de valores é o mercado organizado onde se negociam ações de capital aberto (públicas ou privadas) e outros instrumentos financeiros. Pode ser na forma de uma associação civil sem fins lucrativos, que mantém o local ou o sistema de negociação eletrônico adequado à realização de transações de compra e venda de títulos e valores mobiliários, mas, o mais usual hoje em dia e que as Bolsas de Valores atuem como S/A`s visando lucro através de seus serviços. Seu patrimônio, no caso das associações civis, é representado por títulos pertencentes às sociedades corretoras que a compõem; no caso das S/A's este patrimônio é composto por ações. A bolsa deve preservar elevados padrões éticos de negociação, divulgando - com rapidez, amplitude e detalhes - as operações executadas. Embora existam entidades ( Ex. fundo de pensão ) que só operam com pregão eletrônico, um mercado de ações automatizada como a norte- americana Nasdaq ou a utilização de Algoritmos de comércio, tudo para atender a necessidade da vida moderna dos acionistas de hoje, onde realizam compras e vendas de títulos e nas várias bolsas de valores pelo mundo controlando horários, custos e quantidades transacionadas que por vezes ocorre sem intervenção humana. Em 2006 um terço da EU e EUA do comércio realizado de títulos foi feito por programas autônomes, ou algoritmos. Em 2009, já era efetuado em 73% de todo o volume de capitais dos EUA transacionadas.
  10. 10. O termo crise financeira é aplicado a uma variedade de situações nas quais instituições ou ativos financeiros se desvalorizam repentinamente. No século XIX e no início do século XX, muitas crises financeiras estiveram associadas a corridas aos bancos, durante períodos de recessão. Outras se caracterizaram pelo estouro de uma bolha financeira e pela quebra do mercado de ações ou por ataques especulativos à moeda de um país ou quando um país suspende o pagamento de sua dívida. Há várias teorias acerca do desenvolvimento das crises financeiras e como evitá-las. Entretanto, não há consenso entre os economistas. As crises continuam a ocorrer por todo o mundo e parecem se produzir com certa regularidade, podendo ser inerentes ao funcionamento da economia capitalista.
  11. 11. HÁ LIMITES PARA O CRESCIMENTO ECONÔMICO? SE A VIA DA RAZÃO FINANCEIRA NOS PARECE CEGA AOS REAIS PRINCÍPIOS DA ECONOMIA DO HOMEM SEDENTÁRIO.....
  12. 12. Velocidade de produção e consumo Disponibilidade de recursos Velocidade de reciclagem da natureza Sec XXI
  13. 13. OBSOLESCÊNCIA PLANEJADA OU VÍSIVEL ECONOMIA ORIENTADA A NECESSIDADE. DE QUEM? EXISTE UM CÓDIGO DE ÉTICA? TECNOLOGIAS LEVES OU SUÍCIDIO PROGRAMADO ABUNDÂNCIA E VALOR DE USO

×