Mãe a primeira educadora

2.606 visualizações

Publicada em

Os delicados inícios da vida são de grande importância. São os fundamentos do bem-estar da alma e do corpo Precisamos de paz sobre a Terra,
paz que começa no ventre da mãe...

Publicada em: Educação, Tecnologia, Espiritual
1 comentário
2 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.606
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
743
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
86
Comentários
1
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Mãe a primeira educadora

  1. 1. Mãe - A Primeira Educadora -
  2. 2. São os fundamentos do bem-estar da alma e do corpo.” “ Os delicados inícios da vida são de grande importância.
  3. 3. “ Precisamos de paz sobre a Terra, paz que começa no ventre da mãe.” Eva Reich
  4. 5. “ A Civilização começará no dia em que o bem-estar dos recém-nascidos prevalecer sobre qualquer outra consideração.” Wilhelm Reich
  5. 6. O olhar das mães, e o olhar dos filhos. A renovação da esperança...
  6. 7. Diante do mar de possibilidades da vida terrena, compete aos pais conduzir os passos dos filhos pelo melhor dos caminhos.
  7. 8. Em cada criança há um potencial vital com infinitas possibilidades de desenvolvimento.
  8. 9. O sagrado dever de fazer avançar uma frágil existência pelos degraus evolutivos rumo à sua plenitude programada...
  9. 11. A conexão refinada que a gestação produz entre a mulher e seu filho.
  10. 12. A delicadeza de um bebê, a serenidade dos vínculos desenvolvidos, e a necessidade de silêncio.
  11. 13. Gerar um filho é uma experiência mais profunda do que costumamos imaginar.
  12. 14. Gestar ou adotar uma criança transcende à motivação inicial de “ter” um filho, – muitas vezes apenas um desejo narcisista de prosseguir a própria existência e formar uma família.
  13. 15. Assumir a condição materna ou paterna é uma experiência intensa e transformadora.
  14. 16. Uma experiência transformadora, onde somos testados em nossos limites de doação, cuidado, paciência, contato e responsabilidade.
  15. 17. Aos poucos, vamos deixando a condição de filhos e em seu lugar nasce o cuidador, aquele que se dedica a cuidar.
  16. 18. Nem todas as pessoas que têm filhos passam por esta transformação: tornar-se mãe, tornar-se pai, tornar-se cuidador.
  17. 19. Tornar-se mãe, tornar-se pai, tornar-se cuidador...
  18. 20. O nascimento de um filho representa uma nova oportunidade de amadurecimento e evolução.
  19. 22. Tornar-se um cuidador remete-nos a um caminho de presença e humanização.
  20. 23. A experiência de apoderar-se da condição de ser mãe ou pai de uma criança...
  21. 24. ...possibilita o contato com uma sabedoria intrínseca da nossa própria humanidade.
  22. 25. Em princípio, educar é uma via de duas mãos:...
  23. 26. Enquanto estimulamos uma criança ao desenvolvimento de suas capacidades, também crescemos nessa rica inter-relação.
  24. 27. Uma rica inter-relação.
  25. 28. Uma rica inter-relação.
  26. 29. Uma rica inter-relação.
  27. 30. Uma rica inter-relação.
  28. 31. Uma rica inter-relação.
  29. 32. Uma rica inter-relação.
  30. 33. Talvez o maior desafio que ombreamos nesta aurora de um novo milênio seja o de educar as novas gerações para uma vida plena.
  31. 34. Uma educação moral, emocional, intelectual e espiritual que as capacite a trilhar com sabedoria o ciclo das noites e dos dias.
  32. 35. Sementes lançadas na mais tenra idade, – flores e frutos que embelezarão a jornada existencial que se inicia.
  33. 36. Nestes tempos corridos em que a rotina atribulada muitas vezes exige que os pais terceirizem a educação dos filhos, e onde a televisão ocupa um lugar de destaque que jamais deveria...
  34. 37. de modo a poder dedicar ao máximo um tempo de qualidade para a primeira infância. ...procurar desacelerar, reduzindo os compromissos profissionais e sociais,
  35. 38. Educar as crianças de modo que tenham coração e olhos para a dignidade e o direito dos necessitados;
  36. 39. Que tenham coração e olhos para a dignidade e o direito deste nosso pequeno planeta.
  37. 40. Que saibam partilhar os bens e os dons com os quais foram contemplados pela vida.
  38. 41. Partilhar os bens e os dons...
  39. 42. Um novo tempo, um novo mundo, uma nova esperança...
  40. 44. Tema musical: Ernesto Cortazar, “Eternal Love Affair” Formatação: [email_address]

×