áLcoois

572 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
572
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

áLcoois

  1. 1. • Álcool pag. 59 • Fenol pag. 82
  2. 2. Álcoois O álcool é usado como combustível automotivo no Brasil e presente nas bebidas alcoólicas é o etanol. H3C-CH2-OH As bebidas alcoólicas podem exercer efeitos terríveis sobre a saúde de um indivíduo.
  3. 3. Elas são misturadas contendo etanol, água e eventualmente outras substâncias que foram propositalmente adicionadas. Logo que uma bebida contendo etanol é ingerida, rapidamente começa a absorção do álcool pelo organismo, e se o estômago estiver vazio, ela ocorrerá cerca de seis vezes mais rápido do que estiver cheio. Doses maiores afetam o sistema nervoso e diminuem as funções cerebrais, fazendo com que a pessoa tenha os reflexos e a capacidade de tomar decisões prejudicados.
  4. 4. Como diferencia-lo • Embora o etanol seja chamado geralmente apenas de álcool, para os químicos o termo álcool engloba a classe funcional de compostos com a semelhança estrutural de apresentar grupo OH ligado a um carbono saturado (isto é, carbono que só faz ligações simples).
  5. 5. • Assim são exemplos de álcoois: E não são exemplos de álcoois:
  6. 6. Nomenclatura Para dar nome aos álcoois, de acordo com as regras da IUPAC, devemos proceder como no caso dos hidrocarbonetos, só que empregando o sufixo ol.
  7. 7. A nomeclatura de álcoois que apresentam ramificações é feita de modo similar ao de hidrocarbonetos ramificados. • Deve-se, primeiramente, encontrar a cadeira principal. • A novidade, é que a cadeia principal deve obrigatoriamente incluir o carbono ligado à hidroxila (OH).
  8. 8. • A numeração da cadeia principal tem de ser feita de modo que o carbono ligado à hidroxila receba o menor numero possível. Assim, como vemos, a prioridade é dada ao grupo OH e não às ramificações. • Se, por acaso, o grupo OH estiver posicionado a uma mesma distância de ambas as extremidades da cadeia principal, ela deve ser numerada começando pela extremidade que apresente uma ramificação mais próxima a si.
  9. 9. Fenóis O fenol, fenol comum, ou benzeno, é o mais simples dos representantes da classe funcional fenol. Os fenóis são compostos orgânicos que possuem em sua estrutura o grupo OH ligado a um anel aromático. Fenol ou benzenol.
  10. 10. Como diferencia-lo • Observando bem sua fórmula estrutural, você perceberá que o fenol não é álcool, pois a hidroxila (OH) não está ligada a um carbono saturado, e sim a um carbono do anel aromático, que é insaturado. Quando isso acontece, estamos diante de um fenol.
  11. 11. Função dos Fenóis A principal característica dos fenóis é a ação antibacteriana e fungicida, e justamente por isso causou uma revolução por volta do ano de 1870, nessa época foi usado como antisséptico e salvou muitos pacientes de mortes causadas por infecção pós-operatória. Aliás, o fenol foi o primeiro antisséptico a ser comercializado.
  12. 12. Nomenclatura • A IUPAC (União Internacional de Química Pura e Aplicada) estabeleceu uma nomenclatura particular para esses compostos aromáticos, que é dada através do seguinte esquema: • A nomenclatura IUPAC permite também que se dê aos fenóis a terminação “ol” no lugar do termo “hidróxi”. Além disso, os fenóis mais simples possuem nomes mais comuns, que são aceitos pela IUPAC.
  13. 13. • Observe os exemplos a seguir:
  14. 14. Enol • Os enóis são compostos orgânicos que se caracterizam pela presença de hidroxila ligada a um carbono primário ou secundário. • Possuem a hidroxila ligada diretamente a um carbono com dupla ligação. Esse tipo de composto não é um álcool, ele pertence à função orgânica denominada: enol.
  15. 15. • possuem a hidroxila ligada diretamente a um carbono com dupla ligação. Esse tipo de composto não é um álcool, ele pertence à função orgânica denominada: enol. • Os enóis, portanto, são caracterizados pelo grupo funcional a seguir: │ ─ C ═ CH ─ OH
  16. 16. Como diferencia-lo • Os enóis muitas vezes são confundidos com os fenóis ou com os álcoois; no entanto, os fenóis possuem a hidroxila ligada a um anel aromático e o grupo dos álcoois é caracterizado por possuir um grupo hidroxila ligado a um carbono saturado.
  17. 17. Nomenclatura A nomenclatura dos enóis é feita de acordo com o seguinte esquema: Por exemplo, considere o seguinte enol mais simples: H2C ═ CH ─ OH Prefixo: possui 2 carbonos: et Infixo: ligação dupla: en → etenol Sufixo: enol: ol
  18. 18. • Lembrando que as únicas diferenças entre a nomenclatura dos alcanos e a dos enóis é que o infixo (tipo de ligação) dos enóis é “en”, pois possui uma dupla ligação, e o sufixo é “ol” indicando a presença da hidroxila. • Veja alguns exemplos:

×