lÁlvaro da Conceição – Pedagogia P01104
lCorpo, movimento e expressão
cultural brasileira nos anos 60
lCenário Brasileiro
-Projeto Nacional Popular para o Brasil
-Política discutida por artistas e intelectuais
-Movimento de ...
lIntegrantes do CPC da UNE, encenando uma peça de teatro na sede do
sindicato dos metalúrgicos do RJ (1964)
lVianinha divu...
l O golpe militar de 64: um “balde de água fria” na
vanguarda
l Crise na esquerda
l O movimento estudantil na luta contra ...
lA MPB
lA herança bossanovista x conteúdo politizado
lA função social da música e a participação política do artista
lIden...
lA Tropicália
lMomento x movimento
lQuestionamento da arte
lRelação com o público
lRevolução pelo comportamento
lManifesto...
l1968: Lançamento do álbum Tropicália ou Panis et Circenses (Caetano Veloso, Gilberto Gil,
Tom Zé, Capinam e Torquato Neto...
l“Retocai o céu de anil, bandeirolas no cordão, grande festa em toda a nação
lDespertai com orações o avanço industrial ve...
lRoupas coloridas, cabelos desgrenhados
lGil, Gal e Caetano em Londres, durante o exílio
lOcupação dos meios de comunicaçã...
lPrincipais referências:
lCapa do disco Sargent Pepper´s Lonely
Hearts Club Band do quarteto inglês The
Beatles, na qual f...
lTeatro
lZé Celso Martinez Correa e o Grupo Oficina
lagressão e o corpo
lmarginalidade e indústria cultural
lexperimentali...
lEm 60 lHoje
lConflito ideológico polarizado entre
“capitalismo” e “socialismo”
lForte mobilização política e social
l“Ini...
Álvaro da Conceição Pinto da Silva
Pedagogia
AVM
Matr. P01104
AAA de Corpo e Movimento
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

áLvaro aaa corpo e movimento p01104

246 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
246
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

áLvaro aaa corpo e movimento p01104

  1. 1. lÁlvaro da Conceição – Pedagogia P01104 lCorpo, movimento e expressão cultural brasileira nos anos 60
  2. 2. lCenário Brasileiro -Projeto Nacional Popular para o Brasil -Política discutida por artistas e intelectuais -Movimento de Cultura Popular -Pedagogia do Oprimido lAnos 60
  3. 3. lIntegrantes do CPC da UNE, encenando uma peça de teatro na sede do sindicato dos metalúrgicos do RJ (1964) lVianinha divulgando o espetáculo Eles não usam Black-tie (1961) lO Centro Popular de Cultura (CPC) da UNE: lColetânea “O povo canta” (1964) lCartaz do filme Cinco Vezes Favela
  4. 4. l O golpe militar de 64: um “balde de água fria” na vanguarda l Crise na esquerda l O movimento estudantil na luta contra a ditadura l Produção artística “entre pares” l 1968 – Ato Institucional nº5: o “segundo golpe” l A televisão e a integração nacional l A “Censura seletiva” e o investimento estatal na indústria cultural lPós-64 lCenário lTônia Carrero, Eva Wilma, Odete Lara, Norma Benghe e Cacilda Becker
  5. 5. lA MPB lA herança bossanovista x conteúdo politizado lA função social da música e a participação política do artista lIdentidade coletiva contra a ditadura lA Era dos Festivais lA Jovem Guarda lElis Regina interpretando “Arrastão”, de Edu Lobo e Vinícius de Moraes lGeraldo Vandré no Festival da Canção lChico Buarque e Tom Jobim lRoberto Carlos, Wanderléa e Erasmo Carlos: la Jovem Guarda considerada “alienada”
  6. 6. lA Tropicália lMomento x movimento lQuestionamento da arte lRelação com o público lRevolução pelo comportamento lManifesto Antropófago: contradições da identidade nacional lCotidianização da política e politização do cotidiano lManifesto Antropófago de Oswald de Andrade (1922) lObra de Hélio Oiticica em homenagem ao bandido Cara de CavalolOs tropicalistas Tom Zé, Gal Costa, Gilberto Gil, Arnaldo Baptista, Sergio Dias e Rita Lee
  7. 7. l1968: Lançamento do álbum Tropicália ou Panis et Circenses (Caetano Veloso, Gilberto Gil, Tom Zé, Capinam e Torquato Neto, Gal Costa, Nara Leão, Os Mutantes, Rogério Duprat) lMúsica e Dança lCapa do disco-manifesto “Tropicália ou Panis et Circenses”, lançado em 1968 lFesta de lançamento do disco n o Avenida Danças, em São Paulo. Na foto: Gal Costa, Nara Leão, Rogério Duprat, Caetano Veloso, Gilberto Gil, e os Mutantes
  8. 8. l“Retocai o céu de anil, bandeirolas no cordão, grande festa em toda a nação lDespertai com orações o avanço industrial vem trazer nossa redenção” l(Parque Industrial - Tom Zé) l“É a mesma dança na sala, no Canecão, na TV, le quem não dança não fala, assiste a tudo e se cala, lnão vê no meio da sala, as relíquias do Brasil” l(Geléia Geral – Gilberto Gil) l“É proibido proibir”: Tropicália criticada pela direita e esquerda lDiálogo com o “iêiêiê” da Jovem Guarda lDeboche do projeto desenvolvimentista lTemática do cotidiano l“Você precisa tomar um sorvete na lanchonete, landar com a gente, me ver de perto, louvir, aquela canção do Roberto lBaby, baby ...” l(Baby – Caetano Veloso) l“Mas é isso que é a juventude que diz que quer tomar o poder? (...)Vocês não estão entendendo nada, nada, nada, absolutamente nada. (...) se vocês, em política, forem como são em estética, estamos feitos! l(Discurso de Caetano Veloso ao ser vaiado durante o Festival da Canção em 1968) Expressões orais
  9. 9. lRoupas coloridas, cabelos desgrenhados lGil, Gal e Caetano em Londres, durante o exílio lOcupação dos meios de comunicação de massa lPrograma “Divino Maravilhoso” apresentado pelos tropicalistas na TV Tupi Expressões corporais e visuais
  10. 10. lPrincipais referências: lCapa do disco Sargent Pepper´s Lonely Hearts Club Band do quarteto inglês The Beatles, na qual foi inspirada a capa do disco tropicalistas “Panis et circenses” lCarmem Miranda, a “rainha do rádio” lJoão Gilberto, o “pai da Bossa Nova” lWoodstock, movimento hippie e amor livre lMovimento feminista lJimi Hendrix e a guitarra elétrica
  11. 11. lTeatro lZé Celso Martinez Correa e o Grupo Oficina lagressão e o corpo lmarginalidade e indústria cultural lexperimentalismo e processo criativo ltransgressão da fronteira ator-público
  12. 12. lEm 60 lHoje lConflito ideológico polarizado entre “capitalismo” e “socialismo” lForte mobilização política e social l“Inimigo” definido em lutas específicas regionais e difícil articulação entre as iniciativas locais (ex: países da América Latina na luta contra a ditadura) lBusca por uma identidade nacional através da cultura lFalta de liberdade de expressão em função da censura exercida pelo regime lBusca de uma função social da arte e do posicionamento político do artista lReferências híbridas: não predominância de um único modelo cultural hegemônico lDesencantamento com as instituições representativas (movimento estudantil, Estado, sindicalismos) lIniciativas da população civil articulada em redes com um objetivo comum supranacional (ex: luta contra o aquecimento global) lProdução individual de subjetividades como garantia de preservação da identidade coletiva, frente a multiplicidade cultural lMeios de comunicação de massa monopolizados em função da “livre concorrência” neoliberal lUso de NTCI em função da democratização da comunicação e do direito à significação
  13. 13. Álvaro da Conceição Pinto da Silva Pedagogia AVM Matr. P01104 AAA de Corpo e Movimento

×