Ef lendo e_compreendendo_os_generos_textuais_do_suporte_jornal

419 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
419
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ef lendo e_compreendendo_os_generos_textuais_do_suporte_jornal

  1. 1. Leiva de Figueiredo Viana Leal Lendo e compreendendo os gêneros textuais do suporte JORNALNível: Ensino FundamentalEixo temático I: Compreensão e produção de textosTema II: Suportes TextuaisCompetência: Ler jornais, produtiva e autonomamente.Subtemas: JornalTópicos de conteúdo da proposta curricular:1. Organização do suporte jornal: relações com o público-alvo2. Primeira página3. Credibilidade do suporte jornal: linha editorial, público-alvo e tratamento ideológico-lingüístico da informação.
  2. 2. APRESENTAÇÃONeste módulo discutiremos os princípios conceituais e formais que configuram o suportejornal, bem como discutiremos aspectos fundamentais que cercam a sua RECEPÇÃO, como objetivo de aumentar nossa compreensão sobre o processo de leitura, de produção detexto e de construção de sentidos de gêneros que circulam nesse suporte.INTRODUÇÃO Muito recentemente, o suporte jornal, um dos mais antigos e conhecidos em nossacultura, passou a ser considerado como um excelente recurso à disposição de quem ensinae de quem aprende a ler e a escrever. Para tal, assumimos um ponto de vista que é o daInteração, compreendendo que o jornal contempla, em sua essência o jogo interlocutivoque acontece nas situações de interação: leitor previsto, objetivo determinado, circulaçãogarantida, arcabouço formal e conceitual em função do gênero a ser produzido, dentreoutros aspectos. Você deve também estar se indagando: por que é importante ler o suporte jornal, frentea outras mídias que se encontram à nossa disposição? Apresentamos, a seguir, algumasconsiderações a respeito: Primeiro, o veículo jornal é hoje, sem dúvida, um dos objetos culturais comcirculação garantida na sociedade e na escola, por várias razões: pela facilidade deacesso, por ser um veículo de informação, de formação e de atualização frente aosacontecimentos que nos cercam, por ser um suporte onde circulam inúmerosgêneros textuais e que atende a interesses e objetivos de diferentes leitores. Segundo, o jornal constitui-se como fonte de legitimação da língua escrita e demodos de funcionamento da linguagem como expressão de práticas discursivas,dentre outras. Dadas a suas infinitas possibilidades de exploração, o jornal constitui-se um fortealiado no processo de formação de leitores, de modo a capacitá-los para aconstrução da história de seu tempo e de prepará-los para compreender e interferir
  3. 3. na sua realidade, e tem sido, por isso, considerado como importante instrumento aserviço do ensino. Após as considerações anteriores, indique abaixo pelo menos duas importantes razõespara se ler e compreender o suporte jornal:RespostaRAZÃO 1. ________________________________________________________________RAZÃO 2. ________________________________________________________________RAZÃO 3. ________________________________________________________________ Para sermos competentes leitores e produtores deste suporte, é necessárioentendermos o que é um SUPORTE.Além do contato com os mais diversos gêneros que circulam na sociedade, você, precisaconhecer também os suportes da escrita (cartazes, out-door, faixas, livros, revistas, jornais,folhetos publicitários, folhetos religiosos, murais escolares, livros didáticos, etc). Taissuportes, na maioria dos casos, podem ser manuseados, reconhecidos e classificados porvocê, em função do formato e da função comunicativa. Suporte é o veículo em que os gêneros textuais circulam. Com a evolução dahumanidade, vários suportes variaram de acordo com o tempo e com o desenvolvimentohumano, indo desde as paredes das cavernas até o ambiente virtual dos computadoresdentre de nossas casas. Há suportes convencionais como o livro, a revista e os incidentais como ônibus, postesde ruas, roupas, dentre outros. Cada suporte tem a sua perigrafia, constituída nas relaçõescom a cultura letrada. No caso do jornal, esse suporte é composto de uma PP (páginaprincipal), de cadernos e, dentro dos cadernos, as seções. E, como um jogo labiríntico,dentro das seções os gêneros textuais diversos.PARTE 1 Vamos começar entendendo o que é uma PP e qual a sua importância.
  4. 4. Observe a PP abaixo: Manchete principal Chamada principal Outras Manchetes consideradas importantes pelo editor do jornal Fotos: Podem ser legendadas ou não, mas todas devem conter a fonte de onde foram retiradas. Outras Chamadas A PP de um jornal contém várias chamadas. Aqui apontamos somente uma, como exemplo
  5. 5. Como pode observar a PP de um jornal é formada, basicamente, de manchetes echamadas que prendem a atenção do leitor. A PP é uma vitrine que antecipa ao leitor oque virá. Tem a função de incentivar o leitor a ler (comprar) o jornal. Para atingir esteobjetivo, as manchetes são objetivas e chamativas:Apresentamos, a seguir, o que se pode entender por Manchete:________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________Agora, leia abaixo uma conceituação do que é CHAMADA.________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________Leia a seguir outros conceitos importantes para a compreensão do suporte:O cabeçalho de um jornal é composto por todos os dados referentes àquela edição:nome do jornal em destaque, data, horário da impressão (para jornais de grande porte ecom vários horários de impressão da capa), número da edição, responsáveis por ela, anodo jornal. São esses dados, com exceção dos nomes dos responsáveis e do horário, quecompõem a citação bibliográfica, apenas restando o nome do repórter e a manchete dareportagem que a escreveram.Além desses, ainda podemos citar:Versal: Palavra única que precede a manchete de uma chamada. No exemplo acima elapode ser localizada à esquerda com a palavra “Natal” ou à direita, com a palavra “NovoGoverno”. Numa PP ela pode ser utilizada mais de uma vez, desde que não fique umaPrimeira página muito carregada. Ela deve ter um aspecto leve para que o leitor não sesinta enfadado ao lê-la. Nas páginas internas de um jornal, essa palavra fica à esquerda
  6. 6. do leitor, dentro da página que no seu alto e ao centro possui o nome da seção que oleitor está lendo.Subtítulo: Pode vir acima (sobretítulo) ou abaixo (subtítulo) da manchete. Esse é umaexplicação um pouco mais detalhada sobre a manchete da qual faz parte. No exemploacima, a manchete principal do caderno de esportes vem com o subtítulo “Galo pode sercampeão da Série B, hoje, contra o Ceará”. Isso complementa a manchete “Pelo título”,usada pelo editor.Coluna: É a forma com que o jornal é disposto. Todo o jornal, tanto internamente quantoexternamente, é escrito por meio de colunas e o jornalista, antes de escrever areportagem já sabe, mais ou menos, o espaço reservado para aquela matéria. Esseespaço é contado por caracteres (cada letra e espaço conta como um) e a disposição dascolunas do texto entregue pelo repórter é feita pelo diagramador, juntamente com o editor.Depois que o editor monta todo o jornal, com todas as reportagens, é que é, então, feita aprimeira página com chamadas e manchetes daquelas reportagens que ele julga seremmais chamativas para o público-alvo daquele jornal. Ou seja, é o público-alvo que vaidirecionar o editor na escolha das reportagens mais chamativas, com o intuito deaumentar as vendas nas bancas.
  7. 7. ATIVIDADESNo final dessas atividades você encontrará um quadro com comentários sobre as possíveisrespostasAtividade ILeia atentamente os títulos e as chamadas apresentadas, extraídos do Jornal Estado deMinas. Em seguida, procure relacioná-los, ligando os títulos às chamadas.Atividade IILeia atentamente as chamadas abaixo. Elas foram extraídas do Jornal. Em seguida, combase na leitura realizada e nos seus conhecimentos prévios, faça a predição, isto é, imagineum provável título para as chamadas apresentadas.
  8. 8. Atividade IIILeia atentamente os títulos apresentados. Eles foram retirados do Jornal Hoje em Dia. Emseguida, procure produzir as prováveis chamadas dos respectivos títulos.Atividade IVCada bloco abaixo é formado, individualmente, por itens retirados de um mesmo exemplarde um jornal. a) Indique, em cada bloco, qual das alternativas pode ter sido a MANCHETE do dia, enquanto que outros, simples títulos. b) Apresente razões que justificam a sua escolha.I-( ) Lula pede que Síria interceda por brasileiro.( ) PT passa a ser alvo principal das críticas.( ) Desemprego é menor em três anos.(Jornal Estado de Minas, 26/01/05)
  9. 9. II-( ) Degradação secou 15% da Baía da Guanabara.( ) Obesidade mata mais que desnutrição.( ) Davos: Lula ouve promessa de investimento.(Jornal O Globo, 30/01/05)III-( ) Aposentado se mobiliza por reajuste.( ) Iraquianos vão às urnas em dia histórico e sangrento.( ) Família espera contato de seqüestradores após apelo por brasileiro.(Jornal Hoje em Dia, 31/01/05)Atividade VSua tarefa será agora localizar uma PP de um jornal, fazer uma redução em xérox e, emseguida, indicar as principais partes que aparecem nesta PP e colá-la no espaço abaixo.
  10. 10. Atividade VIQue manchete você deseja, um dia, ver estampada nos jornais? Redija a referidamanchete, bem como a chamada que deverá acompanhá-la. Para completar, faça acolagem de seu trabalho em uma PP de um dos jornais que circula em sua cidade ou emseu estado.CADERNO 1O caderno 1 é o primeiro caderno do jornal, dividido em seções de acordo com a linhaeditorial de cada jornal. Em geral, essas seções, em jornais de circulação nacional, matemsuas seções inalteradas. Vamos observar a edição ____ do dia ____ do jornal Estado deMinas. Nela aparecem as seções: Política, Opinião, Economia, Internacional, Esporte eCiência. Outros jornais podem ganhar configurações e titulações diferentes:Para uma melhor compreensão do que está sendo apresentado, leia o texto abaixo:(ACRESCENTAR TEXTO CONCEITUAL SOBRE OS ITENS ACIMA)Tarefa: Selecione um jornal de circulação nacional, identifique as seções que compõem oprimeiro caderno e, em seguida, transcreva, abaixo os nomes das seções identificadas,conforme se pede:
  11. 11. Jornal:Edição: Data:Caderno 1- Seções ___________________ ___________________ ___________________ ___________________ ___________________ ___________________Continuando nossa compreensão, vamos agora entender o seguinte: cada seção de jornalé composto por vários gêneros textuais. O principal deles é o gênero notícia, tambémchamada de gênero de relato. Esse gênero, transformado em reportagem ou matéria,possui uma organização sempre respeitada em todos os jornais. Primeiro é importantedestacar a parte conhecida como LIDE, isto é, o primeiro parágrafo que contém asprincipais informações do relato. Deve, prioritariamente, responder às seguintes questões: oque aconteceu? Quando aconteceu? Com quem aconteceu? Onde aconteceu? Comoaconteceu e por que aconteceu?Veja o exemplo abaixo: ARTESÃPresa com pacote de dinheiro falsoDaniel Antunes A Polícia Federal de Governador Valadares, no Leste de Minas, prendeu, na noite de segunda-feira, em Ipaba, no Vale do Rio Doce, uma mulher suspeita de derrame de dinheiro falso. A artesã Ana Paula Sales Gomes Domingos, de 21 anos, foi surpreendida por agentes federais quando chegava em casa e com ela foram encontrados R$ 2,5 mil em notas falsas, dentro de um embrulho. Somente este ano, mais de R$ 30 mil em cédulas falsas foram apreendidas na região.
  12. 12. Fonte: ANTUNES, Daniel. Presa com pacote de dinheiro falso. Disponível em: <http:/www.uai.com.br/emonline/estaminas/cadernos/gerais/198163.htm> Acesso em: 22 nov. 2006. O quê? Prisão de uma mulher suspeita de derrame de dinheiro falso. Quando? Na noite de segunda-feira Quem? A Polícia Federal de Governador Valadares Onde? Em Ipaba, no Vale do Rio Doce, Leste de Minas Gerais. Como? A artesã foi surpreendida por agentes federais quando chegava em sua casa Por quê? Ela foi presa porque encontraram, com a artesã, R$2,5 mil em notas falsas, dentro de um embrulho. O restante das informações serve apenas para estabelecer as relações de sentido.A RELAÇÃO COM O PÚBLICO-ALVOA imagem que o jornal de seu potencial leitor determina as interações que se manifestamnas escolhas e seleções diferenciadas que vão desde ao tipo de linguagem ao tipo deimagem que organiza o texto. Essa relação é que explica as diferenças de enfoque e deinformações que, por exemplo, dois jornais diferentes podem dar ao mesmo tema. Vejamoso exemplo a seguir: Prado - Trio acusado de arrombar prédio Paulo Filgueiras/EM Uma mulher e dois rapazes foram presos na tarde de
  13. 13. ontem, acusados de tentativa frustrada de assalto a um prédio no Bairro Prado, região Oeste de BH. Foram detidos Bruno Kemper Rodrigues, de 25 anos, Reinaldo de Paulo Gomes, de 25, e Juliana Gonçalves Cândido, de 20 anos (foto). Segundo a Polícia Militar, o trio, junto com dois comparsas, se deu mal quando fugia. Juliana, na sua fuga, tentou fazer-se de vítima, ao ser detida, e gritava “pega ladrão”, mas foi desmascarada por testemunhas. Dentro da bolsa dela foram encontrados um revólver calibre 38 com seis balas e um pé-de- cabra. A intenção da quadrilha, segundo a polícia, era arrombar apartamentos de um edifício no bairro, onde entraram, mas foram surpreendidos por um casal, de quem roubaram um Siena, abandonado logo depois. Eles tentaram fugir de táxi, se desentenderam e correram pelas ruas, mas foram alcançados pela polícia. Fonte: FILGUEIRAS, Paulo. Prado: trio acusado de arrombar prédio. Estado de Minas. p.3. 21 nov.2006. DIÁRIO DA TARDEPolíciaBAIRRO DO PRADO - Trio preso ao arrombar prédioUma mulher e dois rapazes foram presos na tarde de ontem, depois de uma tentativafrustrada de assalto no Bairro do Prado, região Oeste da capital. Os acusados são BrunoKemper Rodrigues, de 25 anos; Reinaldo de Paulo Gomes, de 25; e Juliana GonçalvesCândido, de 20. Na fuga, Juliana tentou se passar por vítima e, ao ser detida, gritava semparar pega ladrão. Entretanto, ela foi desmascarada por testemunhas, que areconheceram. Para confirmar sua participação na tentativa de roubo, os policiaisencontraram dentro de sua bolsa um revólver calibre 38 com seis balas, um pé-de-cabrapequeno (usado para arrombar portas), um telefone celular e vários outros objetos.
  14. 14. O plano dos ladrões era arrombar todos os apartamentos de um prédio de quatro andaresna Rua Chapecó, no bairro. Para isso eles verificaram antes se havia algum morador noimóvel. Depois de tocarem todos os interfones e como ninguém atendeu, eles resolveramentrar em ação. Os acusados disseram que aproveitaram o portão aberto e entraram.Entretanto, quando já estavam na garagem foram surpreendidos por um casal denamorados, os advogados T. A.S.M. de 28, e F.M.O, de 24, que chegavam em um Sienaprata.Os assaltantes exigiam que o casal os levasse até o apartamento de onde saíram. Noentanto, T.A.S. e sua namorada F.M.O. disseram que a chave estava com outra pessoa.Os ladrões, então, desistiram do roubo. Juliana, que parecia a mais exaltada do trio,mandou o casal entrar no porta-malas do Siena. Os advogados resistiram e os bandidospegaram as chaves do carro e fugiram em alta velocidade. Pouco depois os acusadosabandonaram o veículo no cruzamento da ruas Platina com Diabase, ainda no Prado, apoucos metros do prédio da Academia da Polícia Militar.Com medo de serem presos, os ladrões tentaram tomar um táxi, mas um policialpercebeu algo de anormal e correu em direção ao grupo. Outros policiais foram chamadose os acusados presos pouco depois. Segundo o capitão Cinério Gonçalves Gomes,Juliana foi detida primeiro e tentou se passar por vítima. Ela gritava sem parar , disse.Outros policiais conseguiram prender Bruno e Reinaldo dentro de uma oficina mecânica.Outros dois suspeitos que teriam participado da ação conseguiram fugir. Os acusadosforam levados para a 13ª Delegacia Distrital para ser ouvidos. Fonte: DT ON LINE. Bairro do Prado: trio preso ao arrombar prédio. Disponível em: <http:/www.uai.com.br/dt/policia/112108.htm>. Acesso em: 21 nov.2006. O que podemos observar nesse exemplo é que aqui foram retiradas duas reportagens sobre o mesmo assunto e veiculadas no mesmo dia por dois jornais, inclusive, de um mesmo sistema de informação (Diários Associados). Porém, toda a discussão anterior pode ser feita também aqui. Trata-se de dois jornais, com diferentes públicos-alvos: o Jornal Estado de Minas possui um público extremamente diversificado, mas que gosta de saber um pouco de tudo e não especificamente sobre um tema. Esse público-alvo
  15. 15. está localizado em uma faixa etária extensa e, por isso, o veículo possui cadernos que atendem essa extensão como, por exemplo, os cadernos Gurilândia (para crianças), Feminino (para mulheres), Agropecuário (para o agricultor), Gabarito (para estudantes e vestibulandos), entre outros; além de ter classes sociais bastante heterogêneas. Portanto, podemos concluir que esse veículo deve ter uma linguagem mais formal, mas sem palavras de difícil entendimento e técnicas, como acontece em jornais específicos, como Diário do Comércio, entre outros. O segundo jornal, Diário da Tarde, é um veículo de comunicação com suporte papel que possui um público-alvo mais homogêneo, com faixa etária entre 25 e 45 anos, de classes sociais C e D. Entre seu maior público encontram-se os taxistas. Por isso, esse jornal preocupa-se em ampliar o seu caderno de trânsito, polícia e esporte, incluindo aí o futebol amador, que raramente é tema das páginas do Estado de Minas. As matérias de política e economia, aqui, têm um espaço bem menor que no outro veículo. Esses dados acima descritos podem ser afirmados com a observação das reportagens mostradas. Trata-se de uma matéria de polícia, onde o espaço utilizado por um e por outro veículo é completamente diferente. Além disso, a descrição usada no Diário da Tarde mostra a preocupação em prender o leitor na reportagem mostrada, o que não acontece no Estado de Minas que apenas expõe o fato através de um lide e foto dos acusados. A própria manchete em ambos os casos demonstra a diferença entre os públicos dos dois veículos: um se preocupa em colocar os bandidos como acusados enquanto o outro os apresenta como bandidos presos.Atividade VIVocê vai ler, agora, uma matéria do Jornal Estado de Minas. Trata-se de uma notícia que,pelo seu teor, pode ser publicada em outra seção, dependendo do objetivo a ser alcançado.Sua tarefa será identificar essa seção, justificando sua escolha.Essa Matéria poderá ser publicada na seção _____________________________________Porque ___________________________________________________________________
  16. 16. Atividade VIICada seção de um jornal prevê seus leitores específicos e busca alcançar suas intenções.Para tal, é produzida com base em um registro lingüístico adequado aos seus leitores e aosseus objetivos. Leia os trechos abaixo, extraídos do Jornal Estado de Minas, de 26 dejaneiro de 2005 e, com base na linguagem apresentada, indique a provável seção de ondeesses trechos foram extraídos: a) “O Vioxx, remédio contra a artrite, retirado recentemente do mercado, pode ter provocado milhares de mortes nos Estados Unidos, de acordo com cientistas. [...] Um grupo de estudos britânicos, o Arthritis Research Campaign, classificou o resultado da pesquisa de “chocante”. [...] “no futuro, quando se descobrir que um novo tratamento representa risco maior de efeitos colaterais do que o tratamento padrão, devemos ser muito cuidadosos ao permitir seu uso irrestrito”.” b) “ Um acidente entre um caminhão e um automóvel deixou duas pessoas mortas e dois feridos, ontem à tarde, na MG-431, a 10 quilômetros de Itatiaiuçu, Grande BH. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o Fiesta GUV 2725, de Itaúna, rodou na pista e bateu de frente com o caminhão Mercedes Benz GKY 7064, de Betim. Os feridos foram levados para o hospital de Itaúna.” c) “...depois de um começo surpreendente de temporada, com vitórias sobre adversários teoricamente mais fortes, as mineiras acumulam três derrotas consecutivas – para Rexona, Campos e Pinheiros.[...] o Minas busca recuperação contra o Finasa, vice-líder, com 20 pontos, pela terceira rodada do returno. No jogo de ida, as paulistas venceram por 3 a 0.” d) “ O movimento de aumento das taxas de juros promovido pelo Banco Central (BC) nos últimos meses está ocorrendo também em ao menos uma das modalidades de crédito à pessoa física. A taxa de juros no cheque especial subiu para 144% ao ano em dezembro, contra 142% do mês anterior.[...] o Copom elevou a taxa Selic, em 0,5 ponto percentual, para 18,25%. A alta torna mais caro o custo de captação de recursos pelos bancos, o que é repassado ao consumidor final.”
  17. 17. Atividade VIIIA propaganda a seguir foi publicada no Jornal.Em qual seção você imagina que esta propaganda tenha sido publicada?Procure apresentar argumentos que sirvam para justificar a sua resposta.Atividade IXLeia as notícias das seções Nacional e Economia, do Estado de Minas. Observeatentamente o 1º parágrafo da notícia e procure identificar: - qual o assunto da notícia? - o que aconteceu? - por que aconteceu? - onde aconteceu? - com quem aconteceu?
  18. 18. Para uma melhor compreensão do que está sendo apresentado, leia o texto abaixo:(ACRESCENTAR TEXTO CONCEITUAL SOBRE OS ITENS ACIMA)Atividade XObserve que, na notícia abaixo, falta o primeiro parágrafo. Leia o texto atentamente,destacando dados necessários à constituição do referido parágrafo. Procure indicar aspistas que você seguiu para realizar a tarefa.Para uma melhor compreensão do que está sendo apresentado, leia o texto abaixo:(ACRESCENTAR TEXTO CONCEITUAL SOBRE OS ITENS ACIMA)Atividade XILeia a matéria abaixo e, em seguida, identifique, no primeiro parágrafo, as principaisinformações (o que, quando, onde, quem, como e por que aconteceu), dando-lhes umaenumeração. Em seguida, recupere e marque com colchetes, no texto, partes que explicamou oferecem novas informações a respeito dos aspectos identificados.
  19. 19. Atividade XIIVocê vai ler, agora, textos extraídos do Jornal Estado de Minas, de março de 2003. Suatarefa será identificá-los, distinguindo quanto ao gênero textual (LIDE/CHAMADA). Procureindicar as pistas que você seguiu para realizar esta tarefa.Para uma melhor compreensão do que está sendo apresentado, leia o texto abaixo:(ACRESCENTAR TEXTO CONCEITUAL SOBRE OS ITENS ACIMA)Atividade XIIIVamos analisar, agora, a seção OPINIÃO do Jornal Estado de Minas. Responda: a) Que gêneros textuais fazem parte desta seção? b) Por que eles são, obrigatoriamente, assinados?
  20. 20. Atividade XIVReproduzimos parte de uma reportagem elaborada por dois gêneros textuais: notícia eanálise da notícia. a) leia-os com atenção, observando a estrutura composicional de cada um, bem como suas escolhas lexicais e semânticas. b) Leia o trecho abaixo, extraído do Manual da Folha de São Paulo. Ele oferece explicações para novas tendências no jornalismo brasileiro. c) agora responda: 1- Quais as razões que justificam a presença de uma opinião em uma página da reportagem? 2- Em que esses textos, do ponto de vista lexical e semântico se diferenciam? Qual a razão para essas diferenças?Para uma melhor compreensão do que está sendo apresentado, leia o texto abaixo:(ACRESCENTAR TEXTO CONCEITUAL SOBRE OS ITENS ACIMA)Atividade XVO jornalismo informativo, em geral, usa como estratégia de composição da matéria, aretomada de “vozes” que sustentam o que está sendo veiculado. Sua tarefa será:1º- Destacar e enumerar, no texto, algumas dessas vozes;2º- Destacar as vozes do enunciador;
  21. 21. 3º- Elaborar conclusão a respeito desse gênero textual.Para uma melhor compreensão do que está sendo apresentado, leia o texto abaixo:(ACRESCENTAR TEXTO CONCEITUAL SOBRE OS ITENS ACIMA)Atividade XVINo texto redigido abaixo, algumas palavras, do ponto de vista semântico, estão fora dospadrões e necessitam de adequação à linguagem jornalística. a) Identifique essas palavras; b) Reescreva o texto, fazendo as devidas substituições. Justifique as alterações feitas.“Alguns casos de lepra foram detectados em moradores do município , em MinasGerais. Evidentemente, essa situação decorre das péssimas condições em que vivemessas pessoas. O Secretário de Saúde do município alega que desconhece a situação.”
  22. 22. Atividade XVIIObserve a foto abaixo e responda? a) Que informação, na sua opinião, o fotógrafo tentou passar ao tirar essa foto? b) Que legenda você daria a essa foto? c) Você acredita que a fotografia transmitiu uma informação? Ela foi precisa? d) Observando outros jornais, que fotografia lhe chamou mais a atenção? Justifique.A atividade com o jornal, em sala de aula, funciona como um elo entre a disciplina e atemática transversal, seja ela ética, consumo ou trabalho. Com isso, é possível discutirsituações reais em tempo real. Há inúmeros exemplos das vantagens do trabalho comjornal em sala de aula. Já existem pesquisas, inclusive, que atestam como o repertório deinformações dos estudantes pode aumentar, de maneira significativa, num curto espaçode tempo, quando tem acesso a um trabalho sistemático com o jornal. Ao leitor desse tipode texto exige-se a ativação de inúmeras estruturas mentais, já que pressupõe nãosimplesmente uma identificação de informações mas, sim, alguém que se manifestediante do veículo. Outro fator importante no trabalho com esse veículo de informação é ofato de se poder constatar as marcas de subjetividade nos discursos, aparentemente,neutros. A partir de experiências como essa, o estudante pode verificar in lócus arealidade de que todo ato comunicativo está marcado pelo enunciador e pelacircunstância de enunciação. Diz-se que é desafio da escola a formação de um leitor
  23. 23. crítico, o que justifica a importância do trabalho com leitura, independentemente do tipo detexto ou de suporte em que ele (texto) seja veiculado. É evidente que, para esse trabalho,se pressupõe um professor que tenha conhecimento a respeito de como se constrói alinguagem jornalística para que possa "ensinar" como se lê jornal. Leitura, no sentido maisamplo, significa, necessariamente, ser capaz de analisar os diferentes discursos,identificar os diferentes elementos que compõem a linguagem jornalística, os significadose os contextos de produção da notícia. Neste processo de análise do texto jornalístico,deve-se chegar, necessariamente, a quem produz a notícia, para quem? como circula ainformação (as agências de notícias), a que interesses ela responde ou representa? Aquem pertence aquele meio de informação? quem é este "dono" dentro do contexto sociale político do seu país?Recapitulando:Apresentar as habilidadesRedigir texto conclusivo

×